close
Saúde

Alergias em cachorro: veja as mais comuns e como tratar

As habituais coceiras podem indicar diversas alergias no seu cachorro. Fique atento!
As habituais coceiras podem indicar diversas alergias no seu cachorro. Fique atento!

Encontrar um cachorro com alergia na pele é uma situação que preocupa qualquer tutor, principalmente quando a coceira na pele do cãozinho não cessa. A alergia canina ocorre por conta de um agente externo que "agride" o sistema imunológico do animal, causando sintomas que vão além da coceira na pele, como feridas, queda de pelos, manchas vermelhas e, em alguns casos, até mesmo diarreias e vômitos. Também é comum encontrar o cachorro empolado ou com reações alérgicas em lugares específicos, como a alergia na pata do cachorro, barriga ou focinho.

Existem diferentes tipos de alergia em cachorro, então a avaliação profissional é essencial para que seja feito o diagnóstico correto. Assim o médico veterinário também poderá indicar a melhor forma de como tratar alergia de cachorro. Quer aprender mais sobre os diferentes tipos de alergia de cães? Nós listamos as principais delas e os seus sintomas. Confira!

Cachorro com alergia na pele: como o quadro se desenvolve?

Assim como acontece com os humanos, a reação alérgica em cachorro é uma “resposta” do sistema imunológico após entrar em contato com substâncias consideradas agressivas ou prejudiciais para o organismo canino. Essas substâncias são chamadas de alérgenos e afetam cada indivíduo de uma maneira diferente. Na prática, isso quer dizer que a alergia no cachorro pode acontecer por vários motivos, e nem sempre uma substância que provoca alergia em um pet vai ter o mesmo efeito em outro animal. Tudo vai depender do que cada organismo considera um agente “invasor” para que ocorra a reação alérgica em cachorro.

Tipos de alergia em cachorro: as causas mais comuns

Não é muito difícil detectar uma alergia: cachorro se coçando sem parar geralmente é um dos principais indícios do problema. O que poucas pessoas sabem é que não basta simplesmente constatar a alergia. Cães podem desenvolver esse quadro após o contato com diferentes agentes, então é importante que haja também uma observação mais profunda sobre o que pode ter causado essa reação no seu amigo de quatro patas. Veja abaixo quais são os principais tipos de alergia em cachorro, suas causas e os principais sintomas para ficar atento:  

1) Dermatite atópica canina: ácaros, poeira e pólen são os causadores do problema

A dermatite atópica canina é um tipo de alergia em cachorro bem comum, normalmente causada pelo contato direto com alguns alérgenos presentes no ambiente, como ácaros, poeira e pólen. As fumaças (de automóveis, por exemplo) também podem desencadear essa alergia em cachorro. Esse tipo de alergia em cachorro pode ser definido como uma deficiência cutânea, consistindo, basicamente, na falta de ceramidas na composição da estrutura da pele. A ausência dessas moléculas torna a pele do animal permeável, favorecendo a entrada de agentes etiológicos. 

Trata-se de uma doença hereditária, então o cachorro “herda” geneticamente a alergia canina dos seus pais e, infelizmente, não tem cura - mas tem tratamento! Alguns dos sinais que indicam a dermatite atópica canina são:

  • Coceira intensa
  • Vermelhidão
  • Queda de pelos
  • Lesões na pele
  • Descamação
  • Lacrimação
  • Infecções no ouvido

Vale destacar que, por ser um quadro de origem genética, algumas raças são mais propensas a desenvolver esse tipo de alergia em cachorro, como o Shih tzu, Labrador e Dachshund

2) Alergia alimentar pode causar diferentes sintomas na pele do cachorro

A alergia alimentar em cães também pode se manifestar com sinais na pele. Várias partes do corpo do devem ser observadas, pois a alergia na barriga do cachorro, patas, rabo, cabeça e olhos também são bastante comuns nesse caso. Geralmente isso acontece quando o organismo canino não aceita alguns ingredientes presentes na ração do cachorro, como corantes superficiais. O cachorro com alergia alimentar pode apresentar:

  • Coceira
  • Vermelhidão
  • Placas de urticária
  • Inchaço
  • Infecções no ouvido
  • Vômito
  • Diarreia
  • Cólicas intestinais
  • Dificuldade para respirar

Quando se trata de um cachorro com alergia alimentar, é bem provável que o cãozinho apresente reações alérgicas a mais de um alimento. Por isso, é muito importante anotar ração, petiscos e qualquer outra comida que seja oferecida ao animal.

Brinquedos para gatos: faça o quiz e descubra qual o tipo preferido do

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Você passou um tempo fora de casa e quando voltou seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato costuma te acordar?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato reage ao ver uma caixa de papelão?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual dessas definições mais combina com a personalidade do seu gato?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se seu gato fosse humano, qual desses comportamentos ele mais teria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual desses brinquedos reciclados seu gatinho mais adoraria?

Question Header Background

O arranhador é o brinquedo ideal para seu felino! Seu gato faz a festa com brinquedos que “não são” brinquedos! Seu bichano é apaixonado pelos brinquedos clássicos!
    O cachorro com alergia na pele pode apresentar queda de pelos
    O cachorro com alergia na pele pode apresentar queda de pelos

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    3) Alergia a picada de insetos e parasitas (como pulgas e carrapatos)

    Também chamada de dermatite alérgica à picada de ectoparasitos (DAPE), essa é outra alergia canina que pode afetar a saúde dos nossos amigos de quatro patas. As ações de pulgas, carrapatos e outros insetos são as principais responsáveis por isso. O grande problema está na saliva desses ectoparasitos, que tende a irritar a pele do animal, levando a uma coceira extrema. O cachorro com alergia de pulga e carrapato, inclusive, tem o hábito de se lamber e se esfregar em diferentes superfícies por conta do incômodo excessivo causado por essa alergia em cachorro. Na pele, o problema pode se manifestar das seguintes formas:

    • Coceira
    • Feridas com secreção de sangue
    • Formação de crostas 
    • Escurecimento da pele
    • Queda de pelos

    Mas atenção: apesar de a coceira em cachorro ser um dos principais sintomas da DAPE, você não pode presumir que esse é o real problema do seu cão. É necessário levá-lo em um veterinário para ter o diagnóstico certo e, então, iniciar o tratamento.

    4) Alergia de contato: produtos de limpeza são os grandes vilãos

    É importante ter muito cuidado na hora da faxina, porque existem muitos produtos de limpeza que podem deixar o cachorro com alergia na pele. Substâncias como cloro, amônia e diferentes tipos de ácido (como o fosfórico, sulfúrico e bórico) costumam deixar o cachorro empolado e coçando, especialmente na região das almofadinhas. Como o cachorro vai andar pela casa, a alergia na pata do cachorro acaba sendo um ponto de atenção nessas horas. Os principais efeitos dessa alergia canina na pele são:

    • Coceira
    • Vermelhidão
    • Inchaço
    • Feridas na pele do cachorro
    • Formação de pequenas bolinhas na região afetada (cachorro empolado)
    • Ressecamento da pele

    Por isso, é sempre bom verificar os rótulos dos produtos usados para, assim, garantir que nenhum dos componentes possa deixar o cachorro com alergia. Álcool, vinagre e sabão neutro, por exemplo, são produtos que podem ser facilmente usados na limpeza, pois não representam risco algum ao animal.

    Como tratar o cachorro com alergia na pele?

    Se você é daquelas pessoas que logo procura na internet “alergia em cachorro, o que fazer?”, aqui vai a resposta: o primeiro passo é levar o seu doguinho em um médico veterinário se houver qualquer suspeita. Cada um desses quadros é tratado de uma maneira diferente, então quanto antes for diagnosticada a alergia em cachorro - filhote, adulto ou idoso -, melhor!  

    Em alguns casos, antialérgicos podem ser recomendados ou produtos específicos, como um shampoo hipoalergênico para o pet. No caso da dermatite atópica, por exemplo, é importante controlar os sintomas da doença para manter uma boa qualidade de vida ao bichinho, evitando ao máximo o contato com agentes alérgenos. Essa mesma lógica também serve para o cachorro com alergia alimentar: deve-se evitar a alimentação com substâncias que provocam reações alérgicas no seu pet. Uma boa dica é trocar a ração do cachorro, evitar petiscos com corantes artificiais e dar preferência sempre a alimentos frescos. O acompanhamento de um veterinário especializado em nutrição animal faz muita diferença.

    Para saber como tratar alergia de cachorro à picadas de ectoparasitas, além do tratamento recomendado pelo veterinário, lembre-se que é necessário fazer uma limpeza na casa, pois as pulgas podem estar presentes no ambiente. Por isso, você deve lavar tudo muito bem e, se necessário, colocar um pouco de sal nos locais infestados. O ingrediente desidrata os parasitas, ajudando a eliminá-los. Existem vários remédios caseiros para pulgas e carrapatos que podem ajudar a afastar os parasitas.

    Redação: Carolina Damasceno e Juliana Melo

    Publicada originalmente em: 19/09/2019

    Atualizada em: 19/08/2021

    Seu gato vomita com frequência? Entenda o que pode ser e se está na hora de levá-lo no veterinário

    Próxima matéria

    Seu gato vomita com frequência? Entenda o que pode ser e se está na hora de levá-lo no veterinário

    Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno
    Saúde

    Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno

    Há quem pense que todos os cães enfrentam o mesmo tipo de problemas ao longo da vida, mas não é bem assim. Algumas raças de cachorro têm detalhes muito característicos na anatomia que favorecem o desenvolvimento de condições específicas. Uma prova disso são os casos de alergias em Pugs: por causa das dobrinhas e rugas que têm pelo corpo, eles acabam tendo uma propensão maior a desenvolver diferentes tipos de dermatites alérgicas. Por isso, ao dar as boas-vindas a um Pug na sua casa, o ideal é que você saiba o que pode causar essas alergias e como reagir caso o seu animalzinho apareça com algo do tipo. Hoje, o Patas da Casa vai ao seu socorro: descubra, aqui embaixo, mais sobre esse problema!

    Ração para cachorro: quais os erros mais comuns na hora de alimentar um cãozinho?
    Ração

    Ração para cachorro: quais os erros mais comuns na hora de alimentar um cãozinho?

    É normal cometer alguns erros quando se trata da alimentação do cachorro, principalmente no caso de quem nunca teve um bichinho de estimação antes. Com o tempo e as orientações do veterinário, o tutor geralmente aprende o que o cão pode ou não pode comer, qual melhor ração para cachorro e a quantidade certa de comida que deve ser oferecida para o pet no dia a dia. O perigo é quando esses erros continuam acontecendo, porque isso pode acabar prejudicando a saúde do cachorro futuramente.

    Como acostumar cachorro com gato: 5 erros comuns que você deve evitar
    Comportamento

    Como acostumar cachorro com gato: 5 erros comuns que você deve evitar

    Ter mais de um bichinho de estimação é muito comum em muitas famílias, mas e quando os animais são de espécies diferentes, como cachorro e gato? Algumas pessoas acreditam que a relação entre eles é um pouco problemática, mas não precisa ser assim - inclusive, é super possível fazer com que os dois bichinhos sejam grandes amigos. Tudo é uma questão de saber como acostumar gato com cachorro para que eles aprendam a conviver de um jeito mais harmonioso.

    Verme em cachorro filhote: veja os sinais mais comuns de que o cãozinho está sofrendo com verminoses
    Verme

    Verme em cachorro filhote: veja os sinais mais comuns de que o cãozinho está sofrendo com verminoses

    Os filhotes de cachorro são muito mais propensos a sofrerem com verme. Além da contaminação facilmente ocorrer pela amamentação, os filhotes ainda estão desenvolvendo o sistema imunológico e diversas funções do organismo. É por isso que a primeira dose do vermífugo para cachorro filhote deve ser feita aos 30 dias de vida, com reforço mensal até os seis meses, para garantir a saúde do pet. 

    Ver Todas >

    Como prevenir a giárdia em gatos?
    Saúde animal

    Como prevenir a giárdia em gatos?

    A giárdia em gatos é uma zoonose de rápida contaminação que pode afetar os bichanos. Essa doença ataca o sistema digestivo do gato e pode atingir também humanos, cachorros e outros animais. Ao contrair a giárdia, gatos passam a ter sintomas como diarreia e vômito, o que causa grande desconforto. Porém, a giárdia em gatos pode ser evitada ao seguir algumas medidas muito fáceis de serem cumpridas no dia a dia. 

    Quantos filhotes um cachorro pode ter?
    Saúde animal

    Quantos filhotes um cachorro pode ter?

    Você sabe quantos filhotes um cachorro pode ter? O número varia de acordo com as condições de saúde da cadela, mas também deve-se levar em consideração o porte e a idade do animal. Além disso, quando é a primeira gestação da cachorrinha, o número também costuma ser reduzido e os filhotes geralmente têm características diferentes dos irmãozinhos de outras ninhadas. 

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?
    Saúde animal

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?

    Os animais de estimação necessitam de cuidados especiais em todas as fases da vida, e com o gato idoso não é diferente. Por isso, é muito importante saber quais doenças podem atingir um gato velho e conseguir identificar os sinais da terceira idade felina. Afinal de contas, entender algumas características específicas dessa fase são essenciais para aprender a como cuidar de gato idoso. 

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação
    Saúde animal

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação

    Você já se perguntou se o seu cachorro tem depressão? Ou se o seu gato que mudou de comportamento, na verdade está com um transtorno ligado ao estresse? Muitos tutores nem imaginam, mas cachorro ou gato com depressão não é um quadro tão difícil de ocorrer. A saúde mental é um assunto em evidência, principalmente nas campanhas do setembro amarelo. Mas assim como cães e gatos podem ajudar quem tem depressão, eles também podem ser afetados pela doença.

    Ver Todas >