close
Saúde

Hipertermia em cães: os perigos de deixar o cachorro preso no carro no calor

Atualizado · 31 de janeiro de 2022 · 19h08

Publicado · 31/01/2022 · 17h40

O cachorro com calor fica com a temperatura corporal muito elevada dentro do carro fechado
O cachorro com calor fica com a temperatura corporal muito elevada dentro do carro fechado

Você já deve ter visto um cachorro no carro com a cabeça para fora da janela se sentindo super feliz com o momento. Eles amam passear de carro e sentir o ventinho batendo. Porém, deixar o cachorro no carro sozinho, mesmo que por poucos minutos, pode trazer consequências graves para a saúde do cão. Muitas pessoas quando vão ao mercado ou em qualquer outro lugar “rapidinho” levam o animal junto para que ele não fique sozinho em casa, mas muitos estabelecimentos não permitem a entrada de pets. Por isso, o tutor deixa o cachorro no carro por alguns minutinhos.

Dentro do veículo, principalmente se for um dia muito quente, o cachorro com calor fica com dificuldade para respirar por conta do superaquecimento interno. A hipertermia em cães é um problema grave que pode ser causado por essa atitude imprudente. O Patas da Casa explica os perigos de deixar o cachorro no carro, como identificar o cachorro com calor e o que fazer ao se deparar com uma situação dessas. Além disso, conversamos com a médica veterinária Izadora Souza que explicou o que acontece no corpo durante um quadro de hipertermia em cães. Confira!

O que é hipertermia em cães? 

hipertermia em cães é caracterizada pelo aumento excessivo da temperatura corporal de um cachorro. Ela ocorre quando o cão fica exposto a temperaturas muito elevadas. Passar muito tempo no sol quente ou praticar atividades físicas intensas em dias com altas temperaturas são condições que normalmente levam a esse quadro no cachorro. Com o calor intenso, o corpo do animal superaquece e o organismo tem dificuldade em manter sua temperatura corporal normal.

Os cães não transpiram assim como os humanos e o controle da temperatura do corpo é pela respiração. O cachorro com calor pode apresentar respiração ofegante, porque há uma maior dificuldade em respirar. Como a respiração está dificultada, a manutenção da temperatura, consequentemente, também não consegue ser realizada corretamente. O cachorro no carro no calor não só está exposto a altas temperaturas como recebe pouca ventilação. Por isso, a hipertermia em cães é tão comum nesses casos.

Hipertermia em cães: corpo sofre com desidratação e colapso circulatório

Quando o cachorro com calor sofre de hipertermia, seu corpo começa a apresentar disfunções. A médica veterinária Izadora Souza explica que a hipertermia em cães causa uma disfunção celular que pode até fazer o cachorro perder a consciência. “A dificuldade em trocar e perder calor leva o animal a desidratar. Ele não consegue fazer essa troca, desidrata e essa desidratação vai baixar a pressão”, afirma. Izadora explica que quando isso acontece, o volume de sangue que circula no corpo diminui, levando a um quadro chamado colapso circulatório. “O cão desidrata e essa desidratação diminui o ‘volume circulante’ de sangue, o que causa hipotensão”, esclarece. Ao chegar nesse nível, a especialista explica que o animal fica com menos sangue para chegar nos órgãos.

Izadora destaca ainda que quando ocorre a hipertermia em cães, causando todas essas disfunções no corpo, o rim é o órgão que costuma sofrer mais: “Ele é o primeiro órgão que sofre quando a gente tem um animal hipotenso. Fora que a troca de oxigênio também é prejudicada”, complementa.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O cachorro no carro pode sofrer com hipertermia, que leva a desidratação e afeta a circulação do sangue
    O cachorro no carro pode sofrer com hipertermia, que leva a desidratação e afeta a circulação do sangue

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    A temperatura do carro é muito maior do que a temperatura externa

    Muitas pessoas acham que deixar o cachorro no carro com a janela aberta não traz tantos problemas, afinal, o ar consegue entrar. Porém, não é tão simples assim. O cachorro com calor já tem mais dificuldade de respirar e, em um dia quente, a janela aberta não é capaz de fazer com que entre muito ar fresco. Além disso, a temperatura dentro do carro naturalmente se eleva com rapidez, atingindo superaquecimento em pouco tempo. Uma porta ou janela aberta não é capaz de conter a alta na temperatura. Podemos usar um exemplo de um dia em que faz 29°C na rua. Dentro do carro, após 10 minutos essa temperatura sobe para 43°C. Após mais 10 minutos, já está em 51°C! Considerando que no verão as temperaturas passam - e muito - dos 29°C, podemos imaginar como sofre o cachorro com calor dentro do carro, mesmo que por apenas 10 minutinhos. 

    Cachorro com calor: sintomas do quadro são bem claros

    Identificar um cão que está sofrendo com a alta temperatura não é muito difícil. Os sintomas mais comuns do cachorro com calor são fraqueza, apatia, salivação excessiva, tontura e confusão mental. Em alguns casos, pode apresentar vômito, diarreia e até convulsão. Além disso, sintomas típicos, como muita sede e respiração ofegante, podem ocorrer. Fique sempre atento ao comportamento do seu cachorro com calor no verão para ter certeza de que ele não apresenta nenhum desses sinais.

    Encontrei um cachorro no carro sozinho na rua: o que fazer?

    Ao encontrar um cachorro no carro sozinho na rua, você pode ajudar de algumas maneiras. Primeiro, tente encontrar o tutor É muito provável que ele esteja em algum mercado ou estabelecimento próximo e tenha deixado o cachorro no carro enquanto fazia compras. Caso não encontre, chame uma autoridade, como um policial, pois ele saberá como agir da melhor maneira possível para o cão. Quando as autoridades demoram a aparecer, a atitude mais tomada é quebrar o vidro do carro para retirar o animal de dentro. Ao fazer isso, o dono do automóvel pode acusá-lo de crime de dano. Porém, os artigos 23 e 24 do Código Penal dizem que se a ação for feita em prol da vida, o autor do dano não pode ser penalizado.

    Após retirar o pet do veículo, é importante tomar alguns cuidados imediatos. Leve o cachorro com calor para um local fresco e com sombra e jogue um pouco de água em temperatura ambiente no corpo do cão. Jamais coloque água fria pois o corpo do cachorro com calor estará muito quente. O contraste de temperatura pode causar um choque térmico em cachorro. Vale também aplicar uma toalha úmida com água fria em suas patinhas, que é o local por onde ele se refresca. Por fim, ofereça bastante água para que ele possa se hidratar novamente. Com esses cuidados, você reduz a temperatura em um quadro de hipertermia em cães de maneira gradual e segura. 

    Redação: Maria Luísa Pimenta

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    Próxima matéria

    Saiba tudo sobre o complexo gengivite estomatite felina

    5 cuidados com cachorro para não deixar de lado no novo ano
    Cuidados

    5 cuidados com cachorro para não deixar de lado no novo ano

    A chegada de um novo ano geralmente vem acompanhada de uma lista de metas e objetivos para se colocar em prática. Mas você já parou para pensar que seu amigo de quatro patas também pode ser incluído nessa aventura? Com a correria do dia a dia, é muito comum que alguns cuidados com cachorro sejam cada vez mais deixados de lado, como os passeios diários ou os banhos quinzenais. O problema é que manter esses cuidados é essencial para garantir a saúde e bem-estar dos pets, então os tutores precisam encontrar na agenda um tempo para se dedicarem aos amigos de quatro patas. 

    Passear com cachorro: 9 motivos para não deixar o passeio de lado
    Passeio

    Passear com cachorro: 9 motivos para não deixar o passeio de lado

    Passear com cachorro é mais que um momento de lazer ou um horário destinado para o animal fazer as necessidades fisiológicas, é um ato de cuidado e amor. Ter um animal requer muita responsabilidade e algumas horas dedicadas para proporcionar mais qualidade de vida a ele. Isso inclui brincadeiras, cuidados com a higiene, visitas ao veterinário, uma alimentação de qualidade e, claro, os passeios. Antes de comprar ou adotar um cachorro, esteja preparado para sair com seu novo amigo pelo menos uma vez por dia.

    Quais os benefícios e perigos do osso para cachorro?
    Brinquedos

    Quais os benefícios e perigos do osso para cachorro?

    O osso para cachorro é um dos símbolos mais associados ao melhor amigo do homem. É um dos poucos itens que um cão pode morder sem que o tutor tenha que chamar a sua atenção. Além do propósito de divertir, o osso para cachorro é um recurso eficaz no processo de mastigação, além de amenizar o lado destrutivo de alguns cães. Mas afinal, qual osso dar para cachorro? Confira!

    Dois cães em casa: o cachorro mais novo aprende alguns comportamentos com o cão mais velho?
    Adoção

    Dois cães em casa: o cachorro mais novo aprende alguns comportamentos com o cão mais velho?

    A chegada de um novo cachorro é motivo de muita alegria e, ao mesmo tempo, de observar o comportamento dos animais que já moram na casa. Adotar cachorro filhote é sempre uma experiência inusitada, pois os pequenos não têm vícios de comportamento e são quase uma “caixinha de surpresas”: nunca sabemos qual postura ele vai assumir conforme for crescendo. É comum, porém, que o recém-chegado comece a imitar o cão que já mora no local. Afinal, esse novo membro precisa entender que ali, naquela família, existem regras. O veterano da casa já sabe disso e pode auxiliar o novo filhote a se comportar do jeito que a família deseja.

    Ver Todas >

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento
    Saúde animal

    Lama biliar em cães: o que é, como se desenvolve e qual o tratamento

    A lama biliar em cães é uma doença que afeta o sistema digestivo do cachorro. Apesar de ser pouco conhecida, a condição está relacionada com a produção de bile, substância essencial no processo de digestão. Muitas vezes confundida com a colecistite em cães, a lama biliar não causa no cachorro tantos transtornos à saúde de início, mas pode levar a uma inflamação mais grave do órgão. Por ser uma doença mais desconhecida, muitas dúvidas surgem: o que causa a lama biliar? 

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?
    Saúde animal

    PIF felina: como prevenir a grave doença que afeta os gatos?

    Sem dúvidas, a PIF felina é um dos maiores medos de pais e mães de pet. Considerada uma das doenças mais graves em gato, a peritonite infecciosa felina é altamente infecciosa e causa diversos transtornos para a saúde. O gato com PIF sofre com falta de apetite, perda de peso, aumento do abdômen, dificuldade de respirar, problemas de coordenação… são tantas consequências que deixam o animal extremamente frágil. O pior de tudo é que a doença PIF não tem cura e nem vacina. 

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw
    Saúde animal

    Se viu a terceira pálpebra do gato exposta, fique atento! Pode se tratar da Síndrome de Haw

    A Síndrome de Haw em gatos é um quadro que ocorre quando a terceira pálpebra (que deveria ficar escondida) se projeta para fora, cobrindo parte do olho do gato. Essa doença ocular felina é de fácil diagnóstico e tem um tratamento simples, mas é importante que o auxílio veterinário entre em ação logo no início. O tutor deve observar se existe algo diferente nos olhos do gato!

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!
    Saúde animal

    Cachorro tem tireoide? Veja a resposta!

    Você sabia que cachorro com hipotireoidismo é uma condição mais comum do que se imagina? A anatomia canina ao mesmo tempo que é bem diferente da humana, tem muitas coisas bastante parecidas. Diversos órgãos presentes no nosso corpo também existem - em diferentes proporções, é claro - no corpo do animal. Um deles é a tireoide. Todo cachorro tem tireoide e essa glândula é tão importante para eles quanto é para nós. Inclusive, é bem comum que o animal sofra com disfunções relacionadas a ela. 

    Ver Todas >