close
Saúde

Câncer em cachorro: entenda os tipos mais comuns, causas e tratamentos

Tumores em cachorros: saiba mais sobre os diferentes tipos que podem surgir no seu amigo
Tumores em cachorros: saiba mais sobre os diferentes tipos que podem surgir no seu amigo

Assim como acontece com os humanos, os diferentes tipos de tumor em cachorro são agressivos, têm tratamento delicado e precisam de bastante força do paciente para serem vencidos. Lidar com essa situação no seu amigo de quatro patas não é nada fácil e, justamente por isso, quanto mais informado você estiver sobre a situação, melhor vai ser para lidar com o tratamento. Para te ajudar, o Patas da Casa conversou com a veterinária e diretora do grupo Vet Popular, Caroline Mouco Moretti. Veja o que ela explicou aqui embaixo! 

Patas da Casa: Quais são os tipos mais comuns de tumor em cachorro? 

Caroline Mouco Moretti: Mastocitoma em cães, câncer de mama em cadelas, tumores nos testículos, fígado, baço, ovários e útero são os mais comuns, mas o câncer pode acontecer em qualquer órgão. Isso dependerá bastante da idade do animal, raça e dos fatores de riscos que ele possui.

PC: Quais são as principais causas de câncer em cachorro?

CMM: Essa é uma resposta difícil de determinar, mas o que se sabe é que o câncer deriva de mutações celulares defeituosas que geram células doentes. Essas células são responsáveis pela produção dos neoplasmas (tumores). O porquê disso acontecer pode estar ligado a predisposição genética, sexo, idade, raça e fatores de risco, como, por exemplo, acontece com animais que são fumantes passivos, que têm alimentação inadequada, que ficam muito expostos ao sol, entre outros.

PC: Existe alguma forma de prevenir o câncer em cachorro? 

CMM: A prevenção ao câncer é baseada em algumas atitudes como, por exemplo, a castração de fêmeas que não vão mais reproduzir — isso evita a incidência de câncer de útero, ovários e elimina significativamente as chances de tumor de mama nas cadelas. Os machos, quando castrados, não têm câncer de testículo e ficam com menos chances de desenvolver o câncer de próstata. Os demais tipos de câncer podem ser evitados diminuindo fatores de riscos, como a exposição solar sem proteção e em horários não recomendados e a inalação de fumaça de cigarros e poluição. 

As atividades físicas também auxiliam na prevenção do câncer em cachorro. Evite a obesidade do animal oferecendo apenas alimentos desenvolvidos para pets. A ração adequada e alimentação natural balanceada por um nutrólogo também auxiliam na prevenção e podem ser uma opção para os animais de  raças que têm predisposição aos tumores, como Boxer, Rottweiler, Pitbull, Labrador e Poodle. 

Brinquedos para gatos: faça o quiz e descubra qual o tipo preferido do

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Você passou um tempo fora de casa e quando voltou seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato costuma te acordar?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato reage ao ver uma caixa de papelão?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual dessas definições mais combina com a personalidade do seu gato?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se seu gato fosse humano, qual desses comportamentos ele mais teria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual desses brinquedos reciclados seu gatinho mais adoraria?

Question Header Background

O arranhador é o brinquedo ideal para seu felino! Seu gato faz a festa com brinquedos que “não são” brinquedos! Seu bichano é apaixonado pelos brinquedos clássicos!
    .
    .
    O tumor em cães pode aparecer em qualquer parte do corpo do animal
    O tumor em cães pode aparecer em qualquer parte do corpo do animal
    O câncer de mama em cadelas é um dos mais comuns
    O câncer de mama em cadelas é um dos mais comuns
    Câncer em cachorro: os nódulos são o sinal mais marcante da doença
    Câncer em cachorro: os nódulos são o sinal mais marcante da doença
    A quimioterapia em cachorro é feita com medicamentos injetáveis
    A quimioterapia em cachorro é feita com medicamentos injetáveis
    .
    O tumor em cães pode aparecer em qualquer parte do corpo do animal
    O câncer de mama em cadelas é um dos mais comuns
    Câncer em cachorro: os nódulos são o sinal mais marcante da doença
    A quimioterapia em cachorro é feita com medicamentos injetáveis

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    PC: Quais são os sintomas gerais que o animal apresenta quando está com câncer? 

    CMM: Quanto aos sintomas, tudo vai depender de qual órgão foi atingido pelo câncer. De maneira geral podemos dizer que na maioria dos casos é possível notar a presença de nódulos, inchaço, aumento de volume na região afetada, prostração, má cicatrização, mudança na frequência, quantidade e aspecto de urina e fezes, perda de apetite. Além disso, ele também pode ter alterações comportamentais e respiratórias. Qualquer coisa que altere a rotina fisiológica e de comportamento desse paciente deve ser investigada.

    PC: Tumor de cachorro estoura?

    CMM: Alguns tumores podem ulcerar, sim. Isso acontece tanto com os localizados internamente quanto com os externos, já que eles são ricamente vascularizados.

    PC: Como funcionam as cirurgias para retiradas de tumores? Quanto cada uma delas costuma custar? 

    CMM: As cirurgias são complexas e vão depender qual órgão e estruturas adjacentes foram afetados, se estão localizados internamente ou externamente, se são aderidos ou pendulares, qual será a margem de segurança e quais estruturas serão retiradas. Às vezes e não de maneira incomum, mais de uma cirurgia será necessária. O custo dependerá de todo planejamento cirúrgico, que pode englobar mais de um ato cirúrgico, internação, transfusões trans operatórias, exames como biópsias no trans operatório, eletroquimioterapia para diminuir células neoplásicas, entre outros. Por isso, é difícil estabelecer um valor generalizado para todos os tipos e planejamentos cirúrgicos, ou seja: cada caso é um caso.

    PC: Quanto aos tratamentos, como cada um deles funciona?

    CMM: A quimioterapia é um tratamento medicamentoso agressivo que ataca não apenas as células doentes, mas também as saudáveis, devido ao grande efeito colateral. Ainda assim é um tratamento importantíssimo e muito significativo que pode ser realizado antes e/ou depois da remoção cirúrgica do tumor. A eletroquimioterapia, por sua vez, é um tratamento menos agressivo. Nesse procedimento, o medicamento é aplicado diretamente na área afetada e a penetração e ativação no tecido doente acontece a partir de impulsos elétricos. 

    PC: Depois do tratamento, como é feito o acompanhamento do animal que teve câncer? 

    Após a alta médica do procedimento cirúrgico e também do tratamento complementar, como a quimioterapia, os check-ups e rastreamentos tumorais devem ser seguidos a risca de acordo com as recomendações do médico veterinário. Assim, o acompanhamento do paciente oncológico deverá ser feito a longo prazo.

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Seu gato vomita com frequência? Entenda o que pode ser e se está na hora de levá-lo no veterinário

    Próxima matéria

    Seu gato vomita com frequência? Entenda o que pode ser e se está na hora de levá-lo no veterinário

    Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno
    Saúde

    Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno

    Há quem pense que todos os cães enfrentam o mesmo tipo de problemas ao longo da vida, mas não é bem assim. Algumas raças de cachorro têm detalhes muito característicos na anatomia que favorecem o desenvolvimento de condições específicas. Uma prova disso são os casos de alergias em Pugs: por causa das dobrinhas e rugas que têm pelo corpo, eles acabam tendo uma propensão maior a desenvolver diferentes tipos de dermatites alérgicas. Por isso, ao dar as boas-vindas a um Pug na sua casa, o ideal é que você saiba o que pode causar essas alergias e como reagir caso o seu animalzinho apareça com algo do tipo. Hoje, o Patas da Casa vai ao seu socorro: descubra, aqui embaixo, mais sobre esse problema!

    Ração para cachorro: quais os erros mais comuns na hora de alimentar um cãozinho?
    Ração

    Ração para cachorro: quais os erros mais comuns na hora de alimentar um cãozinho?

    É normal cometer alguns erros quando se trata da alimentação do cachorro, principalmente no caso de quem nunca teve um bichinho de estimação antes. Com o tempo e as orientações do veterinário, o tutor geralmente aprende o que o cão pode ou não pode comer, qual melhor ração para cachorro e a quantidade certa de comida que deve ser oferecida para o pet no dia a dia. O perigo é quando esses erros continuam acontecendo, porque isso pode acabar prejudicando a saúde do cachorro futuramente.

    Comportamento canino: entenda os diferentes tipos de personalidade e aprenda a identificar o padrão do seu pet
    Adestramento

    Comportamento canino: entenda os diferentes tipos de personalidade e aprenda a identificar o padrão do seu pet

    Assim como os humanos, os cães também tem um jeitinho próprio de se comunicar com o mundo ao seu redor. É algo que faz parte da personalidade deles e, por isso, é importante entender alguns aspectos do comportamento canino para estreitar a relação com esses animais. Será que você tem um cachorro mais destemido ou medroso? Comunicativo ou tímido? Amigável ou agressivo? 

    Papiloma canino: desvendamos as causas, cuidados e tratamentos da verruga em cachorro
    Saúde

    Papiloma canino: desvendamos as causas, cuidados e tratamentos da verruga em cachorro

    O papiloma canino, também conhecido como papilomatose, é uma doença bem comum quando se trata da saúde dos cãezinhos. No entanto, poucas pessoas têm algum conhecimento, de fato, sobre esse tipo de verruga em cachorro. A doença cutânea evolui rápido e isso pode assustar os tutores despreparados. O papilomavírus canino tem relação com a imunidade do cachorro.

    Ver Todas >

    Como prevenir a giárdia em gatos?
    Saúde animal

    Como prevenir a giárdia em gatos?

    A giárdia em gatos é uma zoonose de rápida contaminação que pode afetar os bichanos. Essa doença ataca o sistema digestivo do gato e pode atingir também humanos, cachorros e outros animais. Ao contrair a giárdia, gatos passam a ter sintomas como diarreia e vômito, o que causa grande desconforto. Porém, a giárdia em gatos pode ser evitada ao seguir algumas medidas muito fáceis de serem cumpridas no dia a dia. 

    Quantos filhotes um cachorro pode ter?
    Saúde animal

    Quantos filhotes um cachorro pode ter?

    Você sabe quantos filhotes um cachorro pode ter? O número varia de acordo com as condições de saúde da cadela, mas também deve-se levar em consideração o porte e a idade do animal. Além disso, quando é a primeira gestação da cachorrinha, o número também costuma ser reduzido e os filhotes geralmente têm características diferentes dos irmãozinhos de outras ninhadas. 

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?
    Saúde animal

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?

    Os animais de estimação necessitam de cuidados especiais em todas as fases da vida, e com o gato idoso não é diferente. Por isso, é muito importante saber quais doenças podem atingir um gato velho e conseguir identificar os sinais da terceira idade felina. Afinal de contas, entender algumas características específicas dessa fase são essenciais para aprender a como cuidar de gato idoso. 

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação
    Saúde animal

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação

    Você já se perguntou se o seu cachorro tem depressão? Ou se o seu gato que mudou de comportamento, na verdade está com um transtorno ligado ao estresse? Muitos tutores nem imaginam, mas cachorro ou gato com depressão não é um quadro tão difícil de ocorrer. A saúde mental é um assunto em evidência, principalmente nas campanhas do setembro amarelo. Mas assim como cães e gatos podem ajudar quem tem depressão, eles também podem ser afetados pela doença.

    Ver Todas >