Cachorro

5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina

Publicado - 13 Setembro 2021 - 18h29

Atualizado - 11 Abril 2024 - 14h35

A pancreatite canina é uma inflamação no pâncreas do cachorro causada por alterações na produção de enzimas. Esse doença gastrointestinal leva a lesões no órgão, gerando dores abdominais, respiração ofegante, desidratação, vômito e diarreia. O cachorro com pancreatite fica com a saúde muito debilitada e, em casos mais graves, pode até mesmo falecer. Porém, a pancreatite canina pode ser evitada se o tutor seguir alguns cuidados especiais no dia a dia. O Patas da Casa te mostra 5 coisas que previnem a pancreatite aguda em cães e que você pode começar a fazer desde já. Confira!

Pancreatite: cães adquirem a doença principalmente por excesso de gordura ou problemas hormonais

A causa da pancreatite em cães é, normalmente, excesso de gordura na alimentação. Algumas enzimas que o pâncreas produz fazem a digestão de alimentos. Quando a quantidade de gordura é muito alta, o trabalho precisa ser redobrado. Isso força demais o órgão, causando a inflamação. Outras causas da pancreatite aguda em cães são doenças relacionadas a problemas hormonais, como Diabetes mellitus e Hiperadrenocorticismo.

Na pancreatite canina, tratamento deve ser iniciado o quanto antes para evitar o agravamento da doença. Geralmente, o pet é internado e realiza fluidoterapia, tratamento que promove hidratação e melhora da circulação sanguínea. Além disso, pode ser necessária a administração de antibióticos e analgésicos, além de injeções para dor causada pela pancreatite canina. Tratamentos mais intensos e cuidados específicos são essenciais para a recuperação do pet.

Imagem Quiz:Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Prevenir a pancreatite em cães é a melhor forma de evitar todos os problemas causados pela doença. Veja a seguir algumas dicas de como evitar a pancreatite canina.

1) Diminuir a quantidade de gordura na dieta é a principal forma de evitar a pancreatite canina

A principal causa da pancreatite canina é o excesso de gordura no corpo. Por isso, evitar alimentos muito gordurosos é o primeiro passo para prevenir a pancreatite. Cães precisam sim de gordura no dia a dia e esse nutriente traz muitos benefícios, como fornecimento de energia, pelagem mais saudável e melhora no sistema imunológico. O problema está no seu excesso que, além de causar a pancreatite aguda em cães, pode levar a outros problemas como obesidade, problemas cardíacos e aumento da pressão arterial. Assim, para evitar a pancreatite em cães, é fundamental diminuir a quantidade de gorduras na alimentação do pet.

2) Para evitar a pancreatite em cães, não ofereça alimentos ultra processados e ricos em gordura

Por mais difícil que seja resistir ao olhar pidão do seu cachorro, é fundamental não oferecer alimentos humanos para ele. Muitos alimentos que são bons para nós podem desencadear problemas de saúde no pet. A pancreatite canina pode se manifestar facilmente caso você tenha o costume de oferecer certas comidas gordurosas de humanos para o pet. Alguns dos que você não deve oferecer ao animal são carnes gordurosas, frituras (como um pedacinho de pizza), queijos, leite e alimentos que sejam muito processados.

3) Pancreatite aguda em cães é prevenida com alimentação moderada

A pancreatite canina costuma ser desencadeada pelo excesso de gordura. Muitas vezes, o problema não está no alimento em si, mas na quantidade de vezes que ele é ingerido. Petiscos e rações para cachorro não fazem mal ao pet, mas quando são consumidos em grande quantidade podem desencadear problemas - como a pancreatite. Cães precisam, então, de uma rotina de alimentação adequada. Leve em conta seu porte e idade na hora de preparar a dieta e a frequência de vezes que o animal deve ser alimentado. Comendo sempre na medida e na hora certa, a pancreatite em cães pode ser evitada.

 

pancreatite canina: cachorro comendo
Para evitar a pancreatite em cães, o ideal é oferecer uma alimentação adequada para a idade e porte do animal

4) Pancreatite canina: controle o acesso do cachorro ao pote de armazenamento da ração

 

A fama de guloso dos cães não é à toa: eles podem comer até não aguentar mais. A pancreatite canina tem grande risco de aparecer se seu animal de estimação tiver fácil acesso à ração. Deixar o pote ou o saco de ração aberto em algum lugar baixo é um convite para o excesso de alimentação. O cãozinho vai acabar comendo demais, seja atacando tudo de uma vez ou em pequenas porções ao longo do dia, desencadeando a doença. Por isso, para evitar a pancreatite, não deixe o alimento sempre disponível. Ofereça o alimento apenas na hora correta

5) Visitar o veterinário com frequência é uma medida preventiva da pancreatite canina e outras doenças

Para evitar não só a pancreatite, mas várias outras doenças, é fundamental realizar consultas com o veterinário frequentemente. O cachorro com pancreatite muitas vezes adquiriu o problema por conta de outras doenças, como Diabetes e Hiperadrenocorticismo. Quando um exame detecta que seu animal tem algum desses problemas fica bem mais fácil tomar medidas preventivas desde cedo. Além disso, na pancreatite canina, tratamento precisa ser iniciado o mais rápido por isso. Portanto, um cachorro com pancreatite diagnosticado no início da doença tem muito mais chances de recuperação breve e tranquila. Esses cuidados de prevenção da pancreatite em cães são fundamentais para garantir que seu pet esteja sempre saudável. 

Redação: Maria Luísa Pimenta

Cachorro

O Chow Chow é perigoso e hostil? Saiba o que é mito e o que é verdade sobre a personalidade da raça de cachorro

O Chow Chow é um cachorro de porte médio, super peludo e conhecido por ter a língua azul. A raça, de origem chinesa, conquista muito...

Cachorro

Samoieda: saiba como ter um cachorro da raça russa e outras curiosidades sobre a convivência com esse pet

O Samoieda é um dos cachorros mais bonitos que existem! Com uma pelagem branquinha e uma fisionomia que lembra bastante um lobo, a r...

Cachorro

Dogo Argentino: 10 curiosidades para conhecer o cachorro parecido com Pitbull

O Dogo Argentino é um cachorro grande e imponente. Em um primeiro momento, ele pode até assustar quem não conhece, principalmente po...

Cachorro

Pancreatite em cachorro: aprenda a reconhecer 6 sinais da doença que vão ajudar no diagnóstico mais rápido

A pancreatite em cachorro é uma doença que merece a atenção dos tutores. A patologia afeta o pâncreas, órgão essencial para a produç...

Comportamento

Filme para assistir com meu gato: 11 filmes protagonizados por gatinhos para ver acompanhado do seu pet

Quem precisa de uma noite badalada quando você pode aproveitar o momento para assistir filmes do lado do seu bichinho de estimação, ...

Gato

Tipos de gato Savannah: curiosidades sobre a raça híbrida que é uma das mais caras do mundo

Considerado um dos felinos mais caros do mundo, o gato Savannah é cheio de curiosidades e características impressionantes. A raça, q...

Cachorro

O Chow Chow é perigoso e hostil? Saiba o que é mito e o que é verdade sobre a personalidade da raça de cachorro

O Chow Chow é um cachorro de porte médio, super peludo e conhecido por ter a língua azul. A raça, de origem chinesa, conquista muito...

Adote um animal

Os nomes para gatos fêmeas mais famosos do momento: 100 dicas para escolher como chamar seu novo pet em 2024

Existem muitas opções de nomes para gatos fêmeas para escolher depois da adoção.  A inspiração para nomes de gatos pode vir de ...

Ver todas