Saúde

Secreção no pênis do cachorro é normal? Quando deve ser motivo de preocupação?

Cachorro com secreção saindo do pênis é grave? Descubra a seguir!
Cachorro com secreção saindo do pênis é grave? Descubra a seguir!

Não é muito difícil perceber quando algo está errado com a saúde do cachorro. Geralmente, o próprio cão dá indícios disso, ainda mais se for na região genital: ele tende a lamber essa área de forma exagerada, mostrando que tem alguma coisa o está incomodando. Mas além disso, também é possível perceber que, em alguns casos, o cachorro libera uma secreção pelo pênis, o que costuma preocupar bastante os tutores. Será que essa é uma situação normal ou pode ser indicativo de doença? Entrevistamos a médica veterinária Anna Carolina Tinti, do Hospital Vet Popular, para entender o que isso significa e quando o tutor deve se preocupar com a possibilidade de doenças, como a balanopostite canina.

Secreção pode ser esmegma canino, que é uma condição normal

Ao contrário do que se pensa, nem sempre o líquido que sai do pênis do cachorro é motivo de preocupação. Segundo a médica, o cachorro com secreção de coloração amarelada e/ou discretamente esverdeada, sem odor ou lesões locais no pênis é uma situação comum, e que acontece principalmente por questões fisiológicas. “Essa secreção é chamada de esmegma canino e é uma condição fisiológica que ocorre devido ao acúmulo de restos celulares e sujidades nos órgãos sexuais do cão, mas não indica nenhuma doença”, explica.

Secreção no pênis do cachorro pode indicar infecções, como a balanopostite canina

Embora o esmegma canino seja considerado algo totalmente normal na rotina dos cães, vale ficar atento a qualquer aspecto diferente, pois algumas secreções podem, sim, indicar quadros infecciosos. “Cachorro com secreção de coloração amarronzada ou avermelhada que indica a presença de sangue, ou até mesmo com odor fétido, podem indicar infecções no órgão genital do cão e deve ser examinado por um médico veterinário”, orienta Anna.

Para saber como distinguir o esmegma canino de possíveis infecções, a dica é simples: basta observar a coloração e se há alguma alteração no pênis do cachorro. De acordo com a profissional, se a área estiver inchada, com sensibilidade dolorosa e/ou apresentando secreção de coloração anormal, o animal deve ser examinado o quanto antes. Um dos principais quadros que podem acontecer, inclusive, é a balanopostite canina, que geralmente é causada pelo herpesvírus canino, bactérias, traumas ou devido a presença de um corpo estranho no pênis do cachorro.

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Balanopostite: cachorro tende a lamber a região do pênis excessivamente
    Balanopostite: cachorro tende a lamber a região do pênis excessivamente

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Balanopostite: cachorro apresenta secreção purulenta, mas pode ter outros sintomas

    A veterinária alerta que um dos principais sintomas da balanopostite canina, além da secreção purulenta, é o inchaço e vermelhidão na região do pênis devido ao processo inflamatório e infeccioso. “O animal se sente bem incomodado e lambe constantemente o local. Também pode apresentar febre e sangramentos na região do pênis, além do aparecimento de úlceras locais”, destaca. Além disso, vale destacar que este é um quadro que pode acometer cachorros machos de qualquer idade, mas, segundo a médica, é mais comum no cachorro idoso e que não é castrado.

    Balanopostite em cachorro: tratamento precisa ser prescrito por um veterinário

    Se houver qualquer suspeita de qualquer inflamação ou infecção no pênis do cachorro, não deixe de consultar um veterinário. O tratamento deve ser realizado com remédio para balanopostite canina ou para a doença em questão, que deve ter o diagnóstico confirmado pelo veterinário. “O tratamento é realizado com anti-inflamatórios e antibióticos”, conta Anna Carolina. De toda forma, vale destacar que o uso de qualquer tipo de medicamento sempre deve ser supervisionado por um profissional, seja um antibiótico para balanopostite em cachorro ou qualquer outro remédio. Então nada de medicar seu pet por conta própria, hein? Muitas pessoas logo procuram “balanopostite cachorro tratamento caseiro” na internet como se essa fosse a melhor alternativa, mas a verdade é que só o veterinário do seu bichinho poderá indicar a melhor solução.

    Além disso, a higienização correta da região do pênis do cachorro também faz parte do tratamento: “É orientada a limpeza local com medicamentos antissépticos e pomadas cicatrizantes. É importante descartar se há alguma causa primária, como tumores ou abscessos e, desse modo, definir o protocolo de tratamento necessário para cada caso”, explica a profissional.

    Redação: Juliana Melo

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!

    Próxima matéria

    10 mitos e verdades sobre a Leishmaniose canina!

    Passear com cachorro: 9 motivos para não deixar o passeio de lado
    Passeio

    Passear com cachorro: 9 motivos para não deixar o passeio de lado

    Passear com cachorro é mais que um momento de lazer ou um horário destinado para o animal fazer as necessidades fisiológicas, é um ato de cuidado e amor. Ter um animal requer muita responsabilidade e algumas horas dedicadas para proporcionar mais qualidade de vida a ele. Isso inclui brincadeiras, cuidados com a higiene, visitas ao veterinário, uma alimentação de qualidade e, claro, os passeios. Antes de comprar ou adotar um cachorro, esteja preparado para sair com seu novo amigo pelo menos uma vez por dia.

    Banho seco para cachorro vale a pena? Saiba em que situações pode ser útil
    Higiene

    Banho seco para cachorro vale a pena? Saiba em que situações pode ser útil

    Dar banhos regularmente no seu cachorro é algo necessário para a manutenção da higiene do animal. Não tem nada melhor do que dar um abraço no seu amigo e sentir aquele cheirinho bom, não é mesmo? O problema é que quando chegam os dias de temperaturas mais baixas manter essa frequência em dia acaba sendo difícil porque, assim como os humanos, o cachorro também pode sentir frio. Nesses e em outros casos, muita gente tem apostado no banho a seco para cachorro. Você conhece essa opção? Dá uma olhada aqui embaixo e descubra como pode ser útil no dia a dia!

    Vacina para cachorro: é normal surgir um caroço na pele após a aplicação?
    Vacina

    Vacina para cachorro: é normal surgir um caroço na pele após a aplicação?

    A vacinação de cachorro é a parte mais importante da vida do pet para prevenir doenças e manter a saúde em dia. Nos primeiros meses de vida, inclusive, o cão é proibido de sair de casa antes de completar o quadro de vacinas. Mesmo assim, de vez em quando algumas vacinas causam reações nos animais depois de aplicadas. Elas podem ir desde um nódulo no local da aplicação até outros sintomas, como febre. Nesses casos, a preocupação é normal, mas nem sempre é algo sério: quer descobrir por que isso acontece e quais cuidados são necessários para garantir o bem estar do seu cachorrinho? Dá uma olhada aqui embaixo!

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos
    Ração

    Meu cachorro não quer comer ração, o que eu faço? Entenda os motivos

    Os cachorros têm fama de serem comilões e, na maioria dos casos, eles não abrem mão das refeições - seja a ração ou um snack. Todo dono de cachorro, provavelmente, já passou pela situação de estar comendo enquanto o amigo de quatro patas fica pedindo um pedaço do lanche. Mas, e quando o apetite do seu cachorro parece desaparecer, você sabe o que fazer?

    Ver Todas >

    Como identificar um gato desidratado?
    Saúde animal

    Como identificar um gato desidratado?

    Embora não apreciem muito esse hábito, beber água é fundamental para a saúde do gato. Os tutores devem ter bastante atenção na rotina dos bichanos: eles precisam de uma quantidade adequada de líquidos para não desenvolverem complicações no sistema urinário que podem levar à falência dos rins. A curto prazo, um gato desidratado, normalmente em decorrência de algum outro problema de saúde, precisa receber bastante atenção para não chegar a um estado mais grave. 

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!
    Saúde animal

    Pente para pulga de cachorro funciona? Conheça o acessório!

    Manter o seu cachorrinho livre de pulgas pode não ser uma tarefa muito fácil, mas é essencial para saúde e bem-estar dele. As pulgas em cachorro podem não só causar coceira no animal, como também transmitir bactérias e verminoses, além de provocar dermatites. O pente para pulga é um acessório de uso prático para o tutor , confortável para os animais e até mais sustentável

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção
    Saúde animal

    5 fatos sobre a diabetes em cães que precisam da sua atenção

    A diabetes em cachorro é um quadro delicado e que precisa de atenção e muito cuidado. A doença se desenvolve a partir de alterações nos níveis de produção de insulina pelo corpo do animal, com apresentações diferentes de acordo com o tipo de diabetes. Apesar de ser muito parecida com a ação em humanos, a diabetes em cães causa muitas dúvidas nos tutores, que podem acabar caindo em alguns mitos sobre a doença. Quanto antes o tratamento for iniciado, porém, mais chances o cachorro tem de conseguir viver com a doença, sem afetar tanto a sua qualidade de vida. Para te ajudar com isso, reunimos 5 fatos sobre a diabetes canina para sanar todas as suas incertezas sobre a doença. Confira abaixo!

    Cardiomiopatia hipertrófica felina: saiba mais sobre a doença cardíaca que atinge os gatos
    Saúde animal

    Cardiomiopatia hipertrófica felina: saiba mais sobre a doença cardíaca que atinge os gatos

    Alguma vez você já se preocupou com a saúde do coração do seu gato? A cardiomiopatia hipertrófica felina uma doença cardíaca bem comum quando falamos desses animais. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia Veterinária (SBCV), também é a principal cardiopatia causadora de morte entre os felinos. Basicamente, é caracterizada por uma hipertrofia no ventrículo esquerdo e acredita-se que tem bastante influência genética. 

    Ver Todas >