Castração

Castração de gato: todos os cuidados que o felino precisa ter antes da cirurgia

Conheça os benefícios de castrar o seu gato
Conheça os benefícios de castrar o seu gato

A castração de gato é importante por inúmeros fatores: previne doenças, evita fugas, marcação de territórios, entre outras vantagens.. Muitos donos adiam a castração de gatos por conta do preço, mas sabia que a esterilização pode ser feita gratuitamente em órgãos públicos ou entidades não-governamentais? Muitas universidades de veterinária também oferecem o serviço a preço popular.

A castração é um ato de amor com o seu animal e só traz benefícios! Apesar de simples, não deixa de ser uma cirurgia e, por isso, demanda cuidados específicos no pré-operatório. Separamos as dúvidas mais comuns sobre a preparação para a castração de gatos. Veja abaixo!

Quais os principais cuidados antes da cirurgia de castração de gatos?

Apesar da indicação quase unânime e muitos já virem castrados quando são adotados maiores, a orientação de castração deve vir do veterinário que acompanha o seu gato. Após a indicação, eles pedem uma série de exames para checar a saúde do animal para ter certeza que ele tem condições de passar pela cirurgia e anestesia.

Hemograma completo e eletrocardiograma são os exames mais comuns antes da cirurgia. Após o check-up e a liberação do veterinário, veja o que fazer no pré-operatório:

  • Jejum de 6 horas para água;
  • Jejum de 12 horas para comida;
  • Caixa de transporte para levar o gato;
  • Manta para enrolar o gato após sair da cirurgia, a anestesia costuma dar frio;
  • Colar elizabetano para colocar após a castração.

É normal que o gato fique bastante sonolento após a cirurgia, tenha falta de apetite e episódios de vômito também são muito comuns. Ah, não obrigue o gatinho a comer e beber água, depois do efeito da anestesia, tudo vai voltando ao normal aos poucos.

Quais os benefícios da castração de gatos?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Veja os cuidados que os donos precisam ter antes da castração do gato
    Veja os cuidados que os donos precisam ter antes da castração do gato

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    • Nas fêmeas, diminui o risco de infecções e câncer de mama e útero;
    • Nos machos, diminui o risco de câncer de próstata;
    • Os gatos não sentem tanta necessidade em marcar território
    • Pode melhorar o comportamento agressivo;
    • Diminui as fugas para acasalamento;
    • Não há o risco de crias indesejadas;
    • Controle populacional dos animais de rua.

    A cirurgia de castração de gata fêmea é mais difícil do que para macho?


    A castração é benéfica para ambos os sexos, mas a cirurgia da fêmea é mais invasiva do que em machos. Para chegar no útero e ovários, o cirurgião precisa cortar a musculatura da barriga da gatinha. Já nos machos, a castração é feita removendo os testículos da bolsa escrotal, portanto, é mais superficial.

    Qual a melhor ração para gatos castrados?


    Após a castração é comum os gatos engordarem. Com a retirada dos ovários e dos testículos, a produção hormonal é afetada. Sem esses hormônios, o felino acaba ficando menos ativo e, caso a alimentação não seja adaptada, ele pode, sim, ganhar peso. A primeira reação dos donos é diminuir a quantidade de ração, mas isso pode gerar uma carência de nutrientes, além de deixar o animal com fome. O ideal é optar por uma ração com baixo teor de gordura e rica em fibras para aumentar a saciedade.

    Cachorro estressado: 8 sinais de que o estresse está afetando a saúde do pet

    Próxima matéria

    Cachorro estressado: 8 sinais de que o estresse está afetando a saúde do pet

    Dente de gato: tudo que você precisa saber sobre a saúde bucal dos felinos
    Cuidados

    Dente de gato: tudo que você precisa saber sobre a saúde bucal dos felinos

    Embora seja esquecido por alguns tutores, o dente de gato é uma das partes mais importantes dos nossos amigos felinos. Além de exercer um papel fundamental na alimentação do animal, os dentes influenciam também o comportamento do pet, já que com eles o bichano conhece o mundo na “infância” e também aprende a se defender. Por isso, a saúde bucal dos gatos também necessita de cuidados específicos: os dentes precisam se manter saudáveis para exercerem essas funções que moldam toda a vida do bichinho. 

    Adoção

    "Quero adotar um gato": tudo o que você precisa saber e fazer antes de levar um felino para casa

    Se você procura um bichinho independente, carinhoso e de personalidade forte, talvez seja o momento certo de adotar um gatinho. Com um jeito próprio de demonstrar todo o seu amor, os felinos têm conquistado cada vez mais o coração das mães e dos pais de pet de plantão. Mas, na hora de decidir isso, é preciso ter em mente que incluir um novo membro à sua família implica uma série de fatores, tanto para o animal quanto para os tutores e, principalmente, para o lugar que será o seu novo lar. Para te ajudar nesse momento, nós separamos um guia completo com tudo que você precisa saber na hora de adotar um gato. Dá uma olhada!

    Meu gato não quer comer, o que devo fazer? Dicas para cuidar da alimentação do felino
    Ração

    Meu gato não quer comer, o que devo fazer? Dicas para cuidar da alimentação do felino

    Um dos sinais mais comuns que os gatos demonstram que alguma coisa não vai bem com a saúde é não querer comer ou comer bem pouco. Os motivos podem ser os mais diversos, desde uma leve indisposição a problemas mais graves. Por isso, conhecer bem o comportamento do seu felino e ficar atento aos demais sinais é essencial para agir corretamente e buscar ajuda veterinária a tempo. Para ajudar, vamos tirar algumas dúvidas e dar dicas de como fazer o seu gato voltar a comer.

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)
    Raças

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)

    O Khao Manee tem um grande potencial para ser um dos grandes queridinhos entre os apaixonados por gatos. Com olhos de cores marcantes e pelo branquinho, o felino desta raça possui uma aparência rara que chama atenção e é uma ótima companhia para qualquer família. De origem tailandesa, esse gatinho é super amigável e ama estar ao lado dos seus humanos - e até mesmo de outros animais. Para conhecer mais a fundo o gato Khao Manee, o Patas da Casa separou as principais informações sobre esse bichano incrível. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Quais são os cuidados com gatos renais crônicos?
    Saúde animal

    Quais são os cuidados com gatos renais crônicos?

    Se você é um gateiro, com certeza já ouviu falar sobre o perigo das doenças renais nos felinos. Se os cuidados são importantes em qualquer fase de vida do pet, no caso de um gato com insuficiência renal a preocupação é maior ainda. A insuficiência renal em gatos é uma doença que acomete principalmente os felinos idosos, mas também pode ser comum em outras idades e também na raça de gato Persa, que possui predisposição genética para esse tipo de problema. 

    Icterícia em cães: entenda o que é o problema e os sinais mais comuns
    Saúde animal

    Icterícia em cães: entenda o que é o problema e os sinais mais comuns

    Se você nunca ouviu falar na icterícia em cães, chegou a hora de entender um pouco mais sobre o problema que, embora não seja uma doença, é um sinal clínico que pode indicar que a saúde do cachorro não vai muito bem. Mas então, como identificar a icterícia canina e quais são as principais causas associadas a esse sintoma?

    Quais são as doenças de cachorro mais comuns no verão e como evitá-las?
    Saúde animal

    Quais são as doenças de cachorro mais comuns no verão e como evitá-las?

    Com a chegada do verão, é necessário redobrar os cuidados com o cachorro e também com a sua saúde. Os peludos costumam aproveitar bastante essa época, já que os passeios e banhos de mar ou piscina são mais frequentes. No entanto, a mudança de rotina vem acompanhada de uma grande preocupação, que é a proliferação de certas doenças de cachorro que ocorrem nessa época. Otite canina, desidratação e até mesmo infestação de pulgas e carrapatos são problemas bastante comuns no verão. 

    Verme em cachorro filhote: veja os sinais mais comuns de que o cãozinho está sofrendo com verminoses
    Saúde animal

    Verme em cachorro filhote: veja os sinais mais comuns de que o cãozinho está sofrendo com verminoses

    Os filhotes de cachorro são muito mais propensos a sofrerem com verme. Além da contaminação facilmente ocorrer pela amamentação, os filhotes ainda estão desenvolvendo o sistema imunológico e diversas funções do organismo. É por isso que a primeira dose do vermífugo para cachorro filhote deve ser feita aos 30 dias de vida, com reforço mensal até os seis meses, para garantir a saúde do pet. 

    Ver Todas >