Cachorro

5 coisas erradas que todo tutor faz e pode causar uma das doenças mais perigosas para os cachorros

Publicado - 06 Maio 2024 - 14h48

Atualizado - 06 Maio 2024 - 14h48

A diabetes em cachorro é uma doença extremamente séria e perigosa para o pet. Além de afetar a qualidade de vida canina, pode ser fatal. A produção insuficiente de insulina pelo pâncreas é o fato que acaba causando a diabetes em cachorro. Sintomas mais comuns incluem sede excessiva, aumento exagerado do apetite com perda de peso progressiva e alta produção de urina. Com o desenvolvimento da doença e sem o tratamento adequado, sinais clínicos mais graves podem surgir, como catarata, perda de visão, falta de apetite, apatia, hálito forte e até coma.

Para evitar situações mais extremas, os sintomas de diabetes em cachorro devem ser tratados adequadamente e o tratamento precisa começar a partir do diagnóstico. “O sucesso do tratamento está ligado ao estabelecimento de uma rotina. Isto é, uma rotina de alimentação adequada e aplicação de insulina nos horários corretos, atividade física controles periódicos realizados pelo médico veterinário”, esclarece Ludmilla Vieira, médica veterinária especializada em endocrinologia animal.

Apesar da genética ser um fator determinante para o aparecimento da diabetes em cachorro, existem outros fatores de risco que ajudam a promover a ocorrência da doença. Alguns comportamentos do tutor também podem aumentar as chances do cão desenvolver diabetes. Confira abaixo uma lista de coisas que quase todo tutor faz, mas que contribuem para o surgimento da doença.

Imagem Quiz:Teste seus conhecimentos sobre a saúde de cachorro!

Teste seus conhecimentos sobre a saúde de cachorro!

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

1) Deixar o cachorro comer doces pode facilitar a diabetes em cachorro

O chocolate é um dos doces mais consumidos pelos humanos, mas o que é delicioso para a gente, pode ser tóxico para os cães. Quando ingerido pelo animal, esse doce pode causar alterações no organismo do pet e gerar complicações de saúde de grau leve até grave. A toxicidade do chocolate para cachorros se dá por uma substância chamada teobromina. Os cães têm capacidade reduzida para processá-la, o que a torna tóxica para o seu organismo.

Os efeitos do consumo de chocolate em cachorros são diversos e podem causar desde vômitos e diarreia até ataques de epilepsia e morte. Além desses efeitos e riscos, o consumo de chocolate ainda traz outro problema para o organismo dos cães: a diabete em cachorro. O doce tem um alto índice de açúcar em sua composição, o que pode favorecer o aparecimento da doença, principalmente se o pet já tem predisposição genética. O mesmo vale para outros doces açucarados. Sendo assim, mesmo que o animal insista, não ofereça.

2) Dar a gordurinha da carne para o animal comer é um passo para a diabetes em cachorro

A diabetes em cachorro é causada pela produção insuficiente de insulina pelo pâncreas – glândula localizada atrás do estômago que faz parte dos sistemas digestivo e endócrino. A insulina é o hormônio que permite que a glicose (açúcar) entre nas células do organismo, eventualmente transformada em energia para o corpo. Quando não há esse fenômeno, a glicose é acumulada no sangue.

As gordurinhas da carne não fazem bem nem para os humanos, que dirá para os cachorros. O excesso de gordura no corpo pode causar resistência à insulina, o que gradativamente pode evoluir para um quadro clínico de diabetes. Desse modo, quando o cão estiver em um churrasco, não deixe-o livre para comer o que quiser, pois pode ter consequências graves.

3) Não levar o pet para passear e fazer exercícios físicos: sedentarismo facilita a diabete em cachorro

A falta de exercícios físicos pode causar verdadeiros danos à saúde do cão. No caso da diabetes em cachorro, uma rotina sem atividade física regular está entre os fatores de risco da doença, já que facilita o sedentarismo e a obesidade canina. Além dos passeios – que devem ser diários –, os animais precisam ser estimulados a se exercitar diariamente.

Portanto, vá passear com cachorro pelo menos uma vez ao dia, principalmente se ele não tiver acesso a um quintal grande. Outras atividades físicas também podem ser muito divertidas e trazer benefícios para a saúde. Esse cuidado ajudará na prevenção da diabete em cachorro e de outros problemas futuros para o pet.

diabetes em cachorro: cão obeso sentado na frente de doces

4) Deixar o pote de ração sempre cheio favorece a obesidade e pode causar diabetes em cachorro

Apesar de parecer uma coisa boa, deixar o pote de ração de cachorro sempre cheio e disponível não é o certo a se fazer e pode causar problemas de saúde ao pet. Quando a alimentação do cachorro é medida pela fome e não pela quantidade certa para o seu tamanho, peso e raça, o cão pode acabar comendo demais. Isso favorece o desenvolvimento da obesidade, que é outro fator de risco para a ocorrência da diabetes em cachorro. Sendo assim, faça o controle da alimentação do seu animal – incluindo os petiscos – para que ele tenha uma vida longa e saudável.

5) Dar remédios sem acompanhamento médico: problemas no pâncreas levam à diabete em cachorro

Quando o cachorro está muito quieto ou com sintomas como diarreia e vômitos, muitos tutores optam por dar algum remédio para cachorro de fácil acesso e sem consultar um médico veterinário. Entretanto, um dos fatores de risco para a diabetes em cachorro é justamente a administração inadequada de medicamentos.

Isso acontece porque a prática pode trazer problemas ao pâncreas – glândula responsável por produzir insulina. Portanto, em caso de algum sinal estranho ou mudança de comportamento no animal, o recomendado é levá-lo ao médico veterinário para obter o diagnóstico correto e tratamento adequado. Isso evita não só a diabetes em cachorro como outros problemas de saúde no pâncreas. 

Esses são os 210 nomes de cachorro macho mais famosos: encontre a melhor ideia para chamar o pet que acabou de adotar

Escolher um nome de cachorro macho nem sempre é fácil, já que a variedade de opções pode deixar muitos tutores perdidos. É possível ...

O cachorro mais popular de todos: saiba qual é a raça mais pesquisada no Brasil em 2024

As raças de cachorro mais populares geralmente incluem nomes como o Shih Tzu, Golden Retriever e Yorkshire. Mas sabia que tem um cão...

Esses são os 6 sinais mais comuns de verme de gato: alguns passam despercebidos até se você for um tutor muito atento

Assim como o verme em cachorro filhote e adulto, um dos problemas mais preocupantes que podem afetar os bichanos é o verme de gato. ...

Lulu da Pomerânia, Spitz Alemão e Zwergspitz são a mesma raça? Diferentes nomenclaturas causam confusão entre adotantes

O Spitz Alemão é uma das raças de cachorro favoritas para quem vive em apartamento. Além de pequeno, esse cãozinho conhecido pela pe...

Esses são os 210 nomes de cachorro macho mais famosos: encontre a melhor ideia para chamar o pet que acabou de adotar

Escolher um nome de cachorro macho nem sempre é fácil, já que a variedade de opções pode deixar muitos tutores perdidos. É possível ...

O menor gato do mundo é selvagem, praticamente cabe na palma da mão e tem a pelagem laranja

Quando pensamos no menor gato do mundo, é inevitável não considerar algumas raças de gato domésticas que são famosas pela baixa esta...

O cachorro mais popular de todos: saiba qual é a raça mais pesquisada no Brasil em 2024

As raças de cachorro mais populares geralmente incluem nomes como o Shih Tzu, Golden Retriever e Yorkshire. Mas sabia que tem um cão...

Plantei essa grama de gato e meus pets ficaram loucos: dá pra fazer com um ingrediente barato que você tem em casa

A grama de gato é uma plantinha cheia de benefícios e totalmente segura, cultivada especialmente para os bichanos. Além de deixar os...

Ver todas