close
Histórias reais

Cachorro entende quando o outro morre? Como os cães reagem quando perdem um amigo de quatro patas?

Atualizado · 26 de novembro de 2021 · 17h45

Publicado · 26/11/2021 · 17h45

Luto de cachorro: saiba como esse momento pode afetar a saúde e o comportamento do seu amigo
Luto de cachorro: saiba como esse momento pode afetar a saúde e o comportamento do seu amigo

Meu cachorro morreu” é uma situação que absolutamente nenhum pai ou mãe de pet deseja passar. Mesmo que você tenha mais de um cão em casa, lidar com a perda de um cachorro está longe de ser uma tarefa fácil - e não apenas para você, mas também para o animal que fica. Sim, o cachorro entende quanto o outro morre e isso pode impactar diretamente no comportamento e na saúde dele. Os cães são animais extremamente sensíveis e capazes de criar vínculos afetivos tanto com seus humanos quanto com outros animais.

Por esse motivo, é importante que o tutor saiba identificar os sinais de luto de cachorro e como ajudá-lo a lidar com a saudade seguindo em frente. Para entender como esse processo acontece na prática, as tutoras Beatriz Reis e Gabriela Lopes compartilharam suas histórias com o Patas da Casa!

Pesquisa afirma que cachorro sente saudade de outro cachorro e pode sofrer com a perda do amigo

Você pode até não acreditar, mas a pesquisa publicada pela professora Barbara J. King na Scientific American revelou que o cachorro entende quando outro morre e isso pode ser percebido com mudanças comportamentais. Embora não existam provas do que o animal realmente compreende o conceito de morte, é possível perceber que o cachorro sente saudade do amigo quando hábitos comuns deixam de fazer sentido para o animal. A falta interação social, por exemplo, é o primeiro sinal de que o seu cãozinho pode estar passando pelo processo de luto. A perda de apetite, aumento nas horas de sono, estresse e ansiedade também podem caracterizar um quadro de cachorro com saudade. Além disso, é possível que o seu pet passe por episódios de busca pelo outro cão de companhia dentro de casa ou em outros locais frequentados pelo animal.

Por outro lado, alguns cães podem se mostrar mais apegados e afetuosos com seus tutores após a perda do amigo. Por isso, é importante ficar atento às mudanças no comportamento canino, acompanhar o seu cãozinho mais de perto e buscar ajuda de um veterinário ou comportamentalista quando necessário.

Como saber se o animal está passando pelo processo de luto por um cachorro?

Não é fácil assimilar o que acontece quando um cachorro morre, tanto para os humanos quanto para outros animais de estimação. Cães que convivem juntos há muito tempo e não conhecem uma vida sem o outro pet normalmente ficam muito abalados com a perda do amigo, e logo entram em um período conhecido como o luto de cachorro. Existem várias formas de o luto canino se manifestar, principalmente por meio de mudanças comportamentais como:

  • Falta de interação social
  • Ansiedade
  • Estresse
  • Perda de apetite
  • Fazer as necessidades no lugar errado
  • Apego excessivo aos donos
  • Vocalização (cachorro uivando morte)

De luto, cachorro Nicolas teve episódios de agressividade e estresse após perder a Bel

Qual raça de gato você é?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

O que você mais gosta de fazer nos momentos de lazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se você pudesse se descrever com uma palavra, quais das opções a seguir escolheria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Alguém te chamou para sair para um lugar inusitado, o que você pensa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica depois de dormir pouco na noite anterior?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você viajou e se perdeu em uma cidade que não conhece muito: o que passa pela sua cabeça?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Quais dessas características você procuraria em um pet?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

O que seus amigos próximos pensam sobre você?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você gosta de curtir as férias?

Question Header Background

Sua personalidade aventureira combina com o Bobtail Japonês! Você é divertido assim como o gato Siamês! Sua personalidade ranzinza combina com o gato Maine Coon! Você é preguiçoso como um gatinho Persa!
      Luto de cachorro: a Bel e o Nicolas conviveram por cerca de dois anos
    Luto de cachorro: a Bel e o Nicolas conviveram por cerca de dois anos

    Mais Lidas

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!
    Comportamento animal

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!

    Gato cinza, branco, preto, laranja, rajado ou com cores misturadas: o que não falta é variedade quando o assunto é a cor do gato. Esse, inclusive, acaba sendo um dos maiores critérios que os tutores usam na hora de adotar um bichano e, acredite se quiser, isso pode ajudar bastante a entender o comportamento do animal no dia a dia. Nem todo mundo sabe, mas é possível definir a personalidade dos gatos pela cor (ou pelo menos chegar muito próximo disso).

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    O Nicolas era um filhotinho de 45 dias de idade quando aprendeu com a Bel a latir no portão da casa, dormir no travesseiro das donas e até a fazer suas necessidades no lugar certo. Com 11 anos de diferença, eles acabaram se tornando amigos mesmo com certa relutância da Bel - afinal, ela sempre foi a "dona" da casa antes da chegada do filhote cheio de energia. Eles brincavam, aprontavam juntos e vez ou outra tinham que disputar a atenção da família.

    A Bel faleceu em junho de 2017, cerca de dois anos depois da chegada de Nicolas. O cãozinho na pele como foi perder um cachorro tão querido e passou a ter mudanças comportamentais bem visíveis de uma espécie de luto canino. “O sinal mais visível foi a compulsão alimentar. Desde que a Bel faleceu o Nicolas começou a ganhar peso sem parar e, por isso, acredito que a falta da companhia dela durante as brincadeiras tenha ajudado a agravar o quadro”, conta a tutora Gabriela Lopes. A longo prazo, o Nicolas também apresentou alguns efeitos desse momento difícil. “Ele ficou mais agressivo e ciumento com as coisinhas dele, inclusive com a comida. Além disso, a pelagem dele ficou bem branca nas laterais devido ao estresse e a ansiedade”, revela.

    Para lidar com o quadro do amigo, Gabriela conta que foi preciso de uma boa dose de compreensão e apoio emocional. “Nos aproximamos ainda mais do Nicolas depois da morte da Bel e passamos a fazer todas as vontades dele. Não sei se foi a melhor forma de lidar com o quadro, mas no momento parecia ser o certo”, explica. No entanto, a tutora revela que o ganho de peso e os ataques possessivos ainda acompanham o pet. “Fizemos algumas  terapias com floral para cachorro que melhoraram o quadro por um tempo, mas a longo prazo não observamos muita diferença. Ele é um cachorro com a saúde mais frágil depois da morte da Bel”, afirma. Hoje, o pequeno Nicolas possui outras duas irmãs caninas e cinco gatinhos para lhe fazer companhia. Embora sejam verdadeiras companheiras para o cãozinho, a memória da Bel ainda continua bem presente na vida dele, mesmo depois do luto de cachorro.

    Luto canino: Bolt se aproximou mais ainda da tutora depois de perder o amigo

    De luto canino: o Bolt e o Bidu conviveram por 7 anos e eram uma duplinha inseparavél
    De luto canino: o Bolt e o Bidu conviveram por 7 anos e eram uma duplinha inseparavél

    Na casa da Beatriz Reis, a perda de um dos amigos de quatro patas também foi sentida, mas de maneira diferente. O yorkshire Bolt perdeu o seu eterno parceiro e filho Bidu, que há alguns anos enfrentava um quadro de epilepsia. “Embora tivessem suas 'desavenças', eles eram uma duplinha inseparável. Eles dividiam o mesmo potinho de comida e sempre dormiam juntos, de conchinha um com o outro”, relata Beatriz. Depois da perda, a tutora conta que Bolt se tornou um cãozinho ainda mais carinhoso e apegado. “Ele continua um cão quieto e que se esconde em lugares escuros para dormir, mas sinto que ele faz questão de estar mais presente. As brincadeiras e os momentos ao nosso lado ganharam mais importância para ele”, revela.

    Por esse motivo, Beatriz conta que lidar com o luto de cachorro foi uma tarefa menos complicada do que ela acreditou que seria. “Eu acredito que ele fez muito mais por nós. Ele nos deu carinho, lambeu nossas lágrimas e esteve ao nosso lado”, afirma. Ainda assim, ela conta que a perda do Bidu trouxe mudanças importantes para a rotina da casa e, principalmente, da família: “Nós sempre fomos grudados, mas depois que o Bidu se foi ficamos ainda mais. Nós conversamos com ele e temos certeza de que ele entende tudo!".

    Luto de cachorro: como ajudar o animal que fica?

    Depois de saber que o cachorro sente saudade de outro cachorro, você deve estar se perguntando como ajudar o seu amigo peludo a passar por esse momento, certo? Nesse caso, o primeiro passo é acompanhar o seu amigo de perto. Assim como você, ele também vai precisar de todo carinho e suporte para lidar com esse momento. 

    Outro fator a ser observado é a alimentação do cachorro. Quando estão tristes, os cães tendem a perder o apetite, o que pode ser um problema caso o seu amigo fique mais de 48 horas sem se alimentar. Além disso, é importante tentar manter a rotina diária do animal para que ele se sinta seguro e amparado. Embora nem sempre seja uma tarefa fácil, é preciso fazer o possível para manter as atividades do dia a dia do animal. Veja algumas dicas para ajudar o luto de cachorro:

    1) Não deixe de dar carinho para o cão. Mesmo que vocês dois estejam de luto, O cachorro pode te ajudar a enfrentar isso e vice-versa. Ele precisa entender que não está sozinho.

    2) Preste atenção na alimentação do cachorro. De luto, ele pode acabar se alimentando mal ou até deixando de comer, o que vai baixar sua imunidade e comprometer a saúde animal.

    3) Mantenha a rotina do pet normalmente. Qualquer mudança pode deixá-lo ainda mais abalado, então o ideal é seguir com os mesmos horários das refeições, passeios e outras atividades.

    4) Entenda que o luto canino é uma fase. O seu amigo precisa assimilar tudo que está acontecendo, e não vai deixar de sentir a falta do outro cãozinho da noite para o dia.

    5) Estimule a interação social do cachorro com outros pets. Isso pode ajudá-lo a ficar entretido e esquecer um pouco do ocorrido - mas não force a barra se ver que o pet não está à vontade, ok?

    6) Se precisar, não hesite em procurar ajuda especializada. Um veterinário comportamentalista pode ajudar o cãozinho a passar pelo processo de luto de forma saudável.

    Redação: Úrsula Gomes e Juliana Melo

    Publicada originalmente em: 28/09/2020

    Atualizada em: 26/11/2021

    Brinquedos para cachorro: como descobrir o tipo preferido do seu pet?

    Próxima matéria

    Brinquedos para cachorro: como descobrir o tipo preferido do seu pet?

    Pata de cachorro: anatomia, cuidados e curiosidades... saiba tudo sobre essa parte do corpo do seu amigo
    Cuidados

    Pata de cachorro: anatomia, cuidados e curiosidades... saiba tudo sobre essa parte do corpo do seu amigo

    A saúde do cachorro depende de muitos cuidados com o corpo do animal - inclusive com as suas patinhas! São elas que dão todo o suporte necessário para que o cãozinho possa correr, brincar e pular, do jeitinho que eles gostam. Entretanto, muitos tutores não dão a devida atenção a pata de cachorro, e isso pode acabar desencadeando uma série de problemas na região, trazendo muito desconforto para o seu amigo de quatro patas. Pensando nisso, reunimos tudo que você precisa saber sobre essa parte do corpo dos cães: desde cuidados e doenças que podem atingir o local, até curiosidades e truques (como ensinar o cachorro a dar a pata, por exemplo). Confira!

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão
    Cuidados

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão

    Os cães são animais que, na maior parte do tempo, não gostam de ficar sozinhos - afinal, antes de serem domesticados, eles viviam livres em matilhas. Com a vida urbana, muitos cães acabam não recebendo os estímulos adequados para gastar energia e socializar com outros animais e pessoas. Para auxiliar a vida do tutor, que nem sempre consegue estar perto de seu pet durante o dia, existem muitas alternativas. Uma delas é a creche para cachorro: uma acomodação diária em que você pode deixar seu amigo em um lugar totalmente adaptado para cães.

    Cachorro obeso: como ajudar o animal a perder peso?
    Saúde

    Cachorro obeso: como ajudar o animal a perder peso?

    A obesidade canina é um problema bem comum entre os cães. Assim como em seres humanos, o excesso de gordura pode provocar diversos problemas de saúde - como doenças cardíacas e hepáticas -, além de diminuir a qualidade de vida do animal. Por isso, é importante estar atento aos sinais de que seu cachorro está ganhando peso e começar a pensar em mudanças de hábitos na rotina dele. Quer saber como evitar a obesidade canina e ajudar seu cachorro a perder peso? O Patas da Casa listou 4 dicas para ajudar o seu amigo a emagrecer.

    Dois cães em casa: o cachorro mais novo aprende alguns comportamentos com o cão mais velho?
    Adoção

    Dois cães em casa: o cachorro mais novo aprende alguns comportamentos com o cão mais velho?

    A chegada de um novo cachorro é motivo de muita alegria e, ao mesmo tempo, de observar o comportamento dos animais que já moram na casa. Adotar cachorro filhote é sempre uma experiência inusitada, pois os pequenos não têm vícios de comportamento e são quase uma “caixinha de surpresas”: nunca sabemos qual postura ele vai assumir conforme for crescendo. É comum, porém, que o recém-chegado comece a imitar o cão que já mora no local. Afinal, esse novo membro precisa entender que ali, naquela família, existem regras. O veterano da casa já sabe disso e pode auxiliar o novo filhote a se comportar do jeito que a família deseja.

    Ver Todas >

    Cachorro castrado cruza? Veja se é possível!
    Comportamento animal

    Cachorro castrado cruza? Veja se é possível!

    É evidente que um pet que passa pela cirurgia de castração não terá filhotes, mas você sabe se o cachorro castrado cruza? Essa é uma dúvida muito comum, principalmente porque os hormônios sexuais são reduzidos com a cirurgia. É preciso entender se é normal quando o cachorro castrado sente vontade de cruzar, pois dessa maneira o tutor terá mais certeza sobre como lidar com a situação. 

    Por que os cachorros cheiram as partes íntimas das pessoas?
    Comportamento animal

    Por que os cachorros cheiram as partes íntimas das pessoas?

    O olfato do cachorro é, sem dúvidas, um dos sentidos mais aprimorados do organismo canino. É por meio dele que os cães conseguem se comunicar com o mundo, com outros animais e também com os humanos. Mas você já parou para se perguntar por que os cachorros cheiram as partes íntimas das pessoas? Esse é um hábito que pode parecer esquisito e até mesmo um pouco desagradável em um primeiro momento, especialmente quando chega uma visita em casa.

    Nome de cachorro macho: 100 opções para chamar cães de porte grande e gigante
    Comportamento animal

    Nome de cachorro macho: 100 opções para chamar cães de porte grande e gigante

    Escolher um nome de cachorro macho nem sempre é uma tarefa fácil, mas existem algumas dicas que podem te ajudar a pensar no apelido perfeito para o seu amigo. Quando se trata de um animal de porte grande e musculoso, por exemplo, é possível fazer uma brincadeira com as características físicas do animal e associar com nomes fortes para cachorro grande.  O Patas da Casa reuniu 100 opções de nomes de cachorro masculino que são ideais para animais grandes ou gigantes.

    Gato Himalaia: como é a personalidade da raça?
    Comportamento animal

    Gato Himalaia: como é a personalidade da raça?

    O gato Himalaia vem conquistando o coração de muitos brasileiros nos últimos anos e não é à toa. Além da sua aparência peculiar, que deriva da mistura do gato Persa com o Siamês, essa raça possui várias qualidades e tem uma personalidade apaixonante. Para quem procura um peludinho super companheiro, carinhoso e com temperamento fácil de lidar, o gato Himalaio é a escolha certa.

    Ver Todas >