Você já viu um gato chorando? Meme de gatinhos com os olhos cheios de água sempre fazem sucesso nas redes sociais, mas você sabia que, na verdade, a espécie chora de um jeito bem diferente do que estamos acostumados a ver na internet? Identificar o gato chorando é uma tarefa bastante complicada entre os pais e mães de pet, pois o animal não demonstra seus sentimentos da mesma forma que o cachorro chorando, por exemplo. É preciso prestar bastante atenção a alguns detalhes no seu comportamento e, principalmente, no miado do gato. O Patas da Casa te explica a seguir como reconhecer se o seu gatinho está chorando e o que pode estar causando essa reação no seu pet, além de dar dicas de como acalmar o animal. Confira!

Por que os gatos choram?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Existem diferentes motivos que podem levar ao gato chorando. A reação é mais comum quando ainda são filhotes, e normalmente é um estranhamento às mudanças na rotina. Logo depois de ser separado da ninhada, o  filhote de gato pode chorar por saudade da mãe, fome, frio ou medo.

Ao se tornarem adultos, os gatos choram bem menos. Quando isso acontece, normalmente existe algum motivo mais específico por trás. Bichanos não se dão muito bem com mudanças, então a troca de ambiente, troca de ração do gato ou até a chegada de um novo membro na família pode ser a causa do comportamento. Além disso, o gato chorando pode ser um sinal de dor ou desconforto físico. 

Outro som bem corriqueiro é o miado da gata no cio: um choro agudo e constante, que se assemelha ao barulho de um bebê chorando.

Ao contrário do meme, gato chorando não fica com lágrimas nos olhos

Você já deve ter visto algum meme de gato com os olhos cheios de lágrimas associado ao sentimento de tristeza. Apesar de ser um jeito engraçado de nos representar em algum contexto triste, o olho do gato lacrimejando significa, na verdade, que ele está com alguma alergia, irritação ou até mesmo lesões mais sérias no globo ocular. Por isso, não se deixe enganar pelo meme. Gato chorando não libera lágrimas. Se isso acontecer, leve o pet ao médico veterinário pois ele está com algum problema que requer cuidados.

A melhor maneira de identificar o choro é observando o comportamento geral do pet. O miado de gato pode nos dizer muita coisa sobre os sentimentos do bichano. O gato miando chorando emite um som mais agudo e prolongado. Normalmente, o gato fica mais inquieto ou apático se estiver sentindo dor.


Quando os gatos choram, eles ficam mais inquietos e miam por bastante tempo
Quando os gatos choram, eles ficam mais inquietos e miam por bastante tempo

Investigue a causa do gato chorando

Se você percebeu o seu gato chorando, é importante buscar a causa antes de agir. A primeira coisa que você deve fazer é apalpar com delicadeza o corpo do animal e observar como ele reage. Se houver algum machucado ou até mesmo um incômodo interno, o pet vai demonstrar alguma reação. Faça também uma avaliação de todo o contexto: mudanças de casa, troca de ração, chegada ou partida de algum membro da família são algumas situações que podem desencadear o choro.

Além disso, observe como está a alimentação do gato. Muitas vezes, o bichano está com fome e o choro é uma reação a esse problema. Por fim, no caso do gato filhote, observe se ele está com frio, fome ou até mesmo se ele aparenta estar com saudades da sua mãe. Caso você não consiga descobrir sozinho por que o gato chora, peça ajuda a um especialista, sempre contando todos os detalhes do comportamento e da rotina do pet.

O que fazer quando os gatos choram?

Após identificar o motivo do gato chorando, é hora de agir para acabar com esse problema. Cada caso requer uma medida diferente. O gato com dor, por exemplo, precisa de uma consulta com um médico veterinário para descobrir o que está causando o incômodo e para que o tratamento seja iniciado o mais rápido possível. Se a causa for alguma mudança na rotina, tente deixar o animal o mais confortável possível. No caso de uma troca de ração que não deu certo, volte com a ração original e vá adicionando aos poucos o novo alimento para que o pet se acostume com a dieta. É fundamental manter uma dieta regular, com uma determinada quantidade de ração por dia oferecida na frequência recomendada pelo médico veterinário.

Já se o gato chora com a mudança de ambiente, aposte na gatificação da casa para que ele se sinta mais à vontade. O gato chorando com a chegada de um novo membro da família, por sua vez, precisa ser apresentado aos poucos para que ganhe confiança. No caso de filhote de gato chorando, a separação precoce da ninhada pode ser o motivo: o ideal é que o gatinho fique com a mãe e os irmãos pelo menos nos 60 primeiros dias de vida. 

Redação: Maria Luísa Pimenta

Edição: Luana Lopes