Comportamento

Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

Mordida de gato: você sabia que existem várias razões que explicam esse comportamento? Entenda!
Mordida de gato: você sabia que existem várias razões que explicam esse comportamento? Entenda!

Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também pode causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entenda as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

Por que os gatos mordem? Veja 6 motivos!

Os felinos são animais únicos. Essa frase pode parecer bem clichê, mas é verdade. Cada gatinho age, sente e se expressa de uma forma, mesmo que tenham a mesma raça ou sejam da mesma ninhada. Sabemos que, em alguns casos, os comportamentos do animal são passados de mãe para filho. Mas por que os gatos mordem os seus donos? Muitos motivos podem justificar. É importante que entenda a mordida de gato como uma forma dele se comunicar com você. As razões mais comuns são:

  1. Medo

Os nossos gatinhos podem se assustar facilmente com outros animais, pessoas e até mesmo barulhos, como fogos de artifício e trovões. Nesse caso, é normal que mordam qualquer pessoa que tente ajudá-los. Eles não têm culpa, o medo fala mais alto! Caso você esteja diante dessa situação, espere o seu gatinho se acalmar e ir até você para buscar conforto. Em situações de medo, é válido oferecer ao animal um lugar onde ele possa se esconder e se sentir seguro, como tocas e caminhas

  1. Estímulos confusos

Quando usamos as nossas mãos para brincar com os gatinhos, estamos estimulando eles a morderem, mesmo que de brincadeira. Enquanto os humanos usam mãos e pés para se defender e pegar coisas, eles usam a boca. Por isso, quando levamos nossas mãos a locais que eles não gostam, como a barriga, eles vão nos morder como defesa. Para evitar as mordidinhas, o ideal é brincar com varinhas, ratos de brinquedo e outros estímulos

  1. Estresse

Os gatos são animais bem silenciosos - e alguns felinos valorizam muito os momentos de calma e tranquilidade. Por isso, ao serem expostos a situações fora do comum, como visitas, idas ao veterinário ou apenas um banho completo, eles podem ficar muito estressados. Nesses momentos, os felinos costumam tentar fugir do colo de seus donos e podem reagir também com patadas e grunhidos. Como na maioria das vezes são ignorados, restam apenas as mordidas para demonstrarem o incômodo: é uma forma de dizer “olha, humano, isso não está legal e quero que você pare agora mesmo!”. Se você sabe que o seu gato não gosta de algo, o ideal é evitar ou buscar uma ajuda profissional para ensiná-lo a associar determinada situação com algo positivo. 

  1. Doença

Se o seu gatinho não tem o hábito de morder - mesmo em situações de medo, estresse ou brincadeira -, pode ser que esteja acontecendo algo de errado. Ele pode estar sentindo dor ou algum outro incômodo pelo corpo, que pode tanto ser um machucado na pele quanto um desconforto intestinal. Como não consegue falar, o felino precisa se comunicar de outras formas e, nesse caso, ele sabe que a mordida vai chamar a sua atenção. É necessário também ficar atento a outros sinais que podem indicar uma doença, como perda de apetite, apatia e falta de interesse por atividades do dia a dia. Se esse for o caso, procure um veterinário e deixe os exames do seu bichano em dia, tá bem?!

  1. Brincadeiras e carinho

Quando são filhotes, os gatinhos brincam entre eles com mordidas. Por isso é tão importante respeitar o tempo de desmame dos animais, que geralmente é de 60 dias, pois é nessa fase que eles aprendem a socializar e a não repetir esses comportamentos. Em alguns casos, porém, nossos felinos também podem morder de brincadeira ou por amor mesmo. A mordiscadinha até pode doer, mas ele não está fazendo por mal, é uma maneira de pedir carinho! Mãos, braços, a região perto da axila, tornozelos e pés são os lugares mais comuns: o gatinho sabe exatamente o que fazer para conquistar sua atenção. Ainda que seja fofo, não vale a pena recompensar esse comportamento, pois o bichano pode intensificar a força da mordida ao se sentir frustrado.

  1. Não querer mais carinho

Se por um lado os gatinhos mordem para pedir carinho, em outros casos eles podem morder para sinalizar que aquela região não deve ser tocada, como é o caso da barriga. Você já tentou identificar quais são os locais do corpo onde o seu gato mais gosta de receber carinho? Vale a pena observar e tornar a convivência com seu amigo ainda melhor, respeitando seus limites. Caso o seu gatinho te morda enquanto você está fazendo carinho, não insista. Deixe que ele saia do local ou mude de posição e dê um tempo para que ele o procure novamente para esse momento de troca de afeto. 

Mordida de gato: saiba identificar os sinais para se antecipar e evitar esse comportamento!

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Por que os gatos mordem? Os felinos avisam quando vão atacar. Preste atenção nos sinais!
    Por que os gatos mordem? Os felinos avisam quando vão atacar. Preste atenção nos sinais!

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia
    Comportamento animal

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia

    Manter a frequência de passeios no dia a dia do seu amigo de quatro patas é algo necessário para todas as raças de cachorro. Além dos benefícios que a socialização desses momentos traz, para muitos animais, essa caminhada é atividade física suficiente para o gasto de energia diário. Raças mais preguiçosas, que só devem se movimentar para manter a saúde, não precisam de muito tempo dedicado a essa área, mas nem todas são assim: para equilibrar, existem algumas raças de cachorro têm energia de sobra. Pensando no bem da saúde do seu animal e buscando evitar que ele desconte essa disposição acumulada em outras partes da casa, nós separamos algumas raças que precisam de agitação para ficar bem no dia a dia. Dá uma olhada!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    Muitas vezes, os gatinhos avisam quando vão nos morder. Mas por toda a sua fofura e pela nossa vontade imensa de acariciá-los, acabamos ignorando esses sinais ou colocando outro significado neles. E, então, quando menos esperamos, vêm as mordidinhas! Por isso, você deve prestar atenção em alguns sinais que podem indicar quando o nosso felino vai nos presentear com mordiscadinhas de amor - ou, em alguns casos, de raiva mesmo. 

    No caso de estresse, medo e agressividade, o gato se comporta da seguinte maneira: 

    • Pupilas dilatadas com olhar fixo;

    • Interrupção ou diminuição no ato de ronronar;

    • Pelos arrepiados com o dorso elevado (em caso de ataque) ou encolhido (em caso de medo);

    • Orelhas para trás;

    • Rosnados e grunhidos.

    No caso de não querer mais o carinho, podemos observar o gato se comportando desse jeito: 

    • Tremer a cauda em excesso;

    • Girar as orelhas para dentro;

    • Ficar muito agitado;

    • Mordiscar levemente. 

    Gato mordendo: como evitar esse problema?

    Gato mordendo: existem maneiras de evitar esse problema!
    Gato mordendo: existem maneiras de evitar esse problema!

    Depois de identificar a razão pela qual o seu gato te morde, é hora de decidir o que fazer quanto a esse problema. Existem algumas atitudes que podem ajudar a reduzir esse problema do gato mordendo: 

    • Castre o seu melhor amigo!

    Gatos castrados são menos agressivos. Quanto mais cedo for castrado, então, melhor. A castração tem muitos benefícios: evita a agressividade, a marcação de território, as fugas e problemas comportamentais, além de aumentar a longevidade do gato;

    • Evite o banho se o seu gato não gosta!

    Os gatos não precisam tomar banho, pois eles fazem isso sozinhos com a língua. Para alguns felinos, o contato com a água pode ser bem estressante. Apesar disso, algumas raças, como o Angorá, adoram água, então vale avaliar como é o comportamento do seu gato com o banho.

    • Respeite os limites do seu gato!

    Muitos donos gostam de ter o gatinho sempre por perto, mas nem sempre ele reage bem a essa manifestação de carinho. O ideal é deixar o seu gato vir até você. Não tente agarrá-lo ou mantê-lo preso, se ele quiser carinho, ele vai pedir.

    Mordida de gato: o que fazer quando acontece?

    • Se a mordida foi forte, coloque gelo no local do machucado. O gelo vai aliviar a dor, estancar o sangue e evitar a chance de uma infecção pela mordida. É importante lavar o local mordido com água e sabão;

    • Não é recomendado dar pontos em mordida de animais, pois a língua deles pode ter bactérias e a sutura da ferida pode contribuir para uma infecção no local;

    • Verifique se o gato está vacinado e livre de zoonoses que podem ser transmitidas para humanos. Não tente se medicar por conta própria;

    • Por último (e não menos importante), não há razões para se desfazer do seu felino depois de uma mordida. Lembre-se que o comportamento faz parte do seu instinto! 

    Redação: Júlia Cruz

    Cachorro entende quando o outro morre? Como os cães reagem quando perdem um amigo de quatro patas?

    Próxima matéria

    Cachorro entende quando o outro morre? Como os cães reagem quando perdem um amigo de quatro patas?

    Meu gato deita na caixa de areia: saiba como descobrir o motivo e o que fazer para evitar
    Caixa de areia

    Meu gato deita na caixa de areia: saiba como descobrir o motivo e o que fazer para evitar

    A caixa de areia é um dos principais utensílios que você precisa ter assim que recebe um gatinho em casa. Além de ser o único lugar onde o felino faz xixi e cocô, o acessório também é um sinal da personalidade organizada e higiênica que é comum nesses animais. Justamente por isso, quando seu gato começa a passar mais tempo do que o necessário na caixa de areia, deitando no recipiente e, às vezes, até dormindo por ali, você pode ter certeza que alguma coisa está errada! Descubra, aqui embaixo, o que pode estar causando esse comportamento e como você pode ajudar seu gato a parar de deitar na caixa de areia!

    Seu cachorro morde durante as brincadeiras? Adestrador explica o que motiva esse comportamento e como corrigir
    Adestramento

    Seu cachorro morde durante as brincadeiras? Adestrador explica o que motiva esse comportamento e como corrigir

    O seu cachorro morde muito? Ao adotar um filhote de cachorro, já esperamos muitas bagunças, dentinhos afiados roendo móveis e até mordidinhas durante as brincadeiras. No entanto, mesmo os cachorros adultos continuam com a mania de morder as pessoas da casa, tanto para brincar como para chamar a atenção. Seja qual for o propósito, as mordiscadas não são nada agradáveis e devem ser corrigidas o quanto antes.

    Curiosidades sobre gatos: 30 coisas que você talvez ainda não saiba sobre os felinos
    Comportamento

    Curiosidades sobre gatos: 30 coisas que você talvez ainda não saiba sobre os felinos

    Os gatos são animais que causam bastante curiosidade. Seja pelo misticismo criado em torno deles ou pela personalidade um tanto enigmática. Por serem animais mais reservados, muitos acreditam que os gatos não são companheiros ou que não gostam de brincar. Esse é um dos maiores erros de quem não tem contato com eles. Os gatos são sim animais independentes, mas também são extremamente sensíveis e companheiros. Algumas raças como a Maine Coon e o gato siamês, por exemplo, são ideais para famílias com crianças.

    Por que os gatos ronronam? Saiba os motivos do barulho fofo dos felinos
    Comportamento

    Por que os gatos ronronam? Saiba os motivos do barulho fofo dos felinos

    Quem tem gato em casa já deve ter escutado aquele barulhinho gostoso que ele emite de vez em quando. Normalmente, escutamos quando os gatinhos estão recebendo carinho no nosso colo, mas eles também costumam ronronar quando estão sozinhos. O curioso é que os motivos são os mais variados: podem ser tanto de satisfação e felicidade quanto de fome!

    Ver Todas >

    Conheça todos os tipos de coleira para cachorro e como usar: modelos, funções e adestramento
    Comportamento animal

    Conheça todos os tipos de coleira para cachorro e como usar: modelos, funções e adestramento

    Cuidar de cachorro é um dos maiores prazeres na vida de qualquer tutor. Tanto é que muitas vezes os cães passam a ser considerados como “filhos” pelos humanos. O que poucos percebem é que, além dos cuidados com a alimentação e saúde do animal, também é importante se atentar a alguns acessórios essenciais para lidar com o cachorro no dia a dia, como é o caso da coleira para cães.

    Como funciona a memória dos cães? Veja essa e outras curiosidades sobre o cérebro do cachorro
    Comportamento animal

    Como funciona a memória dos cães? Veja essa e outras curiosidades sobre o cérebro do cachorro

    Já parou para se perguntar como funciona o cérebro do cachorro? Essa é uma questão que pode intrigar muitos tutores, já que esses animais muitas vezes nos surpreendem com alguns comportamentos. Afinal, não dá para negar que, embora irracionais, os cães conseguem ser muito inteligentes! Eles são capazes de aprender vários tipos de comandos e muitas vezes parecem nos entender como ninguém. Então, como será que funciona a memória e o cérebro de cachorro?

    Quais são as raças de cachorro que vivem mais tempo?
    Comportamento animal

    Quais são as raças de cachorro que vivem mais tempo?

    No mundo canino, a proporção da idade do cachorro é totalmente diferente do que conhecemos entre os humanos. A média de vida de um cãozinho é de 10 a 13 anos, mas isso pode mudar de acordo com o tamanho, raça e cuidados que o animal recebeu ao longo da vida. No entanto, algumas raças de cachorro são conhecidas pela alta expectativa de vida. Um fator absolutamente genético! 

    Como é o temperamento do Poodle?
    Comportamento animal

    Como é o temperamento do Poodle?

    O Poodle é um dos cachorros mais populares do Brasil e um dos motivos para isso está relacionado ao fato desta raça ser super “família”. Muito companheiro e leal aos donos, ele gosta de participar de todos os momentos, desde uma confraternização até um cochilo no sofá. Não importa se estamos falando de um Poodle toy, anão, médio ou standard: todos os tamanhos são muito sociáveis e gostam de fazer novos amigos.

    Ver Todas >