Cuidados

Cachorro muito apegado ao dono: como identificar se o animal está muito dependente de você?

Cachorro muito apegado ao dono pode resultar em problemas de convivência
Cachorro muito apegado ao dono pode resultar em problemas de convivência

Não é difícil encontrar um cachorro muito apegado ao dono. Afinal, muitas situações do cotidiano podem influenciar o comportamento canino e poucas vezes nos damos conta disso. Mas, ainda que pareça fofo e inofensivo para alguns tutores, a carência do seu amigo pode trazer consequências à saúde e bem-estar dele. O cachorro muito apegado dá alguns sinais disso e requer alguns cuidados e mudanças na rotina para que consiga ficar bem mesmo quando você não estiver por perto. Brinquedos, enriquecimento ambiental e até mesmo alguns treinamentos podem ajudar o animal a lidar com esse sentimento de dependência. 

Cachorro carente: alguns comportamentos podem indicar que algo não vai bem

Antes de tentar resolver o problema do seu cachorro carente, você precisa observar e entender os sinais que o animal dá. No caso da Lívia D'Ambrosio, tutora da Brisa, as atitudes destrutivas foram os primeiros indícios de que algo estava errado. “Um dia saímos para fazer compras e chegando em casa encontramos uma bagunça enorme. Vasilhas de água e comida viradas no chão, xixi e cocô no meio da sala e um espelho também havia sido derrubado. Foi aí que percebemos que a Brisa não ficava bem sozinha, que isso fazia mal pra ela e para nós também”, conta.

O cachorro dependente também dá alguns sinais de apego no dia a dia, como querer ficar sempre no colo ou seguir o tutor o tempo todo. Se o animal também chora ou late quando você está no banheiro ou fica no quarto com a porta fechada, fique atento!

Cachorro muito apegado ao dono: dependência pode prejudicar a qualidade de vida do animal

Os cães são animais acostumados a socializar bastante. Por isso, é mais comum do que se imagina que alguns deles desenvolvam um apego ou uma dependência excessiva com o tutor. Cachorros que já foram abandonados ou passaram por um longo período em ONGs para adoção, como a Brisa, costumam ser mais carentes. Além disso, a forma como o seu amigo é criado também é um fator que pode influenciar nesse tipo de comportamento canino. Se você não tem o costume de deixá-lo sozinho, por exemplo, o animal pode desenvolver um nível de apego maior e até mesmo um quadro de ansiedade de separação se não receber o cuidado adequado. Como resposta a isso, o animal pode desenvolver um comportamento destrutivo em casa, uivar ou latir bastante quando você sai de casa e até mesmo sofrer bastante na sua ausência. 

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
     Cachorro carente: a Brisa sempre foi uma cachorrinha muito apegada a sua família
    Cachorro carente: a Brisa sempre foi uma cachorrinha muito apegada a sua família

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    Cachorro carente demais: é possível amenizar o quadro com algumas mudanças na rotina

    Quando se trata de um cachorro muito apegado ao dono, alguns hábitos simples e diários podem ajudar amenizar o comportamento do animal. Para Lívia e Brisa, a solução para evitar a ansiedade canina foi proporcionar a distração para a cachorrinha durante o tempo em que ela está sozinha. “Passamos a investir em mais brinquedos, colocamos vários petiscos em diferentes locais da casa, limitamos o espaço, optamos por música relaxante e começamos a dar floral para cachorro”, conta. 

    Depois de um mês, algumas mudanças foram notadas. “Não encontramos mais a casa bagunçada e ela faz as necessidades no lugar certo. O choro e os latidos ainda continuam, mas mesmo assim já é uma evolução! Acredito que, com o passar do tempo, todos esses aspectos melhorem por completo”, finaliza.

    Dicas para lidar com um cachorro dependente

    Não é saudável para o cachorro ser tão dependente do dono. Por isso, algumas técnicas podem ajudar o controlar o problema e deixar o animal mais tranquilo na sua ausência:

    - Ao sair ou chegar em casa, não faça festa para o cachorro. Assim, ele não vai associar esses momentos com receber atenção do tutor;

    - Crie o hábito de sempre fazer um longo passeio com o animal antes de sair de casa. O ideal é que o cachorro esteja cansado na maior parte do tempo em que ficará sozinho;

    - Tire do alcance do animal qualquer objeto "destrutível": plantas, sapatos, objetos de decoração e almofadas. Se for o caso, restrinja o acesso dele a alguns cômodos;

    - Invista do enriquecimento ambiental. Brinquedos, caixas de papelão e até petiscos escondidos pela casa na hora de sair vão deixar o cachorro entretido por um bom tempo;

    - Faça treinos curtos para acostumar o seu cãozinho a ficar sozinho, simulando uma saída de casa. Pegue a bolsa, balance a chave e feche a porta. Volte 5 minutos depois e parabenize o animal (sem festa) por se comportar. O treino vai ajudá-lo a entender que você sempre vai voltar para casa e ele não precisa se preocupar. 

    Redação: Úrsula Gomes

     

    Como fazer brinquedos para gatos com catnip?

    Próxima matéria

    Como fazer brinquedos para gatos com catnip?

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!

    Durante muito tempo, cachorro e gato foram declarados inimigos. Algumas pessoas acreditavam que onde havia um cão não poderia ter um gato e vice-versa. Se antes eles não tinham o hábito de conviver, hoje moram juntos e alguns até são inseparáveis. Mas atenção! Nem sempre os animais se entendem de primeira e o processo de adaptação requer tempo e paciência do tutor para que aprendam a respeitar a presença um do outro. Para você que tem um cãozinho e um gatinho e precisa de ajuda para adaptá-los, separamos oito truques para melhorar a convivência. O adestrador Max Pablo, do Rio de Janeiro, deu algumas dicas e também conversamos com a cat-sitter Nathane Ribeiro, que tem três gatos e já precisou adaptá-los com um cão. Veja o que eles disseram!

    Cuidar de cachorro: 5 hábitos que você deve acostumar o animal desde cedo
    Cuidados

    Cuidar de cachorro: 5 hábitos que você deve acostumar o animal desde cedo

    Cuidar de cachorro não é tão simples quanto parece, mas também não é nenhum bicho de sete cabeças. No entanto, para facilitar a convivência com o pet, é preciso acostumá-lo com alguns hábitos desde cedo, como escovar os dentes e tomar banho. Caso contrário, o cãozinho pode apresentar certa resistência nessas horas, e todo o processo acaba sendo bem mais trabalhoso. Para te ajudar nessa missão, separamos 5 hábitos essenciais que devem fazer parte da rotina de todos os cães, independente da idade. Veja quais são eles!

    Ver Todas >

    Passear com cachorro: qual o tempo ideal para gastar a energia do cãozinho?
    Comportamento animal

    Passear com cachorro: qual o tempo ideal para gastar a energia do cãozinho?

    Passear com o cachorro é um dos momentos mais importantes da rotina de um pet. Além de ser uma atividade super propícia para estreitar os laços com o cãozinho com brincadeiras ao ar livre, também é uma forma de incentivá-lo a fazer novos aumigos e gastar toda a energia acumulada. Os passeios são excelentes aliados para manter a saúde física e mental do pet, mas será que você sabe qual é o tempo ideal para passear com cachorro?

    Brincadeiras para fazer com cachorro nos dias chuvosos
    Comportamento animal

    Brincadeiras para fazer com cachorro nos dias chuvosos

    Passear com cachorro é essencial na rotina de qualquer pet. Mas o que fazer nos dias de chuva para suprir essa necessidade? As brincadeiras para cachorro são uma alternativa. Além de gastar a energia e estreitar o relacionamento com o tutor, as brincadeiras servem também como distração para os cães que têm medo de chuva e trovão. É possível usar brinquedos, petiscos e até mesmo os móveis da casa: com um toque de criatividade, você vai conseguir cansar o seu doguinho sem precisar sair na rua nos dias de chuva. 

    Gato triste e com saudade de outro gato: veja como ajudar o seu bichano a lidar com separações
    Comportamento animal

    Gato triste e com saudade de outro gato: veja como ajudar o seu bichano a lidar com separações

    Poucas pessoas sabem, mas os gatos sentem saudades e têm diferentes formas de demonstrar isso. Uma situação em que o sentimento pode ser claramente observado é quando dois gatos vivem juntos - mesmo que não sejam irmãos ou mãe e filho -, mas em um determinado momento eles precisam se separar, seja por conta de uma mudança de casa ou porque um deles faleceu.

    Brinquedos de nylon para cachorro são seguros para todas as idades e portes?
    Comportamento animal

    Brinquedos de nylon para cachorro são seguros para todas as idades e portes?

    Os brinquedos para cachorro são importantes em todas as fases de vida de um bichinho de estimação. Eles servem para divertir, distrair e até mesmo gastar a energia de um cãozinho. Além das conhecidas bolinhas, existem vários outros tipos de acessórios para a diversão do pet. Os brinquedos de nylon para cachorro podem ser encontrados em diferentes modelos e formatos e são muito indicados, principalmente, para cães que adoram roer tudo. 

    Ver Todas >