Histórias reais

Criança e cachorro: como ensinar os pequenos desde cedo a respeitarem o espaço dos pets?

A pequena Sophia aprendeu desde cedo a viver em harmonia com pets
A pequena Sophia aprendeu desde cedo a viver em harmonia com pets

Os benefícios de se ter um cachorro por perto são imensos, principalmente quando falamos de criança. Os cães são capazes de criar uma amizade incrível com os pequenos, se tornando companheiros de vida. Cuidando de um pet, as crianças criam um senso de responsabilidade que vão carregar para a fase adulta. Mas antes da construção dos laços afetivos e ensinamentos adquiridos pela criança com o cachorro, é preciso instruir o pequenino a como lidar com o pet. Como acostumar o bebê com o cachorro e vice-versa? A tutora Luara passou por isso e precisou orientar sua irmã, a pequena Sophia, desde cedo a respeitar o espaço dos animais de estimação. Dá só uma olhada no que ela contou!

Cachorro e criança: por que é preciso instruir os pequenos para conviver com pets?

A interação do cachorro com criança requer alguns cuidados. Por mais que as crianças sejam comportadas e os cachorros dóceis, é importante sempre supervisionar a convivência entre os dois. Principalmente quando a criança ainda é pequena e  não tem noção certas coisas. É preciso ensinar os pequeninos a respeitar o espaço do pet, ter cuidado para não machucá-los e impor determinados limites. Da mesma forma, mesmo que o doguinho seja sossegado, a forma que ele lida com a criança também deve ser vigiada, pois muitas vezes os cachorros podem ter comportamentos fora do ideal e você precisa mostrar aquilo que não deve acontecer.

A estudante Luara Seipel explicou um pouco como foi sua experiência na adaptação de cães com uma criança. Sua irmã pequena, Sophia nasceu quando suas cadelas, uma da raça Labrador e outra Cocker Spaniel, tinham 2 e 6 anos de idade respectivamente. Com o passar dos anos a acadêmica ainda adotou outros cachorrinhos que também conviveram com a criança. “Acredito que os maiores problemas que tivemos foi em relação aos limites da criança e do pet. O medo maior era que a criança machucasse o pet. Crianças pequenas estão descobrindo o mundo, tudo é novidade, mas o pet não é brinquedo, ele sente dor, cansa, tem fome, fica feliz e triste. No início ela pegava ração das cachorras e comia, queria puxar as orelhas e os rabos delas. As cadelas também ficavam 'roubando' os alimentos das mãos da Sophia", relembra Luara.

Apesar desses pequenos incidentes, a convivência sempre foi pacífica entre as cachorrinhas e Sophia: "Situações de risco nunca houveram, meus animais sempre foram muitos dóceis e ela também nunca foi uma ameaça para eles”.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Essa é a Sophia bem mais nova brincando com filhotinhos de cachorro. Desde cedo ela foi ensinada a respeitar o espaço dos animais
    Essa é a Sophia bem mais nova brincando com filhotinhos de cachorro. Desde cedo ela foi ensinada a respeitar o espaço dos animais

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    Como orientar a convivência da criança com cachorro?

    É importante deixar claro para as crianças que não se deve brincar com o cão apertando o pescoço ou puxando seus pelos ou rabo, por exemplo. É importante que o tutor demonstre a forma certa de acariciar o pet e explicar constantemente que o bichinho sente dor e pode se machucar caso ela brinque de forma inadequada. Ensine também o respeito ao espaço do pet. Não deixe as crianças incomodarem o cão enquanto ele estiver comendo ou dormindo, já que ele pode se sentir ameaçado por ter seu ambiente invadido.

    Luara contou como foi a melhor maneira de ensinar sua irmã a respeitar o espaço de seus pets: “Conversando e explicando que cachorro não era brinquedo, que ele poderia ficar bravo e morder ela, e também que ela poderia machucar ele. Explicando que os animais também sentiam tudo que sentíamos, mas que demostravam de forma diferente e por isso tínhamos que cuidar e respeitar eles. Estimulei que ela começasse a cuidar deles e assim ela foi aprendendo. Ela aprendeu a amar os animais tanto quanto eu, e a cuidar deles com carinho e responsabilidade”.

    Cachorro com criança: pets também precisam ser estimulados para convivência harmoniosa

    Da mesma maneira que as crianças, os cachorrinhos também podem apresentar comportamentos indesejados quando estão com os pequeninos. Por isso, é importante fazer a socialização do cachorro e incluir o cão na rotina da casa, principalmente na hora de brincadeiras cotidianas. Quando o animal se comportar bem, recompense-o com elogios e petiscos. Caso ele demonstre algum comportamento inoportuno, como morder ou pular na criança, repreenda ele reforçando a palavra "não". No caso da chegada de um bebê em casa, o processo é ainda mais delicado: o cachorro não pode se sentir rejeitado pela família, mas também precisa entender que o novo membro não representa uma ameaça.

    À medida que a criança for crescendo, estimule a convivência com o pet, mas não deixe de supervisionar as brincadeiras. “Tenha paciência, pois no fim vale a pena, aprendemos muito com o amor incondicional dos animais. Minha dica é conversar bastante com a criança, mostrar o que pode e o que não pode. Estimule o contato deles, o pet tem que se sentir seguro e confortável com a criança”, recomenda Luara.

    Redação: Hyago Bandeira

    Como funciona a memória dos felinos? Veja curiosidades sobre o cérebro do gato

    Próxima matéria

    Como funciona a memória dos felinos? Veja curiosidades sobre o cérebro do gato

    Jack Russell Terrier: um guia completo sobre a raça de cachorro pequeno
    Raças

    Jack Russell Terrier: um guia completo sobre a raça de cachorro pequeno

    O Jack Russell Terrier é um cachorro de pequeno porte que leva alegria por onde passa. Essa raça de cachorro é muito amável, encantadora e de personalidade forte. Apesar do pequeno tamanho, eles são cães muito corajosos e demandam bastante energia de seus tutores. Como grande parte dos cães do grupo Terrier, essa raça é um grande exemplo de cachorro de caça e adora investigar todos os lugares, exibindo seu vigor e vivacidade. Quando o cão Jack Russell Terrier quer algo, ele só desiste quando consegue. 

    Bichon Frisé: tudo sobre a raça de cachorro pequeno (+ galeria com 50 fotos)
    Pequenos

    Bichon Frisé: tudo sobre a raça de cachorro pequeno (+ galeria com 50 fotos)

    Dentre tantas raças de cachorro que existem pelo mundo, uma que certamente merece destaque é o Bichon Frisé. Esse pequeno cãozinho já é capaz de conquistar vários admiradores só por causa da sua aparência fofinha e felpuda, mas não é só isso que chama a atenção na raça: o cachorro Bichon Frisé também é super carismático e afetuoso. Por isso, é bem difícil não se apaixonar por ele. 

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Boston Terrier: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequena
    Pequenos

    Boston Terrier: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequena

    Para quem sempre sonhou em ter um cachorro de raça pequeno, o Boston Terrier é a companhia certa! Embora ele ainda seja muito confundido com o Bulldog Inglês, o cãozinho desta raça tem qualidades únicas e excepcionais. Amigáveis, brincalhões e com muita energia, os cachorros da raça Boston Terrier são muito fáceis de lidar no dia a dia e amam agradar seus tutores. Além disso, eles são super adaptáveis e conseguem conviver bem em praticamente qualquer lugar. 

    Ver Todas >

    9 curiosidades sobre a raça de cachorro Bull Terrier
    Comportamento animal

    9 curiosidades sobre a raça de cachorro Bull Terrier

    O Bull Terrier é uma das raças de cachorro grande mais populares entre os amantes de pet. Seus olhos pequenos, cabeça oval e focinho alongado são inconfundíveis, é quase como uma marca registrada. Com origem e características surpreendentes, é fácil se apaixonar e querer levar um filhote de Bull Terrier para casa. Se você ficou curioso para saber mais desse cãozinho, separamos 9 curiosidades sobre a raça.

    Ensinar cachorro: 6 hábitos que os cães precisam aprender desde cedo
    Comportamento animal

    Ensinar cachorro: 6 hábitos que os cães precisam aprender desde cedo

    Depois de adotar um cachorro, é bom ter em mente que nem tudo será diversão. Os aprendizados também devem fazer parte da rotina do animal. Quanto antes os treinos começarem, mais fácil será para o cachorro aprender - e, consequentemente, a convivência com o cãozinho será melhor em todos os sentidos. O adestramento nem sempre precisa ser feito com um profissional.

    Como é a personalidade do Ragdoll?
    Comportamento animal

    Como é a personalidade do Ragdoll?

    O Ragdoll é uma raça de gato gigante que faz muito sucesso, e isso não é só por causa da sua aparência fofinha e felpuda. O que realmente encanta os gateiros é a personalidade do gato Ragdoll, que é muito afetuosa e tranquila. Muitas pessoas até chegam a comparar o bichano a um cachorro, pois além de ser muito brincalhão, o Ragdoll também tem uma dependência maior da sua família humana. 

    Tudo sobre o focinho de gato: anatomia, cuidados e o poderoso olfato felino
    Comportamento animal

    Tudo sobre o focinho de gato: anatomia, cuidados e o poderoso olfato felino

    O focinho de gato é uma região que definitivamente chama a atenção de qualquer pessoa, principalmente por causa do seu formato fofinho e da sua delicadeza. No entanto, o que poucas pessoas percebem é que, além de ser muito fofo, o pequeno nariz dos gatos é uma das principais formas de comunicação do animal com o mundo. Mas como funciona o focinho de gato? Por que em alguns casos o nariz do gato fica seco, sendo que normalmente eles são gelados? Quais são os cheiros que o gato não gosta? 

    Ver Todas >