Algumas raças de cachorro, como os Pugs e Bulldog Francês, têm uma propensão maior a desenvolver alergias por causa de sua anatomia, mas se engana quem acha que essas irritações na pele acontecem apenas com eles. A dermatite atópica canina é uma alergia de cachorro e afeta uma série de raças, como Boxer, Labrador, Dálmata, Maltês e Shih Tzu da mesma forma. A coceira é um dos principais sintomas e, por isso, costuma ser um dos primeiros a serem reparados pelos donos. Para te ajudar a identificar a condição no seu animal, o Patas da Casa juntou uma série de informações sobre a dermatite em cachorro: confira mais sobre o assunto aqui embaixo!

O que é a dermatite atópica canina?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Mesmo que não tenha uma origem estabelecida, alguns estudos apontam que a dermatite atópica canina é uma doença que se propaga de forma genética. Ou seja: filhotes de machos ou fêmeas que apresentam quadros de dermatite canina também costumam desenvolver a mesma condição. Essa alergia em cachorro se caracteriza por uma irritação na pele que pode ser causada por uma série de fatores encontrados tanto na natureza, quanto nos ambientes domésticos, como ácaros, poeira, pólen e produtos químicos de limpeza, por exemplo.

Quais são os sintomas da dermatite atópica canina?

Como nós já falamos aí em cima, a coceira intensa é um dos principais sintomas da dermatite em cachorro, mas como ela também pode indicar diferentes doenças e condições de saúde, você precisa ficar atento a outros sinais antes de fazer uma visita ao veterinário. Por causa da coceira, é comum que o cachorro com dermatite passe bastante tempo tentando aliviar o incômodo — isso pode acontecer através de lambidas, mordidas ou um “esfrega esfrega” em diferentes superfícies. Dependendo da intensidade, essas práticas podem causar feridas, arranhões e cortes que, se não forem tratados, podem infeccionar, então é bom ficar atento.


Fique de olho nos sintomas que dão sinais de dermatita atópica no seu cachorro
Fique de olho nos sintomas que dão sinais de dermatita atópica no seu cachorro

Geralmente, os sintomas começam de forma leve, antes do cachorro completar seis meses de idade e se intensificam com o tempo. Além da coceira e das consequências, os principais sintomas da dermatite atópica canina incluem:

  • vermelhidão ou escurecimento da pele;
  • descoloração da pele e dos pelos na região afetada;
  • queda de pelos (algo que também pode acontecer quando ele se coçar);
  • infecções no ouvido;
  • olhos lacrimejando;
  • lesões na pele;
  • rinite alérgica.

Os tratamentos da dermatite atópica canina

A dermatite atópica canina é uma doença que não tem cura, mas o tratamento contínuo e supervisionado pelo veterinário costuma aliviar a situação e melhorar a qualidade de vida do seu cachorro. Por isso, não deixe de seguir as instruções dadas em consultório sobre os diferentes tipos de remédio para dermatite canina que ele deve receitar para melhorar os momentos de crise. Além dos medicamentos, pode ser necessário mudar os produtos de higiene do animal para versões específicas como o shampoo para dermatite canina. A alimentação do animal também pode entrar em pauta, já que alguns ingredientes podem causar ou intensificar as reações alérgicas. Tudo vai depender do quadro específico do seu animalzinho.

A longo prazo, você também pode investir num tratamento natural ou remédio caseiro para queda de pelo de cachorro e outros sintomas da dermatite canina — sempre com a autorização do profissional. O óleo de coco, por exemplo, é antisséptico, hidratante e acalma a pele irritada. Além dele, você também pode usar óleos vegetais que são anti-inflamatórios e analgésicos, como o de amêndoas e o de limão.

Redação: Ariel Cristina Borges