close
Comportamento

O gato estressado tem mais chances de ficar doente?

Atualizado · 12 de agosto de 2020 · 17h37

Publicado · 12/08/2020 · 17h37

 Entenda como o estresse pode afetar a saúde do seu gato!
Entenda como o estresse pode afetar a saúde do seu gato!

Não é difícil deixar um gato estressado. Com um temperamento sensível, até mesmo as pequenas mudanças no cotidiano influenciam o comportamento do gato. Isso se reflete na forma como ele se alimenta, brinca, interage com os humanos e até no uso da caixa de areia. Mas você sabia que o aumento do nível de estresse podem deixar o gato doente? Isso mesmo! Os hormônios do estresse são capazes de desestabilizar o organismo do animal, revelando doenças que podem ser bem incômodas. 

Gato estressado: quais os sinais mais comuns?

Antes de saber como acalmar um gato estressado, é preciso conseguir identificar os sinais do problema. De acordo com a veterinária Jéssica de Andrade, o animal pode reagir de diversas maneiras: desde ficar mais quieto e acuado até atitudes mais agressivas motivadas pelo estresse. “De maneira geral, os gatos nervosos procuram se esconder e ligam o estado de alerta. Além disso, as pupilas dilatam e eles tendem a não piscar. No momento de estresse, também é possível que o animal rejeite alimentação e água”, explica a profissional.

Por ser um animal metódico e apegado à própria rotina, os principais motivos por trás do estresse em gatos são aqueles que fogem do controle deles. “Saídas de casa, barulhos altos ou irritantes, presença de pessoas estranhas na casa e mudanças no geral podem deixar o gato nervoso”, afirma. Embora cada bichano possa reagir de uma maneira diferente, vale ressaltar que existem gatos que se comportam de maneira agressiva, podendo bater em gatinhos novos, atacar em idas ao veterinário e até mesmo morder ou arranhar o seu tutor.

Mas, afinal, por que o gato estressado tem mais chances de ficar doente? 

Os níveis de estresse do seu bichano podem influenciar não só no comportamento dele, mas também na saúde geral. Isso porque um gato nervoso tem mais chances de ficar doente devido às alterações que o hormônio do estresse causa em seu organismo. “O quadro pode elevar a pressão arterial, os índices glicêmicos e reduzir a imunidade do felino, o que facilita o surgimento de diversas doenças”, revela a veterinária Jéssica. Por isso, é importante que o tutor se certifique de que o local onde o  bichano vive é confortável e aconchegante o suficiente para evitar momentos de estresse.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Gato estressado: no caso de Lula, o estresse resultou em problemas urinários
    Gato estressado: no caso de Lula, o estresse resultou em problemas urinários

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    Doenças infecciosas e inflamatórias são comuns em gato estressado

    Assim como o organismo dos humanos, o dos gatos também sofrem os impactos dos momentos de estresse e tensão. Nesses casos, é comum que o gato estressado fique mais propício a desenvolver doenças de grau infeccioso ou inflamatório devido à baixa imunidade. “Os gatos podem ser positivos para diversos vírus como FIV, FeLV, herpesvírus ou calicivírus, por exemplo, e ser assintomático. Mas, com a fragilidade no sistema imunológico, esses vírus podem se tornar ativos e os gatos sintomáticos”, revela a veterinária. Outro problema perigoso causado pelo estresse é a falta de apetite do animal. Isso porque um gato sem comer por mais de 48 horas pode apresentar outras doenças, como a lipidose hepática felina, que quando não tratada pode levar o animal à óbito. 

    Gato estressado: comportamento pode resultar em doenças específicas

    Além das doenças que surgem por uma consequência do estresse, existem outras patologias que são diretamente causadas pelo sintoma. Entre elas, está a cistite idiopática felina, onde o estresse gera uma inflamação na bexiga sem que haja algum agente causador do problema. No caso do gatinho Lula, que teve o problema, os primeiros sinais da doença foram a obstrução do canal urinário e a presença de sangue no xixi do animal, o que tornou o quadro uma emergência. 

    A alopecia psicogênica felina - ou lambedura psicogênica como é popularmente conhecida - também é outra doença que está diretamente ligada a um gato estressado. Caracterizada por lambeduras em excesso, ela é um comportamento obsessivo-compulsivo causado pelo estresse. Nesse caso, o bichano passa a arrancar os próprios pelos, abrindo lesões e feridas na pele. 

    Como acalmar um gato estressado: o que você pode fazer para evitar problemas na saúde do seu amigo 

    Não saber como agir ao notar o comportamento de um gato nervoso e estressado é totalmente compreensível. A boa notícia é que, geralmente, algumas atitudes simples podem garantir o bem-estar e a saúde do seu amigo. “Interagir com os gatos, dedicar momentos do dia para ele e investir em brincadeiras são práticas que ajudam o pet a reduzir o estresse”, conta a profissional. Reservar um espaço em que o seu pet possa observar o mundo exterior, como uma janela, também ajuda a distrair e reduzir estresse do animal. Além disso, o uso de floral para gatos também pode contribuir para deixar o seu gatinho mais calmo e tranquilo. Mas, antes de oferecê-lo ao bichano, é importante consultar um médico veterinário para obter a fórmula certa para as necessidades do animal. 

    Redação: Úrsula Gomes 

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

    Próxima matéria

    Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

    Gato gripado: seu bichano tem mais chances de ficar doente no inverno?
    Saúde

    Gato gripado: seu bichano tem mais chances de ficar doente no inverno?

    A gripe em gatos é mais comum do que se imagina, especialmente no inverno. É isso mesmo: assim como acontece com os humanos, os felinos também ficam mais vulneráveis nesta época do ano, então é muito importante ficar atento a possíveis sintomas de gripe em gatos para procurar ajuda o quanto antes. Também é necessário tomar uma série de cuidados para evitar que os bichanos adoeçam, já que até mesmo uma simples gripe pode evoluir para quadros mais graves, como a pneumonia felina.

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Cachorro estressado e ansioso tem mais chances de ficar doente?
    Saúde

    Cachorro estressado e ansioso tem mais chances de ficar doente?

    Assim como os humanos, o cachorro pode ficar estressado ou ansioso. Não é difícil para que o cachorro sofra desses transtornos, afinal, ele é um animal bastante sensível. Simples mudanças no cotidiano ou de relacionamento com seu dono podem levar o cachorro a passar por esses problemas. Para identificar se o cachorro está ansioso ou estressado, é necessário prestar atenção em seu comportamento. 

    Cachorro vira-lata não fica doente? Veja alguns mitos e verdades sobre a saúde dos cães sem raça definida
    Saúde

    Cachorro vira-lata não fica doente? Veja alguns mitos e verdades sobre a saúde dos cães sem raça definida

    Embora existam várias raças de cachorro, a verdade é que o vira-lata já conquistou um espacinho em nossos corações. Por se tratar de um cachorro sem raça definida (SRD), esse tipo de cãozinho desperta muitas dúvidas na cabeça dos tutores, principalmente quando o assunto é a saúde de cachorro. Será que esses animais vivem mais do que os outros? O organismo deles realmente é mais resistente e imune à doenças? Como deve ser a alimentação de um cachorro assim? Eles podem mesmo comer de tudo? Desvende alguns mitos e verdades sobre a saúde do cachorro vira-lata a seguir!

    Ver Todas >

    Gato pega cinomose? Descubra a resposta!
    Saúde animal

    Gato pega cinomose? Descubra a resposta!

    Você já ouviu falar de cinomose em gatos? Muito se sabe sobre a cinomose em cães, doença altamente contagiosa e que traz diversas complicações à saúde do cachorro. Essa condição é temida por muitos tutores de cães, mas também tutores de gatinhos. Existe uma doença conhecida por “cinomose em gatos”, que parece ser exatamente igual à que atinge os cães. Porém, existem muitas dúvidas se esse termo é realmente o mais adequado para se referir a essa condição. Afinal, a cinomose pega em gato ou a doença acontece unicamente com cães? O Patas da Casa te explica tudo sobre a “cinomose em gatos”!

    Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina
    Saúde animal

    Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina

    Você já ouviu falar em doença do verme do coração? Se você é tutor de cachorro, é bom se preocupar com ela. A dirofilariose é uma doença muito perigosa, que pode afetar órgãos vitais dos cãezinhos e levá-los à morte. Diferente de outras doenças causadas por verminoses, o verme do coração é transmitido pela picada de mosquitos e, por isso, acaba sendo mais incidente no verão. Mas como identificar o verme no coração do cachorro? Dirofilariose tem cura? Como é feito o tratamento? E o mais importante: como manter o pet longe da doença? Descubra tudo sobre verme do coração em cães a seguir.

    Coleira antipulgas e carrapatos: tudo sobre o acessório de gato
    Saúde animal

    Coleira antipulgas e carrapatos: tudo sobre o acessório de gato

    Se você tem um bichinho de estimação, provavelmente já ouviu falar da coleira antipulgas para gatos. Essa é uma forma bem eficaz de proteger os pets contra pulgas, carrapatos e outros parasitas indesejados - e sim, é isso mesmo: quando se trata da coleira antipulgas, cachorro não é o único animal que pode se beneficiar. Embora a maioria dos felinos domésticos tenha menos chances de sofrer com infestações de parasitas, a coleira antipulga também pode ser usada pelos bichanos.

    Doença do carrapato é contagiosa?
    Saúde animal

    Doença do carrapato é contagiosa?

    A doença do carrapato é capaz de atacar todo o organismo do animal, o deixando frágil e debilitado. Por isso, é considerada uma das doenças mais graves que podem afetar um cão. Além da doença do carrapato em cachorro, existe a doença do carrapato em humanos, que causa sintomas parecidos e também é bastante grave. Entender a causa do problema é sempre a melhor maneira de evitar que ele apareça. Como o próprio nome sugere, a doença do carrapato é contagiosa por conta do aracnídeo. 

    Ver Todas >