O útero de cadela faz parte do sistema reprodutor canino e serve como local para o desenvolvimento dos filhotes de cachorro após o cruzamento. Quando a  cadela fica prenha, os filhotes se desenvolvem dentro dessa estrutura. O útero fica próximo aos ovários, uretra, vulva e outras partes do órgão reprodutor das fêmeas. Assim como no universo humano, o útero da cadela não está livre de desenvolver algumas doenças, como a piometra canina. Para tirar algumas dúvidas sobre essa parte tão importante do corpo das fêmeas, reunimos informações importantes sobre o funcionamento e cuidados.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

1) A gravidez canina é marcada por várias mudanças físicas e comportamentais

A cadela no cio pode engravidar com facilidade. Se isso acontecer, o tutor deve proporcionar uma gravidez canina bem tranquila para ela. Assim como acontece com os humanos, o cachorro também passa por uma série de mudanças físicas e hormonais durante a gestação. Os filhotes ficam acomodados dentro do útero da cadela, mas não quer dizer que seja um período fácil. Esses cuidados vão evitar problemas durante a gestação e até mesmo um caso de depressão pós-parto em cadela depois do parto.

2) O uso de anticoncepcional pode causar complicações no útero de cadela

Na hora de prevenir a gravidez canina, algumas pessoas podem até pensar que o uso de anticoncepcionais para cadelas é uma opção, mas na verdade é um grande perigo. Os hormônios presentes no anticoncepcional trazem várias sequelas para a saúde do cachorro, e essa é técnica é altamente contraindicada. Dentre os principais efeitos colaterais, podemos destacar complicações como a piometra, que é uma infecção no útero em cadelas, e neoplasias mamárias (câncer). Além disso, o uso contínuo de anticoncepcionais também favorece a diabetes em cães e outros problemas de saúde bem desagradáveis.

 

utero de cadela: cadela grávida

3) A piometra em cadelas é uma doença silenciosa que afeta o útero

 

Uma das doenças mais graves que podem atingir o órgão reprodutor canino é a piometra em cães. Trata-se de uma infecção uterina em cadelas que ocasiona o pus intra uterino, facilitando a proliferação de bactérias na região. O problema é que essas bactérias podem se espalhar para outras partes do corpo da cachorrinha e debilitar bastante o estado de saúde dela. Embora seja uma doença silenciosa, é possível perceber alguns sintomas como secreção vaginal purulenta, aumento de volume abdominal, falta de apetite, febre e ausência de cio regular.

4) A retirada do útero de cadela pode ser necessária em casos de piometra

Quando a cadela é diagnosticada com piometra, a maior preocupação se torna o tratamento e a recuperação da doguinha. Felizmente, esse é um quadro reversível e que tem pelo menos duas alternativas de tratamento: cirúrgica ou medicamentosa. O mais indicado é a cirurgia para retirar o útero de cadela, pois é uma forma de evitar recidivas e cortar o problema pela raiz. A terapia com remédios e fármacos também pode ser indicada, mas isso não impede que a doença se desenvolva novamente, então não é uma medida tão eficaz a longo prazo.

5) Castração remove útero e ovários da cachorra e traz vários benefícios

Se a gravidez canina não faz parte dos seus planos, a melhor alternativa é a castração de cachorro. Muitos tutores ficam receosos com o procedimento, mas a verdade é que, além de prevenir a gravidez indesejada, essa também é uma forma de cuidar da saúde dos cães. A castração de cachorra é capaz de prevenir uma série de doenças graves, como o câncer de mama e útero, aumentando a expectativa de vida dos doguinhos. E o melhor de tudo: existem várias iniciativas públicas que oferecem o serviço a custo popular, então você nem precisa gastar muito para cuidar da sua cachorrinha do jeito certo.

Redação: Juliana Melo