close
Saúde

PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?

Atualizado · 01 de julho de 2022 · 17h34

Publicado · 01/07/2022 · 17h34

A PIF felina é uma doença contagiosa e extremamente grave que traz diversas consequências para a saúde
A PIF felina é uma doença contagiosa e extremamente grave que traz diversas consequências para a saúde

Sem dúvidas, a PIF felina é um dos maiores medos de pais e mães de pet. Considerada uma das doenças mais graves em gato, a peritonite infecciosa felina é altamente infecciosa e causa diversos transtornos para a saúde. O gato com PIF sofre com falta de apetite, perda de peso, aumento do abdômen, dificuldade de respirar, problemas de coordenação… são tantas consequências que deixam o animal extremamente frágil. O pior de tudo é que a doença PIF não tem cura e nem vacina. Mas então, como evitar que o bichano contraia essa doença? O Patas da Casa te explica exatamente o que é PIF em gatos e de que forma evitar esse problema tão grave. Confira!

O que é PIF em gatos?

A PIF felina é conhecida, principalmente, por ser uma das doenças mais graves de gato. Mas afinal: o que é PIF em gatos? A peritonite infecciosa felina é uma doença viral causada por um micro-organismo da família dos coronavírus. Os coronavírus são um tipo de vírus com alta capacidade de mutação - no caso da PIF em gatos, não se trata do mesmo coronavírus que ataca humanos. O vírus da doença PIF é facilmente encontrado em qualquer ambiente e, por isso, grande parte dos bichanos acaba o contraindo. No entanto, em muitos casos a doença não se desenvolve, mesmo que o pet tenha o vírus no corpo. A peritonite infecciosa felina se manifesta quando o coronavírus sofre uma mutação dentro do organismo e o sistema imunológico não é capaz de combatê-lo. Assim, mesmo que qualquer gato possa desenvolver a doença, é mais comum naqueles com a imunidade comprometida.

Para saber como prevenir a PIF felina, é importante entender como ela é transmitida

É fundamental entender como ocorre a transmissão da PIF em gatos. O coronavírus é altamente contagioso. A PIF felina é transmitida para um gato saudável após o contato com objetos, fezes e ambientes contaminados. Além disso, a doença pode se desenvolver quando ocorre uma mutação no coronavírus entérico (um vírus que se encontra naturalmente no intestino do gato). A primeira parte do corpo que o vírus ataca é o sistema digestivo do gato, causando primeiramente uma infecção na parte interna da barriga chamada peritônio - motivo da doença ser chamada peritonite infecciosa felina.

Restringir o acesso à rua é a melhor forma de prevenir a PIF em gatos

A PIF em gatos ocorre quando há o contato direto com animais e ambientes contaminados com o coronavírus. Por isso, a melhor maneira de se prevenir que o gato contraia a doença é evitando que esse contato aconteça. O vírus causador da PIF em gatos pode estar presente em diversos felinos que não sabem que têm a doença, pois nem sempre ela se manifesta. Por isso, é tão difícil prevenir a PIF felina: não tem como saber se o gato teve contato com um pet infectado ou não. Portanto, a criação indoor é sempre a melhor saída para manter o animal livre da doença - não só da peritonite infecciosa felina como de diversas outras, como FIV, FeLv e até mesmo pulgas e carrapatos. Os gatos, ao contrário dos cães, não são animais que têm forte necessidade de sair para passeios - apesar de que você pode sim passear com o gato tomando alguns cuidados. Portanto, a criação indoor, que restringe a saída do animal para a rua, é uma forma extremamente saudável de proteger seu animal da PIF felina.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O gato dentro de casa é a melhor forma de evitar a peritonite infecciosa felina
    O gato dentro de casa é a melhor forma de evitar a peritonite infecciosa felina

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Invista na segurança e na gatificação da casa para evitar a doença PIF

    É importante entender que criação indoor não é só deixar o animal dentro de casa. Ficar trancado o dia inteiro olhando para o nada só vai deixar o gato estressado e ansioso. O tutor deve promover um local saudável para o pet. Para isso, vale investir na gatificação do ambiente, utilizando nichos, prateleiras e arranhadores de gato. Pode parecer pouco, mas esses itens fazem com que o animal use de seus instintos felinos sem precisar sair de casa. Consequentemente, ele fica menos exposto à doença PIF.

    Além de se preocupar com os instintos e a diversão do animal, é fundamental pensar na segurança. Para isso, é preciso adicionar itens como a tela de proteção para gatos. Ela deve ser instalada em janelas, basculantes e qualquer local de acesso à rua, tudo isso para evitar que o animal escape e fuja ou se acidente. É importante telar as janelas de forma que o animal não consiga fugir por entre os buracos e nem por cima. 

    A castração do gato também é uma forma saudável de prevenir a PIF felina

    Mesmo que gatos não tenham tanto interesse em passear como os cães, eles não deixam de ser animais curiosos. Por isso, existem muitos gatos fujões que amam dar uma escapadinha para a rua. Porém, isso é extremamente perigoso pois a rua é um lugar repleto de perigos para o animal, dentre eles a PIF em gatos. A maneira mais eficaz de diminuir essa vontade de dar fugidinhas é por meio da cirurgia de castração. O principal motivo que leva gatos não castrados a fugir é a busca por um parceiro ou parceira para cruzar. Após a cirurgia de castração, o gato não tem mais essa necessidade de cruzamento e, por isso, não tem mais interesse em fugir para a rua. 

    Manter a limpeza do ambiente e não compartilhar objetos evita que seu gato contraia a PIF felina

    O coronavírus causador da peritonite infecciosa felina é muito fácil de ser encontrado no ambiente. Por isso, é extremamente importante manter a higiene sempre em dia. Apesar de ser altamente infeccioso, o vírus da PIF felina pode ser eliminado com o uso de desinfetantes comuns do dia a dia. Limpe os cômodos que o animal tem acesso e também seus objetos pessoais, como bebedouro, comedouro e caixa de areia. Além disso, jamais compartilhe esses itens com outros animais e nem pegue emprestado. Com esses cuidados, a PIF felina pode ser prevenida e o seu animal de estimação terá uma vida muito mais saudável.

    Redação: Maria Luísa Pimenta

    Anatomia felina: tudo sobre a respiração do gato, funcionamento do sistema respiratório, gripe em gatos e mais

    Próxima matéria

    Anatomia felina: tudo sobre a respiração do gato, funcionamento do sistema respiratório, gripe em gatos e mais

    As 5 doenças de gato mais graves que podem atingir os felinos
    Saúde

    As 5 doenças de gato mais graves que podem atingir os felinos

    Ter um bichinho em casa vai muito além dos momentos de diversão e das trocas de carinho com o seu amigo de quatro patas. Por isso, cuidar de um gatinho também significa saber identificar quando há algo de errado com a saúde dos felinos. Dentre as doenças mais comuns - e graves - que podem afetar o bichano, estão a FIV, FeLV e a PIF felina. Além delas, a clamidiose e a insuficiência renal em gatos também precisam de atenção, já que podem trazer graves consequências se não forem tratadas ou devidamente controladas. Mas não precisa se desesperar: o Patas da Casa reuniu as principais informações sobre cada uma dessas doenças de gatos domésticos para que os tutores fiquem bem atentos. Chega mais!

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!
    Saúde

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!

    A insuficiência renal em gatos é uma doença que pode ser muito comum quando falamos de felinos. Sem cura, o problema precisa de acompanhamento constante e cuidados especiais para evitar complicações. Apesar de ser uma doença grave, o gato com problema renal pode ter qualidade de vida. Para tirar as dúvidas sobre a insuficiência renal em gatos, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Izadora Souza, do Rio de Janeiro. Vem conferir!

    Pancreatite em gatos: entenda mais sobre a doença que atinge os felinos
    Saúde

    Pancreatite em gatos: entenda mais sobre a doença que atinge os felinos

    Uma das doenças gastrointestinais mais sérias e conhecidas entre os humanos também possui a sua versão no universo felino: a pancreatite em gatos tem uma ação bastante similar no corpo dos nossos bichanos e também precisa de tratamento imediato para não causar danos à saúde do gato. É claro que isso se torna motivo de preocupação para os gateiros, mas não se assuste! A pancreatite felina tem tratamento e é possível diminuir o avanço da doença com alguns cuidados simples. 

    Diabetes em gatos: entenda os perigos e como prevenir a doença!
    Saúde

    Diabetes em gatos: entenda os perigos e como prevenir a doença!

    A diabetes é muito comum entre os humanos, mas você sabia que os felinos também podem sofrer com a doença? A diabetes em gatos é uma doença grave e capaz de atrapalhar a qualidade de vida do felino em vários níveis se não for tratada corretamente. A patologia requer acompanhamento médico, tratamento constante e, muitas vezes, aplicação de insulina diariamente. É um caso específico de endocrinologia, que requer atenção para não prejudicar mais ainda a saúde do animal, principalmente se ele for um gato obeso. Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto e aprender a cuidar de gato com a doença, nós conversamos com o médico veterinário Rafael Cunha, do Rio de Janeiro!

    Ver Todas >

    Cio de cachorro: 6 curiosidades comportamentais sobre a fêmea nesse período
    Saúde animal

    Cio de cachorro: 6 curiosidades comportamentais sobre a fêmea nesse período

    Durante o cio de cadela, a cachorra passa por algumas mudanças comportamentais. Isso acontece porque nesse período há um aumento nos níveis de hormônios, o que acaba influenciando diretamente o comportamento da cachorra. Assim, o momento do cio de cachorro fêmea acaba sendo um momento sensível tanto para ela quanto para o tutor. Entender o que se passa com a cadela no cio é o primeiro passo para aprender a lidar melhor com o pet nesse período.

    Gato com diarreia: o que fazer?
    Saúde animal

    Gato com diarreia: o que fazer?

    O gato com diarreia é motivo de preocupação, pois este é um forte indicativo de que algo não vai bem no sistema digestivo do seu felino. A diarreia em gatos pode atingir desde o filhote ao gato adulto e saber como prevenir ou agir neste momento, até a próxima visita ao veterinário, pode ajudar o seu pet a lidar com esse problema que pode ser muito desagradável aos felinos e tutores. O Patas da Casa reuniu algumas informações muito importantes para ajudar você, que busca evitar mais sofrimento ao felino, mas não sabe oque fazer ao ver seu gato com diarreia.

    Fezes de cachorro com gosma: o que pode ser?
    Saúde animal

    Fezes de cachorro com gosma: o que pode ser?

    Normalmente, o cocô de cachorro apresenta uma coloração amarronzada e consistência firme. Quando sua aparência se torna diferente, é importante ligar o sinal de alerta. Um dos problemas mais observados é a presença de sangue nas fezes do cachorro. Porém, existe outra condição comum que chama a atenção: as fezes de cachorro com gosma. Existem diversos motivos por trás dessa condição. Muitas vezes, as fezes de cachorro com muco são apenas consequência de mudanças alimentares. 

    Infecção no pênis de cachorro: o que é, quais as causas e o que fazer
    Saúde animal

    Infecção no pênis de cachorro: o que é, quais as causas e o que fazer

    Devido a sua sensibilidade e exposição, o pênis de cachorro, sem um cuidado e higiene adequados, pode desenvolver algumas infecções. Além de ocasionar graves ferimentos ao órgão do animal, esses males podem comprometer o pênis do cachorro e trazer muita dor, principalmente no momento de urinar. Para evitar este sofrimento ao seu pet, é importante inspecionar a saúde geral do animal.

    Ver Todas >