Adulto

Mais dominante ou submisso? Saiba identificar o padrão de comportamento do seu cachorro

Cachorro manso e medroso? Cachorro bravo e mais imponente? Conheça as principais características dos cachorros dominantes e submissos para descobrir a personalidade do seu!
Cachorro manso e medroso? Cachorro bravo e mais imponente? Conheça as principais características dos cachorros dominantes e submissos para descobrir a personalidade do seu!

É normal ouvir expressões como “cachorro bravo” e “cachorro manso” por aí para definir a personalidade desses bichinhos. No entanto, o que muitos donos não sabem é que esses adjetivos que descrevem o jeitinho de cada um não são por acaso: em geral, eles ajudam a indicar se um cão é mais dominante ou submisso. Cachorro que briga com outros animais ou mais medroso, que late demais em casa ou chora por tudo? Tudo isso pode contribuir para uma definição. Não tem ideia do grupo em que seu doguinho se enquadra? A gente te ajuda! Confira algumas dicas para descobrir de uma vez por todas de qual turma ele faz parte:

Cão dominante: postura corporal altiva e proteção ao dono estão entre os principais traços dessa personalidade

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
     Cachorro dominante: a postura imponente é uma das principais características desses cães!
    Cachorro dominante: a postura imponente é uma das principais características desses cães!

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia
    Comportamento animal

    As 7 raças de cachorro que mais precisam gastar energia

    Manter a frequência de passeios no dia a dia do seu amigo de quatro patas é algo necessário para todas as raças de cachorro. Além dos benefícios que a socialização desses momentos traz, para muitos animais, essa caminhada é atividade física suficiente para o gasto de energia diário. Raças mais preguiçosas, que só devem se movimentar para manter a saúde, não precisam de muito tempo dedicado a essa área, mas nem todas são assim: para equilibrar, existem algumas raças de cachorro têm energia de sobra. Pensando no bem da saúde do seu animal e buscando evitar que ele desconte essa disposição acumulada em outras partes da casa, nós separamos algumas raças que precisam de agitação para ficar bem no dia a dia. Dá uma olhada!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    Se o seu cachorro tem o costume de encarar as pessoas, vive com o pelo eriçado, exibe a cauda erguida e sempre se impõe quando está junto com outros bichinhos, é bem provável que ele faça parte do grupo dominante. Mas a postura do corpo e o modo como ele age perto de outros cães não são os únicos detalhes que denunciam esse padrão de comportamento: notar pequenas atitudes no dia a dia também fazem toda a diferença para te ajudar a ter essa definição.

    O cachorro agressivo pode estar dentro dessa denominação. Dentre as características mais comuns, estão: grunhido para conseguir o que quer; defesa do dono em qualquer situação, mesmo que ele não esteja correndo perigo; insistência para brincadeiras; tolerância quase zero para ordens; e um passo à frente de quem quer que seja que o leve para passear. Em geral, esse cachorro também costuma latir muito para estranhos, considera que alguns lugares da casa de seus donos são seus – como a própria cama deles, por exemplo – e sempre avança para pegar a comida que deseja, mesmo que não tenham lhe oferecido nada.

    Este tipo de atitude altiva é até saudável para estabelecer a relação entre cães – mas pode trazer complicações para a convivência com seus donos, já que o cachorro com essa personalidade costuma ter dificuldade para obedecer ordens se não for devidamente educado e treinado. A solução é procurar estabelecer limites para fazer seu amigo de estimação entender que, entre família, não há necessidade de tentar controlar o grupo. O adestramento pode ajudar nessa tarefa!

    Cão Submisso: pouco contato visual e orelhas baixas caracterizam um cachorro mais manso

     O cachorro submisso costuma ficar com as orelhinhas abaixadas e gosta de deixar o corpo mais próximo do chão
    O cachorro submisso costuma ficar com as orelhinhas abaixadas e gosta de deixar o corpo mais próximo do chão

    Cachorro manso? Cachorro medroso? Se todos costumam falar que o seu tem essas características, é bem provável que ele faça parte do grupo dos submissos. Assim como acontece com os dominantes, os doguinhos que exibem esse traço de personalidade também dão inúmeros sinais para que seus donos possam identificá-lo. A postura corporal também está entre elas – mas, aqui, no lugar da posição imponente, está a tendência a se curvar e a evitar outras pessoas e animais. Orelhas baixas, pouco contato visual, barriguinha virada para cima e micção - que é o ato de expelir urina voluntariamente ou não - estão entre os principais indicativos.

    Sabe o gesto de dar a patinha para o dono apertar ou a tentativa de beijar o rosto dele? Também são consideradas características marcantes dos cachorros mais mansos - embora, em algumas situações, os dominantes também possam acabar exibindo tais práticas.

    Em geral, os cães que fazem parte do grupo dos submissos tendem a demonstrar mais ansiedade. Por isso, é preciso que o proprietário tome alguns cuidados para que ele se mantenha tranquilo e não apresente complicações emocionais mais sérias no futuro. Além de evitar atitudes agressivas, uma dica para não intimidá-los com o contato visual e a aproximação inesperada é se curvar para que as alturas fiquem niveladas durante uma “conversa” - além de fazer muito carinho para ele se sentir à vontade, é claro.

    O dominante virou submisso e vice-versa? Personalidades podem variar em contato com outros animais

    Embora existam muitas diferenças de personalidade entre dominantes e submissos, os papéis podem se inverter em grupos com outros cães - e quem tem dois ou mais cachorros em casa pode perceber isso facilmente.

    O que acontece é bem simples: quem é dominante pode se tornar submisso perto de um cachorro que late muito ou que seja mais agressivo, enquanto um submisso pode se tornar mais bravo perto de outro doguinho medroso. Assim como no mundo dos humanos, isso serve para criar uma espécie de hierarquia, que faz com que a convivência entre vários animais juntos seja possível.

    Redação: Nívia Passos

    Quais são as raças de cachorro mais dóceis?

    Próxima matéria

    Quais são as raças de cachorro mais dóceis?

    Dogue Alemão: origem, porte, saúde, temperamento... saiba tudo sobre a raça de cachorro gigante
    Grandes

    Dogue Alemão: origem, porte, saúde, temperamento... saiba tudo sobre a raça de cachorro gigante

    Uma das raças de cachorros gigantes mais famosas é a do Dogue (ou Dog) Alemão, que também é conhecida como cão Dinamarquês. O motivo para isso é simples: trata-se da mesma raça do famoso personagem de desenho animado Scooby Doo. Mas a verdade é que o cão Dogue Alemão vai muito além do seu tamanho e aparência robusta: ele é um amigo de quatro patas extremamente leal, dócil e carinhoso. 

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Chihuahua: personalidade, saúde, cuidados e mais... saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno

    Quem nunca viu aquele cãozinho simpático de “Legalmente Loira”? Se você não lembra desse filme (ou não é da sua geração), deixou de conhecer uma das mais brilhantes atuações de um Chihuahua, o menor - e mais corajoso - cão do mundo. O cachorro é pequeno, mas sua origem é cercada de teorias e histórias: não se sabe ao certo se ele é descendente do Techichi, um cão selvagem do México pré-colonial, se surgiu na China e foi levado por comerciantes espanhóis para o restante do mundo ou se é resultado de cruzamentos do Techichi com alguma raça minúscula chinesa.

    Cachorro vomitando? Saiba identificar os diferentes tipos de vômito e quando é preciso levar ao veterinário
    Vômito

    Cachorro vomitando? Saiba identificar os diferentes tipos de vômito e quando é preciso levar ao veterinário

    Assim como acontece com humanos, o cachorro vomitando sinaliza uma condição que pode ter diferentes causas: desde a ingestão de alguma coisa que não devia até uma doença bacteriana mais grave. Como ainda não inventaram uma forma de comunicação efetiva entre humanos donos e os cachorrinhos, fica difícil de saber o que está acontecendo de verdade. Ainda assim, existem formas de identificar o problema e ajudar o seu amigo de quatro patas da melhor forma possível. Por isso, hoje o Patas da Casa vai te ajudar: continue com a gente para aprender a separar os diferentes tipos de vômito de cachorro e saber quando é necessário fazer uma visita ao veterinário!

    Pinscher: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno
    Raças

    Pinscher: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequeno

    O Pinscher é uma das raças de cachorro mais populares do Brasil. Esse cachorro pequeno e leve é conhecido pela coragem e até por não levar desaforo para casa. Por outro lado, o cachorro Pinscher é muito companheiro. Uma curiosidade é em relação ao tamanho da raça: você pode encontrar as variações de Pinscher 0, Pinscher 1, Pinscher 2 e Pinscher miniatura. Conheça as características desse cãozinho! 

    Ver Todas >

    Cachorro entende quando o outro morre? Como os cães reagem quando perdem um amigo de quatro patas?
    Comportamento animal

    Cachorro entende quando o outro morre? Como os cães reagem quando perdem um amigo de quatro patas?

    Lidar com a perda de um pet está longe de ser uma tarefa fácil. Mas, se você tem mais de um cachorro em casa, a perda também pode ser bem dolorosa para o animal que fica. Sim, o cachorro entende quanto o outro morre e isso pode impactar diretamente no comportamento e na saúde dele. Os cães são animais extremamente sensíveis e capazes de criar vínculos afetivos tanto com seus humanos quanto com outros animais. Por esse motivo, é importante que o tutor saiba identificar os sinais de luto de cachorro e como ajudá-lo a lidar com a saudade seguindo em frente. Para entender como esse processo acontece na prática, as tutoras Beatriz Reis e Gabriela Lopes compartilharam suas histórias com o Patas da Casa!

    Conheça todos os tipos de coleira para cachorro e como usar: modelos, funções e adestramento
    Comportamento animal

    Conheça todos os tipos de coleira para cachorro e como usar: modelos, funções e adestramento

    Cuidar de cachorro é um dos maiores prazeres na vida de qualquer tutor. Tanto é que muitas vezes os cães passam a ser considerados como “filhos” pelos humanos. O que poucos percebem é que, além dos cuidados com a alimentação e saúde do animal, também é importante se atentar a alguns acessórios essenciais para lidar com o cachorro no dia a dia, como é o caso da coleira para cães.

    Como funciona a memória dos cães? Veja essa e outras curiosidades sobre o cérebro do cachorro
    Comportamento animal

    Como funciona a memória dos cães? Veja essa e outras curiosidades sobre o cérebro do cachorro

    Já parou para se perguntar como funciona o cérebro do cachorro? Essa é uma questão que pode intrigar muitos tutores, já que esses animais muitas vezes nos surpreendem com alguns comportamentos. Afinal, não dá para negar que, embora irracionais, os cães conseguem ser muito inteligentes! Eles são capazes de aprender vários tipos de comandos e muitas vezes parecem nos entender como ninguém. Então, como será que funciona a memória e o cérebro de cachorro?

    Quais são as raças de cachorro que vivem mais tempo?
    Comportamento animal

    Quais são as raças de cachorro que vivem mais tempo?

    No mundo canino, a proporção da idade do cachorro é totalmente diferente do que conhecemos entre os humanos. A média de vida de um cãozinho é de 10 a 13 anos, mas isso pode mudar de acordo com o tamanho, raça e cuidados que o animal recebeu ao longo da vida. No entanto, algumas raças de cachorro são conhecidas pela alta expectativa de vida. Um fator absolutamente genético! 

    Ver Todas >