Cachorro

Intoxicação alimentar em cachorro: o que fazer e o que não fazer quando o pet come algo que não deve?

Publicado - 07 Fevereiro 2022 - 17h30

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

O cachorro intoxicado com alimentos é uma situação mais comum do que se imagina. Muitos tutores gostam de dar um pouquinho de comida para o pet durante as refeições achando que não faz mal nenhum. Porém, é preciso ter cuidado com o que está sendo oferecido. Muitas das coisas que comemos são alimentos proibidos para cães. Sua ingestão pode levar a um quadro grave de intoxicação alimentar em cachorro. Além disso, existem aqueles cãezinhos que não perdem a oportunidade de abocanhar qualquer comida dando mole na cozinha. Para que você esteja sempre preparado, o Patas da Casa explica exatamente o que deve e o que não deve ser feito ao se deparar com um cachorro com intoxicação alimentar. 

A intoxicação alimentar em cães é causada pela ingestão de substâncias tóxicas

A intoxicação ocorre quando o animal ingere alguma substância tóxica. Podemos ver um cachorro intoxicado por chumbo ou até mesmo por medicamentos. Porém, a situação mais comum no dia a dia é a do cachorro intoxicado depois de comer algo que não devia. A intoxicação alimentar em cães pode ser causada por alimentos encontrados na nossa cozinha. A ingestão de alimentos proibidos para cachorro afeta, principalmente, os órgãos do sistema digestivo. Essas comidas possuem substâncias tóxicas que, ao serem absorvidas pelo organismo do cão, trazem consequências, na maioria delas, relacionadas a sintomas gastrointestinais.

Os primeiros sinais de um cachorro intoxicado são diarreia e vômito

O organismo do cachorro com intoxicação alimentar apresenta reações específicas. Como o sistema digestivo é o mais afetado por essa condição, é normal que o cachorro apresente vômito e diarreia. Porém, alguns alimentos que fazem mal para cachorro tem substâncias tão tóxicas que são capazes de causar problemas neurológicos, como convulsões, ou afetar outros órgãos, como os rins. A veterinária nutricionista Nathália Breder exemplificou quais são as reações mais comuns que o cachorro intoxicado apresenta:

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

  • Vômitos
  • Sialorreia (salivação em excesso)
  • Diarreia
  • Apatia
  • Convulsão (em casos mais sérios, envolvendo o consumo de chocolate, por exemplo)

Alimentos proibidos para cachorro: saiba que comidas deixam o cachorro intoxicado

A intoxicação alimentar em cachorro é perigosa e a melhor forma de prevenir o quadro é cuidando da dieta do pet. É muito importante que o tutor saiba quais são as comidas que não pode dar para cachorro para impedir o consumo. Muitos dos alimentos proibidos para cães são aqueles que estão presentes no nosso dia a dia. Nathália contou quais deles são as causas mais comuns de intoxicação alimentar em cães e o que exatamente causam no organismo do animal:

”O chocolate, além de gastroenterite hemorrágica, pode causar convulsões no cachorro. A carambola pode causar falência renal. A macadâmia e a noz moscada também intoxicam. A cebola causa hemólise (morte das hemácias, que são as células vermelhas), levando à morte com o uso recorrente. Não tem comprovação, mas há relatos de que a uva causa alteração renal”, explica. Além disso, fique atento a algumas plantas que são tóxicas para os cães: "plantas como Espada de São Jorge, Antúrio, Hortênsia, Lírio, Violetas e Costela de Adão são perigosas."

 

intoxicação alimentar em cachorro: cão do lado do pote de comida
Ao ver um caso de intoxicação alimentar em cachorro, busque ajuda médica imediatamente

Cachorro com intoxicação alimentar: o que fazer de imediato?

 

Ao ver um cachorro com intoxicação alimentar, o que fazer? O mais importante é levá-lo ao médico veterinário. Apenas lá o especialista saberá dizer qual é a gravidade do quadro e o que deve ser feito. Porém, o tutor pode seguir algumas recomendações que vão ajudar o pet. Antes de tudo, se você vir o animal com a comida na boca, retire dele imediatamente. Fique atento aos sintomas e, no caso de convulsão, afaste os móveis próximos para evitar acidentes. 

Procure saber qual dos alimentos proibidos para cachorro seu doguinho comeu. Ao fazer essa identificação, fica muito mais fácil entender os sintomas do animal e saber qual tratamento deve ser seguido. Além disso, tente descobrir a quantidade de comida que foi ingerida. Quanto maior a porção, mais grave o quadro. Por fim, anote há quanto tempo o alimento foi ingerido. Essas informações ajudarão o especialista a descobrir o tratamento ideal.

Carvão ativado ajuda a aliviar os desconfortos do cachorro com intoxicação 

Além disso, uma boa dica para aliviar o desconforto de um cachorro com intoxicação é oferecer um pouco de carvão ativado diluído em água. O carvão ativado é capaz de absorver as substâncias tóxicas que o cãozinho ingeriu e, assim, eliminar as toxinas. Ele é encontrado em forma de sachês vendidos em pet shops e farmácias veterinárias. Basta diluí-lo em água e oferecer ao cão. Caso o atendimento com veterinário demore, essa dica vai ajudar a deixar seu pet mais confortável enquanto espera. Mas lembre-se que isso não substitui o atendimento especializado. Mesmo que o cachorro intoxicado apresente melhora com o uso do carvão ativado, não dispense a ida ao veterinário.

Saiba o que não fazer em caso de intoxicação alimentar em cachorro

Muitas pessoas dizem que oferecer leite para o cachorro intoxicado ajuda na desintoxicação. Mas isso é um mito! O leite faz mal para cachorro e pode piorar o quadro. Em alguns casos, pode até levar o bichinho à morte. Outra solução muito encontrada na internet para curar a intoxicação alimentar em cachorro é a indução de vômito. A recomendação dos veterinários é não tentar fazer com que o animal expulse o alimento. Não é em todos os casos de cachorro intoxicado que a indução deve ser realizada. Apenas o veterinário saberá indicar se é necessário e, se for, é ele quem deve realizar o procedimento. 

Redação: Maria Luísa Pimenta

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Adote um animal

Fiapo de manga: a nova "raça" de cachorro vira-lata que tem feito sucesso na internet

Há quem diga que vira-lata caramelo representa mais o Brasil do que samba e futebol - não à toa que existem propostas de lei para el...

Cachorro

Cruzamento de cachorro: tudo que você precisa saber sobre o assunto

O cruzamento de cachorro é um assunto que desperta a curiosidade da maioria dos tutores. Enquanto alguns se preocupam em evitar que ...

Gato

Os melhores gatos para famílias com crianças: veja a lista com as 10 raças mais indicadas

Quando se trata de escolher um bichano para as crianças, algumas raças de gato se destacam por serem os companheiros ideais. Com per...

Comportamento

Tem um gato arranhando o sofá? Cientistas identificaram as causas desse comportamento e mostram como fazer o pet parar

Conviver com um gato arranhando o sofá é um problema que vários tutores têm dificuldade de corrigir. Apesar de ser um instinto nato ...

Adote um animal

Nomes para cachorro com a letra A: mais de 100 ideias para nomear o seu pet

Pesquisar e selecionar nomes para cachorro para o mais novo integrante da família é uma das partes mais divertidas do processo de ad...

Adote um animal

Maltês: 12 coisas que você precisa saber antes de ter um

Se você está em busca de um cachorro fofo e cheio de personalidade, o Maltês talvez seja a escolha perfeita. Esperto, dócil e brinca...

Ver todas