Saúde

8 fatos sobre a rinotraqueíte felina que merecem a sua atenção

A rinotraqueíte felina é uma doença respiratória altamente contagiosa
A rinotraqueíte felina é uma doença respiratória altamente contagiosa

A rinotraqueíte felina é uma doença que, apesar de ser considerada comum, ainda causa muitas dúvidas nos tutores. A doença pode causar sintomas como tosse, espirros e secreção nasal. No entanto, é altamente contagiosa e pode evoluir para quadros mais graves se não receber a atenção devida. Apesar dessas características, a doença é tratável e não deixa sequelas no bichano - além disso, as formas graves podem ser prevenidas com a vacinação. A seguir, reunimos 8 fatos sobre a rinotraqueíte felina para esclarecer todas as dúvidas sobre a doença!

1. Rinotraqueíte felina possui mais de um agente causador

Por ter alguns sintomas semelhantes a uma gripe em humanos, a rinotraqueíte em gatos é frequentemente chamada de gripe felina por ser parecida com a gripe humana. Essa não é a denominação adequada para a doença, já que os agentes A doença pode afetar animais de todas as idades, sendo uma patologia com mais de um agente causador. Sendo eles: o herpesvírus felino, calicivírus felino e a bactéria Chlamydophila felis. Os três transmissores causam sintomas similares embora agem de forma distinta no organismo dos gatos.

3. A rinotraqueíte em felinos é uma doença altamente contagiosa

A contaminação da rinotraqueíte em gatos se dá através da saliva, corrimento nasal e ocular de um bichano doente com um saudável. O hábito dos gatos de se lamberem aumentam os riscos da contaminação. Além disso, o compartilhamento de caminhas para gatos, comedouros e bebedouros é uma grande forma de contágio da enfermidade.

4. Sintomas da rinotraqueíte em gatos são semelhantes com o de resfriado em humanos

Como dito acima, a rinotraqueíte é muitas vezes chamada de gripe felina por conta dos sintomas semelhantes à doença nos humanos. O fato da enfermidade ser muitas vezes chamada assim não é à toa, afinal de contas seus principais sintomas são: secreção nasal, espirros, conjuntivite, apatia, febre e falta de apetite.  

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Fique atento! Gato espirrando pode ser rinotraqueíte
    Fique atento! Gato espirrando pode ser rinotraqueíte

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    5. Acompanhamento veterinário é imprescindível para tratar a rinotraqueíte felina

    O maior motivo para que o nome gripe felina não seja adequado para se chamar a doença é que ao ter uma gripe não necessariamente você terá que se consultar com um profissional. Mas no caso da rinotraqueíte em felinos, o acompanhamento de um médico veterinário é imprescindível. Por isso, caso perceba algum sinal de que seu gato esteja com a doença, procure um profissional de confiança.

    6. Diagnóstico da rinotraqueíte felina pode precisar de teste laboratorial

    Para identificar a rinotraqueíte felina, o veterinário vai analisar os sintomas e o histórico de saúde do animal. Em alguns casos, o profissional pode requisitar um teste PCR, que identifica o DNA do agente causador no organismo do gato. Esse teste faz uma conclusão mais precisa da situação, mas nem sempre é necessário.

    7. Rinotraqueíte felina: tratamento não é complicado

    Apesar de ser uma enfermidade perigosa, o tratamento para que o gato se recupere não é muito complexo. O tratamento é focado na hidratação correta do gato, o que ajudará o corpo a se recuperar. Além disso, o gato precisará ter uma boa nutrição para elevar sua imunidade, em alguns casos o profissional poderá indicar algum suplemento alimentício. A administração de antibióticos é outro método normalmente utilizado no tratamento da rinotraqueíte em gatos, mas só deve ser feita quando indicada pelo veterinário.

    8. Vacinar o gato é a melhor maneira de prevenir rinotraqueíte

    Qual a melhor forma de prevenir a rinotraqueíte? Gato com a vacina atualizada é a resposta. A vacinação muitas vezes pode não impedir que o gato contraia a doença, mas deixa o bichano mais forte para combater os agentes, levando ele a apresentar somente sintomas mais leves. Além disso, a imunização evita a disseminação dos agentes causadores da doença e a contaminação de outros gatos.

    Redação: Hyago Bandeira

    Gato obeso: como saber se o seu pet está acima do peso?

    Próxima matéria

    Gato obeso: como saber se o seu pet está acima do peso?

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!
    Saúde

    Rinotraqueíte felina: saiba tudo sobre a doença respiratória que acomete os gatinhos!

    Os períodos de chuva e frio demandam mais atenção ainda com a saúde dos felinos. Mesmo vivendo dentro de casa e sem acesso às ruas, os gatinhos não estão imunes a algumas doenças que podem surgir com as mudança do tempo. Uma delas é a rinotraqueíte felina: se você tem um gato, já ouviu falar sobre ela por ser bem comum entre os bichanos. Mas, se você ainda não sabe muito sobre a doença, não se preocupe, pois o Patas da Casa vai te esclarecer as principais dúvidas sobre a doença. Para isso, conversamos com a veterinária Vivian Valério, do Rio de Janeiro!

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    5 fatos sobre a parvovirose canina que precisam da sua atenção
    Saúde

    5 fatos sobre a parvovirose canina que precisam da sua atenção

    A parvovirose canina é uma das doenças mais graves que podem atingir nossos amigos de quatro patas. O parvovírus é muito resistente e capaz de destruir as células intestinais dos cachorros. O problema é mais comum em filhotes, principalmente aqueles que nunca tomaram vacina. Já os sintomas mais comuns da parvovirose incluem vômitos, diarreia com sangue, alterações no apetite, febre e palidez nas mucosas. Como esses sinais são muito genéricos e também podem indicar outras doenças, o melhor é correr para o veterinário assim que perceber algo diferente no animalzinho.

    5 doenças de gato silenciosas que merecem a sua atenção
    Saúde

    5 doenças de gato silenciosas que merecem a sua atenção

    Conhecidos por terem sete vidas, os gatos são bastante resistentes e tendem a não demonstrar quando estão doentes. Por isso, quando se trata da saúde dos felinos, é fundamental ficar atento à quaisquer sinais de desconforto, já que doenças silenciosas podem atacar o seu gatinho sem que você perceba. A felv felina, por exemplo, é uma delas.  Para te ajudar a mant

    Ver Todas >

    Lúpus canino: como a doença autoimune em cães se desenvolve e quais as raças mais afetadas?
    Saúde animal

    Lúpus canino: como a doença autoimune em cães se desenvolve e quais as raças mais afetadas?

    Uma doença conhecida entre os humanos que também atinge os nossos amigos de quatro patas é o lúpus em cachorro. Essa doença autoimune em cães acontece quando células saudáveis do organismo atacam a si mesmas, deixando o sistema imunológico canino fragilizado e propenso a contrair diversos problemas de saúde. O lúpus canino não é muito conhecido e nem sempre é fácil detectar os sintomas clínicos.

    Sarcoma de aplicação em felinos: veterinária tira todas as dúvidas sobre esse tipo de tumor em gatos
    Saúde animal

    Sarcoma de aplicação em felinos: veterinária tira todas as dúvidas sobre esse tipo de tumor em gatos

    O sarcoma de aplicação em felinos é um tipo de tumor de pele bastante preocupante e que precisa de muita atenção. Embora não se saiba ao certo qual a causa do problema, o sarcoma de aplicação pode afetar significativamente a saúde do gato e por isso é importante observar qualquer alteração no corpo do animal, especialmente se houver reações inflamatórias em forma de nódulos.

    Bexiga do gato: tudo que você precisa saber sobre o trato urinário inferior dos felinos
    Saúde animal

    Bexiga do gato: tudo que você precisa saber sobre o trato urinário inferior dos felinos

    A infecção urinária em gatos é um problema muito comum. A bexiga do gato é um dos órgãos mais atingidos por infecções que são capazes de debilitar todo o sistema excretor. Esse órgão com habilidade de expandir seu tamanho é fundamental no bom funcionamento do organismo de um gato, sendo um dos principais responsáveis pela eliminação da urina. Mas você sabe onde fica a bexiga do gato? Ou qual é sua função? E você tem ideia de que doenças mais afetam essa região?

    Síndrome de Wobbler: entenda mais sobre a doença que afeta raças de cachorros grandes
    Saúde animal

    Síndrome de Wobbler: entenda mais sobre a doença que afeta raças de cachorros grandes

    A síndrome de wobbler é uma doença que afeta principalmente raças de cachorro de grande porte. Ela atinge as vértebras e a medula espinhal do cachorro, desencadeando problemas neurológicos e de locomoção. O tratamento precisa ser o mais rápido possível, pois a síndrome de wobbler pode avançar para estágios mais graves e trazer consequências sérias ao animal. .

    Ver Todas >