Verme

Vermífugo para cachorro: como dar e quais são os tipos de vermes mais comuns em cães

Saiba de quanto em quanto tempo o cachorro precisa de reforço do vermífugo
Saiba de quanto em quanto tempo o cachorro precisa de reforço do vermífugo

O vermífugo para cães é o primeiro remédio que os filhotes devem tomar. Geralmente, os recém-nascidos adquirem vermes durante a gestação e através da amamentação. Para prevenir problemas futuros, é importante dar a primeira dose do remédio para o cachorro filhote entre o 15º e 20º dia de vida.

Como os cachorros são medicados ainda muito pequenos, é normal eles chegarem na nova família com a primeira dose. Mesmo assim, é importante confirmar com o cuidador anterior a data e saber qual vermífugo para cães filhotes foi dado para dar continuidade ao tratamento. As doses seguintes são ministradas com intervalos de 15 dias ou de acordo com a indicação do seu veterinário.

Tipos de vermes dos cachorros: conheça os mais comuns

Dirofilaria immitis: conhecida com verme do coração, a dirofilaria immitis costuma ser assintomática e por isso tão perigosa. Os sintomas costumam aparecer quando a doença já está em um estágio mais avançado. Os mais comuns são: tosse crônica, dificuldade para respirar e/ou respiração acelerada, fadiga, perda de peso e insuficiência cardíaca.

Toxocara canis: apesar dos sintomas serem brandos, ela pode causar a morte do seu animal se demorar a ser detectada. Os principais sintomas são: dor abdominal acompanhada de diarreia;

Giárdia sp: a giárdia em cães costuma ser assintomática na maioria dos casos. Já os cachorros que têm baixa imunidade ou ainda são filhotes podem apresentar diarreia e dor abdominal.

Sintomas de verme em cachorro

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Conheça a importância do vermífugo para o seu cachorro
    Conheça a importância do vermífugo para o seu cachorro

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Como a verminose atinge o sistema digestório dos cachorros, os sintomas mais comuns são relacionados a desordem no intestino e no estômago. Além de sangue nas fezes e diarreia, existem outros sinais que indicam que o seu cachorro está contaminado.

    • Barriga inchada;
    • Perda de apetite;
    • Vômito;
    • Fezes com uma secreção transparente;
    • Queda de pelos e pelos sem brilho;
    • sonolência ;
    • Anemia;
    • Coceira no ânus;
    • Pequenos vermes ao redor do ânus nos casos mais avançados.

    Como evitar vermes no seu cachorro?

    A melhor maneira de evitar que seu pet seja contaminado é manter em dia a vermifugação. Geralmente, as doses são dadas três vezes ao ano e, de acordo, com as estações: verão, inverno e primavera. A dosagem correta é medida de acordo com o peso do cachorro e com indicação do veterinário.

    Além do remédio específico, é sempre recomendado manter a higiene em dia. Lavar as patinhas sempre na volta do passeio na rua e manter potes de água e ração limpos com água e sabão. Dessa forma, você evita que seu cachorro entre em contato com eventuais larvas e ovos de vermes. É sempre bom lembrar que os donos e todos que moram e convivem com o animal devem tomar remédio de vermes na mesma época que eles, assim, todos ficam protegidos!

    Redação: Mariana Almeida

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!

    Próxima matéria

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!

    Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno
    Saúde

    Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno

    Há quem pense que todos os cães enfrentam o mesmo tipo de problemas ao longo da vida, mas não é bem assim. Algumas raças de cachorro têm detalhes muito característicos na anatomia que favorecem o desenvolvimento de condições específicas. Uma prova disso são os casos de alergias em Pugs: por causa das dobrinhas e rugas que têm pelo corpo, eles acabam tendo uma propensão maior a desenvolver diferentes tipos de dermatites alérgicas. Por isso, ao dar as boas-vindas a um Pug na sua casa, o ideal é que você saiba o que pode causar essas alergias e como reagir caso o seu animalzinho apareça com algo do tipo. Hoje, o Patas da Casa vai ao seu socorro: descubra, aqui embaixo, mais sobre esse problema!

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão
    Cuidados

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão

    Os cães são animais que, na maior parte do tempo, não gostam de ficar sozinhos - afinal, antes de serem domesticados, eles viviam livres em matilhas. Com a vida urbana, muitos cães acabam não recebendo os estímulos adequados para gastar energia e socializar com outros animais e pessoas. Para auxiliar a vida do tutor, que nem sempre consegue estar perto de seu pet durante o dia, existem muitas alternativas. Uma delas é a creche para cachorro: uma acomodação diária em que você pode deixar seu amigo em um lugar totalmente adaptado para cães.

    O que o cachorro não pode comer? Descubra quais alimentos são proibidos para os cães!
    Alimentação

    O que o cachorro não pode comer? Descubra quais alimentos são proibidos para os cães!

    Sabemos que é quase impossível resistir àquele olhar do nosso cachorro pedindo um pedaço da comida quando estamos fazendo alguma refeição. Mas antes de dar qualquer coisa além da ração, é importante saber o que é permitido e o que é proibido na alimentação dos pets, já que existem alimentos humanos que são tóxicos e prejudiciais para a saúde do cão. E fique de olho! Quanto menor for seu cachorro, maiores as chances de um pedacinho de algo proibido fazer mal a ele.

    Vitamina para cachorro: veterinária explica em quais situações os suplementos são recomendados!
    Alimentação

    Vitamina para cachorro: veterinária explica em quais situações os suplementos são recomendados!

    Quando falamos da alimentação dos nossos peludos, sempre surge aquela preocupação em relação aos nutrientes. A ração é suficiente para que se mantenham fortes e saudáveis ou é necessário inserir uma vitamina para cachorro nessa rotina? A verdade é que depende de muitos fatores e um deles é o estado geral da saúde e a idade do animal. A escolha de uma ração de qualidade é determinante para oferecer todos os nutrientes que ele precisa. Cães filhotes, idosos e cadelas prenhas, por outro lado, podem acabar precisando de um suplemento vitamínico. Para entender melhor em quais situações a vitamina para cachorro é recomendada, conversamos com a Caroline Mouco Moretti, médica veterinária e diretora clínica do Grupo Vet Popular. Veja o que a especialista falou!

    Ver Todas >

    Como identificar um gato desidratado?
    Saúde animal

    Como identificar um gato desidratado?

    Embora não apreciem muito esse hábito, beber água é fundamental para a saúde do gato. Os tutores devem ter bastante atenção na rotina dos bichanos: eles precisam de uma quantidade adequada de líquidos para não desenvolverem complicações no sistema urinário que podem levar à falência dos rins. A curto prazo, um gato desidratado, normalmente em decorrência de algum outro problema de saúde, precisa receber bastante atenção para não chegar a um estado mais grave. 

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!
    Saúde animal

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!

    Manter o seu cachorrinho livre de pulgas pode não ser uma tarefa muito fácil, mas é essencial para saúde e bem-estar dele. As pulgas em cachorro podem não só causar coceira no animal, como também transmitir bactérias e verminoses, além de provocar dermatites. O pente para pulga é um acessório de uso prático para o tutor , confortável para os animais e até mais sustentável

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção
    Saúde animal

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção

    A diabetes em cachorro é um quadro delicado e que precisa de atenção e muito cuidado. A doença se desenvolve a partir de alterações nos níveis de produção de insulina pelo corpo do animal, com apresentações diferentes de acordo com o tipo de diabetes. Apesar de ser muito parecida com a ação em humanos, a diabetes em cães causa muitas dúvidas nos tutores, que podem acabar caindo em alguns mitos sobre a doença. Quanto antes o tratamento for iniciado, porém, mais chances o cachorro tem de conseguir viver com a doença, sem afetar tanto a sua qualidade de vida. Para te ajudar com isso, reunimos 5 fatos sobre a diabetes canina para sanar todas as suas incertezas sobre a doença. Confira abaixo!

    Cardiomiopatia hipertrófica felina: saiba mais sobre a doença cardíaca que atinge os gatos
    Saúde animal

    Cardiomiopatia hipertrófica felina: saiba mais sobre a doença cardíaca que atinge os gatos

    Alguma vez você já se preocupou com a saúde do coração do seu gato? A cardiomiopatia hipertrófica felina uma doença cardíaca bem comum quando falamos desses animais. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia Veterinária (SBCV), também é a principal cardiopatia causadora de morte entre os felinos. Basicamente, é caracterizada por uma hipertrofia no ventrículo esquerdo e acredita-se que tem bastante influência genética. 

    Ver Todas >