Saúde

Como secar o leite da gatinha? Veterinária dá dicas para fazer do jeito correto

Leite empedrado: gato pode ter complicações com o processo de produção de leite
Leite empedrado: gato pode ter complicações com o processo de produção de leite

As primeiras semanas do filhote de gato são extremamente importantes para o desenvolvimento do animal. A amamentação felina é um dos principais passos para que o filhotinho receba os nutrientes necessários para crescer saudável e forte, já que o leite materno fortalece o sistema imunológico. No entanto, entre a sétima e oitava semana de vida dos filhotes de gato, a produção de leite da mãe gata deve parar. Caso contrário, uma complicação comum é quando a gata fica com leite empedrado, o que pode ser bastante desconfortável para ela. Mas como fazer isso da forma correta? Para te ajudar como secar o leite da gatinha, conversamos com a médica veterinária Débora Silva Gondim Mannarino. Veja só o que ela explicou!

Como a gata fica com leite empedrado?

No período da amamentação, é normal que a gatinha passe por um período de alto estresse por conta de todas as mudanças. Assim como gravidez em si, que requer muitos cuidados, o período pós-gestação precisa de atenção. Para começar, a alimentação e hidratação corretas são importantes para fornecer um leite de qualidade para a ninhada. "O período de produção de leite é variável, mas normalmente quando a mãe não aceita mais amamentar seus filhotes, a produção começa a diminuir pois não tem mais a sucção como estímulo. Normalmente, isso é um processo natural. Caso contrário, o médico veterinário deve acompanhar e medicar a gata caso necessário", alerta a veterinária.

Algumas complicações podem ocorrer nesse período. A eclampsia, por exemplo, é uma condição decorrente da falta de cálcio e estado de exaustão da felina no período da amamentação. A força que os filhotes fazem para puxar o leite pode fazer com que a mãe sofra lesões na mama. Por isso, é importante que o tutor esteja sempre verificando a região. Um simples inchaço pode evoluir para uma inflamação séria e deixar a gata com leite empedrado. É importante ajudar a gatinha com urgência para evitar que o quadro evolua para doenças mais graves, como a mastite em gatas.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Gata com leite empedrado: felina deve ser levada ao médico veterinário para indicação de tratamento adequado
    Gata com leite empedrado: felina deve ser levada ao médico veterinário para indicação de tratamento adequado

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    O que fazer quando o leite da gatinha empedra?

    Como explicado acima pela profissional, o leite da gatinha deve secar naturalmente. Por isso, Débora também esclareceu o que acontece quando o processo não ocorre de forma natural. “As glândulas mamárias podem inflamar e secundariamente infeccionar depois da lactação. Existem medicamentos para ajudar o tratamento dessa condição”, explica. O problema causa bastante dor e incômodo na gata. Além do medicamento receitado, o tutor pode ajudar a gata massageando a região com uma compressa de água morna para aliviar a dor. Também é importante manter o ambiente sempre limpo para evitar infecções e fornecer um lugar confortável para a gatinha descansar. 

    Remédio para secar leite de gato: quando ele é necessário?

    Alguns tutores possuem dúvidas sobre quando o remédio para secar leite de gato é realmente necessário. O ideal é que o processo ocorra sem intervenção de medicamentos. “Os remédios são indicados quando, mesmo após o término da amamentação, as glândulas mamárias da gata não voltam para a normalidade e apresentam algum indício de processo inflamatório e infeccioso, como dor e hipertermia”, orienta Débora. 

    Observar quando a gata não aceita mais amamentar suas crias é essencial para ajudar que a produção de leite pare no tempo correto. Quando isso ocorre, o ideal é que o tutor vá diminuindo aos poucos a comida da gatinha até a quantia que era oferecida no período anterior à gestação. Assim, o organismo dela poderá voltar ao que era antes. A introdução de outros alimentos, como a ração e sachês, na dieta dos filhotes na hora certa também é essencial para que tudo ocorra sem complicações.

    Redação: Hyago Bandeira

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    Próxima matéria

    Quais as doenças mais comuns que atingem o sistema digestivo do cachorro?

    Leucemia Felina: veterinária lista os principais sintomas da FeLV nos gatinhos
    Saúde

    Leucemia Felina: veterinária lista os principais sintomas da FeLV nos gatinhos

    Ao adotar um gatinho, a primeira coisa que você precisa fazer é se certificar que o animal é negativo para FIV (Imunodeficiência Felina - ou AIDS felina) e FeLV (Leucemia Felina). No caso da FeLV, então, o cuidado precisa ser redobrado, já que os sintomas aparecem de acordo com a fase em que a doença acomete os felinos. Para entender ainda mais sobre a leucemia felina e quais são os principais sintomas da doença, o Patas da Casa conversou com a médica veterinária Caroline Mouco Moretti, que é Diretora Geral do Hospital Veterinário Vet Popular.

    Veterinária lista 7 dicas para fazer seu gato beber mais água
    Cuidados

    Veterinária lista 7 dicas para fazer seu gato beber mais água

    Os gatos são animais que não tem o hábito de beber muita água, o que normalmente deixa os tutores bem preocupados. Não é à toa que muitos procuram alternativas como bebedouro para gatos ou até mesmo uma fonte para chamar a atenção dos felinos na hora de se hidratar. “Será que ele não sente sede?” é o que você deve estar se perguntando. Débora Perez, formada em Veterinária pela USP, explica o que acontece: “Os gatos são descentes de felinos selvagens do deserto, logo todo o seu organismo é adaptado a situação de pouca água. Com isso, eles demoram muito mais pra sentir sede, e procuram menos água por espontânea vontade”.

    Como segurar um gato do jeito correto? Veja dicas para não deixar o bichano estressado
    Cuidados

    Como segurar um gato do jeito correto? Veja dicas para não deixar o bichano estressado

    Quem nunca sofreu arranhões do gato ao segurá-lo em situações do dia a dia ou mesmo para aplicar um remédio? Essa tarefa pode ser mais complexa do que parece, pois existem formas corretas de segurar os bichanos. E atenção! Segurar o gato pelo cangote machuca. Todo o cuidado é pouco e a situação também pode determinar a maneira de como segurar gato. 

    Como criar uma rotina para o seu cachorro? Dicas de cuidados, higiene, alimentação e passeios
    Cuidados

    Como criar uma rotina para o seu cachorro? Dicas de cuidados, higiene, alimentação e passeios

    Ninguém pode negar: manter uma boa rotina é fundamental para saúde física e mental do ser humano. Mas, além de você, existe outro serzinho que precisa de hábitos diários para garantir um bom funcionamento do seu organismo: o seu cachorro. Ao contrário do que muitos tutores pensam, os cães são animais de rotina e, por isso, mudanças repentinas nos horários podem deixá-los estressados e, até mesmo, depressivos. O horário de passear com cachorro, por exemplo, é um dos que mais impactam o seu bichinho e deve ser o mesmo todos os dias. Para te ajudar nessa e em outras tarefas que envolvem a rotina do seu cãozinho, o Patas da Casa reuniu algumas dicas sobre o assunto. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato
    Saúde animal

    Anticoncepcional para gatos: veterinária aponta os perigos da vacina para cio de gato

    Já parou para pensar como ocorre o cruzamento entre os gatos? Os machos sempre estão dispostos a acasalar, mas as fêmeas precisam estar no período do cio para aceitar a aproximação. O primeiro cio costuma ocorrer quando o animal atinge a puberdade, que normalmente é entre o 8º e o 10º mês de vida. Esse costuma ser um período bastante delicado para todos, que precisam já que a gata passa por uma grande carga de estresse. 

    Saúde animal

    "Meu cachorro tem muita fome": quando a fome em excesso passa a ser uma compulsão alimentar?

    Quando se trata da alimentação do cachorro, normalmente a situação que mais aflige os tutores é quando o animal não quer comer ração. Contudo, é importante ter muita atenção se o comportamento do seu amigo for o contrário disso, porque às vezes o cachorro comendo muito é um sinal de compulsão alimentar - o que pode trazer prejuízos para a saúde do pet a longo prazo. 

    6 cuidados com gatos para evitar vômitos e diarreia
    Saúde animal

    6 cuidados com gatos para evitar vômitos e diarreia

    O vômito e diarreia em gatos são condições que sempre ligam o alerta nos tutores. Geralmente sintoma de algum outro problema de saúde, o gato vomitando ou com diarreia pode representar tanto uma reação natural do organismo felino quanto uma doença mais grave. O sistema digestivo do gato é sensível e pode ser afetado por uma simples alteração na alimentação. 

    Quais são as raças de gato mais propensas à obesidade felina?
    Saúde animal

    Quais são as raças de gato mais propensas à obesidade felina?

    A obesidade em gatos é um problema que precisa de atenção. Geralmente, o quadro não está relacionado à predisposição genética, mas alguns fatores contribuem para o aumento de peso nos felinos. A falta de exercícios físicos e uma alimentação inadequada, por exemplo, são hábitos que podem levar à obesidade. Então se o seu gatinho é muito preguiçoso ou não tem acesso a todos os nutrientes que precisa, é bem provável que ele se torne um gato obeso. 

    Ver Todas >