Cachorro

Leptospirose canina: 5 coisas que todo tutor precisa ficar atento na época de chuvas

Publicado - 14 Abril 2022 - 17h08

Atualizado - 17 Maio 2024 - 22h19

Em dias chuvosos a preocupação sempre é grande: com a chance de enchentes e alagamentos em certos pontos da cidade, a saúde dos cães fica exposta a várias doenças, como a leptospirose canina. Essa é uma zoonose que também afeta os humanos, por isso o cuidado deve ser ainda maior para quem mora em casas ou terrenos que acumulam muita água. Mas no que o tutor deve prestar atenção para evitar ou até mesmo para identificar um caso de leptospirose em cachorro? A seguir, te contamos tudo que você precisa saber para manter o seu doguinho em segurança (e você também, claro)!

1) Para evitar a leptospirose canina, o ambiente deve estar sempre limpo e livre de lixos

A principal recomendação para prevenir a leptospirose em cachorro é limpar e higienizar o ambiente regularmente, pois uma casa limpinha dificilmente vai atrair a atenção de ratos. A retirada de lixos e restos de comida também deve ser feita todos os dias, pois isso é outro atrativo para os roedores. Outro ponto importante é evitar deixar a ração do cachorro exposta por muito tempo.

Manter o cachorro afastado de roedores é um cuidado importante, já que esses animais são os principais transmissores da doença. Ainda assim, às vezes algumas situações inesperadas podem acontecer, como um rato morder o cachorro ou o cachorro matar um roedor na rua. Nesses casos, é necessário levar o animal o quanto antes no veterinário para ser avaliado.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

2) Em dias de chuva, o ideal é não passear com o cachorro na rua

Se estiver chovendo ou a rua estiver alagada, evite passear com o cachorro e busque outras alternativas para gastar a energia dele dentro de casa. As poças de água podem estar contaminadas com a Leptospira e são altas as chances do animal contrair a leptospirose canina.

A hora de passear costuma ser a preferida dos cães, mas mantê-lo em segurança e livre da chance de pegar leptospirose é o melhor a se fazer. Existem várias brincadeiras e jogos que podem ser feitos para deixar o animal entretido e satisfeito sem precisar sair.  Algumas sugestões para o ambiente caseiro são brinquedos interativos, jogar bolinha para o cachorro buscar e brincar de cabo de guerra.

3) Leptospirose canina: sintomas da doença são variados e precisam de atenção

Um cachorro com leptospirose pode demorar em torno de 7 a 10 dias para apresentar sintomas mais específicos da doença. Ainda assim, é possível observar alguns sinais generalizados da infecção logo no início, como cachorro vomitando, febre, perda de peso e desidratação. Conforme progride, os sintomas de leptospirose em cachorro se tornam mais evidentes: o animal apresenta fraqueza, urina com sangue, lesões na pele, hematomas e icterícia em cães (mucosas com tom amarelado). Por ser uma doença que pode ser fatal, é importante diagnosticar e tratar o paciente o quanto antes com auxílio de um profissional.

 

Veterinária aplicando vacina em cãozinho branco peludo
A leptospirose em cachorro tem vacina, que deve ser aplicada nos filhotes e reforçada todos os anos

 

4) O tratamento da leptospirose em cachorro deve ser seguido à risca

Com a confirmação do diagnóstico, o veterinário vai indicar o melhor tratamento. Leptospirose canina normalmente é tratada de acordo com a evolução do quadro, já que a doença pode afetar vários órgãos, como baço, fígado, rins, olhos e genitais. Ela também pode prejudicar o funcionamento do sistema nervoso central, então uma avaliação clínica é fundamental para saber a melhor forma de buscar a recuperação do paciente. 

Vale destacar que não existe remédio caseiro para leptospirose canina. Essa é uma doença grave e, portanto, todo o tratamento deve ser orientado exclusivamente por um médico veterinário. Procurar alternativas caseiras na internet pode acabar prejudicando a saúde do cãozinho mais do que ajudando, então deve-se evitar qualquer tipo de automedicação.

5) Leptospirose canina pode ser prevenida com a vacina v10

Por último, mas não menos importante, a vacina para cachorro é uma grande aliada para manter a leptospirose canina bem longe! A vacina V10, por exemplo, é capaz de prevenir contra até quatro tipos diferentes da doença, e deve ser aplicada logo nos primeiros meses de vida do filhote. As doses precisam ser reforçadas anualmente para garantir a proteção do animal por mais tempo. Qualquer atraso na vacinação é um risco, pois pode deixar o seu cãozinho desprotegido contra a leptospirose canina e várias outras doenças de cachorro perigosas! Por isso, tenha sempre muita atenção com o calendário vacinal.

Redação: Juliana Melo

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Adote um animal

Cachorro pequeno: essas são as 10 menores raças de cachorro do mundo todo

Ter um cachorro pequeno em casa é sinônimo de fofura e alegria. Como são menores, esses doguinhos se adaptam mais facilmente ao espa...

Adote um animal

50 nomes para cadelas pretas: ideias criativas para te ajudar a nomear o pet recém-adotado

Encontrar uma lista com 50 nomes para cadelas recém-adotadas não é uma tarefa muito difícil. Afinal, existem milhares de inspirações...

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Adote um animal

Cachorro pequeno: essas são as 10 menores raças de cachorro do mundo todo

Ter um cachorro pequeno em casa é sinônimo de fofura e alegria. Como são menores, esses doguinhos se adaptam mais facilmente ao espa...

Comportamento

Gato miando: 8 segredos que não te contaram sobre a principal forma de comunicação dos felinos

Qualquer pai de pet está acostumado a ouvir o gato miando em casa pelos mais diversos motivos. Às vezes é fome, vontade de receber c...

Ver todas