close
Cuidados

Gato estressado: especialista explica como a alimentação impacta a saúde mental do seu pet

Atualizado · 30 de dezembro de 2021 · 14h34

Publicado · 30/12/2021 · 14h34

A alimentação do gato tem forte relação com a saúde mental do bichano
A alimentação do gato tem forte relação com a saúde mental do bichano

Você sabia que o gato estressado pode ter relação com a sua dieta? A alimentação do gato possui um papel importante não só no bem-estar físico como também no mental do bichano. Os nutrientes essenciais possuem um enorme impacto na mente do gato e seu déficit pode trazer consequências. O Patas da Casa conversou com Lucas Daniel Lopes, graduado em zootecnia e mestrando em zootecnia com ênfase em nutrição de cães e gatos. Ele contou como a alimentação do gato interfere no mental do felino, quais nutrientes são essenciais e que problemas sua falta pode trazer no organismo do animal. Além disso, mostramos algumas dicas de como acalmar um gato estressado, caso seu bichinho esteja passando por esse período. Confira!

Quais são os nutrientes essenciais na alimentação do gato?

Na hora de cuidar da alimentação do gato, todo tutor deve se atentar aos nutrientes oferecidos em cada fase da vida. Gatos são animais totalmente carnívoros, herança dos seus antepassados: "O gato desértico africano se alimentava exclusivamente de carne. Portanto, estes felinos desenvolveram uma série de adaptações no metabolismo para conseguir retirar todos os nutrientes que precisam para sobreviver da carne", explica o especialista. Por isso, as proteínas são os principais nutrientes que devem estar presentes na alimentação do gato – bem mais que na alimentação dos cães. Lucas explica que dentre os 12 aminoácidos essenciais existentes na proteína da carne, os mais importantes na dieta do gato são arginina, metionina, cisteína e taurina. Porém, a alimentação dos gatos não precisa só de proteínas: "Também é essencial a presença de certos ácidos graxos na dieta", afirma o especialista.

A alimentação dos gatos tem forte relação com a saúde mental do bichano

Os benefícios da boa alimentação do gato vão muito além do que se imagina. Além de deixar o gato fisicamente saudável, a dieta balanceada também impacta sua saúde mental. Para explicar como isso ocorre, Lucas cita um estudo realizado com gatos idosos que provou que os nutrientes na alimentação do gato promovem melhora na cognição do bichano: "Em um trabalho publicado em 2012 com gatos idosos, foi constatado que a adição de antioxidantes, arginina, vitaminas B e óleo de peixe apresentaram resultados significativamente melhor em três dos quatro protocolos utilizados para avaliar a capacidade cognitiva. Os autores concluíram que a função cerebral de gatos de meia-idade e idosos pode ser melhorada pela mistura de nutrientes selecionada para minimizar ou eliminar os fatores de risco associados ao envelhecimento cerebral e demência", explica. Por isso, é cientificamente comprovado que a alimentação do gato influencia a saúde mental.

A troca de ração pode deixar o gato estressado

Uma situação que costuma deixar o gato estressado é a troca de ração. Muitas vezes, o tutor precisa trocar a alimentação do gato, mas ele passa a não comer. O especialista explica que isso tem relação com a memória gustativa: "É como se eles se acostumassem com determinados odores e sabores de certo alimento. Quando há mudança de um alimento que o gato não consiga distinguir os odores e sabores que está habituado, se recusa a se alimentar". Para evitar um gato estressado, é importante que toda troca de ração seja feita aos poucos, sem mudanças bruscas de um dia para o outro.

O gato estressado tende a comer menos, colocando sua saúde em risco

Em um gato estressado, sintomas como urinar fora da caixa de areia, isolamento, vocalização excessiva e, algumas vezes, até agressividade são perceptíveis. Além disso, é comum haver perda de apetite, que pode ser perigoso para o animal. " Para a maioria das espécies, quando um indivíduo está sob uma condição estressante, espera-se que haja redução do consumo de alimentos e com gatos não é diferente. A redução no consumo gera um déficit nutricional no animal. Quando este gato é submetido ao déficit por um longo período, espera-se que fique mais prostrado", explica o especialista. Por isso, é importante se atentar à alimentação do gato estressado. Sintomas são um indicativo de que ele está incomodado e o tutor deve fazer o possível para resolver o problema o mais rápido que der.

Qual raça de gato você é?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

O que você mais gosta de fazer nos momentos de lazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se você pudesse se descrever com uma palavra, quais das opções a seguir escolheria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Alguém te chamou para sair para um lugar inusitado, o que você pensa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica depois de dormir pouco na noite anterior?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você viajou e se perdeu em uma cidade que não conhece muito: o que passa pela sua cabeça?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Quais dessas características você procuraria em um pet?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

O que seus amigos próximos pensam sobre você?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você gosta de curtir as férias?

Question Header Background

Sua personalidade aventureira combina com o Bobtail Japonês! Você é divertido assim como o gato Siamês! Sua personalidade ranzinza combina com o gato Maine Coon! Você é preguiçoso como um gatinho Persa!
    Uma das maneiras de como acalmar um gato estressado é com uma dieta que contenha todos os nutrientes essenciais
    Uma das maneiras de como acalmar um gato estressado é com uma dieta que contenha todos os nutrientes essenciais

    Mais Lidas

    Veja 12 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 12 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente.

    Quanto tempo vive um gato?
    Cuidados dos animais

    Quanto tempo vive um gato?

    Afinal, um gato vive quantos anos? Não é mistério que a companhia de um bichano muda a vida de qualquer pessoa para melhor, e, se dependesse de nós, nossos gatinhos viveriam para sempre. No entanto, isso não é possível e muitos tutores têm dúvidas quando o assunto é a expectativa de vida. Gato, querendo ou não, é como se fosse um filho, e é muito fácil se apegar a esses animais no dia a dia. 

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    O déficit de nutrientes na alimentação do gato traz consequências na saúde mental do pet 

    A falta de nutrientes na alimentação do gato faz seu organismo perder nutrientes necessários para que seu metabolismo funcione. Se não forem repostos, há consequências. “A defasagem de nutrientes a longo prazo pode ocasionar alterações na função cerebral que por sua vez acarreta danos cognitivos. Quando a falta de nutrientes está em proporções muito grandes, além do dano cognitivo, o animal ainda apresenta fragilidade física. A associação da fragilidade física e redução da capacidade cognitiva é encontrada principalmente em idosos”, explica.

    O déficit de cada nutriente na alimentação do gato traz problemas de saúde animal. “A taurina, deve ser suplementada, pois sua deficiência leva a alterações como cardiomiopatia dilatada e degradação central da retina”, explica o especialista. “Os ácidos graxos poli-insaturados de cadeia longa tem função no desenvolvimento cerebral e da retina em cães e gatos. Eles necessitam da inclusão do ácido araquidônico nas formulações. Sua deficiência está associada a problemas reprodutivos (principalmente em gatas) e na pele e pelos”, complementa.

    Alguns nutrientes presentes na alimentação dos gatos auxiliam positivamente sua saúde mental

    Uma das maneiras de como tratar estresse em gatos é cuidando da alimentação. Lucas cita alguns dos nutrientes que mais ajudam: “O óleo de peixe contém DHA e EPA. O DHA auxilia na formação e manutenção da bainha de mielina no cérebro. Além disso, oferece benefícios anti-inflamatórios. A arginina aumenta a síntese de óxido nítrico, que tem sido associada à circulação, controle da pressão arterial e cognição”. Outros nutrientes da alimentação do gato que ajudam a saúde mental mencionados pelo especialista são antioxidantes (como vitaminas E e C, que reduzem danos de inflamação no tecido cerebral e nos vasos sanguíneos) e vitaminas do complexo B (que reduzem o risco de alta homocisteína, composto relacionado ao surgimento de doenças cardiovasculares). 

    Como acalmar um gato estressado: conheça algumas dicas para manter seu pet calmo  

    O gato estressado é uma das consequências que a má alimentação do gato pode trazer. Como explicamos, investir numa dieta balanceada com todos os nutrientes é uma maneira de reverter esse problema. Porém, existem ainda outras dicas de como acalmar um gato estressado que podem te ajudar. A gatificação da casa, por exemplo, é uma forma de manter seu pet mais feliz no lar. Outra maneira de como tratar estresse em gatos é fornecer um ambiente aconchegante, sempre com brinquedos à disposição para manter o pet descontraído. Brinquedos interativos são ótimos para estimular a cognição. Além disso, o floral para gatos estressados é uma outra ideia. O medicamento energético manda informações para o animal, ajudando a acalmá-lo de forma natural. Vale consultar o veterinário sobre o uso de floral para gatos estressados, pois pode ser muito útil. Seguindo as dicas de como acalmar um gato estressado e cuidando da alimentação, seu pet com certeza terá um impacto positivo na saúde mental. 

    Redação: Maria Luísa Pimenta

    Granulado de madeira para gatos: como funciona?

    Próxima matéria

    Granulado de madeira para gatos: como funciona?

    Gato idoso: tudo que você precisa saber sobre saúde, cuidados, alimentação e mudanças de comportamento
    Idoso

    Gato idoso: tudo que você precisa saber sobre saúde, cuidados, alimentação e mudanças de comportamento

    Com uma média de 16 anos de expectativa de vida, o gato idoso precisa de alguns cuidados específicos para uma velhice tranquila. A fase de vida requer algumas mudanças alimentação do gato, exercícios físicos, brincadeiras e cuidados básicos. A idade mais avançada ainda requer mais visitas ao veterinário, já que o bichano mais velhinho está propenso a desenvolver alguns problemas de saúde, como a Síndrome da Disfunção Cognitiva.

    Beagle: características, temperamento, saúde, alimentação... saiba tudo sobre a raça (mais 30 fotos)
    Raças

    Beagle: características, temperamento, saúde, alimentação... saiba tudo sobre a raça (mais 30 fotos)

    O cachorro Beagle é uma das raças mais populares entre os brasileiros. Incrivelmente companheiro, brincalhão e dócil, ele é a escolha certa para famílias com crianças ou até mesmo pessoas que moram sozinhas e buscam um amigo fiel. Mas engana-se quem pensa que tudo são flores: a combinação de energia alta com dificuldade na obediência pode resultar em um Beagle bem levado. O treinamento certo, nesses casos, é a melhor solução.

    Gato laranja: o que essa cor de pelagem pode indicar sobre a personalidade do pet?
    Comportamento

    Gato laranja: o que essa cor de pelagem pode indicar sobre a personalidade do pet?

    Não tem quem resista à fofura de um gato laranja. Mas você já parou para se perguntar como é a personalidade do gato alaranjado? Muitas pessoas acreditam que algumas características dos felinos estão intimamente relacionadas com a cor da sua pelagem e, segundo um estudo da Universidade da Flórida e Califórnia, nos Estados Unidos, há evidências de que isso é verdade. 

    Gatos podem ficar estressados na quarentena? Veja como cuidar da saúde mental do seu bichano!
    Comportamento

    Gatos podem ficar estressados na quarentena? Veja como cuidar da saúde mental do seu bichano!

    Com o passar dos dias e o aumento do período de isolamento social, a ansiedade e o estresse podem surgir e tornar a sua rotina um grande pesadelo. Mas, o que poucos gateiros sabem é que, os seus sentimentos também podem ser sentidos pelo seu bichano e, com isso, resultar em um gato estressado. Por isso, se você quer garantir o bem estar do seu bigodudo, é hora de rever suas próprias atitudes e investir em hábitos que ajudem nesse momento. Pensando nisso, separamos aqui embaixo algumas dicas e cuidados para tornar a quarentena mais tranquila para o seu gatinho e para você. Olha só!

    Ver Todas >

    Como fazer um comedouro para cachorro de rua?
    Cuidados dos animais

    Como fazer um comedouro para cachorro de rua?

    Não existe nada que corte mais o coração do que ver um cachorro de rua perto de casa. O pior de tudo é quando não podemos fazer o resgate do animal e não sabemos como ajudar. Mas até as pequenas atitudes podem mudar a vida de um cãozinho abandonado, como fazer um comedouro para animais de rua. Os animais de rua sobrevivem dos restos de comida que encontram e raramente consomem água limpa. 

    Qual o melhor bebedouro para cachorro?
    Cuidados dos animais

    Qual o melhor bebedouro para cachorro?

    Escolher um bom bebedouro de água para cachorro não é uma tarefa muito complicada, mas requer certo cuidado. Além de se atentar ao porte do seu pet, é preciso levar em consideração também outros fatores como a rotina e estilo de vida de cada animal para não errar no bebedouro. Cães precisam ingerir uma certa quantidade de água por dia, e saber qual é o melhor modelo para o seu amigo com certeza vai facilitar a ingestão do líquido.

    Como funciona o cortador de unha para cachorro? É bom ter um em casa?
    Cuidados dos animais

    Como funciona o cortador de unha para cachorro? É bom ter um em casa?

    Apesar de muitos tutores saberem o que é o cortador de unha de cachorro, muitos não sabem como usá-lo. É muito comum que os pais e mães de pet deixem que as unhas do animal sejam cortadas no pet shop, quando o cão já vai fazer outros serviços como a tosa higiênica. Assim, não possuem o acessório em casa e nem fazem ideia de como usar um cortador de unha. Cachorros precisam ter as unhas aparadas com frequência para ter até mesmo mais qualidade de vida. 

    Como tratar feridas na pele do gato?
    Cuidados dos animais

    Como tratar feridas na pele do gato?

    Existem muitas situações que podem causar feridas na pele do gato. Os felinos costumam ter um comportamento ativo, gostando de subir em locais altos e saltar de um canto para o outro. Todas essas atividades do dia a dia podem deixar o gato com feridas na pele. No entanto, existem outros motivos que podem causar essa complicação. Saber as principais causas desse quadro é uma informação importante para aprender como cuidar do seu felino machucado. 

    Ver Todas >