close
Filhotes

Saúde do filhote de gato: tudo sobre as primeiras consultas no veterinário, vacinas e cuidados

Saiba tudo que você precisa saber sobre como cuidar de gato filhote
Saiba tudo que você precisa saber sobre como cuidar de gato filhote

Receber um filhote de gato em casa te trará muita alegria, mas também muitas responsabilidades. Quem é pai/mãe de pet, sabe que uma das principais tarefas é se tornar quase que um especialista em saúde animal. Estar atento às vacinas, alimentação, doenças comuns e outros cuidados preventivos que serão de grande ajuda para evitar que gatinho fique doente. Quando o felino ainda é filhote, esse cuidado precisa ser redobrado. Até porque, os bichanos filhotes ainda estão em desenvolvimento e podem correr um maior risco de ficarem doentes se não forem tomadas as precauções necessárias. Cuidados como a primeira visita ao veterinário, vermifugação, vacinação e castração são essenciais para a evolução saudável do filhote de gato.

Além de tudo isso o tutor precisa saber a alimentação adequada para o gato filhote, como detectar sintomas de saúde comuns e muito mais. Se você ainda tem dúvidas de como cuidar de gato filhote, não se preocupe. O Patas da Casa reuniu informações sobre como promover bem-estar aos gatos filhotes. Não deixe de conferir!

Filhote de gato e veterinário: a primeira consulta

A primeira coisa que você irá precisar fazer com o gato filhote é levá-lo ao veterinário para um check-up de saúde. Esse cuidado é imprescindível, principalmente caso o gatinho tenha sido resgatado da rua e se você tiver outros animais em casa. O profissional irá fazer uma análise clínica e provavelmente irá pedir exames para averiguar o quadro de saúde do gato. Os testes de FIV e FeLV são muito importantes, pois essas doenças são muito graves e caso o gatinho seja positivo para alguma delas não poderá conviver com outros animais saudáveis. Nesta primeira consulta o médico veterinário provavelmente irá examinar os olhos, medirá a temperatura e verá se o gato apresenta alguma ferida.

Esse cuidado com a saúde é essencial para os gatos filhotes, até porque nessa fase da vida eles são mais frágeis e podem estar mais suscetíveis a algumas doenças. É importante que a consulta seja feita com um profissional de confiança, aproveite esse momento também para tirar dúvidas específicas sobre a saúde e como cuidar de gato filhote com o profissional.

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    A vacina de gato protege contra uma grande variedade de doenças, para uma boa saúde é essencial que o fleino tome as vacinas certas na idade certa
    A vacina de gato protege contra uma grande variedade de doenças, para uma boa saúde é essencial que o fleino tome as vacinas certas na idade certa

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Vacina de gato e vermífugo: vitais para proteger o filhote

    As vacinas reforçam as defesas naturais do gato e protegem contra uma grande variedade de doenças contagiosas, que podem ser fatais. As principais vacinas podem proteger contra doenças como a FeLV, calicivírus felino, panleucopenia felina, vírus da raiva e herpes felina. Existem outras vacinas além das principais que podem ser indicadas para seu filhote, elas deverão ser prescritas pelo médico veterinário. Ao consultar um profissional, ele poderá avaliar os riscos e sugerir um calendário de vacinação recomendado para o seu companheiro.

    A idade ideal para o filhote de gato tomar a primeira vacina é entre a sexta e a nona semana de idade. É fundamental que o felino tome as vacinas certas na idade certa para um bom desenvolvimento e saúde enquanto cresce. É comum que o filhote sinta sintomas como febre baixa, falta de apetite, menos interesse em atividades, desconforto e inchaço onde foram vacinados e espirros ou tosse leves. Caso esses sintomas durem mais de um dia ou dois, consulte o médico veterinário de confiança.

    Além das vacinas, a vermifugação também é muito importante para os gatos filhotes. Principalmente porque o sistema imunológico ainda está em desenvolvimento nessa fase da vida, portanto, o bichano estará mais propenso a pegar vermes quando filhote do que quando adulto. Os sintomas que podem indicar que o filhote tem vermes são: vômito, sangue nas fezes, fraqueza, perda de energia, abdômen inchado, perda de peso, diarreia e lesões na parte traseira. O tratamento de vermes para gatos filhotes geralmente é indicado como parte do programa de vacinação. O veterinário ainda pode indicar um tratamento contínuo de vermifugação dependendo do estilo de vida do seu bichano.

    A castração e esterilização de gatos filhotes

    A castração tem o nome de esterilização para as gatas fêmeas. Nos machos o nome permanece o mesmo. O objetivo do procedimento é interromper a produção de óvulos e espermatozóides, impedindo que os animais se reproduzam. A castração, apesar de comum, é uma cirurgia complexa que envolve anestesia geral.

    Além de evitar ninhadas indesejadas, o procedimento apresenta mais uma série de benefícios. O gato terá menos chance de fugir ou brigar com outros animais. Além disso, os comportamentos típicos do cio são reduzidos ou deixam de ser apresentados. Depois da castração são drasticamente reduzidos os riscos de tumores na glândula mamária, infecções ovarianas, câncer testicular, infecções uterinas e vermes.

    Normalmente a melhor idade para o filhote de gato ser castrado é entre seis e sete meses de vida. Entretanto, o médico veterinário poderá indicar orientações específicas para seu pet.

    O desmame deve ocorrer entre a quarta e oitava semana de vida do felino, a partir desse período uma ração de filhote de gato deve ser incluída na alimentação
    O desmame deve ocorrer entre a quarta e oitava semana de vida do felino, a partir desse período uma ração de filhote de gato deve ser incluída na alimentação

    Fases do crescimento de filhote de gato

    Entender as fases do crescimento dos gatos filhotes irá te ajudar a entender como cuidar dos felinos. Esses conhecimentos podem auxiliar a promover a melhor alimentação, escolhendo a ração de filhote de gato adequada. Dentre outros cuidados específicos para cada fase da infância. Conheça esses estágios:

    • Neonatal: esse período é indicado pelo nascimento até as 3 primeiras semanas de vida. Logo após o nascimento os filhotes mal conseguem abrir os olhos, ouvir ou se mexer. Os felinos começam a abrir os olhos com cerca de 5 dias de vida. Neste momento eles também começam a ganhar peso, aumentando cerca de 10g a 30g por dia;
    • Desmame: de 4 a 8 semanas de vida. Nessa fase o olfato e a audição já estão totalmente maduros. O filhote de gato começa a desenvolver as habilidades motoras e padrões de sono. A interação social também é desenvolvida, principalmente por meio das socialização com seus irmãos felinos e mãe;
    • Crescimento intenso: de 2 a 4 meses de vida. Nesta etapa os bichanos já começam a entender sua posição dentro da casa e demonstrar comportamentos sociais. O treinamento do bichano pode ajudar bastante neste período;
    • Crescimento sustentado: acontece a partir dos 4 meses de vida do gatinho. O filhote de gato começará a desenvolver seus 30 dentes permanentes. Ao atingir os 8 meses de vida, o felino já estará com 80% do peso adulto.

    A idade adulta de um gato irá variar conforme sua raça. O início desse estágio da vida costuma ser entre os 12 e 15 meses de idade.

    A alimentação ideal para o filhote de gato

    A dieta influencia muito na saúde e bem-estar do gatinho. Os gatos apresentam diferentes necessidades nutricionais, dependendo do período da vida. Logo, a alimentação do gato filhote deve ser diferente do adulto. Alimentar o filhote com os nutrientes certos é essencial para garantir o fortalecimento dos ossos, saúde da pele e pelagem, processo digestivo apropriado e muito mais.

    Na fase neonatal é recomendado que o gato faça a alimentação exclusiva com o leite materno. Entre a quarta e oitava semana de vida, o desmame deve ser iniciado e os gatinhos devem deixar a dieta exclusiva com leite. Nessa fase, os alimentos secos podem ser misturados com água para que aos poucos o gatinho se acostume com as novas texturas. No período de crescimento intenso, a versão seca da ração de filhote de gato pode ser introduzida na alimentação do felino.

    Na etapa de vida do crescimento sustentado, que ocorre entre 4 e 12 meses de vida, o sistema digestivo do gatinho está se fortalecendo, assim como seu sistema imunológico. Até os 12 meses de idade os gatos irão necessitar de uma ração específica para filhote de gato. Apenas quando o gato se aproxima do peso adulto, com cerca de 12 meses de idade é que é indicado fazer a transição para a ração de gato adulto. Ainda assim, vale a pena consultar o médico veterinário de confiança para garantir que a mudança de alimento seja feita no momento certo para seu bichano.

    Miado de gato filhote: é normal?

    Muitas pessoas se preocupam com o miado de gato filhote. A questão surge principalmente quando o gatinho mia com frequência. Esse comportamento é comum nessa época. Os bichanos podem começar a exercitar suas cordas vocais, miando desde seu nascimento. Geralmente os miados costumam acontecer mais quando os felinos começam a andar. Eles miam para se comunicar com a mãe e seus irmãos. Conforme amadurecem, os gatos começam a miar para se comunicar com os humanos e percebem que comportamento funciona da mesma forma que com suas mães. Ao adotar um gato, lembre-se que cada animal é único e apesar de ter conhecimento sobre o curioso mundo felino, sua experiência sendo tutor de gato será singular.

    Redação: Hyago Bandeira

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Próxima matéria

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Saúde do filhote de cachorro: tudo sobre as primeiras consultas no veterinário, vacinas e cuidados
    Vacina

    Saúde do filhote de cachorro: tudo sobre as primeiras consultas no veterinário, vacinas e cuidados

    Uma das principais tarefas que todo pai de pet precisa fazer é se tornar quase especialista em saúde animal. Vacinas, doenças mais comuns, alimentação e outros cuidados preventivos devem estar na ponta da língua para evitar que o cãozinho (ou gato) fique doente. Esse cuidado precisa ser redobrado com os filhotes de cachorro. Os cãezinhos precisam ser acompanhados de perto, já que ainda estão em desenvolvimento e são mais frágeis. 

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados
    Grandes

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados

    Se você sempre sonhou em ter um cachorro grande dentro de casa, a raça Boxer certamente é uma opção que não vai te decepcionar. Por trás da aparência robusta e que pode ser considerada até um pouco intimidante para alguns, existe um cãozinho companheiro e com muito amor para oferecer aos seus humanos. Conheça um pouco mais sobre o comportamento da raça, cuidados com a saúde e quanto custa um cachorro Boxer.

    Fox Terrier: características físicas, personalidade, cuidados e muito mais... saiba tudo sobre a raça
    Pequenos

    Fox Terrier: características físicas, personalidade, cuidados e muito mais... saiba tudo sobre a raça

    Os cães do grupo Terrier fazem sucesso por onde passam, e com o Fox Terrier não é diferente. Ele representa perfeitamente as raças de cachorro desse grupo: é animado, ativo, cheio de energia, habilidoso e, claro, incrivelmente fofo. Muitas pessoas chegam a confundi-lo com o Fox Paulistinha, uma raça de Terrier originária do Brasil que descende do cruzamento do Fox Terrier com outros cães. No entanto, esses dois doguinhos são bem diferentes entre si, especialmente no que diz respeito à pelagem e traços físicos.

    Ver Todas >

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos
    Saúde animal

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos

    Você já ouviu falar em fluidoterapia em gatos? Muito comum em casos de insuficiência renal em gatos, a fluidoterapia em felinos é um tratamento de suporte que promove a hidratação do animal. É um procedimento versátil que pode ser aplicado de diversas maneiras e com fluidos específicos para cada situação. Para tirar todas as dúvidas sobre a fluidoterapia em gatos, o Patas da Casa conversou com a veterinária especialista em gato e dona do Diário Felino Jéssica de Andrade.

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?
    Saúde animal

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?

    A FIV felina é considerada uma das doenças mais perigosas. Além de toda a preocupação ao resgatar ou adotar um gatinho, existe outra questão que precisa de cuidado: a fácil transmissão. Existem testes que detectam a patologia, e é necessário realizá-los antes de levar um novo gato para casa - especialmente se tiver outros gatos. O gato com FIV pode acabar transmitindo a doença para os outros residentes se não houver nenhum tipo de cuidado.

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina
    Saúde animal

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina

    A dirofilariose em gatos é uma doença em que os parasitas se alojam na corrente sanguínea do pet e pode chegar até o coração - por isso também é chamada de doença do verme de coração. O problema é uma das doenças causadas por tipos vermes de gato. A dirofilariose também pode atingir os cães e é temida por ser uma complicação de saúde muito perigosa para ambos os pets. 

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa
    Saúde animal

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa

    A dermatofitose em gatos é uma doença de pele silenciosa, porém muito comum de acontecer com os felinos. Mesmo que muitas vezes seja difícil de ser identificada, essa doença é altamente contagiosa e é classificada como uma zoonose, ou seja, também é transmissível para os humanos. Por isso, saber mais sobre os sintomas de dermatofitose é muito importante não só para o bem-estar de seu gato, como também do próprio tutor.

    Ver Todas >