Saúde

Calicivirose felina: entenda mais sobre esse tipo de gripe em gatos

Calicivirose felina é uma espécie de gripe de gato, com sintomas parecidos com a doença que afeta humanos
Calicivirose felina é uma espécie de gripe de gato, com sintomas parecidos com a doença que afeta humanos

A calicivirose felina é uma doença respiratória comum, porém grave, que pode atingir os gatos. Altamente contagiosa, a doença é causada pelo calicivírus e é uma espécie de gripe de gato, ou seja, apresenta sintomas bem parecidos com os da gripe em humanos. Apesar da fácil contaminação, o tratamento e a prevenção correta são capazes de manter a saúde do seu bichano protegida. Para esclarecer as principais dúvidas sobre a doença, conversamos com a médica veterinária Carolina Moretti, de São Paulo. Dá uma olhada!

A calicivirose felina é uma doença perigosa?

Conhecido por sua alta capacidade de mutação, o calicivírus felino se adapta e muda facilmente de acordo com o ambiente em que está inserido. Por isso, ele possui pequenas variações que podem dificultar tanto a identificação quanto a prevenção necessária para garantir a saúde do seu gatinho. E, justamente por conta dessa mutabilidade, o vírus pode atingir até mesmo os felinos já vacinados e, teoricamente, protegidos contra a doença. Ainda assim, é importante que você vacine o seu bichano para diminuir as chances de contaminação da calicivirose felina.

Como ocorre a contaminação da calicivirose felina?

O vírus da calicivirose felina é transportado pelas fezes, urina e saliva dos felinos. Por isso, pode permanecer por meses em um ambiente, mesmo depois do gatinho já ter sido curado, e é bem resistente. O meio mais comum de contágio é através do contato direto com o gatinho infectado, mas o contato com fluídos do animal também pode resultar na doença. “Uma simples inalação, troca de salivas e compartilhamento de brinquedos entre um gato infectado e um sadio podem ser suficientes para a contaminação”, explica Carolina.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
      Gato tossindo e espirrando, com febre, corrimento nasal, falta de apetite, ferimentos na boca e focinho podem indicar um quadro de calicivirose felina
    Gato tossindo e espirrando, com febre, corrimento nasal, falta de apetite, ferimentos na boca e focinho podem indicar um quadro de calicivirose felina

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Corrimento nasal, espirros e ferimentos na boca são os principais sintomas da calicivirose felina

    Para saber se o seu gatinho pode estar com um quadro de calicivirose felina, é preciso estar atento a alguns indícios. “Os sintomas dessa infecção são semelhantes aos da gripe em humanos. Sendo assim, tosse, febre, espirros, corrimento nasal, falta de apetite, ferimentos na boca e focinho são os principais sinais de que o seu gato pode estar com a doença”, afirma Carolina. 

    É importante lembrar que o ciclo do vírus dura cerca de quatro semanas. Por isso, os sintomas costumam aparecer no felino depois de dois a dez dias da contaminação. Ainda assim, é importante que o gato seja avaliado por um médico veterinário de sua confiança para garantir o tratamento adequado.

    Calicivirose felina: como tratar a doença para que ela não volte a incomodar o gatinho

    Depois de ir ao veterinário e ter a confirmação de que o gato está mesmo com calicivirose felina, é preciso começar o tratamento para reverter o quadro. “Embora não exista um remédio específico para combater o vírus, o procedimento é feito basicamente através de medicamentos”, conta Carolina.

    Nesse caso, as medicações recomendadas servem para fornecer suporte ao seu bichano durante o ciclo da doença, aliviando os sintomas e impedindo que eles piorem. Além disso, existem outros cuidados que podem contribuir para um tratamento eficaz. “Uma dieta boa e balanceada também é uma aliada importante para fortalecer a saúde do seu gatinho durante esse período”, completa a veterinária.

    O fato de ser uma doença altamente contagiosa pode assustar alguns tutores. No entanto, a boa notícia é que você pode reforçar a proteção contra a calicivirose felina seguindo o calendário de vacinação indicado pelo veterinário. Além disso, manter a higienização do ambiente e dos brinquedos do seu bichano é importante para prevenir a doença. 

    Redação: Úrsula Lima

    5 formas de acabar com as pulgas de gatos

    Próxima matéria

    5 formas de acabar com as pulgas de gatos

    Pancreatite em gatos: entenda mais sobre a doença que atinge os felinos
    Saúde

    Pancreatite em gatos: entenda mais sobre a doença que atinge os felinos

    Uma das doenças gastrointestinais mais sérias e conhecidas entre os humanos também possui a sua versão no universo felino: a pancreatite em gatos tem uma ação bastante similar no corpo dos nossos bichanos e também precisa de tratamento imediato para não causar danos à saúde do gato. É claro que isso se torna motivo de preocupação para os gateiros, mas não se assuste! A pancreatite felina tem tratamento e é possível diminuir o avanço da doença com alguns cuidados simples. 

    Dente de gato: tudo que você precisa saber sobre a saúde bucal dos felinos
    Cuidados

    Dente de gato: tudo que você precisa saber sobre a saúde bucal dos felinos

    Embora seja esquecido por alguns tutores, o dente de gato é uma das partes mais importantes dos nossos amigos felinos. Além de exercer um papel fundamental na alimentação do animal, os dentes influenciam também o comportamento do pet, já que com eles o bichano conhece o mundo na “infância” e também aprende a se defender. Por isso, a saúde bucal dos gatos também necessita de cuidados específicos: os dentes precisam se manter saudáveis para exercerem essas funções que moldam toda a vida do bichinho. 

    Giárdia em gatos: entenda mais sobre a doença, os sintomas mais comuns e como prevenir
    Saúde

    Giárdia em gatos: entenda mais sobre a doença, os sintomas mais comuns e como prevenir

    Assim como nos cães, a Giárdia em gatos é uma zoonose muito comum. Os felinos, então, não estão imunes a contrair essa doença, que muitas vezes passa despercebida ao ser confundida com uma simples diarreia. Por isso, é muito importante prestar atenção aos sintomas da giárdia em gatos e, também, buscar formas de prevenir a contaminação. Para esclarecer mais as dúvidas quanto ao assunto, conversamos com a médica veterinária Carolina Mouco Moretti, que é diretora geral do Hospital Veterinário Vet Popular, de São Paulo.

    Esporotricose em gatos: conheça mais sobre essa doença grave que pode atingir os felinos
    Saúde

    Esporotricose em gatos: conheça mais sobre essa doença grave que pode atingir os felinos

    A esporotricose em gatos é uma das doenças mais graves que pode atingir os felinos. Isso porque ela evolui muito rápido para a fase disseminada, causando sérios riscos à vida do gatinho. Provocada por um fungo presente em vegetações, a “micose” apresenta feridas bem características na pele do felino, sendo esse um dos principais sintomas da doença. Apesar da complexidade da infecção, o tratamento correto é capaz de curar essa doença de gato. Esporotricose também pode ser prevenida com alguns cuidados específicos no dia a dia do seu felino. Para saber mais sobre a doença, nós conversamos com o médico veterinário Frederico Lima, do Rio de Janeiro.

    Ver Todas >

    Quais doenças os filhotes de gato têm mais chances de contrair?
    Saúde animal

    Quais doenças os filhotes de gato têm mais chances de contrair?

    Além de preparar a casa para receber o novo companheiro de quatro patas, adotar um gato requer cuidados importantes com a saúde do animal logo no início: vacinas, vermífugo e visitas ao veterinário para checkups são alguns deles. Essa atenção é algo ainda mais essencial quando se trata da adoção de um gato filhote. Afinal, os gatinhos são mais suscetíveis a contraírem certas doenças nos primeiros meses de vida. 

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!
    Saúde animal

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!

    A leishmaniose canina pode trazer sérios problemas para a saúde do animal. A doença é classificada como uma zoonose (ou seja, seres humanos também podem contraí-la) e os cães domésticos são os principais hospedeiros. A transmissão ocorre pela picada do mosquito-palha infectado com o protozoário Leishmania infantum chagasi. A prevenção é muito importante, já que a doença pode levar humanos e cachorros à morte ou causar sérias sequelas. 

    Como identificar um gato desidratado?
    Saúde animal

    Como identificar um gato desidratado?

    Embora não apreciem muito esse hábito, beber água é fundamental para a saúde do gato. Os tutores devem ter bastante atenção na rotina dos bichanos: eles precisam de uma quantidade adequada de líquidos para não desenvolverem complicações no sistema urinário que podem levar à falência dos rins. A curto prazo, um gato desidratado, normalmente em decorrência de algum outro problema de saúde, precisa receber bastante atenção para não chegar a um estado mais grave. 

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!
    Saúde animal

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!

    Manter o seu cachorrinho livre de pulgas pode não ser uma tarefa muito fácil, mas é essencial para saúde e bem-estar dele. As pulgas em cachorro podem não só causar coceira no animal, como também transmitir bactérias e verminoses, além de provocar dermatites. O pente para pulga é um acessório de uso prático para o tutor , confortável para os animais e até mais sustentável

    Ver Todas >