Uma dúvida muito frequente quando falamos da anatomia felina é se o gato tem clavícula ou não. Quem convive com os bichanos já está acostumado a vê-los entrando nos menores lugares possíveis como se fosse algo natural e fácil de fazer, mas quem está vivenciando isso pela primeira vez sempre fica intrigado com o comportamento e a anatomia desses animais. Mas será que o gato tem ossos? Como funciona essa flexibilidade da espécie na hora de se encolher para caber em um espaço? Tire todas essas dúvidas abaixo!

Afinal, gatos têm clavícula?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Não, o gato não possui o osso da clavícula, mas sim uma estrutura cartilaginosa que fica ligada diretamente aos músculos - e não a outros ossos, como nos humanos -, o que garante maior flexibilidade a esses animais. A cartilagem clavicular, como é chamada, é bem pequena comparada ao resto do corpo.

Essa estrutura faz parte da cintura escapular dos gatos. Nos humanos, a região é composta de duas clavículas e duas escápulas que são ligadas por ossos. Já nos felinos, ela é composta por duas escápulas e cartilagem clavicular, que ficam ligadas ao corpo por músculos, não ossos. Esse é o motivo por que os gatos conseguem entrar em lugares estreitos.

Espaço para gatos: por que eles gostam de passar e se enfiar em lugares tão estreitos?

Você já deve ter reparado que os gatos gostam de se esconder em lugares que muitas vezes são bem apertadinhos para eles. Além de ter uma anatomia que facilita isso, existe uma explicação comportamental do por quê os gatos preferem cantinhos pequenos ao invés de locais mais espaçosos para passar o tempo. Tudo tem a ver com o instinto selvagem dos felinos: apesar de serem predadores de pequenos animais, eles são vistos como presas por outras espécies.

Mesmo que eles não vivam mais na natureza selvagem e não sejam caçados dentro de casa, o instinto de preservação às vezes fala mais alto e eles buscam pequenas tocas para se esconder. O hábito de se esconder nesses lugares também facilita a caça de presas encontradas na natureza. É por isso que é tão comum ver os felinos se contorcendo para entrar em caixas de papelão e outros espaços menores - e isso, inclusive, é considerado um tipo de enriquecimento ambiental para gatos.


A ausência de alguns ossos de gato garante maior flexibilidade
A ausência de alguns ossos de gato garante maior flexibilidade

Conheça outras curiosidades sobre os ossos de gato

O gato tem osso, só não tem o osso da clavícula, e existem várias curiosidades envolvendo o sistema esquelético e muscular desses animais. Se quer saber quantos ossos tem um gato, a resposta é em torno de 244 ossos. Esse número pode variar de animal para animal, pois depende de muitos fatores como a idade, sexo e tamanho da cauda. Aliás, uma outra curiosidade é que o rabo de gato é considerado uma extensão da coluna vertebral. Logo, gatos que têm um rabo maior costumam ter mais ossinhos, e gatos com uma cauda menor - como o gato Manês - têm menos. Esse número de ossos do rabo pode variar entre 18 e 24.

Redação: Juliana Melo

Edição: Luana Lopes