Saúde

Complexo gengivite-estomatite felina: entenda mais sobre a inflamação oral que atinge os gatos

O   complexo gengivite-estomatite felina é um problema que atinge a boca do gatinho. Saiba como a doença se manifesta!
O complexo gengivite-estomatite felina é um problema que atinge a boca do gatinho. Saiba como a doença se manifesta!

Ter um gatinho não é só diversão: é preciso também saber cuidar da saúde do animal. Alguns problemas podem surgir quando menos se espera, e cabe ao tutor saber como identificá-los e o que fazer nesses momentos. É provável que você nunca tenha ouvido falar do complexo gengivite-estomatite felina (também chamado de gengivite-estomatite-faringite felino), não é mesmo? Não confunda com a estomatite em gatos: esse problema, na verdade, trata-se de uma inflamação oral que pode atingir a boca dos felinos, e que precisa de cuidados específicos. Para esclarecer as principais dúvidas sobre a doença, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Mariana Lage-Marques , que é especialista em odontologia pela USP e atende no Centro Veterinário Pet Place . Veja só o que ela nos contou!

Complexo gengivite-estomatite felina: o que é e quais as causas do problema?

Atualmente conhecida como gengivo-estomatite felina, esse complexo se refere a uma doença crônica que causa um processo inflamatório grave na região da gengiva e orofaringe do animal, segundo a profissional. A orofaringe, por sua vez, se localiza perto das amígdalas na boca de gato.

Já sobre as causas, Mariana explica: “Trata-se de uma doença multifatorial, ou seja, que pode ser desencadeada por vários fatores”. De uma maneira geral, pode-se dizer que esta é uma reação da boca à presença das bactérias que ficam na superfície do dente. No entanto, a veterinária alerta que o animal também pode apresentar predisposição por conta de alguns fatores etiológicos virais, como calicivírus, herpes vírus, além de FIV e FeLV. “Pacientes que são positivos para algum desses vírus também são mais predispostos a desenvolverem o complexo gengivo-estomatite felina”.

Gato doente: fique de olho nos sintomas do complexo gengivo-estomatite felina

Para identificar esse tipo de doença na boca de gato, o tutor deve se atentar aos seguintes sinais: “Dor, dificuldade de apreensão do alimento, sangramento oral, saliva espessa e grossa e halitose”, conta a veterinária. Esses são os principais sintomas da inflamação, sendo que a halitose se caracteriza pelo cheiro ruim na boca de gato (mau hálito). Ao perceber alguma dessas alterações na saúde oral do seu amigo, é necessário procurar o auxílio de um médico veterinário, de preferência especializado em odontologia, para receber o diagnóstico correto.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças muito independentes Golden Retriever e Yorkshire são cães que gostam de curtir a companhia dos humanos Border Collie e Jack Russell Terrier são cheios de energia e amam aventura
    Boca de gato: um dos sintomas do complexo gengivo-estomatite felino é o mau hálito
    Boca de gato: um dos sintomas do complexo gengivo-estomatite felino é o mau hálito

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Que tratamentos são indicados para o complexo gengivo-estomatite felina?

    De acordo com a veterinária, existem pelo menos dois tipos de tratamento para esse quadro: o conservador e o cirúrgico. No caso do tratamento conservador, existem algumas medicações que podem ser associadas à limpeza dos dentes, onde o profissional de odontologia veterinária faz a remoção da carga bacteriana e do tártaro, além da extração dos dentes comprometidos. Os medicamentos utilizados geralmente são anti inflamatórios, imunossupressores e antibióticos.

    Já na opção cirúrgica, é feita a retirada do excesso de tecido inflamatório associado com a extração dos dentes. “A extração dentária tende a melhorar de forma significativa o processo inflamatório. As chances de melhora são de até 60% nos pacientes que fazem a extração dos dentes. Inicialmente, extraímos dos caninos para trás, e se for necessário, depois extraímos também os caninos e incisivos”. Ainda assim, a veterinária alerta que esse tipo de inflamação tende a ter grande dificuldade de resolução, mesmo com tratamento.

    Boca de gato: cuidar da saúde oral do animal pode ajudar na prevenção

    Como não se sabe exatamente qual é a causa da doença, uma vez que ela é multifatorial, não é possível estabelecer um método de prevenção que seja totalmente eficaz. Contudo, a médica veterinária chama a atenção para um cuidado que pode ajudar bastante nesse momento: manter a saúde oral do gatinho em dia. Mas então, como fazer isso? “Realizando a escovação dentária e utilizando alguns artifícios para que o animal se adapte mais facilmente ao processo de escovar os dentes sem que isso se torne um estresse. A limpeza oral, diminuindo a inflamação e a doença periodontal, e isso por si só já ajuda”. Para facilitar essa adaptação, o tutor pode oferecer recompensas para o bichinho como tentativa de educar o pet nesse momento. Pode ser com carinho ou até mesmo levando o brinquedo preferido do pet para distraí-lo.

    Redação: Juliana Melo

     

    É normal cachorro roncar? Em quais casos o ronco precisa de atenção?

    Próxima matéria

    É normal cachorro roncar? Em quais casos o ronco precisa de atenção?

    Pancreatite em gatos: entenda mais sobre a doença que atinge os felinos
    Saúde

    Pancreatite em gatos: entenda mais sobre a doença que atinge os felinos

    Uma das doenças gastrointestinais mais sérias e conhecidas entre os humanos também possui a sua versão no universo felino: a pancreatite em gatos tem uma ação bastante similar no corpo dos nossos bichanos e também precisa de tratamento imediato para não causar danos à saúde do gato. É claro que isso se torna motivo de preocupação para os gateiros, mas não se assuste! A pancreatite felina tem tratamento e é possível diminuir o avanço da doença com alguns cuidados simples. 

    Esporotricose em gatos: conheça mais sobre essa doença grave que pode atingir os felinos
    Saúde

    Esporotricose em gatos: conheça mais sobre essa doença grave que pode atingir os felinos

    A esporotricose em gatos é uma das doenças mais graves que pode atingir os felinos. Isso porque ela evolui muito rápido para a fase disseminada, causando sérios riscos à vida do gatinho. Provocada por um fungo presente em vegetações, a “micose” apresenta feridas bem características na pele do felino, sendo esse um dos principais sintomas da doença. Apesar da complexidade da infecção, o tratamento correto é capaz de curar essa doença de gato. Esporotricose também pode ser prevenida com alguns cuidados específicos no dia a dia do seu felino. Para saber mais sobre a doença, nós conversamos com o médico veterinário Frederico Lima, do Rio de Janeiro.

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!
    Saúde

    Insuficiência renal em gatos: veterinária tira todas as dúvidas sobre essa doença grave que atinge os felinos!

    A insuficiência renal em gatos é uma doença que pode ser muito comum quando falamos de felinos. Sem cura, o problema precisa de acompanhamento constante e cuidados especiais para evitar complicações. Apesar de ser uma doença grave, o gato com problema renal pode ter qualidade de vida. Para tirar as dúvidas sobre a insuficiência renal em gatos, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Débora Nunes, do Rio de Janeiro. Vem conferir!

    Dente de gato: tudo que você precisa saber sobre a saúde bucal dos felinos
    Cuidados

    Dente de gato: tudo que você precisa saber sobre a saúde bucal dos felinos

    Embora seja esquecido por alguns tutores, o dente de gato é uma das partes mais importantes dos nossos amigos felinos. Além de exercer um papel fundamental na alimentação do animal, os dentes influenciam também o comportamento do pet, já que com eles o bichano conhece o mundo na “infância” e também aprende a se defender. Por isso, a saúde bucal dos gatos também necessita de cuidados específicos: os dentes precisam se manter saudáveis para exercerem essas funções que moldam toda a vida do bichinho. 

    Ver Todas >

    Quais são os vermes em gatos mais comuns?
    Saúde animal

    Quais são os vermes em gatos mais comuns?

    Uma situação mais comum do que se pensa é encontrar um gato com verme. Até mesmo os bichanos que não têm o hábito de sair de casa com frequência podem acabar desenvolvendo esse tipo de problema, pois os ovos desses parasitas podem ser facilmente transportados para dentro de casa em sapatos e roupas. Além disso, se o seu gatinho tem mania de comer outros bichinhos, como insetos ou roedores, ele também fica mais vulnerável aos vermes em gatos. Portanto, é importante saber quais são os tipos de vermes de gato mais comuns e como eles podem afetar a saúde dos felinos. Para maiores esclarecimentos, preparamos uma matéria com o que você precisa saber sobre o assunto.

    Anatomia do cachorro: tudo o que você precisa saber sobre o funcionamento do corpo do seu pet
    Saúde animal

    Anatomia do cachorro: tudo o que você precisa saber sobre o funcionamento do corpo do seu pet

    Já parou para pensar como funciona o corpo do cachorro? A anatomia canina é repleta de curiosidades que podem nos surpreender. Uma das mais conhecidas é que os cães não enxergam todas as cores, mas isso está longe de ser o fato mais intrigante sobre a anatomia do cachorro. Pensando nisso, o Patas da Casa reuniu tudo que você precisa saber sobre o corpo do seu amigo de quatro patas - desde os principais órgãos e sistemas do animal, até os cinco sentidos. Veja a seguir!

    Como é a saúde do Husky Siberiano? A raça de cachorro tem propensão para desenvolver alguma doença?
    Saúde animal

    Como é a saúde do Husky Siberiano? A raça de cachorro tem propensão para desenvolver alguma doença?

    É praticamente impossível resistir ao charme de um Husky Siberiano. A raça tem uma forte presença, com pelos brilhantes e um olhar penetrante que às vezes até chega a intimidar. Mas quem pensa que eles são cães agressivos devido à semelhança com lobos se engana. No fundo, o Husky Siberiano (filhote ou adulto) é um super companheiro, carinhoso e bastante apegado a sua família. O problema é que a raça pode ter alguns probleminhas de saúde no decorrer da sua vida, mesmo que ele receba todos os cuidados necessários. A seguir, separamos as principais doenças que podem acometer a saúde do cachorro Husky.

    Como identificar o carrapato em gato?
    Saúde animal

    Como identificar o carrapato em gato?

    Uma dúvida que alguns tutores tem é se gato pega carrapato, e a resposta para isso é sim: os bichanos não estão imunes a esse tipo de problema. Não é a situação mais comum de acontecer, principalmente no caso de gatos caseiros. No entanto, se o animal tem o hábito de dar umas escapulidas de vez em quando, mora em uma casa com quintal ou divide o espaço com um cãozinho, as chances de encontrar um carrapato em gato em algum momento são altas.

    Ver Todas >