Há uma série de doenças que podem comprometer a saúde dos ossos do cachorro, assim como as articulações. Entre as mais conhecidas estão a osteoporose, a artrite, artrose e a displasia coxofemoral em cães. Enquanto muitos problemas ósseos são congênitos e hereditários, outros são adquiridos ao longo da vida, especialmente quando os cachorros ainda são filhotes. Nesta fase, eventos como doenças, traumas (quedas, atropelamentos, etc.) e alimentação inadequada podem gerar ou agravar patologias relacionadas aos ossos do cachorro e articulações no futuro. Por isso, é importante redobrar a atenção e os cuidados durante os primeiros 12 meses de vida do animal. Apesar de muitas situações estarem fora do nosso controle, listamos, a seguir, 5 dicas para ajudar você a prevenir doenças ósseas e articulares no seu cachorro. Confira!

Como prevenir doenças que atingem as articulações e os ossos do cachorro?

1) A ração para cachorro precisa ser de qualidade e adequada à idade do animal

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Uma alimentação adequada durante os primeiros meses de vida do cachorro é crucial para prevenir doenças ósseas no futuro. O desenvolvimento ideal requer uma dieta balanceada em quantidade, qualidade e proporção de nutrientes. A ração para cachorro filhote é formulada com vitaminas e minerais que ajudam no processo de formação de tecidos e da estrutura óssea do animal. Por outro lado, fique de olho na quantidade excessiva: a superalimentação de um filhote poderá fazer com que ele atinja o peso de um cão adulto mais rapidamente, comprometendo os ossos e as articulações durante o processo. Portanto, é melhor garantir que a curva de crescimento seja lenta e constante, sem um aumento brusco de peso.

2) Acompanhe a movimentação dos filhotes de cachorro

Os filhotes de cachorros são muito frágeis e, por esse motivo, é importante ficar sempre de olho em tudo que eles fazem ao longo do dia. Grandes esforços, pulos altos, viradas bruscas e derrapadas podem gerar traumas e comprometer a formação correta dos ossos e articulações. Apesar dos riscos, não é necessário parar de se divertir com o seu cãozinho – basta ter cautela e impor alguns limites nas corridas e brincadeiras!


Passear com cachorro diariamente é uma forma de prevenir algumas doenças ósseas
Passear com cachorro diariamente é uma forma de prevenir algumas doenças ósseas

3) Adapte a sua casa para proteger os ossos do cachorro de traumas e lesões

Em casa, todo cuidado é pouco para evitar que o seu cachorro sofra qualquer tipo de trauma ou lesão nas patas. Se possível, limite o acesso do seu animal de estimação às escadas e rampas da propriedade. Também é interessante cobrir os pisos escorregadios ou superfícies muito duras (como áreas de concreto) com tapetes antiderrapantes e materiais que amortecem a movimentação dos cachorros.

4) Monitore o peso do seu bichinho para evitar artrose em cachorros e outras doenças

O sobrepeso e a obesidade canina estão entre as principais causas da artrose canina e da artrite em cães. Para evitar que excesso de quilos coloque muito estresse nos ossos do cachorro e articulações, é importante que você mantenha uma rotina equilibrada com o animal: passear com o cachorro, brincadeiras seguras e uma dieta saudável e orientada por um veterinário de confiança são fundamentais para evitar as doenças ósseas. A artrite e a artrose em cães serão suavizadas se os animais estiverem com o peso saudável. Portanto, incentive a atividade física regular para que o seu bichinho queime calorias e minimize a rigidez muscular sem gerar tensão adicional nas articulações.

Além dos exercícios, o veterinário poderá prescrever algum remédio para artrite e artrose canina, suplementos e anti-inflamatório para artrose canina. Algumas causas de artrite, como displasia do quadril ou cotovelo, geralmente precisam de intervenção cirúrgica.

5) Reconheça os sinais e trate o problema ósseo o mais rápido possível

Se você ver o cachorro mancando ou suspeitar que ele está perdendo a mobilidade e sentindo dores, leve-o para se consultar com um veterinário imediatamente. A origem do problema pode ser menor e se resolver sozinha, mas outras podem ser mais graves e levar à claudicação permanente ou condições debilitantes, como a artrite canina.

Redação: Guilherme Segal