close
Histórias reais

Setembro amarelo: tutoras compartilham como seus animais de estimação ajudaram no tratamento da depressão

Atualizado · 06 de maio de 2022 · 12h10

Publicado · 16/09/2020 · 19h15

A gatinha Fifi tem ajudado bastante a mudar a vida da sua tutora, diagnosticada com depressão em 2017
A gatinha Fifi tem ajudado bastante a mudar a vida da sua tutora, diagnosticada com depressão em 2017

Adotar um cachorro ou um gato vai além de ter uma companhia em casa. Os animais de estimação são capazes de tornar a rotina e qualquer ambiente muito mais leve e alegre. Mas, o que poucos sabem é que os pets também são grandes aliados no tratamento da depressão e outros distúrbios psicológicos. O setembro amarelo é uma campanha para conscientizar a sociedade sobre a prevenção do suicídio. Dentre vários aspectos, é importante ressaltar como a convivência e o afeto de um bichinho pode dar sentido para a vida de uma pessoa depressiva. As tutoras Débora Rangel e Júlia Luz compartilharam suas histórias com o Patas da Casa!

Pesquisa mostra que adotar um pet diminui os efeitos da depressão

Um estudo realizado por profissionais da Clínica Médico-Psiquiátrica da Ordem, em Portugal, mostrou evidências de que os animais de estimação podem ajudar significativamente no tratamento da depressão.  Os pesquisadores avaliaram 80 tutores diagnosticados com a doença. Durante a experiência, metade dos voluntários - cerca de 40 pais de pet - mantiveram contato com os seus bichinhos durante o tratamento da depressão, enquanto a outra metade seguiu sem adotar nenhum animal. O resultado surpreendeu: um terço do grupo que teve a companhia de cães e gatos durante o experimento não demonstrou sintomas de depressão após 12 semanas de tratamento.

De acordo com os pesquisadores, a principal razão por trás desse resultado é a capacidade dos animais de estimular os seus tutores a reencontrarem o prazer em atividades que costumavam ser agradáveis, como a interação social, e que foram perdidas com a doença. Os cães, por exemplo, costumam incentivar naturalmente as atividades físicas e a saída de casa pela necessidade dos passeios, o que justifica o motivo pelo qual o cachorro ajuda na depressão.

Para Débora, o Derek é um verdadeiro cão terapeuta

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Durante o tratamento de depressão, o Derek têm sido um grande companheiro para a sua tutora
    Durante o tratamento de depressão, o Derek têm sido um grande companheiro para a sua tutora

    Mais Lidas

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!
    Comportamento animal

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!

    Gato cinza, branco, preto, laranja, rajado ou com cores misturadas: o que não falta é variedade quando o assunto é a cor do gato. Esse, inclusive, acaba sendo um dos maiores critérios que os tutores usam na hora de adotar um bichano e, acredite se quiser, isso pode ajudar bastante a entender o comportamento do animal no dia a dia. Nem todo mundo sabe, mas é possível definir a personalidade dos gatos pela cor (ou pelo menos chegar muito próximo disso).

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?
    Comportamento animal

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?

    A linguagem corporal canina é tão expressiva que às vezes é possível entender os cães mesmo que eles não falem. Seja qual for a personalidade do cachorro, todos têm um comportamento canino tão revelador que, só de movimentar as orelhas, já dá para perceber o que o pet sente ou quer. Porém, não são apenas os humanos que compreendem a linguagem de cachorro. Já aconteceu de você falar algo com seu cãozinho e ele, imediatamente, virar a cabeça?

    Você pode até duvidar de que o cachorro ajuda na depressão, mas Débora Rangel e o seu amigo Derek estão aqui para mostrar que isso é possível. Depois de descobrir o quadro em 2007, ela conta que passou por diferentes tipos de tratamento de depressão, mas nenhum deles se comparou com a convivência com um pet. “Antes do Derek chegar na minha vida, tudo era muito vazio. Devido às medicações, eu não conseguia ter nenhum tipo de sensação ou emoção. A chegada dele despertou em mim um amor que não pensei que existisse”, conta.

    Depois de mais de 10 anos de tratamento, o pequeno Derek foi o responsável pela a retomada de hábitos simples e prazerosos na vida da sua tutora. “Antigamente eu não tinha vontade de fazer nada. Tentei fazer academia e exercícios físicos, mas nada me gerava a sensação de bem-estar. Com a chegada do Derek, me sinto motivada a fazer isso porque preciso passear com ele todos os dias. Nesses pequenos percursos eu saio de casa, consigo ver pessoas e me distrair, o que antes não acontecida”. Além de ser a alegria da família, o Derek é uma espécie de “cão terapia” e o verdadeiro responsável pela mudança na vida de Débora. 

    A gata Fifi foi responsável pela evolução no tratamento da Júlia

    Esqueça aquela velha história de que os gatos não são animais carinhosos. A Fiona - ou “Fifi”, para os íntimos - é a prova disso. A gatinha, que faz parte da vida da estudante Julia Luz há cerca de cinco meses, foi a grande responsável pela mudança no tratamento de depressão da tutora. “Durante a pandemia, os meus pais tiveram coronavírus e passamos por um processo de isolamento muito grande. Por conta disso, o meu quadro de depressão e ansiedade aumentou significativamente e foi aí que o meu pai decidiu me dar a Fifi de presente. A chegada dela mudou completamente a minha vida”, conta.

    Diagnosticada com a doença desde 2017, Julia revela que o convívio com a sua filha - como carinhosamente chama Fiona - trouxe mudanças importantes para a sua rotina e, principalmente, para o tratamento da depressão. “Antes da Fifi, me sentia muito triste e sozinha. A vinda dela devolveu a luz e a alegria pros meus dias e me deu um propósito para viver. Passei a dormir e acordar cedo para cuidar dela, levá-la para brincar no jardim e 'observar' a vida. A Fiona tem sido o meu maior remédio para depressão e, literalmente, o motivo que me faz levantar da cama todos os dias”, relata.

    Convivência com animais de estimação incentiva a criação de vínculos afetivos

    Depois de saber que a relação dos tutores com os seus bichinhos pode contribuir para o tratamento da depressão, você deve estar se perguntando como isso pode ser notado no dia a dia, certo? Os benefícios são muito significativos para o bem-estar e saúde dos pacientes com depressão e, por isso, podem ser percebidos nos pequenos detalhes. Uma simples caminhada com o seu cãozinho, por exemplo, pode estimular a produção e liberação da endorfina, popularmente conhecida como o hormônio da felicidade. Outra vantagem que a relação do tutor com o seu pet pode trazer é incentivo ao desenvolvimento de sentimentos de compaixão e, consequentemente, a criação de vínculos e relacionamentos. Além disso, um gato ou cão “terapeuta” pode ajudar na comunicação e na autoestima do seu humano.

    Redação: Úrsula Gomes

    Quais raças de cachorro têm a mordida mais forte?

    Próxima matéria

    Quais raças de cachorro têm a mordida mais forte?

    Pet terapia: como os animais de estimação ajudam no tratamento de doenças?
    Histórias reais

    Pet terapia: como os animais de estimação ajudam no tratamento de doenças?

    Os cães são companhias realmente incríveis. Não importa qual seja o momento, eles conseguem nos alegrar, distrair e tornar qualquer ambiente mais aconchegante. Não é à toa que ter um cãozinho por perto faz toda a diferença, mesmo quando estamos doentes. É isso mesmo: a presença do cachorro ajuda na depressão, ansiedade e no tratamento de várias outras doenças, como a fibromialgia e o câncer. 

    Mãe de pet: tutoras compartilham o amor e histórias com seus filhos de quatro patas
    Histórias reais

    Mãe de pet: tutoras compartilham o amor e histórias com seus filhos de quatro patas

    Afinal, mãe de pet também é mãe? A verdade é que não importa o rótulo: essas mulheres cuidam dos seus animais de estimação como se fossem filhos. Ser mãe de gato e cachorro é cuidar, amar e proporcionar uma vida digna a esses animais. Perto do dia das mães, compartilhamos histórias de mães de pet que também merecem a nossa homenagem!

    Setembro amarelo: 9 coisas que um cachorro ou gato pode fazer para te ajudar a enfrentar a doença
    inclusão e acessibilidade pet

    Setembro amarelo: 9 coisas que um cachorro ou gato pode fazer para te ajudar a enfrentar a doença

    No mês do Setembro Amarelo, as campanhas sobre a prevenção do suicídio ganham um grande destaque. Cuidar da saúde mental é muito importante, e o acompanhamento de médicos e terapeutas são fundamentais para auxiliar no tratamento de depressão. O que poucas pessoas sabem é que, aliado a isso, ter um bichinho de estimação também faz toda a diferença na vida de pessoas que convivem com a doença.

    Acessórios para cachorro que facilitam a vida do tutor e ajudam no bem-estar do animal
    Cuidados

    Acessórios para cachorro que facilitam a vida do tutor e ajudam no bem-estar do animal

    Não adianta tentar se convencer do contrário: dar as boas vindas a um cachorro na sua casa é sempre sinônimo de mudanças que devem ocorrer. Além da dinâmica do dia a dia e da necessidade de alimentar e cuidar de mais um ser vivo, é provável que o tutor de primeira viagem seja apresentado a uma série de objetos que não conhecia antes. Existem acessórios para cachorro que são perfeitos para melhorar o bem-estar do animal em diferentes situações e que, ao mesmo tempo, são uma mão na roda para os tutores. Vem ver a lista que nós separamos aqui embaixo!

    Ver Todas >

    Cinofobia: entenda mais sobre o medo irracional de cães e o que fazer
    Comportamento animal

    Cinofobia: entenda mais sobre o medo irracional de cães e o que fazer

    Adotar um cachorro e conviver com o bichinho todos os dias é uma experiência incrível e que certamente traz muita alegria para dentro de casa. Mas sabia que nem todo mundo é aberto a isso? Algumas pessoas sofrem com o que chamamos de cinofobia, que é o medo irracional de cães. São pessoas que, por algum motivo, simplesmente não conseguem ficar perto de um cachorro, mesmo quando o animal não apresenta qualquer sinal de agressividade.

    Gato dormindo: infográfico explica o que significa cada posição
    Comportamento animal

    Gato dormindo: infográfico explica o que significa cada posição

    Já parou para se perguntar sobre o significado das posições de gato dormindo? Pode parecer besteira, mas a maneira como o seu bichinho pega no sono tem diferentes interpretações e revela mais do que imaginamos sobre os nossos amigos de quatro patas. Como o gato dorme boa parte do dia - e acredite, isso é totalmente natural no universo felino -, é curioso observar a forma como esses animais se movimentam durante o sono e a posição em que cochilam.

    Cachorro com a língua de fora: o que o ritmo de respiração de um cãozinho revela sobre ele?
    Comportamento animal

    Cachorro com a língua de fora: o que o ritmo de respiração de um cãozinho revela sobre ele?

    É muito comum ver o cachorro com língua de fora após um passeio ou uma brincadeira divertida com o dono. Afinal, ele acabou de realizar exercícios físicos, o que, naturalmente, deixa o cachorro ofegante. Porém, quando vemos o cachorro respirando muito rápido ou com outras dificuldades respiratórias ao longo do dia, é importante ficar alerta. Saber como funciona a respiração do cachorro te ajuda a entender quando o pet está bem e quando há algo de errado no funcionamento do seu corpo. O Patas da Casa te explica tudo sobre o ritmo respiratório do cão e conta o que o cachorro com dificuldade de respirar pode estar dizendo sobre a saúde dele. Confira!

    Gato de cada signo: conheça as raças que mais representam os signos do zodíaco
    Comportamento animal

    Gato de cada signo: conheça as raças que mais representam os signos do zodíaco

    Você sabia que existe um gato de cada signo? Segundo a astrologia, existem 12 signos do zodíaco e cada pessoa tem um de acordo com a posição em que os astros se encontravam no dia em que nasceu, influenciando o seu comportamento. Além dos humanos, acredita-se que o signo de gato também seja uma realidade. Da mesma forma que existe o cachorro de cada signo, existe também o gato de cada signo!

    Ver Todas >