Saúde

Hiperplasia mamária felina: veterinário responde 5 perguntas importantes sobre a doença

A hiperplasia mamária felina afeta as fêmeas causando aumento das glândulas mamárias
A hiperplasia mamária felina afeta as fêmeas causando aumento das glândulas mamárias

Um dos problemas mais comuns que podem afetar as gatas é a hiperplasia mamária felina. Essa condição caracterizada pelo inchaço em mama de gato pode ter causa fisiológica ou até mesmo relacionada ao uso da vacina para cio de gata. Para entender melhor o que é a hiperplasia mamária, o Patas da Casa conversou com o veterinário Igor Borba, de Belo Horizonte. Ele respondeu 5 perguntas essenciais sobre a doença, além de explicar a importância da castração de gato na prevenção da hiperplasia mamária felina. Confira!

1) O que é e como se desenvolve a hiperplasia mamária felina?

A hiperplasia mamária felina - ou hiperplasia fibroepitelial felina - é uma alteração não neoplásica em gatos - ou seja, não se trata de um câncer. Segundo o veterinário Igor Borba, a hiperplasia mamária acontece quando há um aumento fora do comum das glândulas mamárias da gata. "Ocorre uma proliferação anormal dos epitélios dos ductos mamários e estroma, tecidos esses que fazem parte da morfologia da mama", esclarece o especialista.

Esse crescimento acontece por causa de estímulos de hormônios, como a progesterona. Igor explica que esse hormônio é produzido e secretado pelo próprio órgão reprodutor feminino, através do corpo lúteo. A hiperplasia mamária felina acontece, então, quando há um aumento anormal na produção hormonal, gerando o crescimento das glândulas mamárias. Uma das causas para esse aumento é fisiológica: "Se a gata tiver alguma anomalia uterina, pode ocorrer uma maior secreção contínua, causando um maior estímulo ao crescimento dos tecidos mamários".

Porém, a hiperplasia mamária felina pode ter relação com o uso da vacina para cio de gata. "Outra forma do organismo ter um excesso desse hormônio é por hormônios sintéticos, que não são produzidos pelo próprio organismo. Isso ocorre quando o tutor da gata decide fazer uso de medicações contraceptivas (hormônios que inibem o cio)", explica o veterinário.

2) Por que a vacina para cio de gata pode causar hiperplasia mamária?

A castração de gato é a maneira mais saudável de prevenir a procriação. Porém, alguns tutores optam pela vacina para cio de gata. Porém, o uso da vacina contra cio de gato pode causar alguns problemas no bichano, dentre eles a hiperplasia mamária felina. Isso acontece porque a vacina para cio de gata é composta por progesterona, o que pode estimular o aumento das glândulas da mama: "A vacina para inibir o cio da gata é composta principalmente de hormônios sintéticos, como a progesterona, com o intuito de não permitir que a gata entre no cio", explica o veterinário. "Porém, esses medicamentos usados com o intuito de inibir o cio têm como efeito colateral o estímulo de crescimento das células mamárias devido a quantidade excessiva de hormônios femininos (progesterona) causando mais danos à saúde da gata em questão do que bem". Por isso, a vacina contra cio de gato não é aconselhável para os felinos.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    A castração de gata é fundamental no tratamento e prevenção da hiperplasia mamária
    A castração de gata é fundamental no tratamento e prevenção da hiperplasia mamária

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    3) Quais os principais sintomas da hiperplasia mamária felina?

    O inchaço em mama de gato é o principal sinal a ser percebido na hiperplasia mamária felina. "Em um primeiro momento podemos observar apenas um crescimento das glândulas mamárias com formação de nódulos bem delimitados, podendo variar de 2 a 5cm. Normalmente podemos observar mais de uma mama acometida com esses nódulos", explica Igor. Além do inchaço em mama de gato, podem acontecer edemas - aumento de volume - e úlceras. As úlceras aparecem no local onde o nódulo é rompido, causando um ferimento na pele. "Quando isso ocorre pode começar a ser incômodo para a própria gata e ela vai criar o hábito de se lamber excessivamente na região das mamas", ressalta o especialista. Outros sintomas comuns são apatia, anorexia e febre.

    4) Como a hiperplasia mamária pode ser diagnosticada e tratada?

    Na hiperplasia mamária felina, tratamento começa após o diagnóstico. O veterinário Igor explica que o médico realizará a anamnese, questionando se já foi feita a castração de gata, qual a idade do pet e se já fez uso de medicamento para evitar o cio - como a vacina para o cio de gato. Porém, para um diagnóstico preciso é necessário uma biópsia: "O diagnóstico definitivo é realizado apenas após cirurgia para retirada da glândula mamária afetada e exame de biópsia. Só assim poderemos diferenciar uma hiperplasia mamária, que é o crescimento acelerado da glândula mamária, de uma neoplasia mamária que é o desenvolvimento e crescimento de um tecido anormal", explica.

    Para hiperplasia mamária felina, tratamento é diferente do de uma neoplasia. Por isso, é muito importante ter certeza de qual doença se trata. No caso da hiperplasia mamária felina, a castração de gato é fundamental: "O correto é fazer o procedimento de castração da fêmea, assim reduzindo a concentração de hormônio circulante que leva ao crescimento dessas células e nunca mais usar medicamentos com progesterona sintética", ressalta o especialista. A mastectomia também pode ser indicada em alguns casos. 

    5) Qual a importância da castração de gata no combate à hiperplasia mamária?

    A melhor maneira de prevenir a hiperplasia mamária felina é com a castração de gato. "A castração da fêmea é de grande importância, pois é justamente no órgão reprodutor da fêmea que ocorre a produção e secreção do hormônio que leva à estimulação e ao crescimento acelerado dos tecidos das glândulas mamárias", explica o veterinário. Após a cirurgia, diminui a produção dos hormônios que podem levar ao aumento das glândulas mamárias e, consequentemente, à doença. Por isso, a castração de gato é fundamental para evitar a hiperplasia mamária. É sempre bom lembrar que os benefícios da castração de gata não param por aí! "A castração não é importante apenas para o controle de hiperplasia mamária, ela é um ato de amor com os nossos felinos, pois com ela protegemos eles de várias doenças, minimizamos as fugas e brigas", explica o especialista.

    Redação: Maria Luísa Pimenta 

    5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina

    Próxima matéria

    5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina

    Hiperplasia mamária felina: saiba tudo sobre essa doença e como prevenir
    Saúde

    Hiperplasia mamária felina: saiba tudo sobre essa doença e como prevenir

    A hiperplasia mamária felina é uma doença bem comum entre as gatinhas e ocorre quando há um aumento excessivo das mamas com muita rapidez. Existem algumas causas para o desenvolvimento do problema, uma delas é a aplicação de vacina para cio de gato nas fêmeas. Em todos os casos, a castração é a melhor forma de prevenir esse tipo de problema. Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto, conversamos com a médica veterinária Amanda Miranda, do Rio de Janeiro. Chega mais para saber tudo sobre a doença!

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!
    Saúde

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!

    Os períodos de chuva e frio demandam mais atenção ainda com a saúde dos felinos. Mesmo vivendo dentro de casa e sem acesso às ruas, os gatinhos não estão imunes a algumas doenças que podem surgir com as mudança do tempo. Uma delas é a rinotraqueíte felina: se você tem um gato, já ouviu falar sobre ela por ser bem comum entre os bichanos. Mas, se você ainda não sabe muito sobre a doença, não se preocupe, pois o Patas da Casa vai te esclarecer as principais dúvidas sobre a doença. Para isso, conversamos com a veterinária Vivian Valério, do Rio de Janeiro!

    Pancreatite em gatos: entenda mais sobre a doença que atinge os felinos
    Saúde

    Pancreatite em gatos: entenda mais sobre a doença que atinge os felinos

    Uma das doenças gastrointestinais mais sérias e conhecidas entre os humanos também possui a sua versão no universo felino: a pancreatite em gatos tem uma ação bastante similar no corpo dos nossos bichanos e também precisa de tratamento imediato para não causar danos à saúde do gato. É claro que isso se torna motivo de preocupação para os gateiros, mas não se assuste! A pancreatite felina tem tratamento e é possível diminuir o avanço da doença com alguns cuidados simples. 

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!
    Saúde

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!

    A insuficiência renal em gatos é uma doença que pode ser muito comum quando falamos de felinos. Sem cura, o problema precisa de acompanhamento constante e cuidados especiais para evitar complicações. Apesar de ser uma doença grave, o gato com problema renal pode ter qualidade de vida. Para tirar as dúvidas sobre a insuficiência renal em gatos, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Débora Nunes, do Rio de Janeiro. Vem conferir!

    Ver Todas >

    Dia do veterinário: 8 curiosidades sobre a profissão que é fundamental para saúde e bem-estar do seu pet
    Saúde animal

    Dia do veterinário: 8 curiosidades sobre a profissão que é fundamental para saúde e bem-estar do seu pet

    No dia 9 de setembro é comemorado o Dia do Veterinário. Quem é pai ou mãe de pet sabe a importância que esse profissional tem no cuidado dos nossos tão queridos animais de estimação. Por isso, nada mais justo que um dia do veterinário especial para eles! Apesar de a profissão ser muitas vezes vista apenas como o atendimento de animais, o veterinário pode atuar em diferentes áreas, ajudando até mesmo no cuidado da saúde humana! 

    FIV: gatos diagnosticados com a doença vivem quanto tempo?
    Saúde animal

    FIV: gatos diagnosticados com a doença vivem quanto tempo?

    A FIV em gatos é uma das doenças mais temidas pelos tutores. Por afetar principalmente o sistema imunológico, a doença deixa o felino mais suscetível a adquirir diversas complicações ao longo da vida. Como não tem cura, o gato com FIV precisa de tratamento a vida inteira. Mas, afinal, por quanto tempo o bichano diagnosticado consegue viver? O gato com FIV pode conviver com outros gatos? 

    Giárdia em cães: 10 perguntas e respostas sobre a doença de cachorro
    Saúde animal

    Giárdia em cães: 10 perguntas e respostas sobre a doença de cachorro

    A giardíase canina é uma doença que deixa muitos tutores de cachorro preocupados. Além de causar sintomas desagradáveis, a giárdia em cães pode até mesmo levar o animal à morte se não for tratada a tempo. Quais são os sintomas de giárdia em cães, o que ela causa no corpo do pet e como preveni-la são algumas das dúvidas que muitos pais e mães de pet têm sobre a doença. 

    Dermatite atópica canina: tudo que você precisa saber sobre a doença de pele em cachorro
    Saúde animal

    Dermatite atópica canina: tudo que você precisa saber sobre a doença de pele em cachorro

    A dermatite atópica canina é uma doença de pele em cachorro mais comum do que se imagina e pode afetar cães de diferentes raças. Uma das principais características desse quadro é a coceira intensa, que pode ou não vir acompanhada de vermelhidão no local. Ou seja, é basicamente como se fosse um tipo de alergia em cachorro. Apesar de não ser uma doença de pele muito grave, a dermatite atópica canina precisa de atenção porque pode interferir consideravelmente na qualidade de vida dos animais.

    Ver Todas >