Saúde

Tipos de sarna canina: conheça as variações da doença causada por ácaros

Saiba mais sobre os principais tipos de sarna canina e como tratá-los
Saiba mais sobre os principais tipos de sarna canina e como tratá-los

A sarna em cachorro é um problema de saúde que pode causar muito incômodo ao seu amigo. Coceira, queda de pelos e feridas pelo corpo são os sinais mais comuns, mas muitas pessoas não sabem quem existem diferentes tipos de sarna de cachorro.  Por isso, a doença pode se manifestar de formas variadas e exigir tratamentos específicos para cada caso. Para entender como essa dermatose parasitária se desenvolve e como proteger o seu cãozinho, o Patas da Casa reuniu os principais tipos de sarna canina e suas características. Confira!

Sarna: os ácaros mais comuns por trás da doença

A sarna em cachorro é causada por ácaros que se proliferam na pele do animal. Esses microorganismos fazem parte da classe dos aracnídeos e a substância que produzem são os principais causadores das alergias em humanos e animais (tanto alergias respiratórias quanto aquelas que se manifestam na pele). Eles estão por toda a parte, como sofás, camas, cortinas e tapetes. Os ácaros que mais causam os tipos de sarna em cachorro são: Demodex canis, Otodectes cynotis, Notoedres cati, Sarcoptes scabieie e Cheyletiella spp. O tipo de ácaro determina o tipo de sarna e seus sintomas.  Por isso, o primeiro passo para tratar a sarna em cachorros é identificando o parasita causador.

Quais são os tipos de sarna canina?

A sarna em cachorro pode se manifestar de três formas: a escabiose (sarcóptica), a sarna de ouvido (otodécica) e a sarna negra (demodécica). Mas, além destas, também existem outros tipos de sarna menos comuns que podem atingir os cães. Veja mais detalhes sobre cada uma delas abaixo:

1) Sarna sarcóptica é a variação mais comum da doença 

sarna sarcóptica, também conhecida como escabiose canina, é o tipo de sarna mais comuns entre os cães. Causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei, a doença é transmitida pelo contato direto com um animal infectado ou com brinquedos, cama e objetos compartilhados com cães contaminados. Por isso, esse tipo de sarna pode ser facilmente passado de um cachorro para o outro e do animal para o ser humano. Nos cães, ela costuma apresentar lesões na pele e coceira intensa. Crostas em volta dessas lesões e a perda de pelagem na região das axilas, próximo ao focinho e na ponta de orelha também são características comuns da doença. O tratamento é feito com a prescrição de medicações e banhos específicos para remoção do ácaro.

2) Sarna otodécica é caracterizada pela inflamação do ouvido do animal

sarna otodécica nada mais do que a inflamação do canal auditivo causada pelo Otodectes cynotis, o “ácaro da orelha”. O contágio ocorre a partir do contato de um animal doente com um saudável. Por isso, cães que vivem nas ruas podem contrair a doença com mais facilidade, já que não recebem os medicamentos para controle de pulgas, carrapatos e do próprio ácaro. Os sintomas mais comuns são coceira, excesso de cera de coloração avermelhada ou marrom, feridas e mau cheiro. Nos casos mais graves da sarna otodécica, a infecção bacteriana ou fúngica secundária pode levar ao rompimento do tímpano. Para garantir a saúde do seu amigo, o tratamento deve ser feito com parasiticidas, medicações injetáveis ou orais e com produtos para aplicar diretamente nas orelhas. 

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Sarna otodécica:   feridas e mau cheiro na região do ouvido são os principais sintomas da doença
    Sarna otodécica: feridas e mau cheiro na região do ouvido são os principais sintomas da doença

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    3) Sarna demodécica: baixa imunidade é a principal causa da doença

    sarna demodécica, popularmente conhecida como sarna negra, é causada pelo ácaro Demodex canis. Esse agente microscópico é comum na pele dos cachorros, mas pode se proliferar exageradamente ao encontrar um animal com sistema imunológico comprometido, o que costuma ocorrer em casos de estresse ou outras doenças relacionadas. Além disso, a sarna negra também pode ser transmitida da mãe para o filhote durante o parto.

    Os sintomas da sarna demodécica costumam se manifestar no corpo todo ou em pontos isolados, como os cotovelos, calcanhares, queixo, região focinho e perto dos olhos. Entre os mais comuns, você pode identificar a oleosidade e queda dos pelos, infecções, inchaço, descamação da pele e manchas escuras na região infectada. A sarna demodécica não possui cura e, por isso, é impossível eliminar o ácaro da pele do animal. Entretanto, a doença pode ser controlada com terapias específicas. O acompanhamento veterinário é essencial.

    4) Sarna notoédrica: doença de gato também pode afetar os cães

    Também chamada de escabiose felina, a sarna notoédrica pode aparecer em cães que entraram em contato direto com gatos ou outros animais infectados. Embora a transmissão indireta seja menos comum, pode ocorrer. Além disso, o contágio também acontece quando há o contato do animal com objetos e superfícies contaminadas, como escovas, máquinas de tosa e toalhas. Os sintomas da sarna notoédrica em cachorros incluem coceira intensa, queda de pelos e irritações severas na pele. A infecção começa pelo rosto, orelhas e pescoço, mas pode se espalhar para o restante do corpo quando não tratada corretamente.

    5) Cheyletiella: doença pode ser transmitida para humanos

    A Cheyletiella, nomeada como queiletielose, é uma sarna produzida pelo ácaro Cheyletiella spp. Embora seja mais comum em gatos, a doença é altamente contagiosa entre os cachorros, especialmente os filhotes. Nos cães, o quadro apresenta os mesmos sinais clínicos que nos felinos: queda de pelos, irritação cutânea, prurido e crostas com pequenas protuberâncias ao redor. Na maioria dos casos, o tratamento envolve aplicação semanal de insecticidas para pulgas e banhos com shampoos específicos para esse tipo de sarna. 

    Como prevenir a sarna em cachorro?

    Ninguém gosta de ver o seu bichinho doente, certo? Por isso, é importante tomar alguns cuidados para prevenir a sarna em cachorro. O principal deles é controlar os locais que o seu pet frequenta e com quais animais ele tem contato. Se você tem mais de um animal em casa e percebeu que um deles pegou sarna, é preciso separá-los e higienizar os objetos de uso comum, como caminhas e potinhos de ração para evitar a contaminação. Manter o ambiente em que eles convivem bem limpo também é fundamental para combater a proliferação dos ácaros. Além disso, você deve cuidar para que o seu cãozinho esteja saudável e com o sistema imunológico fortalecido. 

    Redação: Úrsula Gomes

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!

    Próxima matéria

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!

    Gripe canina, tosse canina ou tosse dos canis: conheça mais sobre as causas, sintomas e tratamento da doença
    Saúde

    Gripe canina, tosse canina ou tosse dos canis: conheça mais sobre as causas, sintomas e tratamento da doença

    Em algumas regiões do país, dizer que alguém está com “tosse de cachorro” é sinal de que a pessoa está com tosse seca, geralmente provocada por alguma irritação na garganta. O que muita gente não sabe é que, no mundo dos animais, o cachorro com tosse muitas vezes está doente — e a condição dele é bem parecida com algo comum para humanos: a gripe. Mesmo que, geralmente, a gripe canina

    Sarna sarcóptica em cães: saiba tudo sobre a variação da doença causada por ácaros
    Saúde

    Sarna sarcóptica em cães: saiba tudo sobre a variação da doença causada por ácaros

    Dentre as várias doenças de pele que podem afetar os cachorros, uma das mais preocupantes - e comuns - é a sarna sarcóptica, também conhecida como escabiose. Essa patologia é provocada pela presença de um ácaro dentro da pele dos infectados, chamado Sarcoptes scabiei , que causa muita coceira nos animais acometidos. Além disso, é uma doença que é facilmente transmitida de um cãozinho para outro, e pode até mesmo afetar os humanos. Para te ajudar a entender um pouco mais sobre a sarna sarcóptica em cães, o Patas da Casa entrevistou a médica veterinária da clínica Soft Dogs e Cats, Nathália Gouvêa. Dá só uma olhada no que ela falou sobre o assunto a seguir!

    Dirofilariose canina: conheça o
    Verme

    Dirofilariose canina: conheça o "verme do coração" e saiba como prevenir a doença!

    Você sabe o que é a dirofilariose canina? Esse termo difícil pode ser resumido em três palavras: verme do coração. Essa definição já é capaz de explicar o motivo da doença ser tão complexa e perigosa. A contaminação ocorre quando um mosquito infectado pela doença - de alguns tipos, e até mesmo o Aedes Aegypit - pica o cachorro e despeja microfilárias na corrente sanguínea do animal. Esses vermes se desenvolvem à medida que o cão vai crescendo e, em determinado momento, invadem o ventrículo direito do coração.

    Sarna em gatos: quais os tipos da doença causada por ácaros?
    Saúde

    Sarna em gatos: quais os tipos da doença causada por ácaros?

    A sarna em gatos é uma doença de pele causada por ácaros. Altamente contagiosa, inclusive para humanos, a sarna pode deixar o animal praticamente sem pelos e com a pele extremamente irritada em sua manifestação mais grave. Existem alguns tipos da enfermidade, como a sarna sarcóptica em gatos e a sarna otodécica.

    Ver Todas >

    Como identificar um gato desidratado?
    Saúde animal

    Como identificar um gato desidratado?

    Embora não apreciem muito esse hábito, beber água é fundamental para a saúde do gato. Os tutores devem ter bastante atenção na rotina dos bichanos: eles precisam de uma quantidade adequada de líquidos para não desenvolverem complicações no sistema urinário que podem levar à falência dos rins. A curto prazo, um gato desidratado, normalmente em decorrência de algum outro problema de saúde, precisa receber bastante atenção para não chegar a um estado mais grave. 

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!
    Saúde animal

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!

    Manter o seu cachorrinho livre de pulgas pode não ser uma tarefa muito fácil, mas é essencial para saúde e bem-estar dele. As pulgas em cachorro podem não só causar coceira no animal, como também transmitir bactérias e verminoses, além de provocar dermatites. O pente para pulga é um acessório de uso prático para o tutor , confortável para os animais e até mais sustentável

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção
    Saúde animal

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção

    A diabetes em cachorro é um quadro delicado e que precisa de atenção e muito cuidado. A doença se desenvolve a partir de alterações nos níveis de produção de insulina pelo corpo do animal, com apresentações diferentes de acordo com o tipo de diabetes. Apesar de ser muito parecida com a ação em humanos, a diabetes em cães causa muitas dúvidas nos tutores, que podem acabar caindo em alguns mitos sobre a doença. Quanto antes o tratamento for iniciado, porém, mais chances o cachorro tem de conseguir viver com a doença, sem afetar tanto a sua qualidade de vida. Para te ajudar com isso, reunimos 5 fatos sobre a diabetes canina para sanar todas as suas incertezas sobre a doença. Confira abaixo!

    Cardiomiopatia hipertrófica felina: saiba mais sobre a doença cardíaca que atinge os gatos
    Saúde animal

    Cardiomiopatia hipertrófica felina: saiba mais sobre a doença cardíaca que atinge os gatos

    Alguma vez você já se preocupou com a saúde do coração do seu gato? A cardiomiopatia hipertrófica felina uma doença cardíaca bem comum quando falamos desses animais. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia Veterinária (SBCV), também é a principal cardiopatia causadora de morte entre os felinos. Basicamente, é caracterizada por uma hipertrofia no ventrículo esquerdo e acredita-se que tem bastante influência genética. 

    Ver Todas >