Ração

Como funciona a ração medicamentosa?

Já ouviu falar na ração medicamentosa? Veja quais são as mais comuns e como utilizar
Já ouviu falar na ração medicamentosa? Veja quais são as mais comuns e como utilizar

A alimentação é uma das principais formas de cuidar da saúde do cachorro. As rações possuem nutrientes essenciais na quantidade certa para manter o organismo canino funcionando perfeitamente, e por isso é dever de todo tutor escolher a melhor ração para seu amigo de quatro patas. Mas e quando o cãozinho apresenta algum problema de saúde? Será que ele pode consumir qualquer tipo de ração, ou precisa de uma dieta mais específica? A ração medicamentosa é uma opção para esses animais, mas que pode gerar algumas dúvidas sobre como ela deve ser utilizada e até mesmo se o animal deverá consumir esse tipo de alimento por toda a vida ou só durante um período.

Ração medicamentosa: entende o que é e para que serve

De acordo com Nathalia Breder, especialista em nutrição animal, apesar da terminologia "medicamentosa", esse tipo de ração não possui medicamentos em sua composição. “São rações que possuem uma formulação diferente das tradicionais, com alterações em ingredientes, porcentagens de minerais, gorduras, entre outras coisas, para melhor adaptação à patologia (doença) daquele pet”, explica. Ou seja, isso não quer dizer que é uma ração que, sozinha, vai conseguir curar o animal, mas que funciona auxiliando o tratamento prescrito pelo veterinário para a doença específica que o cachorro possui.

Existem vários tipos: desde a ração renal para cães, que é indicada para os cachorros que possuem alguma doença nos rins, até uma ração para cachorro obeso, que vai auxiliar na perda de peso do cão. Mas vale destacar que, diferente das rações tradicionais, a ração medicamentosa precisa ser prescrita por um veterinário.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Ração renal, dermatológica, urinária ou para cães obesos precisam ser prescritas por um veterinário
    Ração renal, dermatológica, urinária ou para cães obesos precisam ser prescritas por um veterinário

    Mais Lidas

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção
    Alimentação animal

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção

    Cuidar da alimentação do gato é dever de todo tutor, e para isso é importante saber o que o animal pode ou não comer. Além das tradicionais rações para gatos, algumas pessoas também gostam de oferecer outras opções de comida para o seu bichano e procuram alternativas mais naturais, como frutas e legumes. Porém, por mais saudáveis que esses alimentos sejam para os humanos, é importante ter em mente que o organismo dos felinos não funciona da mesma maneira que o nosso e algumas frutas para gatos, por exemplo, podem fazer mal ao seu amigo de quatro patas. Para sanar todas as dúvidas sobre o assunto, confira as frutas que gatos podem comer a seguir!

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos
    Alimentação animal

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos

    Mesmo que os gatinhos não tenham aquela gula característica dos cachorros, eles podem amar alguns alimentos. A dúvida, porém, sempre permanece nessa hora: além da ração, sachê e petiscos específicos, o que gato pode comer? A não ser que seu gatinho tenha um problema de saúde, você pode oferecer algumas frutas, legumes e proteínas de vez em quando. Mas atenção! Não são todos os alimentos que os gatos podem comer. O chocolate, por exemplo, está na lista dos itens proibidos pelo risco de intoxicar o seu pet.

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos
    Alimentação animal

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos

    Os cachorros têm fama de serem comilões e, na maioria dos casos, eles não abrem mão das refeições - seja a ração ou um snack. Todo dono de cachorro, provavelmente, já passou pela situação de estar comendo enquanto o amigo de quatro patas fica pedindo um pedaço do lanche. Mas, e quando o apetite do seu cachorro parece desaparecer, você sabe o que fazer?

    Cachorro pode comer banana? Descubra os benefícios da fruta e como inserir na alimentação do seu peludo!
    Alimentação animal

    Cachorro pode comer banana? Descubra os benefícios da fruta e como inserir na alimentação do seu peludo!

    As frutas para cachorro são ótimas opções de petiscos para agradar o seu amigo de quatro patas. Os pets podem sim tirar proveito da ingestão de determinadas frutas que são liberadas e não fazem mal. Mas afinal, cachorro pode comer banana? Quais os benefícios dessa fruta para cachorros? Qual a quantidade correta? Posso fazer um petisco para cachorro com esses alimentos? Veja as respostas para todas essas dúvidas!

    Ração medicamentosa para cães: quais os tipos mais comuns?

    • Ração renal: Cães diagnosticados com problemas nos rins em estágios mais avançados podem precisar de uma nova dieta com a ração renal. “Elas são produzidas com um teor bem restrito de proteínas e não possuem em sua formulação a proteína animal, apenas a vegetal, a base de soja. Ela é indicada apenas para alguns estágios da doença renal e não para qualquer mínima alteração que venha nos exames de sangue”, esclarece Nathalia.

    • Ração urinária: Também chamada de ração urinary, essa é uma opção para animais que possuem problemas no trato urinário, como infecção ou cistite. “Ela promove um controle maior do pH urinário por conta da sua composição”.

    • Ração dermatológica: Existem diferentes tipos de ração dermatológica, mas, segundo a veterinária, a maioria delas utilizam fontes de proteína não convencionais, como carnes de pato e cordeiro. Outra opção de proteína também é a soja. “Elas devem ser usadas em cães que possuem sensibilidade a proteínas apenas, e não servem para qualquer caso de alergia de pele”.

    • Ração para cães obesos: A obesidade canina é um problema que requer atenção e a ração para cachorro obeso é uma boa forma de fazer isso - associada a outras medidas, claro. “Elas são rações com alto teor de fibras, baixo teor de gordura para aumentar a saciedade e estimular a perda de peso”.

    As rações medicamentosas precisam de prescrição médica e acompanhamento do veterinário

    É preciso ter em mente que a ração medicamentosa requer certos cuidados e sempre deve ser acompanhada por um profissional de perto. “Elas precisam ser prescritas pelo médico veterinário, porque a utilização por tempo prolongado ou a escolha errada pode causar prejuízo ao organismo do pet”, explica Nathalia. O tempo para usar a ração, inclusive, vai depender muito da doença e do quadro do animal. Só quem poderá determinar isso é o próprio veterinário, que fará uma análise da situação baseada em exames e no estado de saúde do cachorro. “O acompanhamento é fundamental para que possamos saber se o pet melhorou, se a ração foi eficaz e quais protocolos deverão ser seguidos dali em diante”.

    Animais saudáveis não devem consumir a ração medicamentosa

    Por se tratar de uma ração com formulação bastante específica, recomenda-se que apenas animais acometidos por alguma doença recebam este tipo de alimento. “Essas rações terapêuticas só devem ser utilizadas com a prescrição e conhecimento do médico veterinário que acompanha o pet. Animais saudáveis não devem utilizá-la como forma de prevenção de doenças”, orienta. Além disso, a veterinária também destaca que, caso haja mais de um cão na mesma casa e um deles precisa de ração terapêutica, é importante estabelecer horários diferentes para esses animais se alimentarem para não correr o risco de um comer a ração do outro.

    Redação: Juliana Melo

    Alergia a gato: pesquisadores identificam anticorpos que neutralizam proteína que causa alergias em humanos

    Próxima matéria

    Alergia a gato: pesquisadores identificam anticorpos que neutralizam proteína que causa alergias em humanos

    Ração de cachorro específica para raças: como funciona? Tem alguma diferença nutricional? Vale a pena?
    Ração

    Ração de cachorro específica para raças: como funciona? Tem alguma diferença nutricional? Vale a pena?

    Não importa se é um cachorro grande ou pequeno: todos os animais precisam se alimentar adequadamente, e é para isso que existem as rações. Fonte de nutrientes essenciais para manter a saúde do seu pet em dia, a ração de cachorro pode ser encontrada em diferentes versões (Standard, Premium e Super Premium) e normalmente é indicada para portes e fases da vida específicos. Contudo, ao longo dos últimos anos, a comercialização de produtos voltados para determinadas raças foi se tornando popular. 

    Qual a diferença nutricional entre ração para raças pequenas e grandes?
    Ração

    Qual a diferença nutricional entre ração para raças pequenas e grandes?

    Todo mundo sabe que os cuidados com a alimentação do cachorro são fundamentais para manter a saúde do animal em dia. No entanto, o que poucas pessoas compreendem é que existem diferentes tipos de ração para cachorro e que todas elas são específicas para determinada fase da vida do animal e também levando em consideração o seu porte físico. Sim, é isso mesmo: o porte do animal também influencia na escolha da ração. Isto acontece porque uma ração para cachorro pequeno apresenta algumas diferenças nutricionais se comparada a uma ração para cachorro grande, e vice-versa; o que pode prejudicar a saúde do seu pet se for consumida de maneira inadequada. Para tirar as principais dúvidas sobre o assunto, o Patas da Casa preparou uma matéria com várias informações sobre isso. Veja a seguir!

    Parvovirose canina: descubra o que é, sintomas, prevenção e como funciona o tratamento da doença viral
    Saúde

    Parvovirose canina: descubra o que é, sintomas, prevenção e como funciona o tratamento da doença viral

    Uma das doenças virais de cachorro mais sérias e comuns que existem, o vírus da parvovirose atinge, principalmente, animais que não foram imunizados contra este e outros vírus. Entre os principais sintomas da parvovirose, o vômito, a diarreia com sangue, e a desidratação podem ser destacados, ou seja: mesmo que o diagnóstico chegue bem cedo, o tratamento deve começar o quanto antes, já que a parvovirose pode ser fatal. Para esclarecer todas dúvidas sobre a parvovirose canina, nós conversamos com a veterinária Jackeline Ribeiro. Dá uma olhada no que ela contou!

    Ração light para cães: em quais casos ela é recomendada? Qual a diferença da ração tradicional?
    Ração

    Ração light para cães: em quais casos ela é recomendada? Qual a diferença da ração tradicional?

    A Alimentação do cachorro requer um cuidado muito especial na rotina do seu pet. Dentre os diferentes tipos de ração de cachorro que existem, a ração light para cães se destaca como uma alternativa para animais que estão na faixa do peso ideal ou com um leve sobrepeso. No entanto, é importante ter em mente que ela é um tipo de ração diferente da ração diet para cães. Entenda!

    Ver Todas >

    Pode dar carne crua para gatos?
    Alimentação animal

    Pode dar carne crua para gatos?

    A ração para gatos é a melhor forma de cuidar da nutrição do seu pet, mas oferecer um alimento diferenciado de vez em quando também é um bom jeito de mimar o seu bichano. Isso levanta o questionamento se o gato pode comer frango cru ou outras proteínas não cozidas, já que é algo que remete à alimentação natural felina. No entanto, essa questão divide bastante a opinião dos tutores e nem todos se sentem confortáveis para oferecer esse tipo de alimento para os gatos. 

    Alimentação do cachorro: 9 mitos e verdades sobre o paladar canino
    Alimentação animal

    Alimentação do cachorro: 9 mitos e verdades sobre o paladar canino

    A alimentação do cachorro é uma das principais fontes de nutrientes. Proteínas, gorduras, carboidratos, fibras, vitaminas e minerais: tudo que o animal precisa para se manter forte e saudável é adquirido pela alimentação. A ração de cachorro é um alimento completo, desenvolvido para suprir as necessidades nutricionais do pet em cada fase de vida ou até mesmo caso ele tenha alguma doença crônica. 

    Patê para gatos: o que é, como utilizar e quais os benefícios?
    Alimentação animal

    Patê para gatos: o que é, como utilizar e quais os benefícios?

    Por ser um alimento úmido, o patê para gatos promove diversos benefícios para a saúde dos bichanos. Os gatos são animais que não costumam beber muita água e, por isso, têm forte tendência para desenvolver problemas renais. Uma das explicações para isso é a origem desértica dos felinos, que também influencia no comportamento de segurar o xixi. Assim como o sachê para gatos, o patê tem alta concentração de água, o que ajuda a manter o animal devidamente hidratado - e não há contraindicação de oferecer esse tipo de alimento para animais saudáveis. 

    Vinho e cerveja para cachorro? Entenda como esses produtos caninos funcionam
    Alimentação animal

    Vinho e cerveja para cachorro? Entenda como esses produtos caninos funcionam

    Depois de adotar um cachorro, ele automaticamente passa a fazer parte da família. Compartilhar bons momentos ao lado dos doguinhos é cada vez mais comum, e é por isso que muitos produtos humanos são adaptados também para os cães, como é o caso do vinho e da cerveja para cachorro. Afinal, quem nunca pensou em chegar em casa e poder compartilhar um momento mais descontraído com seu pet? 

    Ver Todas >