Gato

Para que serve o bigode do gato? Tudo sobre as vibrissas e suas funções no dia a dia dos felinos

Publicado - 15 Agosto 2022 - 17h28

Atualizado - 21 Abril 2024 - 20h53

Ninguém pode negar que o bigode de gato dá um charme danado para os bichanos. Mas, muito além da estética, as vibrissas (como esse pelinhos também são chamados) têm uma importante função no cotidiano desses animais, aumentando o senso de direção e a noção espacial. Um gato sem bigode geralmente é prejudicado nesse aspecto, e precisa adaptar os outros sentidos para suprir a falta dos fios - ou seja, todo o comportamento do gato é modificado.

Se você quer saber mais para que servem os bigodes dos gatos, principais cuidados com a região e se pode ou não cortar as vibrissas nasais, é só ficar de olho na matéria abaixo. O Patas da Casa responde tudo que você precisa saber!

O que é bigode de gato? Saiba mais sobre as vibrissas

O bigode de gato é chamado cientificamente de vibrissas, que são órgãos sensoriais presentes em vários animais, especialmente nos mamíferos. Nos seres humanos, é possível encontrar as vibrissas nasais, que são aqueles pelinhos que ficam dentro do nariz. Já nos gatos e cachorros, as vibrissas geralmente são identificadas na parte do bigode, mas também podem aparecer em outras partes do corpo, como acima dos olhos e no queixo.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

As vibrissas nada mais são do que uma extensão de pelos com aspecto mais duro e alongado do que os pelos “normais”. Elas têm origem no folículo capilar e possuem várias terminações nervosas que melhoram a percepção do gato sobre o ambiente à sua volta. São aproximadamente 12 fios em cada lado do bigode, organizados em quatro filas entre a boca e o nariz. Esse número, entretanto, pode variar de animal para animal. Nas outras áreas, as vibrissas são encontradas em menor número.

Para que serve o bigode do gato?

O bigodinho de gato tem diferentes funções na rotina dos pets. As vibrissas são órgãos táteis, com muitos nervos e células sensoriais que ajudam a detectar as vibrações do ambiente. Conforme estímulos externos são captados pelo bigode, as terminações nervosas enviam a informação para o cérebro de gato, que é o responsável por decodificar e gerar uma resposta. Ou seja, para os gatos, as vibrissas são basicamente como “antenas” que ajudam o animal a se localizar melhor, além de fazer uma leitura dinâmica do espaço. Outras funções dos bigodes são a manutenção do equilíbrio, a proteção dos olhos e o aprimoramento da visão. Veja como isso funciona:

Noção espacial - O bigode de gato é muito mais longo do que os outros pelos, e isso não é à toa. Esse prolongamento dos fios geralmente corresponde à parte mais larga do corpo do animal, e é o que possibilita a noção espacial dos felinos. Ou seja, é por meio das vibrissas que o gato consegue ter uma percepção sobre o ambiente e até decifrar por onde ele consegue passar sem se machucar.

Equilíbrio - As vibrissas influenciam no equilíbrio dos gatos. Como foi dito acima, os fios ajudam na compreensão espacial, e isso está intimamente ligado com a questão do equilíbrio. Sem o bigode, gato pode se sentir um pouco “perdido” e desorientado, o que compromete também a sua estabilidade no ambiente.

Visão em curtas distâncias - O bigode de gato acaba funcionando como uma espécie de antena que ajuda a detectar uma série de informações sobre o ambiente, inclusive no escuro. Isso permite que o animal tenha a capacidade de calcular distâncias e percursos curtos com mais eficiência.

Proteção dos olhos - As vibrissas não se localizam apenas próximas do focinho, como também acima dos olhos. Nesse caso, elas funcionam como se fossem cílios e o principal objetivo dos fios é proteger os olhos da poeira e do contato com outros objetos. Isso consegue prevenir incidentes na região, e deixam os olhos de gato mais seguros!

Ah, e uma curiosidade sobre as vibrissas: gatos também conseguem ter outras percepções, como a força e orientação do vento, somente com as informações captadas pelos bigodinhos!

bigode de gato: gato olhando para câmera
<strong>O bigode de gato geralmente é composto por 12 fios de cada lado</strong>

Pode cortar o bigode do gato?

De jeito nenhum! Mas por que não pode cortar o bigode do gato? A resposta é simples: qualquer interferência nos fios pode prejudicar seriamente tanto a noção espacial do animal, quanto o seu equilíbrio. Ou seja, o gatinho vai ficar totalmente desorientado, sem saber para onde ir ou o que fazer. Cortar o bigode do gato é, basicamente, deixá-lo “cego” no ambiente, já que ele não vai conseguir ter as mesmas percepções que tinha antes. Também é comum que o animal comece a sofrer quedas, mesmo em saltos de curtas distâncias.

Em questão de comportamento do gato, o animal demonstra grande insatisfação e incômodo sem os bigodes. Ele pode ficar irritado, ansioso ou até tristonho, pois acaba perdendo boa parte da sua perspicácia com os saltos.

Caso seja necessário realizar o corte por algum motivo - como em procedimentos cirúrgicos -, é importante que isso seja feito por um médico veterinário de confiança. Somente profissionais qualificados podem cortar as vibrissas sem comprometer o bem-estar do animal. Se não for uma emergência ou necessidade, jamais corte os bigodes de gato (ainda mais por conta própria)!

O bigode de gato cai? Isso é normal?

Já deu para ter uma ideia do que acontece se cortar o bigode de gato, certo? Com isso em mente, alguns tutores ficam preocupados quando percebem que as vibrissas caíram e o gato está sem bigode. Afinal, será que isso é normal? Quais são as recomendações nesse caso, e, principalmente, como garantir a segurança do animal?

Bom, para começar é importante falar que uma das curiosidades de gato que mais chamam a atenção é que o bigode de gato cai às vezes, e é um processo natural. Assim como ocorre a troca de pelos, as vibrissas passam por uma troca semelhante, então não se assuste ao encontrar um ou mais fios espalhados pela casa. A diferença é que, por ser uma queda natural, os novos fios já estão preparados para nascer, então quando você menos espera as vibrissas estão lá de novo, intactas - tanto é que alguns donos nem percebem que houve essa troca.

Já quando o bigode de gato está quebradiço e cai com frequência, é sinal de alerta. Esse sinal geralmente indica que há algo de errado com a saúde do seu pet, sendo importante investigar isso junto a um profissional. Vale lembrar que, se isso acontecer, geralmente há a presença de outros sintomas, então é bom ficar de olho em qualquer alteração física ou comportamental no seu amigo de quatro patas.

Como cuidar do bigode do gato?

Agora que você já sabe para que servem os bigodes dos gatos e a importância dessa região para o animal se localizar no ambiente, chegou a hora de falar sobre os principais cuidados que envolvem os fios. O primeiro é óbvio: não pode cortar o bigode de gato à toa, e muito menos executar isso sem supervisão profissional. 

Além do mais, não se deve fazer isso com pinças ou outras ferramentas que retiram o pelo da raiz. Isso causa uma dor enorme ao gato e o faz sofrer com a situação. Deixe os pelinhos em paz, e quando eles caírem certifique-se de que a casa está bem segura para o gato, de forma que ele não vai se “perder”, cair ou ficar preso em nenhum lugar.

Também é importante ter em mente que quando o assunto é o bigode, gato não gosta de molhar a região nem encostá-la em outros lugares. É por esse motivo que ao invés de investir nos potes de água tradicionais, a dica é optar por fontes de água para gatos. Outro diferencial do acessório é que ele oferece água fresca, limpa e corrente, despertando ainda mais o interesse dos bichanos e incentivando a hidratação deles! No caso dos comedouros, o tamanho do acessório deve ser grande o suficiente para não ficar esbarrando nas vibrissas do animal o tempo todo, o que pode causar incômodos.

Por último, jamais toque ou faça carícias próximo às vibrissas. Essa é uma região extremamente sensível por causa das várias terminações nervosas presentes ali, então qualquer toque é capaz de incomodar bastante o animal. O ideal é saber exatamente onde fazer carinho no gato, pois outras regiões além dos bigodes - como a barriga - também não são os lugares preferidos dos bichanos para receberem afagos.
 

rosto do gato com bigode e olhos verdes
<strong>Às vezes o bigode de gato cai durante a troca de pelos, mas logo nasce de novo</strong>

Comportamento: o que significa quando o gato coça as vibrissas nos móveis?

É provável que em algum momento você já tenha flagrado seu gato coçando as vibrissas nas paredes e móveis de casa, e tenha se perguntado o motivo disso. Esse é um comportamento totalmente normal, e que representa um gato marcando território. Os felinos têm glândulas espalhadas por todo o corpo, inclusive na região da cabeça, então quando o gato esfrega a cabeça em um determinado lugar é porque ele está tentando deixar um pouquinho do cheiro dele ali. Isso serve como um tipo de comunicação entre a espécie, uma vez que, na linguagem dos gatos, essa marcação de território serve para alertar outros felinos que aquele espaço “já tem dono”.

3 curiosidades sobre o bigode de gato

1) Gato sem bigode existe! Por incrível que pareça, não são todos os felinos que são bigodudos. Isso acontece com o Sphynx, o famoso gato sem pelo - que, na realidade, não é totalmente pelado como muitos pensam, mas possui uma penugem bem curta e pouco aparente. Apesar desses pequenos pelinhos espalhados pelo corpo, o Sphynx não tem bigode.

2) No caso de um gato sem bigode, como o Sphynx, o equilíbrio e a noção espacial da raça não é prejudicada, pois é compensada com outros sentidos. No entanto, um gato que cresce com bigodes e têm essa região cortada abruptamente não consegue desenvolver esses outros sentidos com a mesma maestria de um gato que nunca teve vibrissas. Por isso sempre lembramos que não se pode cortar o bigode de gato!

3) O recorde de gato com o maior bigode do mundo, segundo o Guinness Book , pertence a uma gatinha chamada Missi, da raça Maine Coon. A gata vive com sua dona, Kaija Kyllönen, na Finlândia e entrou para o Livro dos Recordes em 22 de dezembro de 2005. No caso desse gato, bigode chegou a medir 19 centímetros!

Redação: Juliana Melo

Edição: Mariana Fernandes

Gato

O gato Bengal é selvagem, híbrido ou doméstico? Curiosidades sobre os instintos da raça que parece um leopardo

O gato Bengal é uma das raças mais exóticas que existem por uma razão simples: eles são bem parecidos visualmente com o leopardo, um...

Adote um animal

8 características do Sphynx, o gato sem pelo

A aparência única e charmosa do Sphynx gera muita curiosidade. Afinal, não é todo dia que a gente encontra um gato sem pelo por aí, ...

Cachorro

Qual o significado de sonhar com cachorro atacando?

O significado de sonhar com cachorro é muito variado. Não é possível dizer que isso sempre vai representar algo positivo ou negativo...

Adote um animal

8 características do Gato de Pelo Curto Inglês (British Shorthair)

Você conhece o gato de Pelo Curto Inglês? Esse é um felino bastante apreciado por gateiros no geral, principalmente por conta da sua...

Gato

O gato Bengal é selvagem, híbrido ou doméstico? Curiosidades sobre os instintos da raça que parece um leopardo

O gato Bengal é uma das raças mais exóticas que existem por uma razão simples: eles são bem parecidos visualmente com o leopardo, um...

Adote um animal

8 características do Sphynx, o gato sem pelo

A aparência única e charmosa do Sphynx gera muita curiosidade. Afinal, não é todo dia que a gente encontra um gato sem pelo por aí, ...

Adote um animal

Qual é o maior cachorro do mundo? Conheça 6 raças gigantes que batem recordes no quesito tamanho

Você já se perguntou qual é o maior cachorro do mundo? Existe uma grande variedade de raças com características físicas diferentes, ...

Cachorro

Qual o significado de sonhar com cachorro atacando?

O significado de sonhar com cachorro é muito variado. Não é possível dizer que isso sempre vai representar algo positivo ou negativo...

Ver todas