Adestrar cachorro é algo que pode mudar o relacionamento entre animais e humanos. Um dos grandes aliados do adestramento de cães são os petiscos, muito utilizados para associar comandos e treinos a recompensas. No entanto, é preciso atenção com a quantidade de petiscos e até a forma como são utilizados durante os treinamentos para que não se torne um problema para a saúde e comportamento do animal. Reunimos a seguir as principais informações sobre como usar o petisco para adestrar seu cachorro da melhor forma possível. Confira!

Adestramento de cães: reforço positivo trabalha com recompensas durante o processo

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

O uso do petisco para adestrar o cachorro faz parte de uma técnica de adestramento chamada reforço positivo. O método consiste em associar recompensas aos acertos - ou seja, sempre que o cãozinho exercer a atividade que você deseja, ele ganha um petisco, carinho ou elogio. O adestramento positivo tem sido muito utilizado nos últimos anos como uma resposta contra os métodos tradicionais de adestramento, que trabalham com punições ou outros tipos de correções - não muito recomendados por comportamentalistas pelo fato de que pode traumatizar e até mesmo machucar o cão.


Petiscos para cachorro devem ser oferecidos com moderação para não causar obesidade
Petiscos para cachorro devem ser oferecidos com moderação para não causar obesidade

É preciso atenção na hora de usar os petiscos para cachorro durante os treinos

Como quase tudo na vida, o excesso do uso do petisco no adestramento de cães pode trazer problemas. Algo muito comum de acontecer é o cachorro só querer obedecer quando você estiver com um petisco na mão. O cãozinho pode ficar muito condicionado ao fato de sempre ganhar esse tipo de recompensa quando obedece, levando o animal a não responder um comando se não tiver com um petisco por perto. 

Se você está adestrando seu cachorro em casa e sem o auxílio de um profissional, é possível contornar essa situação substituindo os petiscos por outras recompensas durante os treinos. Um carinho do tutor, um “bom garoto”, liberar o acesso a uma área antes proibidas, um brinquedo novo ou aquele brinquedinho que ele já ama. Todas essas coisas são ótimas recompensas e podem ser usadas como aliadas para o adestramento positivo assim como os petiscos.

Outro problema que pode surgir com o uso em excesso dos petiscos é a obesidade canina. Para que esse problema seja evitado, é preciso ter atenção em relação a quantidade de petiscos oferecidos durantes os treinos. Prefira petiscos de qualidade e corte em pedaços pequenos para usar em cada comando. Outra dica é utilizar opções mais naturais, como frutas e vegetais liberados para cachorro (também com atenção na quantidade). Você também pode usar o momento das refeições regulares para treinar o cachorro: a cada acerto, dê um grão da ração que ele já comeria normalmente.

O petisco para cachorro pode ser um ótimo aliado na hora de adestrar o animal

A melhor forma de usar o petisco para o adestrar o cachorro é revezar a recompensa com carinhos e elogios sempre que ele aprender ou acertar um comando. O princípio do adestramento positivo é fazer o cachorro entender que ele sempre receberá algo bom quando for um “bom garoto”, não necessariamente um petisco.  Você pode contar também com outros aliados no adestramento de cães, como os clickers. São muitas técnicas e ferramentas à disposição, basta encontrar a melhor forma de corrigir maus comportamentos e ensinar o seu cãozinho a obedecer e viver bem em sociedade.

Redação: Hyago Bandeira