Cuidados dos animais

Assento para cachorro ou cinto de segurança: compare os dois itens para transportar cachorro no carro

Publicado - 26 Maio 2020 - 16h38

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

Seja uma visita ao veterinário ou uma viagem em família, é preciso ter alguns cuidados na hora de transportar cachorro em carros. Mas afinal, qual a melhor opção: assento para cachorro ou cinto de segurança? Se a legislação brasileira exige itens de segurança importantes para o motorista e os demais ocupantes do veículo, incluindo as crianças, por que nós não deveríamos usar esses recursos nos nossos animais de estimação?

Um cão devidamente preso não corre o risco de ser arremessado, machucando a si mesmo e as pessoas ao redor, no caso de acidentes. Também evita que ocorra qualquer tipo de distração durante o trajeto. Para ajudar você a manter o seu cãozinho sempre seguro, trouxemos as vantagens de dois acessórios de carro essenciais: o cinto de segurança e o assento para cachorro. Conheça, a seguir, as principais características de cada um.

Cinto de segurança para cachorro: como transportar o animal em carros usando esse acessório?

Um cinto de segurança para cachorro protege o seu animal de estimação durante todo o tempo em que ele estiver dentro do carro. Ele também ajuda a evitar a chamada direção distraída, pois você saberá que o seu pet está seguro no banco de trás, no mesmo lugar que o colocou. Com o acessório, o cão não consegue pular para frente e incomodar o motorista enquanto está dirigindo.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

O modelo de cinto se segurança mais conhecido tem um mosquetão que se prende à coleira do cão, como se fosse uma guia. Na outra extremidade, há um conector prateado semelhante aos cintos de segurança dos carros, que deve ser encaixado até travar. Você pode usar a mesma coleira usada nos passeios ou comprar um kit que vem com um peitoral (colete/arnês) ligado a uma fivela de engate.

Disponível em várias cores e comprimentos, o cinto não pode ser muito curto a ponto de impedir que o cão sente, gire e levante; nem tão extenso que ele possa se enrolar ou conseguir pular para o banco da frente. Veja outros cuidados:

  • Não use o cinto de segurança com a coleira de pescoço, pois ela pode sufocar o animal no caso de colisões e movimentos bruscos/inesperados;
  • Compre um cinto ajustável e compatível com o peso e o tamanho do seu animal de estimação;
  • Nunca transporte o seu pet na frente do veículo. Além de ser uma infração regulamentada pelo Art. 252 do Código de Trânsito Brasileiro, há a chance de você se distrair ou tirar a mão do volante. Se acionados, os airbags frontais podem ser perigosos para o cãozinho que está no banco do motorista ou carona;
  • Escolha um cinto de segurança fabricado com materiais resistentes e de qualidade. Além do fator segurança, um bom produto impede que o seu cão consiga mastigá-lo quando estiver ansioso ou entediado;
  • Confira também se o produto tem a certificação do Inmetro, com a sua eficácia aprovada pelo órgão.

Assento para cachorro: como funciona o transporte de animais com a “cadeirinha”?

O assento para cachorro, ou cadeirinha de carro para cachorro, é uma ótima opção para manter seu pet seguro e confortável dentro do veículo. Para usá-lo, basta colocar as alças atrás do encosto de cabeça do banco traseiro e, depois, passar o cinto de segurança (do próprio carro) pelos passadores que ficam na frente do acessório. No interior do assento, há um fecho para encaixar o peitoral.

Esse tipo de produto é adequado principalmente para cachorros pequenos ou filhotes de raças maiores, com menos de 12 quilos. Como o assento para cachorro fica elevado, ele não impede que o seu amigo de quatro patas admire a paisagem ao longo do caminho. Isso é bom para eles, que têm entretenimento garantido, e bom para você, que tem menos distrações enquanto está dirigindo.

Por que os animais de estimação não podem ficar soltos no carro?

Há uma série de razões importantes para manter os pets bem protegidos durante um passeio de carro. Veja algumas delas:

  • Zelar pela segurança do animal: na hora de carregar cachorro no carro, o assento ou cinto de segurança mantém o seu pet seguro contra ferimentos graves no caso de acidentes.
  • Proteger as pessoas: ao deixar o seu animal de estimação solto no carro, você corre o risco do bichinho ser arremessado e machucar seriamente as pessoas durante uma colisão. Se o veículo bate a uma velocidade 40 km/h, por exemplo, um cachorro pode se transformar em um projétil perigoso, com 40 vezes mais o seu peso.
  • Prevenir acidentes: se o animal solto estiver entediado ou querendo um pouco de atenção, ele poderá pular a qualquer hora para a frente do carro e distrair o motorista, causando um acidente.
  • Legislação brasileira: não há nenhuma lei específica sobre como carregar cachorro no carro usando itens de segurança, mas o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), por meio dos Art. 235 e Art. 252, prevê multas, inclusão de pontos na carteira e até apreensão do veículo se: o animal for transportado à sua esquerda ou entre os braços e pernas; houver a condução de animais na parte externa do carro (exceto em casos devidamente autorizados).

Apesar da legislação não mencionar a obrigatoriedade do uso do cinto de segurança, assento de cachorro ou caixa de transporte, o bom senso de cada tutor deve prevalecer. Afinal, zelar pela felicidade e segurança do seu animal de estimação – além da sua, claro – é sempre o mais importante. Mesmo que o passeio de carro seja rápido, não descuide e use o cinto de segurança no seu pet!

Redação: Guilherme Segal

Raças

Inteligência Artificial imagina como seriam os cachorros famosos de desenhos animados: Scooby-Doo, Snoopy, Patrulha Canina…

Vários cachorros famosos da ficção são inspirados em raças de cachorros reais. A raça do Scooby Doo, por exemplo, é o Dogue Alemão, ...

Cachorro

Cientistas usam Inteligência Artificial para traduzir o que os cachorros "falam" quando estão latindo

Existem pesquisas que apontam que o cachorro entende o que a gente fala — mas seria muito bom entender exatamente o que eles ‘falam’...

Adestramento

Dia dos Namorados Pet: Golden Retriever teve a missão de entregar um presente especial para a dona

No Dia dos Namorados, vários casais que têm bichinhos de estimação gostam de incluir os pets nesse momento especial. Afinal, muitas ...

Raças

Bull Terrier, um cachorro misterioso e encantador: 8 curiosidades impressionantes sobre a raça de focinho "estranho"

O Bull Terrier é uma raça de aparência exótica que nunca passa despercebida. Isso porque o cãozinho tem uma cabeça com formato oval ...

Comportamento

Mais rápido do mundo: gato skatista quebra recorde impressionante e entra para o Guinness

Sabia que existem vários gatos recordistas por aí? Algum tempo atrás, uma gata de 27 anos foi reconhecida pelo Guinness Book como o ...

Comportamento

São mais de 100 sons diferentes: a incrível capacidade de comunicação dos gatos vai te deixar de queixo caído

Com certeza o som de gato mais conhecido é o miado. Mas você sabia que os gatos são capazes de emitir mais de 100 sons diferentes? I...

Brinquedos

Esse brinquedo de gato faz tanto sucesso na minha casa que meus gatos não querem parar de brincar: diversão garantida!

Não é preciso muito para deixar os felinos felizes e relaxados. Basta um brinquedo de gato que instigue os instintos da espécie e os...

Raças

Inteligência Artificial imagina como seriam os cachorros famosos de desenhos animados: Scooby-Doo, Snoopy, Patrulha Canina…

Vários cachorros famosos da ficção são inspirados em raças de cachorros reais. A raça do Scooby Doo, por exemplo, é o Dogue Alemão, ...

Ver todas