Saúde

Mastocitoma em cães: saiba mais sobre esse tumor que atinge os caninos

O mastocitoma em cães é um dos tumores mais comuns em animais: saiba mais sobre ele aqui
O mastocitoma em cães é um dos tumores mais comuns em animais: saiba mais sobre ele aqui

O mastocitoma em cães é um dos tipos de tumores mais comuns nos nossos amigos de quatro patas. Ainda assim, muitos pais de pets não têm muita noção sobre o que ele realmente é, como reconhecer que o seu animal desenvolveu um deles e o que fazer com o seu amigo depois do diagnóstico. Para te ajudar numa situação como essa, nós conversamos com a veterinária Fernanda Pereira Risoli, que atende no hospital Vet Popular , em São Paulo. Dá uma olhada no que ela explicou sobre o mastocitoma canino! 

Patas da Casa: O que é o mastocitoma em cães? 

Fernanda Pereira Risoli: O mastocitoma é caracterizado por transformações neoplásicas (tumores) e proliferação anormal de mastócitos, podendo ser de origem cutânea ou visceral. Pertence a um grupo de neoplasias conhecido como tumores de células redondas. Essas células são encontradas na pele, trato respiratório, trato gastrintestinal, baço, linfonodos e fígado. 

Atualmente, neoplasias como os mastocitomas são as lesões cutâneas mais frequentes em cães e animais domésticos. Esse tipo de tumor vem crescendo significamente nos últimos anos. Na espécie canina, é um dos tumores malignos mais diagnosticados: sua apresentação cutânea representa cerca de 11% dos tumores de pele no cão. 

PC: Quais são os diferentes tipos de mastocitoma canino? 

FPR: O mastocitoma se apresenta na forma cutânea, como nódulos avermelhados na pele, não encapsulados e com tamanho variando de 1 a 30 cm de diâmetro. Esses nódulos podem ser múltiplos (10 a 15% dos casos) ou solitários, de consistência firme ou flutuante, elevados, pedunculares ou vegetantes, bem ou mal circunscritos, eritematosos ou ulcerados e muitas vezes infiltrados no subcutâneo e na musculatura. Os nódulos também são os únicos sintomas do mastocitoma canino. São relatadas ocorrências não frequentes de mastocitoma canino em outros locais, incluindo conjuntiva, glândula salivar, nasofaringe, laringe, cavidade oral, cavidade na traqueia, mediastino e linfonodos hepatopancreáticos. 

Podem ser classificados como: Grau I, Grau II e Grau III.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    .
    .
    Mastocitoma em cães: num estágio avançado, é assim que o tumor se parece
    Mastocitoma em cães: num estágio avançado, é assim que o tumor se parece
    .
    Mastocitoma em cães: num estágio avançado, é assim que o tumor se parece

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    PC: O mastocitoma em cães costuma ser benigno ou maligno? Qual a diferença entre cada um deles? 

    FPR: Essa questão costuma ser muito subjetiva, pois quando o tumor é classificado no Grau I, tende a ser benigno, enquanto as outras duas classificações têm potencial maligno. Ainda assim, tudo depende da diferenciação e proliferação celular. Os casos em que o mastocitoma canino tem cura costumam ser os de tumores benignos, que têm tratamento mais rápido.

    PC: Como o mastocitoma em cães é diagnosticado e tratado? 

    FPR: Depois que os nódulos aparecem, o diagnóstico do mastocitoma canino é feito por meio de exames citológicos e/ou histopatológicos (nos dois casos, uma amostra do tecido comprometido é retirada e analisada). Quando o mastocitoma é confirmado, é necessário realizar a remoção cirúrgica do nódulo com boa margem de segurança. O material retirado é então enviado para análise, definindo todas as características do mastocitoma e se há necessidade de intervenção de quimioterapia.

    PC: Existe alguma forma de prevenir o mastocitoma canino? 

    FPR: A causa do mastocitoma canino e a razão para sua elevada incidência são desconhecidas, mas possivelmente não se resume a apenas um fator. Porém, a maior incidência do mastocitoma em certas raças caninas sugere uma possível causa de base genética. É importante reforçar, também, que quando o diagnóstico é precoce, o prognóstico tende a ser favorável, então a qualquer sinal de bolinhas, carocinho, nódulos ou verrugas é de extrema importância consultar o médico veterinário. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Botulismo em cães: saiba tudo sobre a doença

    Próxima matéria

    Botulismo em cães: saiba tudo sobre a doença

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!
    Carrapato

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!

    Os carrapatos são o pesadelo de qualquer dono de cachorro! Além de provocar coceiras, alergias e outros incômodos, o parasita também é responsável por transmitir doenças muito graves aos cães. Mesmo que seja algo relativamente comum entre os animais, o problema não deve ser subestimado pelos tutores. A doença do carrapato, como é popularmente conhecida, pode se manifestar de quatro maneiras diferentes, dependendo da espécie do parasita infectado. A Babesiose canina é uma das principais formas de manifestação da enfermidade. Por isso, preparamos um guia completo sobre tudo o que você precisa saber!

    Otite canina: saiba mais sobre a doença que pode ser persistente
    Saúde

    Otite canina: saiba mais sobre a doença que pode ser persistente

    É quase impossível definir qual a parte mais fofa de um cão, mas com certeza as orelhas estão no topo dessa lista - seja pelo formato, tamanho ou pela habilidade de se movimentar em várias situações. Mas, as orelhas do cachorro também podem abrigar um problema que gera muito incômodo: a otite canina. A inflamação no ouvido pode ter causas variadas e costuma vir acompanhada de muita coceira, dores e até feridas.

    Vira-lata: tudo o que você precisa saber sobre os cães sem raça definida (SRD)
    Adoção

    Vira-lata: tudo o que você precisa saber sobre os cães sem raça definida (SRD)

    O vira-lata é o cachorro mais querido e presente nos lares brasileiros. E não é pra menos, né? Esperto, brincalhão e cheio de amor para dar, ele é um ótimo candidato a transformar a sua casa em um lugar mais divertido e, de quebra, ser um companheiro para todas as horas. Oficialmente chamado de sem raça definida (SRD), o cachorro vira-lata não tem uma origem clara e possui características que o tornam único. O cãozinho SRD desperta muitas dúvidas entre os tutores: quanto tempo vive um vira-lata? 

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Ver Todas >

    Idade dos gatos: quais as doenças mais comuns em cada fase?
    Saúde animal

    Idade dos gatos: quais as doenças mais comuns em cada fase?

    A contagem da idade dos gatos é bem diferente do que a gente imagina: depois de completar um ano, o felino já atinge a fase adulta. O que poucas pessoas sabem é que algumas doenças de gato são mais comuns quando o animal é filhote, e outras são mais frequentes quando ele é adulto ou idoso. Por isso, depois de adotar um pet, é fundamental ficar atento a saúde do gato e saber quais patologias são mais comuns em cada fase de vida.

    Como funciona a coleira antipulgas para cachorro?
    Saúde animal

    Como funciona a coleira antipulgas para cachorro?

    A coleira antipulgas para cachorro tem se tornado uma das formas mais procuradas por tutores para acabar com infestações no cãozinho. Só quem já teve um bichinho que sofreu com pulgas e carrapatos sabe como é muito importante cuidar para que isso não aconteça mais e tratar da maneira mais rápida possível. Com cada vez mais gente apostando na coleira para cachorro antipulgas e carrapatos, é importante saber como exatamente ela funciona e quais cuidados precisam ser tomados para que ela cumpra sua função da melhor forma possível.

    Quais doenças de cachorro são mais comuns no inverno?
    Saúde animal

    Quais doenças de cachorro são mais comuns no inverno?

    Não são só os humanos que ficam mais propensos a ficar doentes no inverno. Algumas doenças de cachorro também são mais frequentes e intensas durante a época mais fria do ano. Isso acontece porque as defesas do organismo tendem a cair com as temperaturas mais baixas. Portanto, é importante manter seu cãozinho agasalhado e sempre com as vacinas em dia. Os problemas mais comuns são aquelas que acometem o sistema respiratório, mas cachorros com problemas nas articulações também sofrem.

    Pneumonia felina: entenda como a doença se manifesta nos gatos
    Saúde animal

    Pneumonia felina: entenda como a doença se manifesta nos gatos

    Assim como nos humanos, a pneumonia em gatos é uma doença bastante comum e pode surgir como uma consequência de gripes comuns. O problema ocorre quando há uma infecção no pulmão, e pode ter causas associadas a fatores externos ou internos. O tratamento precisa ser imediato, pois é uma doença que evolui rapidamente e pode até levar a óbito. O Patas da Casa reuniu informações essenciais para entender como a pneumonia felina se manifesta.

    Ver Todas >