Saúde

Hipotireoidismo e hipertireoidismo em gatos: qual a diferença, como identificar e quais os tratamentos?

O gato com hipotireoidismo tende a ficar acima do peso
O gato com hipotireoidismo tende a ficar acima do peso

Quando se trata da saúde dos gatos, é importante que o tutor esteja sempre atento a possíveis alterações no organismo dos felinos. Existem vários tipos de doenças que podem acometer os bichanos, e às vezes algumas delas se confundem, como é o caso do hipotireoidismo e hipertireoidismo em gatos. Então, como identificar cada um desses quadros e qual é exatamente a diferença entre eles? Existe tratamento? Para esclarecer essas questões, o Patas da Casa entrevistou a médica veterinária Luciana Capirazzo, que é especialista em felinos no Hospital Vet Popular. Veja o que ela nos contou!

Afinal, qual a diferença entre hipotireoidismo e hipertireoidismo em gatos?

Antes de mais nada, é necessário saber que o prefixo “hiper” é utilizado para indicar excesso, enquanto que o prefixo “hipo” indica escassez, falta de alguma coisa. Tendo isso em vista, Luciana explica: “o hipertireoidismo em gatos é uma enfermidade hormonal resultante do excesso do hormônio tireoidiano [tiroxina (T4) e triiodotironina (T3)] presente na circulação por um funcionamento anormal da glândula tireóide. Já o hipotireoidismo é uma enfermidade resultante da secreção deficiente desses hormônios”.

Além do mais, a profissional ainda destaca que o hipotireoidismo em gatos é uma doença extremamente rara e geralmente não acontece de forma natural. No caso, a forma mais comum é iatrogênica, isto é, ocorre devido à complicações no tratamento de hipertireoidismo. De qualquer forma, é sempre importante ficar atento!

Hipotireoidismo em gato: como a doença pode se manifestar?

Quando o organismo felino passa a produzir uma quantidade insuficiente de hormônios da tireoide, é de se esperar que alguns sintomas possam aparecer, certo? Bom, na verdade não é bem assim. De acordo com a médica veterinária, os felinos são quase sempre assintomáticos, o que acaba dificultando um pouco a identificação de um gato com hipotireoidismo. No entanto, existem sim alguns sinais clínicos que são considerados mais comuns quando o animal está sob esta condição, que é a letargia - cansaço excessivo - e o ganho de peso. Por isso, se você observar que o seu bigodudo está ficando obeso, dormindo muito além do que deveria e parece estar sempre cansado, é bom ficar de olho.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Já o gato com hipertireoidismo se alimenta mais, mas também perde muito peso
    Já o gato com hipertireoidismo se alimenta mais, mas também perde muito peso

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Hipertireoidismo em gatos: sintomas mais comuns do quadro

    Já no caso de um gato com hipertireoidismo, fica um pouquinho mais fácil de identificar os sintomas presentes. Conforme Luciana revela, os sinais clínicos mais comuns são: polifagia (fome excessiva), gato com diarreia, perda de peso e hiperatividade. Ou seja, é uma situação basicamente contrária ao do hipotireoidismo em gatos. Então, caso seu gatinho esteja comendo exageradamente e, ao mesmo tempo, também está emagrecendo depressa e bastante agitado, o ideal é levá-lo no veterinário para saber como anda a saúde geral dele. Existem grandes chances dele estar com hipertireoidismo.

    Como é feito o diagnóstico do hipertireoidismo e do hipotireoidismo em gatos?

    Independente do quadro apresentado, o diagnóstico das duas doenças incluem basicamente os mesmos processos. “Anamnese detalhada, exame físico que incluem a palpação da glândula tireoide e exames bioquímicos, como a mensuração do T4 total”, revela Luciana. Como se trata de problemas hormonais, não adianta tentar descobrir por conta própria qual é o estado de saúde do seu amigo, pois somente um veterinário terá as ferramentas necessárias para isso. Portanto, ao perceber qualquer mudança no comportamento e peso do seu amigo de quatro patas, o ideal é levá-lo para uma consulta com um profissional.

    Saiba como é o tratamento do hipertireoidismo e do hipotireoidismo em gatos

    Em primeiro lugar, é importante ter em mente que são doenças diferentes e que vão exigir tratamentos diferentes. No caso de um gato com hipotireoidismo, por exemplo, Luciana conta que é possível tratar o quadro com a reposição hormonal. Já se for um gato com hipertireoidismo, as opções de tratamento são mais amplas, podendo incluir medicamentos antitireoidianos, cirurgia e terapia com iodo radioativo. O veterinário deverá analisar cada caso para indicar o procedimento mais adequado.

    Redação: Juliana Melo

    5 formas de acabar com as pulgas de gatos

    Próxima matéria

    5 formas de acabar com as pulgas de gatos

    Ração de gato e ração de cachorro: quais as diferenças nutricionais entre os alimentos de cada espécie?
    Ração

    Ração de gato e ração de cachorro: quais as diferenças nutricionais entre os alimentos de cada espécie?

    Se você tem um cachorro e um gato em casa, já deve ter se questionado sobre a diferença na alimentação de cada espécie. Afinal, gato pode comer ração de cachorro e vice-versa? A ração de gato tem nutrientes diferentes do alimento oferecido aos cães? Tiramos todas as dúvidas sobre a alimentação desses animais e os cuidados que você deve tomar!

    Ragdoll x Ragamuffin: quais as diferenças entre as duas raças de gato?
    Raças

    Ragdoll x Ragamuffin: quais as diferenças entre as duas raças de gato?

    Ragamuffin e Ragdoll são raças de gatos que compartilham muitas semelhanças. São gatos gigantes e com a personalidade adorável, gentil e afetuosa. Essas características em comum, no entanto, não são por acaso: as histórias dos dois felinos se cruzaram há mais de 60 anos, quando o gato Ragamuffin surgiu como uma variação do Ragdoll. Apesar disso, as principais associações e federações ao redor do mundo reconheceram as duas raças como distintas e com suas próprias particularidades. 

    Ração light para cães: em quais casos ela é recomendada? Qual a diferença da ração tradicional?
    Ração

    Ração light para cães: em quais casos ela é recomendada? Qual a diferença da ração tradicional?

    A Alimentação do cachorro requer um cuidado muito especial na rotina do seu pet. Dentre os diferentes tipos de ração de cachorro que existem, a ração light para cães se destaca como uma alternativa para animais que estão na faixa do peso ideal ou com um leve sobrepeso. No entanto, é importante ter em mente que ela é um tipo de ração diferente da ração diet para cães. Entenda!

    Gatos: o que é a criação indoor e quais as vantagens?
    Cuidados

    Gatos: o que é a criação indoor e quais as vantagens?

    Ninguém pode negar: os gatos são verdadeiros fãs da voltinhas noturnas. Mas, como bem sabemos, a rua nem sempre é um lugar seguro e criar o seu bichano em casa pode garantir uma vida mais longa. Por isso, a criação indoor tem se tornado cada vez mais popular entre os gateiros de plantão, uma vez que gatos criados dessa forma podem chegar até o dobro da idade em comparação aos que vivem de forma livre. Para saber mais sobre essa modalidade, o Patas da Casa separou as principais vantagens da criação de gatos indoor. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Quais doenças os filhotes de gato têm mais chances de contrair?
    Saúde animal

    Quais doenças os filhotes de gato têm mais chances de contrair?

    Além de preparar a casa para receber o novo companheiro de quatro patas, adotar um gato requer cuidados importantes com a saúde do animal logo no início: vacinas, vermífugo e visitas ao veterinário para checkups são alguns deles. Essa atenção é algo ainda mais essencial quando se trata da adoção de um gato filhote. Afinal, os gatinhos são mais suscetíveis a contraírem certas doenças nos primeiros meses de vida. 

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!
    Saúde animal

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!

    A leishmaniose canina pode trazer sérios problemas para a saúde do animal. A doença é classificada como uma zoonose (ou seja, seres humanos também podem contraí-la) e os cães domésticos são os principais hospedeiros. A transmissão ocorre pela picada do mosquito-palha infectado com o protozoário Leishmania infantum chagasi. A prevenção é muito importante, já que a doença pode levar humanos e cachorros à morte ou causar sérias sequelas. 

    Como identificar um gato desidratado?
    Saúde animal

    Como identificar um gato desidratado?

    Embora não apreciem muito esse hábito, beber água é fundamental para a saúde do gato. Os tutores devem ter bastante atenção na rotina dos bichanos: eles precisam de uma quantidade adequada de líquidos para não desenvolverem complicações no sistema urinário que podem levar à falência dos rins. A curto prazo, um gato desidratado, normalmente em decorrência de algum outro problema de saúde, precisa receber bastante atenção para não chegar a um estado mais grave. 

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!
    Saúde animal

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!

    Manter o seu cachorrinho livre de pulgas pode não ser uma tarefa muito fácil, mas é essencial para saúde e bem-estar dele. As pulgas em cachorro podem não só causar coceira no animal, como também transmitir bactérias e verminoses, além de provocar dermatites. O pente para pulga é um acessório de uso prático para o tutor , confortável para os animais e até mais sustentável

    Ver Todas >