Cuidados

Como encontrar um cachorro perdido? Veja as dicas de quem passou pela experiência

O Caju passou cerca de oito dias desaparecido e a divulgação foi fundamental para que essa história tivesse um final feliz
O Caju passou cerca de oito dias desaparecido e a divulgação foi fundamental para que essa história tivesse um final feliz

Um cachorro desaparecido tem chances de ser encontrado, principalmente se estiver com uma coleira de identificação e os tutores agirem imediatamente na busca. Os cães são animais ágeis e a fuga é uma situação que pode ocorrer por diferentes motivos - em viagens, passeios ou até com aquela porta entreaberta ao receber uma visita. Foi o que aconteceu com o cãozinho Caju, que fugiu depois da família se envolver em um acidente de carro na região de Curitiba. Ele ficou cerca de oito dias desaparecido. Seus tutores contaram com o apoio da comunidade, da imprensa e das redes sociais para que a história tivesse um final feliz. Mas afinal, o que fazer diante de uma situação dessas? O Patas da Casa conversou com a família do Caju e reuniu algumas dicas de como achar cachorro perdido.

1) Cachorro perdido: a família precisa agir imediatamente

Assim como ocorre no desaparecimento de uma pessoa, as primeiras 24 horas são muito importantes para encontrar seu animal de estimação perdido. Por isso, é necessário agir imediatamente. Comece a busca pelos quarteirões mais próximos de onde o cachorro foi visto pela última vez e grite o seu nome. Caso o cão tenha algum brinquedo com efeito sonoro que goste muito, isso também pode ajudar na procura.

2) Faça um cartaz do cachorro desaparecido e divulgue nas ruas e redes sociais

Fazer um cartaz para divulgar na cidade e redes sociais pode ajudar e muito. “A gente encontrou o Caju graças a divulgação do cartaz dele na internet. Primeiro foi divulgado nas nossas redes sociais e nossos amigos foram compartilhando”, conta Pedro, um dos tutores do Caju. A notícia se espalhou por diversas mídias e ganhou uma proporção gigante, que ajudou na busca pelo cachorro desaparecido. “A primeira iniciativa é fazer um cartaz, ligar para os amigos e pedir o maior número de divulgação possível. Do acidente já ligamos para um amigo nosso falando o que tinha acontecido. Esse amigo fez um cartaz e já começou a espalhar nas mídias sociais. O medo e o desespero podem atrapalhar na busca, a gente sabe que é um momento muito difícil e delicado, mas é necessário ser o mais racional possível e pensar na praticidade das ações que vocês devem tomar”, explica o tutor.

Na hora de decidir como fazer o cartaz de cachorro desaparecido, escolha uma foto do pet que mostre bem o rosto e corpo do animal. Detalhe as características físicas do animal e traços que vão ajudar a diferenciá-lo. Telefones para contato são essenciais. Essa estratégia foi fundamental na hora de encontrar o Caju, segundo Pedro: “A menina que encontrou o Caju viu ele duas vezes e reconheceu porque tinha visto a foto em alguns grupos”, contou Pedro. O encontro da família foi emocionante:

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    3) Mobilize a comunidade local para encontrar o cachorro perdido

    Além de espalhar cartazes na rua e comércios, falar com as pessoas do bairro também vai ser de grande ajuda. Porteiros, trabalhadores das calçadas, vendedores de lojas de ruas e etc. Todas essas pessoas que têm grande contato visual com a rua podem avistar seu cachorro perdido e ajudar caso vejam o animal. No caso do Caju, o que também ajudou muito na mobilização da comunidade local foi a contratação de um carro de som, que comunicou o desaparecimento para muitas pessoas e em pouco tempo. 

    4) Ofereça uma recompensa pelo cachorro perdido

    Oferecer uma recompensa é uma forma de engajar a comunidade local na procura de um cachorro perdido. “Querendo ou não, principalmente nesse momento em que as pessoas estão precisando de dinheiro, oferecer uma recompensa para ajudar a buscar um animal acaba mobilizando as pessoas”, contou o tutor do Caju. Não existe um valor mínimo ou máximo da recompensa e o importante é incentivar as pessoas a passarem qualquer informação importante para encontrar o cãozinho.

    Encontrei meu cachorro perdido, e agora?

    Você fez o cartaz de cachorro desaparecido, divulgou no facebook e redes sociais dentre outros meios de busca e o encontrou. E agora? Após o  sufoco, procure profissionais para saber se está tudo bem com a saúde de seu amigo de quatro patas. Visitar o veterinário para saber se aconteceu alguma coisa durante o  desaparecimento é essencial. Ainda que não tenha sofrido alguma sequela física, seu cachorro também pode apresentar traumas comportamentais e o psicólogo de cachorros pode ajudar. Assim que encontrar seu cão, observe-o e na apresentação de qualquer mudança busque um profissional.

    Depois de ser encontrado, o Caju fez um check-up de saúde, já que tinha passado um tempo vagando pela mata e estava com uma ferida e mais magro. “No começo achamos ele muito triste e muito cansado. Uma psicóloga canina veio aqui em casa e falou que estava tudo bem. Na primeira semana ele dormiu mais que o normal, cerca de 15 a 16 horas por dia. Hoje em dia ele está ótimo, sem traumas e já recuperou o peso ideal”, comemora Pedro.

    Acompanhe a história e o dia a dia do Caju no perfil @cade.caju no instagram e facebook .

    Redação: Hyago Bandeira

    Como funciona a memória dos felinos? Veja curiosidades sobre o cérebro do gato

    Próxima matéria

    Como funciona a memória dos felinos? Veja curiosidades sobre o cérebro do gato

    Encontrou manchas pretas na pele do cachorro? Quando é normal e quando é um sinal de alerta?
    Saúde

    Encontrou manchas pretas na pele do cachorro? Quando é normal e quando é um sinal de alerta?

    O surgimento de manchas pretas na pele do cachorro pode causar estranheza e preocupação nos tutores. Com causas variadas, as manchas escuras na pele do cachorro podem tanto significar uma alergia quanto um câncer. Por isso, fique atento: é imprescindível procurar a orientação de um veterinário para entender o problema. Veja a seguir o que descobrimos sobre o assunto!

    Como criar uma rotina para o seu cachorro? Dicas de cuidados, higiene, alimentação e passeios
    Cuidados

    Como criar uma rotina para o seu cachorro? Dicas de cuidados, higiene, alimentação e passeios

    Ninguém pode negar: manter uma boa rotina é fundamental para saúde física e mental do ser humano. Mas, além de você, existe outro serzinho que precisa de hábitos diários para garantir um bom funcionamento do seu organismo: o seu cachorro. Ao contrário do que muitos tutores pensam, os cães são animais de rotina e, por isso, mudanças repentinas nos horários podem deixá-los estressados e, até mesmo, depressivos. O horário de passear com cachorro, por exemplo, é um dos que mais impactam o seu bichinho e deve ser o mesmo todos os dias. Para te ajudar nessa e em outras tarefas que envolvem a rotina do seu cãozinho, o Patas da Casa reuniu algumas dicas sobre o assunto. Dá uma olhada!

    Não pode passear com o cachorro na quarentena? Veja 6 dicas para gastar a energia do seu amigo em casa
    Passeio

    Não pode passear com o cachorro na quarentena? Veja 6 dicas para gastar a energia do seu amigo em casa

    Em um período de quarentena, será que realmente vale a pena arriscar e passear com cachorro na rua? Desde que o novo coronavírus surgiu, as recomendações dos principais órgãos de saúde são para que a população evite ao máximo sair de casa. Entretanto, para quem tem um bichinho que está acostumado com os passeios diários, isso pode ser um problema. Mas e se a gente te dissesse que é totalmente possível resolver isso? Existem várias formas de fazer o seu doguinho gastar energia dentro de casa - ou até mesmo dentro do prédio - e, em tempos de quarentena, essa é a melhor maneira de garantir que tanto você quanto o seu pet vão estar seguros! Confira algumas dicas a seguir!

    Meu cachorro tem medo de passear na rua, o que fazer? Dicas parar preparar o cão para o passeio
    Passeio

    Meu cachorro tem medo de passear na rua, o que fazer? Dicas parar preparar o cão para o passeio

    Todos os cachorros, independente de raça e porte, precisam passear na rua. Além de ser um ótimo exercício físico, ajuda o cachorro a desestressar, liberar energia, socializar com outros cães e estreitar os laços com seus donos. Os cachorros são animais muito sociáveis e ativos e, por isso, a hora do passeio é sempre de muita euforia. Se esse é o caso do seu cachorro, aproveite cada minuto e o leve para dar uma volta na rua sempre que possível. Mas alguns cachorrinhos podem desenvolver o medo de passear. Nesses casos, você precisa ler essa matéria porque nós vamos te ajudar com algumas dicas!

    Ver Todas >

    9 curiosidades sobre a raça de cachorro Bull Terrier
    Comportamento animal

    9 curiosidades sobre a raça de cachorro Bull Terrier

    O Bull Terrier é uma das raças de cachorro grande mais populares entre os amantes de pet. Seus olhos pequenos, cabeça oval e focinho alongado são inconfundíveis, é quase como uma marca registrada. Com origem e características surpreendentes, é fácil se apaixonar e querer levar um filhote de Bull Terrier para casa. Se você ficou curioso para saber mais desse cãozinho, separamos 9 curiosidades sobre a raça.

    Ensinar cachorro: 6 hábitos que os cães precisam aprender desde cedo
    Comportamento animal

    Ensinar cachorro: 6 hábitos que os cães precisam aprender desde cedo

    Depois de adotar um cachorro, é bom ter em mente que nem tudo será diversão. Os aprendizados também devem fazer parte da rotina do animal. Quanto antes os treinos começarem, mais fácil será para o cachorro aprender - e, consequentemente, a convivência com o cãozinho será melhor em todos os sentidos. O adestramento nem sempre precisa ser feito com um profissional.

    Como é a personalidade do Ragdoll?
    Comportamento animal

    Como é a personalidade do Ragdoll?

    O Ragdoll é uma raça de gato gigante que faz muito sucesso, e isso não é só por causa da sua aparência fofinha e felpuda. O que realmente encanta os gateiros é a personalidade do gato Ragdoll, que é muito afetuosa e tranquila. Muitas pessoas até chegam a comparar o bichano a um cachorro, pois além de ser muito brincalhão, o Ragdoll também tem uma dependência maior da sua família humana. 

    Tudo sobre o focinho de gato: anatomia, cuidados e o poderoso olfato felino
    Comportamento animal

    Tudo sobre o focinho de gato: anatomia, cuidados e o poderoso olfato felino

    O focinho de gato é uma região que definitivamente chama a atenção de qualquer pessoa, principalmente por causa do seu formato fofinho e da sua delicadeza. No entanto, o que poucas pessoas percebem é que, além de ser muito fofo, o pequeno nariz dos gatos é uma das principais formas de comunicação do animal com o mundo. Mas como funciona o focinho de gato? Por que em alguns casos o nariz do gato fica seco, sendo que normalmente eles são gelados? Quais são os cheiros que o gato não gosta? 

    Ver Todas >