close
Saúde

Câncer de pele em gatos: como identificar a doença?

Atualizado · 05 de junho de 2020 · 14h54

Publicado · 05/02/2020 · 13h40

O câncer de pele em gatos pode ocorrer de diferentes formas: conheça mais sobre a doença e como prevenir!
O câncer de pele em gatos pode ocorrer de diferentes formas: conheça mais sobre a doença e como prevenir!

Assim como ocorre com os cachorros, o câncer em gatos é uma doença perigosa. Entre os diferentes tipos que podem atingir o corpo dos felinos, o câncer de pele em gatos é um dos mais comuns. Como a enfermidade pode ter causas variadas e um tratamento complicado em alguns casos, nós conversamos com a veterinárias Ana Paula Teixeira, que é oncologista, e com a especialista em gatos, Luciana Capirazzo, para entender mais sobre o assunto. As duas atendem no Hospital Vet Popular.

Câncer de pele em gatos: como identificar a doença e suas causas?

Pequenas feridas que não cicatrizam são um alerta para o câncer de pele em gatos. "Se depois de alguns dias de tratamento não houver melhora em nódulos e feridas na pele do gato, isso deve ser mais investigado", contou Luciana. A ida ao veterinário é indispensável para que o animal seja corretamente diagnosticado e comece o tratamento. Ana Paula continua: "o tumor de pele em gatos pode se apresentar de várias formas, desde uma ferida pequena até uma pequena bola molinha e solta que parece gordura. Pode ser pedunculada ou simplesmente um vermelhão na pele".

O câncer de pele em gatos não pode ser tratado por conta própria, até porque as causas da patologia são variadas e cada uma precisa de terapias específicas: "podem ser fúngicas, virais, causadas por protozoários (leishmaniose) ou tumorais", explica Ana Paula. 

Os diferentes tipos de câncer de pele em gatos

Depois de confirmado o diagnóstico, o veterinário vai precisar especificar qual é tipo de tumor para indicar o melhor tratamento. Segundo Ana Paula, o câncer de pele em gatos pode ter quatro tipos diferentes:

  • Carcinoma: lesões ulceradas que costumam ser iniciadas por causa da ação dos raios solares. Podem aparecer em qualquer parte do corpo, mas em locais mais expostos, como a região ocular, boca, nariz e ponta das orelhas, são mais comuns;

  • Mastocitoma: tumores que se desenvolvem nos mastócitos, células espalhadas por todo o corpo do animal. Pode ser uma lesão ulcerada ou um nódulo subcutâneo macio; 

  • Melanoma: é um dos tipos menos comuns de câncer de pele em gatos e causa um aumento da pigmentação na área atingida — é bem perigoso e deve ser diagnosticado o quanto antes;

  • Fibrosarcoma ou neurofibrosarcoma: são, respectivamente, tumores de músculos e nervos muito comuns na pele dos felinos. Esse tipo de sarcoma se apresenta como uma massa no subcutâneo e vai crescendo até causar ulcerações graves. 

Qual raça de gato você é?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

O que você mais gosta de fazer nos momentos de lazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se você pudesse se descrever com uma palavra, quais das opções a seguir escolheria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Alguém te chamou para sair para um lugar inusitado, o que você pensa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica depois de dormir pouco na noite anterior?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você viajou e se perdeu em uma cidade que não conhece muito: o que passa pela sua cabeça?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Quais dessas características você procuraria em um pet?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

O que seus amigos próximos pensam sobre você?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você gosta de curtir as férias?

Question Header Background

Sua personalidade aventureira combina com o Bobtail Japonês! Você é divertido assim como o gato Siamês! Sua personalidade ranzinza combina com o gato Maine Coon! Você é preguiçoso como um gatinho Persa!
    .
    .
    Gatos brancos têm mais tendência de serem atingidos pelo câncer de pele
    Gatos brancos têm mais tendência de serem atingidos pelo câncer de pele
    Muitos tipos de câncer em gatos começam com uma pequena ferida ou úlcera
    Muitos tipos de câncer em gatos começam com uma pequena ferida ou úlcera
    O câncer de pele em gatos também pode ser um nódulo subcutâneo
    O câncer de pele em gatos também pode ser um nódulo subcutâneo
    .
    Gatos brancos têm mais tendência de serem atingidos pelo câncer de pele
    Muitos tipos de câncer em gatos começam com uma pequena ferida ou úlcera
    O câncer de pele em gatos também pode ser um nódulo subcutâneo

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    O diagnóstico e o tratamento do câncer de pele em gatos

    Para confirmar o diagnóstico e identificar qual é o tipo de câncer de pele em gatos entre os citados acima, é comum que o veterinário peça uma série de exames. "Para diagnosticar, alguns exames como raspagem de pele, citologia ou biópsia devem ser realizados", explica Luciana. 

    Depois disso, os exames já têm outro propósito, como Ana Paula deixa claro: "os pacientes diagnosticados precisam ser estudados, ou seja: devem fazer exames de sangue e imagem para saber se o tumor está somente em um local ou se já se infiltrou em outros órgãos como fígado, baço e pulmão. Muitas vezes, o animal já pode apresentar metástases sem sintomas". 

    O tratamento, assim como as causas e tipos da doença, se apresenta de formas variadas: "pode ser feita uma cirurgia, eletroquimioterapia, crioterapia ou quimioterapia, tudo vai depender do tipo de tumor e do estadiamento. Normalmente, o mais utilizado no nosso serviço oncológico é a associação de duas ou mais modalidades para ampliar as chances de cura do paciente", conta a oncologista Ana Paula. 

    A prevenção desse câncer em gatos é possível?

    Nem todos os tipos de câncer de pele em gatos podem ser prevenidos, mas alguns cuidados ajudam a preservar a saúde do animal e podem favorecer o diagnóstico precoce da doença. A carteira de vacinação em dia, por exemplo, pode impedir a leishmaniose, uma das doenças que se desenvolve para o câncer de pele. "Evitar a exposição a produtos químicos e manter a alimentação saudável também são táticas que garantem o fortalecimento da imunidade e ajudam o organismo a se defender contra qualquer patologia", aconselha Luciana. 

    No caso dos gatos brancos ou que têm a região do rosto mais clara, ainda é bom haver mais um tipo de cuidado: "esses animais têm maior predisposição ao carcinoma solar devido à falta da pigmentação que protege das lesões celulares causadas pela radiação solar. Nesse caso, a não exposição solar previne a incidência do tumor", finaliza Ana Paula. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Pancreatite canina: como é a recuperação da doença?

    Próxima matéria

    Pancreatite canina: como é a recuperação da doença?

    Diabetes em gatos: entenda os perigos e como prevenir a doença!
    Saúde

    Diabetes em gatos: entenda os perigos e como prevenir a doença!

    A diabetes é muito comum entre os humanos, mas você sabia que os felinos também podem sofrer com a doença? A diabetes em gatos é uma doença grave e capaz de atrapalhar a qualidade de vida do felino em vários níveis se não for tratada corretamente. A patologia requer acompanhamento médico, tratamento constante e, muitas vezes, aplicação de insulina diariamente. É um caso específico de endocrinologia, que requer atenção para não prejudicar mais ainda a saúde do animal, principalmente se ele for um gato obeso. Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto e aprender a cuidar de gato com a doença, nós conversamos com o médico veterinário Rafael Cunha, do Rio de Janeiro!

    Câncer de pele em cachorro: veterinária esclarece todas as dúvidas sobre a doença
    Saúde

    Câncer de pele em cachorro: veterinária esclarece todas as dúvidas sobre a doença

    Mesmo que o seu amigo de quatro patas seja coberto de pelos, o câncer de pele em cachorro é um dos tumores caninos que pode afetá-lo e causar muitos riscos à saúde. Bastante comum em animais que passam muito tempo expostos ao sol, a doença pode ter uma série de sinais diferentes e, justamente por isso, quanto mais informado você estiver sobre a situação é melhor. Assim como saber sobre os sintomas de câncer de pele em cachorro é importante, aprender um pouco mais sobre as outras características.

    Gato envenenado: aprenda a identificar os sintomas e o que fazer de imediato!
    Saúde

    Gato envenenado: aprenda a identificar os sintomas e o que fazer de imediato!

    Infelizmente, a ideia de que os gatos estão 100% seguros dentro de casa é uma ilusão. Os felinos são animais curiosos e suas peripécias podem acabar transformando qualquer ambiente controlado em um mar de perigos. Por isso, é muito importante se manter atento aos sinais comportamentais e físicos do animal para identificar possíveis problemas, como intoxicações e envenenamentos. Em momentos como esses, pensar rápido e saber agir de imediato pode fazer toda a diferença! Por isso, descubra o que fazer caso o seu gato seja envenenado ou intoxicado!

    Giárdia em gatos: entenda mais sobre a doença, os sintomas mais comuns e como prevenir
    Saúde

    Giárdia em gatos: entenda mais sobre a doença, os sintomas mais comuns e como prevenir

    Assim como nos cães, a Giárdia em gatos é uma zoonose muito comum. Os felinos, então, não estão imunes a contrair essa doença, que muitas vezes passa despercebida ao ser confundida com uma simples diarreia. Por isso, é muito importante prestar atenção aos sintomas da giárdia em gatos e, também, buscar formas de prevenir a contaminação. Para esclarecer mais as dúvidas quanto ao assunto, conversamos com a médica veterinária Carolina Mouco Moretti, que é diretora geral do Hospital Veterinário Vet Popular, de São Paulo.

    Ver Todas >

    Dente de gato: como preservar a saúde bucal do seu felino?
    Saúde animal

    Dente de gato: como preservar a saúde bucal do seu felino?

    A pasta e a escova de dente para gatos são os principais aliados para a boa higiene bucal dos felinos. Escovar os dentes do gato evita doenças, previne o mau hálito e preserva os dentinhos. Seja quando o gato troca de dente ou quando já é um bichano idoso, a dentição felina requer cuidados especiais em todas as fases da vida. Saber como escovar os dentes do gato corretamente é o primeiro passo para garantir a higiene bucal, além de uma alimentação balanceada. 

    Giárdia canina: como funciona a vacina contra a doença?
    Saúde animal

    Giárdia canina: como funciona a vacina contra a doença?

    A giárdia canina é uma doença infecciosa causada por um protozoário que pode acometer cães, gatos e seres humanos. Essa zoonose ocorre quando o cachorro ingere cistos do protozoário, que podem estar presentes na água e alimentos. Além disso, como os cachorrinhos são animais que usam a boca para diversas funcionalidades, é possível que o pet colete o parasita lambendo um brinquedo, bebendo água de uma poça ou mastigando algum objeto. Ficar de olho em como prevenir a doença é muito importante, visto que a giárdia em cães é transmitida para outros animais com facilidade. 

    Sarna em gatos: o que é e o que fazer?
    Saúde animal

    Sarna em gatos: o que é e o que fazer?

    A sarna em gatos é um dos problemas de pele mais comuns que podem afetar o bichano. Causada por ácaros que ficam na pelagem dos felinos, a doença também pode acometer cachorros e até mesmo humanos. O gato com sarna sofre bastante com coceiras e problemas na pele. Felizmente, existe tratamento de sarna em gatos capaz de eliminar os parasitas e garantir conforto ao peludo. 

    Tosse de cachorro: o que pode ser?
    Saúde animal

    Tosse de cachorro: o que pode ser?

    O cachorro com tosse é algo que pode assustar muitos tutores, principalmente quando acontece de forma recorrente e não tem um motivo aparente. O sintoma indica algum incômodo no sistema respiratório canino e pode estar associado a diferentes causas que variam desde problemas mais simples, como um engasgo na hora de comer, até algo mais sério, como doenças cardíacas e vermes pulmonares.

    Ver Todas >