O olho de cachorro é uma região bem delicada e que pode sofrer com problemas inesperados, como é o caso do olho de cereja (também chamado de “cherry eye”). A condição é caracterizada pela inflamação na terceira pálpebra e muitas vezes é confundida com outras doenças oculares, como a conjuntivite em cães. No entanto, apesar de seus sintomas iniciais serem parecidos, é importante saber identificar o olho de cereja: cachorro que apresenta o quadro precisa ser diagnosticado o quanto antes para dar início ao tratamento.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

O "cherry eye" não é muito comum, mas existem raças que são mais propensas a desenvolver o problema, por isso todo cuidado é pouco. Além de afetar significativamente a visão do pet, o olho de cereja em cachorro precisa de intervenção cirúrgica. 

O que é o olho de cereja em cachorro?

O olho de cereja é definido pelo prolapso da glândula da terceira pálpebra. Na prática, a glândula aumenta de tamanho e fica projetada para fora, formando uma pequena bolinha vermelha no canto do olho do cachorro. Essa característica é o que deu o nome da doença, já que a bolinha lembra uma cereja.

Mas o que é e para que serve a terceira pálpebra dos cães? É bom entender um pouquinho da anatomia canina nessas horas. Também chamada de membrana nictante, ela tem a função de proteger mecanicamente a região ocular, auxiliar na defesa imunológica do olho e também é responsável pela produção lacrimal. Por isso, quando ocorre a inflamação dessa região e a glândula fica exposta, a proteção do olho de cachorro fica comprometida e precisa ser tratada.

Como identificar se o cachorro tem olho de cereja?

O olho de cereja em cachorro é fácil de ser detectado: geralmente o animal apresenta um inchaço da terceira pálpebra, causando uma protuberância vermelha no canto do olho que pode variar de tamanho. A doença pode afetar um ou os dois olhos do pet, sendo que o último caso é o mais comum. Não costuma doer, mas pode deixar o cãozinho bem incomodado. Além disso, outros sintomas que costumam estar presentes são o cachorro com olho remelando, por conta da produção excessiva de lágrimas, ou com o olho seco.


Olho de cereja: Bulldog é uma das raças com maior predisposição para o problema
Olho de cereja: Bulldog é uma das raças com maior predisposição para o problema

Olho de cereja: Bulldog, Shih Tzu e Pug estão entre as raças mais afetadas

Apesar de não existir uma causa específica para essa condição, sabe-se que algumas raças apresentam predisposição genética para o desenvolvimento do olho de cereja. É o caso dos cachorros braquicefálicos, por exemplo - mas vale lembrar que eles não são os únicos. Veja abaixo uma lista com as principais raças que sofrem com o cherry eye:

Por isso, se seu cãozinho pertence a alguma dessas raças, o cuidado com ele deve ser ainda maior. A recomendação é visitar um médico veterinário especializado em oftalmologia regularmente para saber se está tudo certinho com a visão do seu amigo.

Como tratar olho de cereja em cachorro?

Uma das maiores dúvidas de quem tem um pet que sofre com o olho de cereja em cachorro é: como tratar o problema? O primeiro passo é levar o seu doguinho para uma consulta com especialista, que fará uma avaliação clínica e oftalmológica do paciente. Com o diagnóstico fechado, o médico vai indicar o melhor tratamento, que normalmente inclui o uso de colírios para diminuir a inflamação ocular aliado à cirurgia. Sim, o olho de cereja precisa de intervenção cirúrgica para preservar a pálpebra do animal e o procedimento costuma ser simples, apenas para reposicionar a glândula no local certo.

Para quem se preocupa com preço e já quer buscar “olho de cereja cachorro cirurgia preço” na internet, fica a informação: a cirurgia normalmente custa entre R$500 e R$1500.

Redação: Juliana Melo