close
Saúde

8 fatos sobre a rinotraqueíte felina que merecem a sua atenção

Atualizado · 02 de fevereiro de 2021 · 16h12

Publicado · 29/01/2021 · 16h12

A rinotraqueíte felina é uma doença respiratória altamente contagiosa
A rinotraqueíte felina é uma doença respiratória altamente contagiosa

A rinotraqueíte felina é uma doença que, apesar de ser considerada comum, ainda causa muitas dúvidas nos tutores. A doença pode causar sintomas como tosse, espirros e secreção nasal. No entanto, é altamente contagiosa e pode evoluir para quadros mais graves se não receber a atenção devida. Apesar dessas características, a doença é tratável e não deixa sequelas no bichano - além disso, as formas graves podem ser prevenidas com a vacinação. A seguir, reunimos 8 fatos sobre a rinotraqueíte felina para esclarecer todas as dúvidas sobre a doença!

1. Rinotraqueíte felina possui mais de um agente causador

Por ter alguns sintomas semelhantes a uma gripe em humanos, a rinotraqueíte em gatos é frequentemente chamada de gripe felina por ser parecida com a gripe humana. Essa não é a denominação adequada para a doença, já que os agentes A doença pode afetar animais de todas as idades, sendo uma patologia com mais de um agente causador. Sendo eles: o herpesvírus felino, calicivírus felino e a bactéria Chlamydophila felis. Os três transmissores causam sintomas similares embora agem de forma distinta no organismo dos gatos.

3. A rinotraqueíte em felinos é uma doença altamente contagiosa

A contaminação da rinotraqueíte em gatos se dá através da saliva, corrimento nasal e ocular de um bichano doente com um saudável. O hábito dos gatos de se lamberem aumentam os riscos da contaminação. Além disso, o compartilhamento de caminhas para gatos, comedouros e bebedouros é uma grande forma de contágio da enfermidade.

4. Sintomas da rinotraqueíte em gatos são semelhantes com o de resfriado em humanos

Como dito acima, a rinotraqueíte é muitas vezes chamada de gripe felina por conta dos sintomas semelhantes à doença nos humanos. O fato da enfermidade ser muitas vezes chamada assim não é à toa, afinal de contas seus principais sintomas são: secreção nasal, espirros, conjuntivite, apatia, febre e falta de apetite.  

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Fique atento! Gato espirrando pode ser rinotraqueíte
    Fique atento! Gato espirrando pode ser rinotraqueíte

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    5. Acompanhamento veterinário é imprescindível para tratar a rinotraqueíte felina

    O maior motivo para que o nome gripe felina não seja adequado para se chamar a doença é que ao ter uma gripe não necessariamente você terá que se consultar com um profissional. Mas no caso da rinotraqueíte em felinos, o acompanhamento de um médico veterinário é imprescindível. Por isso, caso perceba algum sinal de que seu gato esteja com a doença, procure um profissional de confiança.

    6. Diagnóstico da rinotraqueíte felina pode precisar de teste laboratorial

    Para identificar a rinotraqueíte felina, o veterinário vai analisar os sintomas e o histórico de saúde do animal. Em alguns casos, o profissional pode requisitar um teste PCR, que identifica o DNA do agente causador no organismo do gato. Esse teste faz uma conclusão mais precisa da situação, mas nem sempre é necessário.

    7. Rinotraqueíte felina: tratamento não é complicado

    Apesar de ser uma enfermidade perigosa, o tratamento para que o gato se recupere não é muito complexo. O tratamento é focado na hidratação correta do gato, o que ajudará o corpo a se recuperar. Além disso, o gato precisará ter uma boa nutrição para elevar sua imunidade, em alguns casos o profissional poderá indicar algum suplemento alimentício. A administração de antibióticos é outro método normalmente utilizado no tratamento da rinotraqueíte em gatos, mas só deve ser feita quando indicada pelo veterinário.

    8. Vacinar o gato é a melhor maneira de prevenir rinotraqueíte

    Qual a melhor forma de prevenir a rinotraqueíte? Gato com a vacina atualizada é a resposta. A vacinação muitas vezes pode não impedir que o gato contraia a doença, mas deixa o bichano mais forte para combater os agentes, levando ele a apresentar somente sintomas mais leves. Além disso, a imunização evita a disseminação dos agentes causadores da doença e a contaminação de outros gatos.

    Redação: Hyago Bandeira

    Como aumentar a imunidade do cachorro e tudo sobre o sistema imunológico dos cães

    Próxima matéria

    Como aumentar a imunidade do cachorro e tudo sobre o sistema imunológico dos cães

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!
    Saúde

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!

    Os períodos de chuva e frio demandam mais atenção ainda com a saúde dos felinos. Mesmo vivendo dentro de casa e sem acesso às ruas, os gatinhos não estão imunes a algumas doenças que podem surgir com as mudança do tempo. Uma delas é a rinotraqueíte felina: se você tem um gato, já ouviu falar sobre ela por ser bem comum entre os bichanos. Mas, se você ainda não sabe muito sobre a doença, não se preocupe, pois o Patas da Casa vai te esclarecer as principais dúvidas sobre a doença. Para isso, conversamos com a veterinária Vivian Valério, do Rio de Janeiro!

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    5 fatos sobre a parvovirose canina que precisam da sua atenção
    Saúde

    5 fatos sobre a parvovirose canina que precisam da sua atenção

    A parvovirose canina é uma das doenças mais graves que podem atingir nossos amigos de quatro patas. O parvovírus é muito resistente e capaz de destruir as células intestinais dos cachorros. O problema é mais comum em filhotes, principalmente aqueles que nunca tomaram vacina. Já os sintomas mais comuns da parvovirose incluem vômitos, diarreia com sangue, alterações no apetite, febre e palidez nas mucosas. Como esses sinais são muito genéricos e também podem indicar outras doenças, o melhor é correr para o veterinário assim que perceber algo diferente no animalzinho.

    Ver Todas >

    Como tirar tártaro de cachorro? Entenda como funciona o procedimento
    Saúde animal

    Como tirar tártaro de cachorro? Entenda como funciona o procedimento

    Demorar para tirar tártaro de cachorro pode causar problemas sérios à saúde. O tártaro nada mais é que o acúmulo de sujeira nos dentes que forma uma placa bacteriana. Com ela, o dente do cachorro passa a sofrer com dor, sensibilidade e inflamações na gengiva causadas pelas bactérias ali presentes. O problema é que o tártaro em cachorro se alastra rapidamente, podendo causar perda dos dentes, infecções graves e até mesmo atingir outros órgãos. Mas afinal, como tirar tártaro de cachorro? O Patas da Casa conversou com Mariana Lage-Marques, médica veterinária especialista em odontologia. 

    Gato obeso: saiba quais as consequências da obesidade na saúde felina
    Saúde animal

    Gato obeso: saiba quais as consequências da obesidade na saúde felina

    O gato obeso pode ser incrivelmente fofo e apertável, mas isso não quer dizer que ele não precisa de cuidados e atenção com a saúde. A verdade é que a obesidade felina - que muitas vezes não é perceptível para os tutores - acaba abrindo portas para uma série de problemas mais sérios. Por isso, saber identificar quando o animal está acima do peso é importante para buscar orientação profissional e ajudar o gato obeso a perder peso.

    Pneumonia em gatos: veterinário explica tudo sobre a doença
    Saúde animal

    Pneumonia em gatos: veterinário explica tudo sobre a doença

    A pneumonia em gatos - ou pneumonia felina - é uma doença respiratória que pode se desenvolver por vários motivos. Às vezes uma queda na imunidade é suficiente para o problema atingir os peludos, mas na maioria dos casos ele deriva de uma simples gripe que não foi tratada do jeito certo. Por isso, a atenção com o gato gripado deve ser enorme! Quanto antes for diagnosticado e tiver o tratamento adequado, menores são as chances de você ter um gato com pneumonia.

    Como é feito tratamento de câncer em cachorro?
    Saúde animal

    Como é feito tratamento de câncer em cachorro?

    Receber o diagnóstico de câncer em cachorro é um momento muito triste para qualquer tutor. A doença é agressiva e traz diversas complicações à saúde do animal. Além de os sintomas do câncer de cachorro serem bem intensos, o tratamento também é bastante delicado e requer atenção especial. A quimioterapia em cães é o tratamento mais conhecido, mas existem outras formas de tratar a doença. 

    Ver Todas >