close
Passeio

Parque para cachorros: quais as vantagens e cuidados que você deve ter?

Parque para cachorros: um lugar onde seu amigo pode brincar, socializar e gastar energia
Parque para cachorros: um lugar onde seu amigo pode brincar, socializar e gastar energia

Não é difícil encontrar um parque para cachorros nos grandes centros urbanos, o que só prova o quanto esses animais se tornaram essenciais na nossa vida. Felizmente, nos últimos anos, esses companheiros passaram a ter mais espaço ainda na sociedade: é cada vez mais comum encontrar restaurantes, shoppings e outros espaços públicos que são “pet friendly”, isto é, que não restringem o acesso dos animais. O parcão, que é um lugar destinado a eles, é ideal para o seu cão socializar, brincar bastante, gastar energia e fazer novos amigos de quatro patas.

Mas, como escolher o parque para cachorros ideal? Quais cuidados você deve ter? Ele pode pegar alguma doença ao entrar em contato com animais desconhecidos? São muitas as dúvidas que giram a cabeça de qualquer tutor que passa por essa situação. Para te ajudar, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre esses espaços!

Parque para cachorros: como funciona e como escolher o espaço ideal?

O parque de cachorro é uma das coisas mais legais que surgiram para os pais e mães de pets: um espaço destinado para os animais brincarem bastante com outros cães e gastarem toda a energia acumulada. Esses locais são públicos e não há restrição de raça ou porte, desde que o animal esteja saudável e reaja bem à companhia de outros cães. O parque para cachorros ideal precisa ser específico para essa finalidade, com grades altas, portãozinho para controlar a entrada e saída e sem nenhuma rota de fuga. Também precisa ter um espaço suficiente para os animais correrem e sem obstáculos que possam machucá-los durante as brincadeiras.

Sabemos que nem sempre há um espaço na sua cidade dedicado a receber os pets e a população pode acabar transformando áreas abertas ou parques infantis em um ponto de encontro para animais. Você só precisa ponderar se é um local seguro e que não oferece riscos à saúde e integridade física do seu cachorro.

Como saber se seu cãozinho pode frequentar um parque para cachorros?

Você deve se questionar algumas coisas antes de levar seu pet a um parque de cachorro, principalmente em relação à personalidade e comportamento geral do animal. Entre elas se o seu cachorro costuma brigar com outros animais, se obedece aos seus comandos e até repreensões e se pode ganhar o mundo (ou seja, fugir) na primeira oportunidade que tiver. Isso porque o parcão é um lugar bem propício para brigas, situações em que precisa agir rápido (por exemplo, se o cachorro encontrar algo que não pode comer) e até mesmo escapar do local.

Se o seu cãozinho tiver algum dos problemas comportamentais citados, isso não quer dizer que ele não possa frequentar o parque, mas você vai precisar redobrar a atenção. Uma dica muito válida é contratar algumas aulas de adestramento para lidar com isso. O profissional pode acompanhar as primeiras visitas e corrigir alguns problemas, além de orientar o tutor a como agir em determinadas situações.

Brinquedos para gatos: faça o quiz e descubra qual o tipo preferido do

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Você passou um tempo fora de casa e quando voltou seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato costuma te acordar?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato reage ao ver uma caixa de papelão?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual dessas definições mais combina com a personalidade do seu gato?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se seu gato fosse humano, qual desses comportamentos ele mais teria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual desses brinquedos reciclados seu gatinho mais adoraria?

Question Header Background

O arranhador é o brinquedo ideal para seu felino! Seu gato faz a festa com brinquedos que “não são” brinquedos! Seu bichano é apaixonado pelos brinquedos clássicos!
    No parque de cachorro, seu pet vai aprender sobre limites e como abordar um novo animal
    No parque de cachorro, seu pet vai aprender sobre limites e como abordar um novo animal
    Seu cachorro vai ficar super cansado depois de brincar no parcão
    Seu cachorro vai ficar super cansado depois de brincar no parcão
    O parcão precisa ser um lugar seguro para o seu pet
    O parcão precisa ser um lugar seguro para o seu pet
    No parque de cachorro, seu pet vai aprender sobre limites e como abordar um novo animal
    Seu cachorro vai ficar super cansado depois de brincar no parcão
    O parcão precisa ser um lugar seguro para o seu pet

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    Parcão é uma ótima forma para seu cãozinho socializar e gastar energia

    No parcão, é possível encontrar todos os tipos de personalidade canina: os calmos que gostam de ficar observando o movimento, os agitados que não param de correr um segundo, aqueles que gostam mais de interagir com as bolinhas e outros brinquedos e até um grupinho de “melhores amigos” que não se desgrudam. Não dá para negar: o parque para cachorros é a melhor forma de fazer o seu amigo socializar com outros animais da mesma espécie. Além de ter a oportunidade de brincar bastante, o cachorro vai aprender sobre limites e até como chegar da forma correta em um novo amigo de quatro patas. No caso dos filhotes de cachorro, é uma boa forma de apresentá-los a outros cães - mas lembre-se que isso só pode acontecer depois que ele tomar todas as vacinas obrigatórias.

    O parque para cachorro também é uma boa forma de cansar e gastar a energia acumulada do animal - ao chegar em casa, certamente ele vai deitar e dormir por boas horas. Por isso, você pode incluir na rotina alguns dias (ou todos) para levá-lo ao parque e até combinar o horário certinho com um grupo de tutores. Assim, seu cachorro sempre vai encontrar os amiguinhos.

    Parque para cachorros: alguns cuidados são essenciais!

    1) Não tire os olhos do animal: assim como as crianças, os cães podem aprontar no mínimo descuido. Por isso, acompanhe cada passo do animal e esteja pronto para agir rápido se for necessário. Não precisamos nem falar para você deixar o celular guardado no bolso, né?!

    2) É essencial que seu cachorro esteja vacinado: isso é indiscutível! Um cachorro que não recebeu as imunizações obrigatórias (ou está com as vacinas atrasadas) pode tanto transmitir quanto contrair doenças gravíssimas;

    3) Mantenha o controle de verme e parasitas: só leve o seu amigo ao parque de cachorros se ele tiver com o vermífugo e o remédio de carrapato e pulgas em dia;

    4) Coleira de identificação: é fundamental que seu cachorro esteja sempre com a coleira de identificação com seu contato atualizado;

    5) E se a cadela estiver no cio? Nesse caso, a melhor forma de evitar situações estressantes e até brigas é não levá-la ao parcão durante o período do cio.

    Além de tudo isso, não se esqueça de sempre levar água para o seu cachorro se refrescar e evite os passeios em horários em que o sol estiver muito quente. Em qualquer sinal de que algum vírus está circulando entre os cães do parque, como vômitos e diarreias, não leve seu animal para o local. O mesmo vale se o seu cachorro apresentar os sintomas - nesse caso, vale avisar os outros frequentadores também. Lembre-se que o parque de cachorros é um espaço compartilhado e todo cuidado é pouco!

    Redação: Luana Lopes

    Adestramento de cães: quais sinais indicam que seu cachorro precisa ser treinado o quanto antes?

    Próxima matéria

    Adestramento de cães: quais sinais indicam que seu cachorro precisa ser treinado o quanto antes?

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Ver Todas >

    Veja 100 fotos de cachorro para se apaixonar!
    Comportamento animal

    Veja 100 fotos de cachorro para se apaixonar!

    Quem nunca se encantou com qualquer foto de cachorro que aparece no feed das redes sociais? É evidente que os nossos amores de quatro patas são os seres mais fotogênicos que existem. Não importa se seu cão é aquele que gosta de ser fotografado e fica paradinho esperando o clique ou é aquele mais agitado que sempre tira a famosa foto de cachorro engraçado: todos os peludinhos rendem ótimas fotografias. 

    Gato-de-bengala: quais os comportamentos selvagens que a raça possui?
    Comportamento animal

    Gato-de-bengala: quais os comportamentos selvagens que a raça possui?

    O gato Bengal - também conhecido como gato-de-bengala - tem uma história fascinante: a raça é derivada do cruzamento entre um felino doméstico e um leopardo selvagem. Na prática, isso quer dizer que, diferente da maioria dos gatinhos que vemos por aí, o gato Bengal tem uma aparência inusitada e um comportamento ainda mais instintivo por ser descendente direto de selvagens. 

    Setembro amarelo: 9 coisas que um cachorro ou gato pode fazer para te ajudar a enfrentar a doença
    Comportamento animal

    Setembro amarelo: 9 coisas que um cachorro ou gato pode fazer para te ajudar a enfrentar a doença

    No mês do Setembro Amarelo, as campanhas sobre a prevenção do suicídio ganham um grande destaque. Cuidar da saúde mental é muito importante, e o acompanhamento de médicos e terapeutas são fundamentais para auxiliar no tratamento de depressão. O que poucas pessoas sabem é que, aliado a isso, ter um bichinho de estimação também faz toda a diferença na vida de pessoas que convivem com a doença.

    Gato Munchkin: preço, comportamento e convivência com esse bichano
    Comportamento animal

    Gato Munchkin: preço, comportamento e convivência com esse bichano "rebaixado"

    O gato Munchkin - carinhosamente apelidado de gato “salsicha” - é um dos felinos mais adoráveis que existem. Ele tem pernas curtinhas e um corpo alongado, o que faz com que muitas pessoas se refiram a ele como gato rebaixado ou gato anão. Mas além da aparência inusitada, o que será que esse bichano tem de tão especial? A convivência com o Munchkin com certeza é algo surpreendente.

    Ver Todas >