Comportamento animal

Como ensinar cachorro a não comer tudo que encontra no chão?

Publicado - 17 Julho 2020 - 18h03

Atualizado - 29 Abril 2024 - 14h17

Se você tem um cãozinho que tem o costume de botar na boca tudo que encontra pela frente, chegou a hora de tentar mudar isso. Esse é um hábito que pode prejudicar o seu amigo de diversas formas e que, em alguns casos, pode até ocasionar em um cachorro intoxicado, já que ele pode comer coisas não indicadas aos animais. Por isso, o adestramento de cães surge com uma alternativa bastante eficaz na hora de tentar educar o seu pet a não comer qualquer coisa que ele vê pelo chão. Que tal saber mais sobre o assunto? A gente separou possíveis motivações por trás desse comportamento e como ensinar cachorro a parar de fazer isso. Dá só uma olhada!

Entenda o motivo por trás desse comportamento canino

Na hora de passear com cachorro, é sempre aquela mesma preocupação: e se ele inventar de comer alguma coisa que está no chão? A situação é mais comum do que você pode imaginar e vários motivos diferentes podem ser a causa disso. Em alguns casos, o cão só quer chamar a atenção do seu tutor; em outros, é pura questão de curiosidade. Além disso, outra razão para esse tipo de comportamento que não deve ser descartado é a fome, e nesses casos é importante garantir que o seu cãozinho se alimente muito bem antes de ir para os passeios. Não podemos nos esquecer daqueles cãezinhos que são gulosos por natureza. Independente da causa, não devemos agir como se isso fosse algo normal e simplesmente “deixar para lá”, pois essa é uma atitude que pode trazer várias consequências para a saúde do cachorro.

Os perigos de um cão que come tudo que encontra no chão

Sair comendo tudo que vê pela frente pode ser um hábito muito perigoso para o seu amigo de quatro patas. Primeiro porque a comida que eles encontram no chão podem não ser indicadas para os cães - por isso é importante saber exatamente o que o cachorro pode ou não comer. Alimentos humanos, por exemplo, não são muito recomendados para esses animais porque os temperos que nós usamos não são bem recebidos pelo organismo canino e o cachorro pode acabar tendo alguma indigestão ou intoxicação.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Em segundo lugar, nem tudo que eles botam na boca é comestível, né? Pedrinhas, pedaços de papel e até mesmo objetos mais preocupantes, como cacos de vidro, podem acabar sendo engolidos pelo animal que tem essa mania de tentar comer tudo que está no chão. Então, é muito importante evitar esse tipo de comportamento, até mesmo para evitar problemas como a obstrução intestinal em cães.

O costume também pode fazer com que o seu animal se alimente de bichos mortos, como ratos, passarinhos e até mesmo peixes, se estamos falando de um cachorro que frequenta praias, por exemplo. Tudo isso pode trazer sérios riscos à saúde dele.

 

Cão preto e branco mordendo pelúcia enquanto tutora tenta contê-lo
Adestramento: é importante ensinar o que é certo e errado para o seu amigo de quatro patas

 

Como ensinar cachorro a parar de comer tudo o que encontra pela frente?

Agora que você já sabe dos perigos de deixar o cachorro comer tudo que vê no chão, que tal algumas dicas de adestramento para tentar corrigir esse comportamento do seu amigo? E não se preocupe, você não precisa ser nenhum adestrador de cães profissional para lidar com isso. A seguir, algumas dicas que podem fazer total diferença na hora de como ensinar cachorro a não botar qualquer coisa na boca:

• Estimule o cãozinho a comer só o que está servido no potinho! Pode parecer bobo, mas essa é uma forma do animal associar que a comida tem que ser servida no comedouro para ele poder se alimentar. Assim, ele deixa de se interessar por qualquer coisa que esteja no chão ou no lixo. Para garantir o estímulo positivo, uma boa forma é recompensar o cachorro quando ele “acertar” comer no potinho: elogie, faça carinho e deixe claro que ele está agindo da maneira certa.

• Divida a ração do cachorro em porções! Deixar um pote cheio de comida às vezes pode fazer com que o animal coma tudo de uma vez, e essa falta de limites é o que faz com que ele saia colocando na boca tudo que encontra pela frente. Por isso, o ideal é dividir a ração em duas porções: uma para ser servida durante o dia e outra à noite. Desta forma, o cachorro come somente o necessário para se sentir saciado e não vai se sentir ansioso para comer outras coisas quando sair para passear.

 Ensine o "não"! Um pequeno treino pode te ajudar a ensinar o cachorro a não comer as coisas que encontra pela rua: ensine a ele o significado do 'não". É simples! Separe alguns petiscos ou grãos de ração e se posicione na frente do animal, que deve estar sentado. Pegue um petisco e coloque na frente do cachorro e toda vez que ele tentar se aproximar do alimento, bloqueie a ação dele e diga um "não!" firme. Quando ele se afastar, recompense com outro petisco (não o que é "proibido"). Assim, ele vai associar que o alimento associado ao comando não pode ser comido. Repita esse treino todos os dias para ele memorizar.

Cachorro intoxicado? Saiba o que fazer nessas horas!

Os sintomas de uma intoxicação podem variar bastante porque sempre depende da causa, mas o mais comum de acontecer é que o cachorro intoxicado tenha vômito, diarreia, salivação em excesso, tremores, desorientação e ele pode até mesmo convulsionar. Se houver qualquer suspeita de que o cãozinho foi envenenado, o mais recomendado é levá-lo imediatamente ao veterinário para que o problema seja controlado.

Além disso, por mais que a preocupação seja grande nesse momento, jamais tente medicar seu pet por conta própria. Isso pode acabar até piorando a situação do animal em vez de ajudar. Portanto, o que o tutor pode fazer é lavar a boca do cachorro intoxicado com água corrente e tentar mantê-lo em jejum até que ele seja avaliado por um profissional. Lembre-se: o tratamento sempre deve ser indicado exclusivamente pelo veterinário, então nada de buscar alternativas caseiras sem a orientação de um médico!

Redação: Juliana Melo

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Adote um animal

Cachorro pequeno: essas são as 10 menores raças de cachorro do mundo todo

Ter um cachorro pequeno em casa é sinônimo de fofura e alegria. Como são menores, esses doguinhos se adaptam mais facilmente ao espa...

Comportamento

Gato miando: 8 segredos que não te contaram sobre a principal forma de comunicação dos felinos

Qualquer pai de pet está acostumado a ouvir o gato miando em casa pelos mais diversos motivos. Às vezes é fome, vontade de receber c...

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Adote um animal

Cachorro pequeno: essas são as 10 menores raças de cachorro do mundo todo

Ter um cachorro pequeno em casa é sinônimo de fofura e alegria. Como são menores, esses doguinhos se adaptam mais facilmente ao espa...

Comportamento

Gato miando: 8 segredos que não te contaram sobre a principal forma de comunicação dos felinos

Qualquer pai de pet está acostumado a ouvir o gato miando em casa pelos mais diversos motivos. Às vezes é fome, vontade de receber c...

Ver todas