close
Saúde

Cachorro com gases: o que fazer e como prevenir o problema?

Os gases em cachorros são mais comuns do que você imagina: conheça mais sobre a situação aqui
Os gases em cachorros são mais comuns do que você imagina: conheça mais sobre a situação aqui

O sofrimento com gases intestinais não é algo restrito ao mundo dos humanos: os nossos amigos de quatro patas também podem enfrentar o desconforto e o incômodo dessa situação. Os gases em cachorro podem ser causados por uma série de razões diferentes e algumas raças têm uma probabilidade maior de desenvolver quadros constantes de flatulência. Para te ajudar a saber o que fazer caso isso aconteça com o seu cãozinho ou como prevenir o problema, nós juntamos aqui embaixo tudo o que você precisa saber sobre cachorro com gases: dá uma olhada! 

Gases em cachorro: o que pode causar o problema? 

O caso de cachorro com dor de barriga e gases pode ser causado por uma série de fatores diferentes, que vão desde os mais simples de tratar e resolver, aos mais complicados. Os cães braquicefálicos, que têm o focinho mais curto e achatado, por exemplo, costumam ter gases causados por causa desse detalhe da anatomia. Veja outras razões para o problema nessa lista aqui embaixo: 

  • Cachorros apressados: os cachorros que comem muito rápido são campeões no que se trata de ter gases. Isso acontece com eles porque na pressa de comer, junto da ração, eles acabam ingerindo muito ar, algo comum em cães braquicefálicos como Pugs e Bulldogues. No trato digestivo, esse ar pode se transformar nos gases e causar muito desconforto;

  • Dietas não balanceadas: animais que se alimentam com rações de baixa qualidade ou com alimentos comuns que não são recomendados para os peludos podem desenvolver um quadro frequente de gases em cachorro;

  • Alergias alimentares: além da dieta não balanceada, se o seu cachorro tiver alergia a algum ingrediente ou alimento específico, uma das reações possíveis é o acúmulo de gases intestinais;

  • Doenças ligadas à digestão: algumas doenças que agem no trato gastrointestinal (as causadas por vermes, inclusive) têm o acúmulo de ar na barriga como um dos sintomas. Nesse caso, os gases costumam aparecer acompanhados de outros sinais.  

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    Prevenir os gases em cachorro não é tão difícil
    Prevenir os gases em cachorro não é tão difícil

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Cachorro com gases: o que fazer para aliviar o problema? 

    Pode ter certeza que que o seu cachorro estiver com gases, você e as outras pessoas que convivem com ele vão descobrir bem rápido. Um dos principais sintomas da flatulência nos cães é o mesmo dos humanos: o odor nada agradável dos gases liberados. Além disso, o acúmulo de gases em cachorro pode causar dores abdominais, inchaço, falta de apetite e cólicas.

    Quando o quadro de flatulência do seu cachorro se tornar frequente e ele passa a ter um ou mais desses sintomas, o ideal é levar o seu amigo ao veterinário. Depois de identificar a causa do problema, o profissional vai prescrever o melhor tratamento para a situação específica do seu amigo, ou seja: é melhor evitar qualquer remédio caseiro para gases em cachorro que não tenha sido indicado pelo veterinário anteriormente. 

    Como evitar os casos de gases em cachorro? 

    Assim como qualquer outra condição de saúde, a prevenção é sempre a melhor opção no que se trata dos gases em cachorro. Algumas doenças que têm esse problema como sintoma são mais difíceis de serem evitadas, mas você pode cuidar do seu amigo buscando prevenir outras causas. Olha só:

    • Fique atento ao momento em que o cachorro come: se o seu cachorro come muito rápido e acaba ficando com gases por isso, mudar a estratégia na hora de oferecer os alimentos para ele pode ser uma boa forma de começar. Alguns pratinhos de comida, por exemplo, restringem o acesso do animal a todo o conteúdo de uma vez, forçando o cachorro a comer mais devagar. Na hora das refeições, seu amigo precisa estar num ambiente tranquilo, sem distrações e que não estimule a ansiedade, para que ele não coma com pressa;

    • Evite atividades físicas pesadas depois das refeições: se o seu cachorro se agitar muito durante o período da digestão ele também pode ficar com gases, por isso, evitar atividades físicas e brincadeiras logo depois das refeições também faz bem para eles;

    • Ofereça sempre alimentação de qualidade: a dieta balanceada no seu cachorro é essencial para a manutenção da saúde dele como um todo e não apenas no que se trata dos gases. No caso das rações, é importante que elas sejam de qualidade, estejam de acordo com a faixa etária do animal ou sejam específicas para o estado de saúde deles. Se você é adepto da alimentação natural para o cachorro, é essencial que a dieta dele seja desenvolvida com a ajuda de um veterinário nutricionista, que vai escolher os alimentos corretos e ensinar a melhor forma de prepará-los;

    • Mantenha a vermifugação sempre em dia: para afastar as doenças causadas pelos vermes que também têm os gases em cachorro como sintoma, mantenha a vermifugação do seu amigo sempre em dia. Com visitas frequentes ao veterinário, o profissional vai te dizer de quanto em quanto tempo essa medicação é necessária no caso do seu amigo. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Próxima matéria

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Ver Todas >

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos
    Saúde animal

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos

    Você já ouviu falar em fluidoterapia em gatos? Muito comum em casos de insuficiência renal em gatos, a fluidoterapia em felinos é um tratamento de suporte que promove a hidratação do animal. É um procedimento versátil que pode ser aplicado de diversas maneiras e com fluidos específicos para cada situação. Para tirar todas as dúvidas sobre a fluidoterapia em gatos, o Patas da Casa conversou com a veterinária especialista em gato e dona do Diário Felino Jéssica de Andrade.

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?
    Saúde animal

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?

    A FIV felina é considerada uma das doenças mais perigosas. Além de toda a preocupação ao resgatar ou adotar um gatinho, existe outra questão que precisa de cuidado: a fácil transmissão. Existem testes que detectam a patologia, e é necessário realizá-los antes de levar um novo gato para casa - especialmente se tiver outros gatos. O gato com FIV pode acabar transmitindo a doença para os outros residentes se não houver nenhum tipo de cuidado.

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina
    Saúde animal

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina

    A dirofilariose em gatos é uma doença em que os parasitas se alojam na corrente sanguínea do pet e pode chegar até o coração - por isso também é chamada de doença do verme de coração. O problema é uma das doenças causadas por tipos vermes de gato. A dirofilariose também pode atingir os cães e é temida por ser uma complicação de saúde muito perigosa para ambos os pets. 

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa
    Saúde animal

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa

    A dermatofitose em gatos é uma doença de pele silenciosa, porém muito comum de acontecer com os felinos. Mesmo que muitas vezes seja difícil de ser identificada, essa doença é altamente contagiosa e é classificada como uma zoonose, ou seja, também é transmissível para os humanos. Por isso, saber mais sobre os sintomas de dermatofitose é muito importante não só para o bem-estar de seu gato, como também do próprio tutor.

    Ver Todas >