Filhotes

Alimentação do filhote de gato: tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

A alimentação do gato filhote requer alguns cuidados especiais!
A alimentação do gato filhote requer alguns cuidados especiais!

Dar as boas-vindas a um filhote de gato em casa é sempre um momento especial e cheio de expectativas. Mas, junto com toda a empolgação, é comum surgirem dúvidas em relação aos cuidados com o animal, principalmente quando se trata da sua alimentação. Afinal de contas, o gato filhote passa por algumas etapas de transição até poder consumir alimentos mais sólidos, como a ração seca. Esse processo influencia bastante no crescimento e na saúde do seu bichano. Para te ajudar nessa fase, nós juntamos num lugar só tudo o que você precisa saber sobre sobre a alimentação do filhote de gato. Chega mais!

Como cuidar de gato filhote: entenda a importância da alimentação para o crescimento do animal

Você já deve ter percebido que a alimentação do gato filhote é uma preocupação constante, né? E não é à toa: a maneira como o seu bichano se alimenta nos primeiros meses de vida pode influenciar diretamente no seu desenvolvimento e crescimento. Por isso, é importante que o tutor certifique-se de que o alimento oferecido, seja a papinha para gato recém-nascido, o sachê ou a ração para gatos filhotes, contenha a quantidade certa de proteínas, carboidratos e outros nutrientes necessários para garantir um crescimento saudável. Nesse caso, alguns elementos como cálcio, vitaminas do complexo B, fibras e DHA são fundamentais para melhorar o funcionamento do organismo e até mesmo a atividade cognitiva do animal. Caso contrário, o seu gatinho pode acabar tendo um déficit de nutrientes.

Alimentação de gato: filhote com 20 dias pode comer ração?

Essa é, certamente, uma das dúvidas mais recorrentes entre os gateiros que adotam um gatinho recém-nascido. Mas, ainda que algumas pessoas insistam que o filhote com 20 dias pode comer ração, essa recomendação não é adequada. Nas primeiras semanas de vida, o felino sequer tem a dentição formada, que são estruturas fundamentais no processo de digestão dos alimentos. Além disso, a lactância do bichano pode durar cerca de nove semanas e não deve ser interrompida antes do período indicado. Afinal, a amamentação é a principal fonte de nutrientes do gatinho durante essa fase. Por isso, é dever do tutor saber como alimentar o filhote de gato com 20 dias e, assim, evitar que alimentos que possam fazer mal ao seu pet sejam oferecidos.

Como alimentar filhote de gato: saiba até quando deve-se usar o leite materno ou artificial

Assim como acontece com os bebês recém-nascidos, os filhotes de gato também devem ter uma alimentação baseada no leite materno nos primeiros 30 dias de vida. No caso dos felinos, é a amamentação que garante um nutriente necessário para se manterem firmes e fortes, que é o colostro. Responsável por aumentar a imunidade do gatinho, a substância ajuda a prevenir uma série de problemas, como a diarreia. Além disso, a relação do gato filhote com a sua mãe pode influenciar bastante no comportamento do bichano ao longo da vida, seja com seus humanos ou outros animais. 

Se por algum motivo o seu bigodudo não tiver como se alimentar com o leite materno, não precisa se preocupar.Os leites artificiais para pets, que possuem uma fórmula muito semelhante ao leite materno, podem ajudar a manter a saúde do seu gatinho em dia. Antes de alimentar o bichano, é importante consultar um médico veterinário para ter certeza de que a mistura usada não causará prejuízos ao organismo do animal. Na hora de oferecer ao filhote, você deve utilizar uma mamadeira e o leite deve estar em temperatura ambiente, ou seja, aos 37º. O ideal é que a alimentação do gato seja feita pelo menos 4 vezes por dia durante os primeiros dois meses. Vale lembrar que, independente da presença da mãe do animal ou não, o leite para filhote de gato, seja ele artificial ou natural, deve ser a base da sua alimentação. 

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    A papinha e o sachê para gatos filhote podem ajudar no processo de desmame do animal
    A papinha e o sachê para gatos filhote podem ajudar no processo de desmame do animal

    Mais Lidas

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção
    Alimentação animal

    Frutas para gatos: um guia completo dos alimentos liberados e benefícios de cada opção

    Cuidar da alimentação do gato é dever de todo tutor, e para isso é importante saber o que o animal pode ou não comer. Além das tradicionais rações para gatos, algumas pessoas também gostam de oferecer outras opções de comida para o seu bichano e procuram alternativas mais naturais, como frutas e legumes. Porém, por mais saudáveis que esses alimentos sejam para os humanos, é importante ter em mente que o organismo dos felinos não funciona da mesma maneira que o nosso e algumas frutas para gatos, por exemplo, podem fazer mal ao seu amigo de quatro patas. Para sanar todas as dúvidas sobre o assunto, confira as frutas que gatos podem comer a seguir!

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos
    Alimentação animal

    O que gato pode comer? Veja alguns alimentos liberados para os felinos

    Mesmo que os gatinhos não tenham aquela gula característica dos cachorros, eles podem amar alguns alimentos. A dúvida, porém, sempre permanece nessa hora: além da ração, sachê e petiscos específicos, o que gato pode comer? A não ser que seu gatinho tenha um problema de saúde, você pode oferecer algumas frutas, legumes e proteínas de vez em quando. Mas atenção! Não são todos os alimentos que os gatos podem comer. O chocolate, por exemplo, está na lista dos itens proibidos pelo risco de intoxicar o seu pet.

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos
    Alimentação animal

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos

    Os cachorros têm fama de serem comilões e, na maioria dos casos, eles não abrem mão das refeições - seja a ração ou um snack. Todo dono de cachorro, provavelmente, já passou pela situação de estar comendo enquanto o amigo de quatro patas fica pedindo um pedaço do lanche. Mas, e quando o apetite do seu cachorro parece desaparecer, você sabe o que fazer?

    Cachorro pode comer banana? Descubra os benefícios da fruta e como inserir na alimentação do seu peludo!
    Alimentação animal

    Cachorro pode comer banana? Descubra os benefícios da fruta e como inserir na alimentação do seu peludo!

    As frutas para cachorro são ótimas opções de petiscos para agradar o seu amigo de quatro patas. Os pets podem sim tirar proveito da ingestão de determinadas frutas que são liberadas e não fazem mal. Mas afinal, cachorro pode comer banana? Quais os benefícios dessa fruta para cachorros? Qual a quantidade correta? Posso fazer um petisco para cachorro com esses alimentos? Veja as respostas para todas essas dúvidas!

    Papinha: desmame do filhote de gato precisa ser feito aos poucos

    O desmame do filhote de gato nem sempre é um processo fácil. Por isso, é importante contar com toda a ajuda possível para garantir que esse momento não seja traumatizante para o seu gatinho. Nesse caso, a papinha para filhote pode ser uma grande aliada. Mas, antes de comprá-la no pet shop mais próximo, saiba que ela também pode ser feita em casa. Para isso, tudo que você precisa é um pouco de leite artificial específico para animais e ração para filhote de gato. Basta misturá-los, amassando bem a ração até que ela adquira a forma de uma pastinha. Outra opção é bater todos os ingredientes no liquidificador. 

    Geralmente, a papinha de desmame é a opção mais indicada para completar o primeiro mês de vida do animal, que é o momento em que ele começa a se interessar por alimentos com outras texturas. Por isso, é importante que a papinha para gato recém-nascido possua uma consistência mais pastosa e funcione como um “meio termo” e, assim, garanta uma transição mais tranquila entre o alimento líquido e o sólido. Além disso, é importante ressaltar que não há necessidade de interromper o convívio entre o filhote e a mãe para realizar o desmame. O gato filhote naturalmente irá deixar o peito da mãe de lado e, aos poucos, demonstrar interesse por outros tipos de comida. Justamente nesse momento, o tutor deve iniciar o desmame com a papinha.

    Pode dar sachê para gato filhote? Descubra como o alimento ajuda na transição alimentar para ração

    Quando se trata da alimentação dos felinos, outra dúvida comum é sobre o uso do sachê para gatos filhotes. Afinal, eles podem ou não fazer parte da dieta do seu bichano? A resposta é sim. Com o aspecto bastante parecido com o da papinha, a ração úmida facilita a transição alimentar para a ração seca. Entretanto, ao optar por esse tipo de alimento, o tutor deve redobrar os cuidados em relação às especificações do produto, já que o sachê para gatos filhotes precisa ser indicado para essa fase de vida do animal. Caso contrário, é provável que a quantidade de nutrientes necessários para auxiliar no crescimento e fortalecimento do bichano não seja suficiente. 

    Ração para gato filhote deve ser a base da alimentação do animal a partir dos 45 dias de vida

    Depois que o seu bichano para de se alimentar somente do leite da mãe, ele vai precisar migrar para uma alimentação baseada exclusivamente em ração para gato filhote. Essa separação é extremamente necessária porque esse tipo de ração é reforçada para atender às necessidades de desenvolvimento do felino. Por isso, a partir dos 45 dias de vida do gato filhote, a alimentação já pode ser feita com ração seca, desde que o animal já tenha passado por todo o processo gradual do desmame.

    Após um ano de vida, é comum que a ração para filhote de gato seja substituída pela a de adulto. Para que essa transição ocorra sem causar transtornos ou prejudicar a saúde do animal, é importante que ela seja feita de forma gradativa e sem uma troca brusca na alimentação. 

    Ração: gato filhote deve ter a alimentação dividida e controlada pelo tutor
    Ração: gato filhote deve ter a alimentação dividida e controlada pelo tutor

    Cuidados com gato filhote: a alimentação deve ser dividida ao longo do dia

    Além de saber como alimentar filhote de gato, outra questão que merece a atenção dos tutores é quantidade de vezes que o seu bichano precisa comer. Diferente do que a maioria das pessoas pensam, isso pode variar de acordo com a idade do seu pet, mas geralmente recomenda-se a seguinte divisão:

    • de dois a quatro meses de idade: quatro vezes por dia;

    • de quatro a seis meses de idade: três vezes por dia;

    • de seis meses a um ano: duas vezes por dia;

    • de um ano em diante: na fase adulta, o gato pode se alimentar uma vez por dia.

    Como escolher a melhor ração para gato filhote?

    Na hora de escolher o alimento para o seu gato filhote é comum ficar em dúvida entre as diferentes versões disponíveis no pet shop. No geral, elas possuem uma composição muito parecida. Mas, assim como a ração para gato adulto, ela também pode ser encontrada com as seguintes categorias: Standard, Premium e Super Premium. A primeira costuma oferecer o melhor custo-benefício, já que é a mais baratinha e possui proteínas mais simples. Já as versões Premium e Super Premium possuem uma qualidade superior e, por isso, são as mais indicadas para deixar os felinos satisfeitos e bem nutridos.

    Redação: Úrsula Gomes

    Alergia a gato: pesquisadores identificam anticorpos que neutralizam proteína que causa alergias em humanos

    Próxima matéria

    Alergia a gato: pesquisadores identificam anticorpos que neutralizam proteína que causa alergias em humanos

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande
    Grandes

    Boiadeiro de Berna ou Bernese Mountain: tudo o que você precisa saber sobre a raça porte grande

    Se você está pensando em comprar ou adotar um cachorro de raça, precisa conhecer o Bernese Mountain. Esse cãozinho, que também é chamado de Boiadeiro de Berna e Boiadeiro Bernês, tem uma personalidade cativante e que consegue encantar a todos. Ele adora estar perto da sua família, é bastante leal e não é muito agitado como outras raças. Por isso, é um ótimo animal para te acompanhar em diversos momentos do dia a dia. 

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)
    Raças

    Khao Manee: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de gato tailandesa (e muito rara!)

    O Khao Manee tem um grande potencial para ser um dos grandes queridinhos entre os apaixonados por gatos. Com olhos de cores marcantes e pelo branquinho, o felino desta raça possui uma aparência rara que chama atenção e é uma ótima companhia para qualquer família. De origem tailandesa, esse gatinho é super amigável e ama estar ao lado dos seus humanos - e até mesmo de outros animais. Para conhecer mais a fundo o gato Khao Manee, o Patas da Casa separou as principais informações sobre esse bichano incrível. Dá uma olhada!

    Ver Todas >

    Pode dar carne crua para gatos?
    Alimentação animal

    Pode dar carne crua para gatos?

    A ração para gatos é a melhor forma de cuidar da nutrição do seu pet, mas oferecer um alimento diferenciado de vez em quando também é um bom jeito de mimar o seu bichano. Isso levanta o questionamento se o gato pode comer frango cru ou outras proteínas não cozidas, já que é algo que remete à alimentação natural felina. No entanto, essa questão divide bastante a opinião dos tutores e nem todos se sentem confortáveis para oferecer esse tipo de alimento para os gatos. 

    Alimentação do cachorro: 9 mitos e verdades sobre o paladar canino
    Alimentação animal

    Alimentação do cachorro: 9 mitos e verdades sobre o paladar canino

    A alimentação do cachorro é uma das principais fontes de nutrientes. Proteínas, gorduras, carboidratos, fibras, vitaminas e minerais: tudo que o animal precisa para se manter forte e saudável é adquirido pela alimentação. A ração de cachorro é um alimento completo, desenvolvido para suprir as necessidades nutricionais do pet em cada fase de vida ou até mesmo caso ele tenha alguma doença crônica. 

    Patê para gatos: o que é, como utilizar e quais os benefícios?
    Alimentação animal

    Patê para gatos: o que é, como utilizar e quais os benefícios?

    Por ser um alimento úmido, o patê para gatos promove diversos benefícios para a saúde dos bichanos. Os gatos são animais que não costumam beber muita água e, por isso, têm forte tendência para desenvolver problemas renais. Uma das explicações para isso é a origem desértica dos felinos, que também influencia no comportamento de segurar o xixi. Assim como o sachê para gatos, o patê tem alta concentração de água, o que ajuda a manter o animal devidamente hidratado - e não há contraindicação de oferecer esse tipo de alimento para animais saudáveis. 

    Vinho e cerveja para cachorro? Entenda como esses produtos caninos funcionam
    Alimentação animal

    Vinho e cerveja para cachorro? Entenda como esses produtos caninos funcionam

    Depois de adotar um cachorro, ele automaticamente passa a fazer parte da família. Compartilhar bons momentos ao lado dos doguinhos é cada vez mais comum, e é por isso que muitos produtos humanos são adaptados também para os cães, como é o caso do vinho e da cerveja para cachorro. Afinal, quem nunca pensou em chegar em casa e poder compartilhar um momento mais descontraído com seu pet? 

    Ver Todas >