close
Saúde

Saúde do gato: veja em infográfico 10 dicas importantes para evitar que seu bichano fique doente

Atualizado · 02 de Outubro de 2020 · 16h32

Publicado · 02/10/2020 · 16h32

Os gatos podem até ter sete vidas, mas ao contrário do que muitas pessoas pensam, eles não têm uma saúde tão de ferro assim. Na verdade, os gatos domésticos precisam de cuidados específicos para evitar doenças que podem ser muito graves e que diminuem a expectativa de vida deles. Vacinas, alimentos de qualidade e janelas teladas são alguns deles. Quer entender melhor? O Patas da Casa preparou um infográfico bem completo sobre como evitar que seu gato fique doente. Veja a seguir!

A saúde do seu felino merece alguns cuidados!
A saúde do seu felino merece alguns cuidados!

Mais Lidas

Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
Saúde animal

Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
Saúde animal

Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
Saúde animal

Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
Saúde animal

Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

1) Muita água à disposição

A doença renal em gatos é muito comum pelo fato dos felinos não gostarem de beber muita água. Por isso, é importante que o tutor incentive o animal a se hidratar. Uma dica é espalhar vários bebedouros de gatos pela casa, já que os bichanos literalmente têm preguiça de se deslocarem até o potinho mais próximo. A fonte de água para gatos também estimula a hidratação. Por fim, o sachê para gatos é liberado e uma ótima tática para estimular o consumo de líquidos, já que é um alimento com maior concentração de água do que a ração seca.

2) Mantenha seu gato dentro de casa

Apesar de muita gente achar que gato precisa viver livre e ter acesso à rua, é comprovado que o hábito diminui a expectativa de vida do animal: gatos de rua ou aqueles que dão as famosas voltinhas no telhado vivem cerca de 3 anos a menos que felinos que vivem dentro de casa. A chamada criação indoor evita que o animal tenha contato com doenças gravíssimas, como a FIV e FeLV, que sofra acidentes ou se machuque em brigas com outros animais. Além disso, infelizmente é comum os relatos de envenenamento de gatos. Mantenha o seu pet dentro de casa para o bem dele!

3) Visitas regulares ao veterinário

Sim, os gatos também precisam ir no veterinário para fazer check-ups (não apenas quando estão doentes). Esse hábito é importante, principalmente, para detectar doenças de forma precoce, aumentando assim as chances de cura ou controle da enfermidade.

4) Escove os dentes do gato

Escovar os dentes do gato regularmente ajuda a evitar problemas que podem se tornar grandes dores de cabeça. Além do mau-hálito, as bactérias causadoras do tártaro podem chegar até a corrente sanguínea do animal e seguir para outros órgãos, causando assim uma infecção generalizada. A dica é acostumar o gatinho desde filhote.

5) Não deixe seu gato sem vacinas

As vacinas para gatos também são fundamentais para prevenir doenças graves. A quádrupla felina, por exemplo, tem ação contra os causadores da clamidiose, calicivirose, panleucopenia e rinotraqueíte felina. Além disso, é indicado que gatos sejam imunizados contra a raiva. Existem ainda vacinas não obrigatórias para gatos que complementam o cuidado com a saúde do animal.

6) Limpe as orelhas do gato

Além de escovar os dentes, limpar a orelha do gato também ajuda a afastar problemas de saúde. A higienização evita a proliferação de micro-organismos que causam a otite e a sarna otodécica, por exemplo. A limpeza deve ser feita com um pedaço de algodão e um produto para remover cera de ouvido indicado para pets, com intervalo de pelo menos 15 dias.

7) Cuidado com os parasitas

Assim como os cães, os gatos também precisam ser protegidos contra a ação de parasitas, como pulgas e carrapatos. Mesmo vivendo dentro de casa, esses microorganismos podem chegar ao ambiente que o animal vive de diversas formas. A coleiras antipulgas ou os comprimidos antiparasitários, que são dados em intervalos específicos, são a melhor forma de proteger o seu gatinho.

8) Vermes também precisam de atenção

Os vermes de gato podem causar quadros de diarreia e até problemas mais graves. Por isso, não deixe de manter o vermífugo para gato sempre em dia.

9) Pelagem sempre escovada

Escovar os pelos do gato não apenas melhora a aparência do animal, como também evita as bolas de pelo, que são prejudiciais à saúde felina. Além disso, você vai perceber bem menos pelos espalhados pelos móveis e chão da casa. A frequência vai depender do tipo de pelo do seu gatinho, mas o recomendado é escovar pelo menos uma vez por semana, mas isso deve aumentar nos períodos da troca de pelagem.

10) Estimule o seu gato a brincar

Seu gato precisa ser estimulado físico e mentalmente. A dica para isso é investir na chamada gatificação da casa, ou seja, tornar o ambiente mais adaptado para que o felino expresse seus instintos naturais. Arranhadores, brinquedos, prateleiras e nichos são ótimas formas de enriquecimento ambiental. As brincadeiras que envolvem o tutor e o animal também são ótimas pedidas e ainda estreitam o relacionamento.

Redação: Luana Lopes

Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

Próxima matéria

Coleira antipulgas também protege o cachorro da leishmaniose? Veja o comparativo!

Como cuidar de cachorro para evitar que ele fique doente? Veja 7 dicas essenciais!
Saúde

Como cuidar de cachorro para evitar que ele fique doente? Veja 7 dicas essenciais!

A possibilidade de um cachorro doente é o pesadelo de todo tutor. Nossos cães são companheiros fiéis que dependem de nós para ter uma vida plena e saudável. Por isso, é importante conhecer os problemas de saúde mais comuns que afetam os bichinhos, seus principais sintomas e métodos de prevenção. Para manter o seu cão sempre feliz e seguro, é fundamental fornecer água e alimentação adequadas, manter uma rotina de exercícios, cuidar da limpeza do ambiente e visitar o veterinário regularmente.

Gato Siamês: conheça todas as características desse adorável bichano (com infográfico)
Raças

Gato Siamês: conheça todas as características desse adorável bichano (com infográfico)

A raça de gato Siamês é uma das mais conhecidas e queridinhas do mundo. Além dos olhos azuis e da pelagem escura na face, orelhas e patas, esse lindo gatinho também tem uma personalidade totalmente adorável. O gato Siamês costuma ser muito tranquilo e carinhoso com a sua própria família, mas pode ser um pouco mais reservado perto de estranhos. Ele também é muito ativo e nunca dispensa uma boa brincadeira.

Como apresentar um novo filhotinho a um gato adulto que já mora na casa? Veja as dicas de alguns tutores
Histórias reais

Como apresentar um novo filhotinho a um gato adulto que já mora na casa? Veja as dicas de alguns tutores

Resolver adotar um gato filhote é sempre uma grande aventura. Os filhotes preenchem qualquer ambiente com muita alegria e amor. Mas, além de aprender como cuidar de gatos filhotes, quem já tem um gato adulto ou idoso em casa precisa pensar muito bem em como introduzir o novo membro na família. O processo de adaptação nem sempre é fácil, e é fundamental saber como conduzir essa apresentação da melhor forma possível, respeitando o espaço de cada um e torcendo para que eles se deem bem. 

Como dar comprimido para gato? Confira 6 dicas que irão ajudar
Cuidados

Como dar comprimido para gato? Confira 6 dicas que irão ajudar

Quem tem gato já deve ter percebido a guerra que é dar remédio, principalmente quando é comprimido. Isso porque, diferente dos cachorros que costumam aceitar o remédio disfarçado na comida, os gatos são muito seletivos e conseguem perceber qualquer coisa diferente no potinho. Caso o seu gato seja guloso, você até pode tentar amassar o comprimido até virar pó e misturar no sachê para gatos, mas se essa técnica não funcionar, você pode tentar outras que vamos ensinar!

Ver Todas >

Gato pega cinomose? Descubra a resposta!
Saúde animal

Gato pega cinomose? Descubra a resposta!

Você já ouviu falar de cinomose em gatos? Muito se sabe sobre a cinomose em cães, doença altamente contagiosa e que traz diversas complicações à saúde do cachorro. Essa condição é temida por muitos tutores de cães, mas também tutores de gatinhos. Existe uma doença conhecida por “cinomose em gatos”, que parece ser exatamente igual à que atinge os cães. Porém, existem muitas dúvidas se esse termo é realmente o mais adequado para se referir a essa condição. Afinal, a cinomose pega em gato ou a doença acontece unicamente com cães? O Patas da Casa te explica tudo sobre a “cinomose em gatos”!

Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina
Saúde animal

Verme do coração: veterinário tira todas as dúvidas sobre a dirofilariose canina

Você já ouviu falar em doença do verme do coração? Se você é tutor de cachorro, é bom se preocupar com ela. A dirofilariose é uma doença muito perigosa, que pode afetar órgãos vitais dos cãezinhos e levá-los à morte. Diferente de outras doenças causadas por verminoses, o verme do coração é transmitido pela picada de mosquitos e, por isso, acaba sendo mais incidente no verão. Mas como identificar o verme no coração do cachorro? Dirofilariose tem cura? Como é feito o tratamento? E o mais importante: como manter o pet longe da doença? Descubra tudo sobre verme do coração em cães a seguir.

Coleira antipulgas e carrapatos: tudo sobre o acessório de gato
Saúde animal

Coleira antipulgas e carrapatos: tudo sobre o acessório de gato

Se você tem um bichinho de estimação, provavelmente já ouviu falar da coleira antipulgas para gatos. Essa é uma forma bem eficaz de proteger os pets contra pulgas, carrapatos e outros parasitas indesejados - e sim, é isso mesmo: quando se trata da coleira antipulgas, cachorro não é o único animal que pode se beneficiar. Embora a maioria dos felinos domésticos tenha menos chances de sofrer com infestações de parasitas, a coleira antipulga também pode ser usada pelos bichanos.

Doença do carrapato é contagiosa?
Saúde animal

Doença do carrapato é contagiosa?

A doença do carrapato é capaz de atacar todo o organismo do animal, o deixando frágil e debilitado. Por isso, é considerada uma das doenças mais graves que podem afetar um cão. Além da doença do carrapato em cachorro, existe a doença do carrapato em humanos, que causa sintomas parecidos e também é bastante grave. Entender a causa do problema é sempre a melhor maneira de evitar que ele apareça. Como o próprio nome sugere, a doença do carrapato é contagiosa por conta do aracnídeo. 

Ver Todas >