Adestramento

Adestramento de cães: como ensinar comandos básicos, como dar a pata, sentar e deitar?

Adestramento de cães: você mesmo pode ensinar o seu cachorro os comandos básicos. Veja como!
Adestramento de cães: você mesmo pode ensinar o seu cachorro os comandos básicos. Veja como!

A maioria dos tutores não conseguem ensinar os comandos básicos ao seu novo filhote. Como ensinar o cachorro a sentar? Como ensinar o cachorro a dar a pata? Muitas vezes, parece que o cão não está interessado o suficiente, mas o adestramento é, na verdade, uma aula para o dono se comunicar melhor com o seu canino. Assim, ele conseguirá ter uma relação de parceria e companheirismo com aquele animal.

Quando a gente fala de adestramento de cães, muitos donos pensam que o profissional só deve ser chamado caso o animal apresente alguma mudança em seu comportamento ou personalidade. Não espere isso acontecer para investir em aulas que vão melhorar a qualidade de vida e a rotina do seu amigo. Alguns comandos básicos - sentar, deitar ou dar a pata, por sua vez - podem ser ensinados ao cão pelo próprio tutor, pois são muito fáceis. Para isso, basta seguir as dicas abaixo da adestradora Kati Yamakague, de São Paulo.

Como adestrar um cachorro? Um momento de conexão entre tutor e animal

Cada cachorro tem um tempo e uma personalidade: se ele não aprender logo de início, você não deve se frustrar! “A primeira coisa que o tutor deve saber é que é um processo que requer paciência. O cão não fala a mesma linguagem que humanos, mas nos observa e nos lê o tempo todo! Aliás, mesmo quando não estamos tentando ‘adestrá-los’, eles estão aprendendo com a gente. É fascinante!”, revela Kati. O adestramento é um momento de troca e conexão entre o dono e o animal, por isso deve ser divertido e sem punições. O adestramento positivo é sempre reforçar o comportamento de forma positiva com um estímulo prazeroso. Carinho, elogio e petiscos toda vez que o cão fizer o comportamento desejado. 

Antes de começar a ensinar alguns comandos, o ideal é separar os petiscos em tamanhos pequenos, assim evita que o cão mastigue muito - você ainda pode usar a hora da refeição habitual para isso. Outro ponto importante é prestar atenção no tempo diário de treino: 10 minutos por dia são suficientes, explica a adestradora. 

 

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
     Aprender como ensinar o cachorro a sentar e deitar pode ser muito útil no dia a dia, como por exemplo, ao esperar para atravessar uma rua.
    Aprender como ensinar o cachorro a sentar e deitar pode ser muito útil no dia a dia, como por exemplo, ao esperar para atravessar uma rua.

    Mais Lidas

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?
    Comportamento animal

    Comportamento felino: por que os gatos pedem comida mesmo com o pote cheio de ração?

    Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos
    Comportamento animal

    Por que os gatos afofam as cobertas e os humanos

    Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem. Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia. Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

    Como ensinar o cachorro a sentar e deitar?

    “Com um petisco bem gostoso na mão, deixe o dog cheirar e dê um pedacinho para despertar ainda mais o interesse. Segure o pedacinho do petisco com a ponta dos dedos (só um pedacinho do petisco a mostra, pra incentivar o dog a prestar atenção na sua mão), e posicione a mão em frente ao focinho. Vá elevando a mão na mesma linha do focinho, passando acima da cabeça em direção ao bumbum, bem devagar. Assim, ele vai sentar, como em modo automático. No momento exato que ele sentar, elogie e dê o petisco! Depois de algumas repetições, pode inserir o comando verbal ou gestual, como preferir”, ensina a adestradora.

    Para deitar, a ideia é a mesma, mas em vez de levar a mão na mesma linha do focinho, você vai fazer o movimento em direção ao chão e esperar que o cão coloque o focinho exatamente onde você indicou com a mão dos petiscos. Assim que ele fizer isso, lentamente leve a sua mão na sua direção de volta para ele entender que precisa todo o corpo no chão. Repita algumas vezes até dar certo! 

     

    Dar a pata é um cumprimento muito fofo que os cães podem fazer. Basta paciência e muitos petiscos!
    Dar a pata é um cumprimento muito fofo que os cães podem fazer. Basta paciência e muitos petiscos!

    Como ensinar o cachorro a dar a pata?

    “Coloque alguns petiscos gostosos na mão e feche-a em punho. Peça ao seu cão que sente, e com ele sentado, posicione a mão fechada perto do focinho. Geralmente, o cachorro costuma tentar abrir sua mão com a pata. No momento em que ele ficar com a pata na sua mão, elogie e recompense!”, conta Kati.

    Comemore e recompense o seu amigo pelo comportamento dele!

    Para que o cachorro se sinta recompensado pelo que fez, não basta apenas um petisco. É claro que ele vai entender que quando fizer o comportamento desejado, ganha algo gostoso, mas o ideal é que ele faça independente ou não de um agrado. Nesse caso, a recompensa pode ser verbal. É o que chamam no adestramento de “marcador de comportamento”. 

    O ideal é escolher uma palavra curta, como “ok”, “isso” ou “muito bem”. O tom da voz precisa mudar, para que seja enfático e alegre. Assim, o cão vai perceber a diferença entre uma palavra normal e uma palavra entusiasmada. Ele vai saber que agiu como o esperado pelo seu tutor.

    Cada cão é único! Não cobre demais do seu animal!

    É importante respeitar o ritmo do seu cachorro e não cobrar a perfeição imediata. Lembre-se que cada cachorro tem uma personalidade única e alguns fatores, como raça e idade, podem influenciar o resultado do adestramento. “Cada cão é um cão e devemos tratá-lo de forma única. Não é uma receita de bolo e, sim, maneiras de educar. Por isso, se não conseguir ensinar um truque, é seu dever observar o cão e tentar outras maneiras. Devemos tratar o cão como um indivíduo único, sempre de forma positiva”, diz Kati. Gostou das dicas? Agora é hora de colocá-las em prática!

    Redação: Júlia Cruz

    6 sons que os cachorros odeiam

    Próxima matéria

    6 sons que os cachorros odeiam

    Adestrar gatos: como ensinar seu felino a dar a pata e sentar?
    Comportamento

    Adestrar gatos: como ensinar seu felino a dar a pata e sentar?

    Como adestrar gatos? A resposta é simples: tenha paciência e petiscos para gatos na mão. Muita gente pensa que adestrar gatos é uma missão impossível. Isso acontece porque há uma ideia equivocada de que os felinos são desobedientes e teimosos; quando, na verdade, gatos são animais extremamente inteligentes e treináveis. Quer aprender a ensinar truques  como dar a pata e sentar? Nós te ajudamos!

    Ensinar cachorro: 6 hábitos que os cães precisam aprender desde cedo
    Adestramento

    Ensinar cachorro: 6 hábitos que os cães precisam aprender desde cedo

    Depois de adotar um cachorro, é bom ter em mente que nem tudo será diversão. Os aprendizados também devem fazer parte da rotina do animal. Quanto antes os treinos começarem, mais fácil será para o cachorro aprender - e, consequentemente, a convivência com o cãozinho será melhor em todos os sentidos. O adestramento nem sempre precisa ser feito com um profissional.

    Adestramento de cães: 5 coisas que você precisa saber antes de adestrar o seu cachorro
    Adestramento

    Adestramento de cães: 5 coisas que você precisa saber antes de adestrar o seu cachorro

    A melhor forma de lidar com um cachorro bagunceiro ou que não sabe se comportar é estabelecendo limites e ensinando a ele o que é certo e errado. E como fazer isso, afinal? O adestramento de cães pode parecer um bicho de sete cabeças, mas não é, desde que seja feito do jeito correto. Assim como qualquer campo de conhecimento, existem algumas regras básicas que todo tutor precisa saber antes de adestrar cachorro, como quais são as técnicas mais utilizadas e qual a melhor idade para iniciar o adestramento de cães.

    Como adestrar um gato: adestrador dá dicas de como ensinar truques e melhorar a convivência com os bichanos
    Comportamento

    Como adestrar um gato: adestrador dá dicas de como ensinar truques e melhorar a convivência com os bichanos

    Gatos são conhecidos pela independência, sagacidade e comportamentos muito curiosos. Apesar de muito inteligentes, é comum não associarmos o adestramento aos felinos - é muito mais normal quando falamos de cachorros, não é?! Entender a forma correta de como adestrar um gato é o primeiro passo. Mesmo com a fama de serem animais livres e que não gostam de regras, os felinos podem facilmente aperfeiçoar a forma como comunicam com seus humanos. Para saber mais sobre o assunto, o Patas da Casa conversou com o adestrador Anderson Gonsales, que nos explicou que adestrar gatos não é tão difícil quanto parece. Confira a entrevista!

    Ver Todas >

    Adestramento de cães: como lidar com o cachorro latindo para outros cachorros no passeio?
    Comportamento animal

    Adestramento de cães: como lidar com o cachorro latindo para outros cachorros no passeio?

    “Meu cachorro faz escândalo quando sai” - se você está familiarizado com esse tipo de situação, deve estar se perguntando qual é a melhor forma de corrigir o comportamento do seu amigo de quatro patas, não é mesmo? Bom, a verdade é que quando o assunto é passear com o cachorro, cada bichinho reage de uma forma diferente. Alguns são mais tranquilos, enquanto outros são super agitados. Mas o que fazer quando o cachorro late muito no passeio?

    Anatomia externa canina: veja o infográfico e aprenda mais sobre as partes do corpo do cachorro
    Comportamento animal

    Anatomia externa canina: veja o infográfico e aprenda mais sobre as partes do corpo do cachorro

    A anatomia canina é tão fascinante que sempre aparece uma nova curiosidade para nos surpreender. Afinal, o universo dos cães é repleto de segredos! Todas as partes do corpo do cachorro possuem características, funções e estruturas completamente diferentes e igualmente interessantes. No caso da anatomia externa do cachorro, o foco fica em todas as partes que enxergamos só de olhar para o animal. 

    Coleira cabresto: entenda como funciona o acessório e em quais casos é recomendado
    Comportamento animal

    Coleira cabresto: entenda como funciona o acessório e em quais casos é recomendado

    A coleira com cabresto ajuda o tutor a lidar com cães que puxam muito no passeio. Sua posição ao redor do focinho pode trazer a impressão de que o animal está incomodado, mas na verdade, a coleira cabresto para cachorro é muito traz alguns benefícios. Ela faz parte do time de coleiras anti-puxão, ou seja, aquelas que são perfeitas para cachorro que é mais descontrolado e ansioso durante o passeio. 

    Viajar com gato: tutora compartilha a experiência de uma viagem de 18h com seu bichano
    Comportamento animal

    Viajar com gato: tutora compartilha a experiência de uma viagem de 18h com seu bichano

    Viajar com gato não é uma tarefa exatamente fácil, e muitos tutores acabam deixando esse tipo de passeio de lado para evitar possíveis estresses. No entanto, dependendo da personalidade e do comportamento do gato, é super possível levar o seu amigo em uma dessas aventuras. Viajar de ônibus com gato, de carro ou avião: não importa qual seja a sua escolha, o importante é conhecer os limites do seu gatinho e fazer de tudo para que ele fique o mais confortável possíve.

    Ver Todas >