Saúde

Sarna otodécica: saiba mais sobre esse tipo da doença que pode atingir os cães

A sarna otodécica é causada por um ácaro específico. Entenda mais sobre a doença!
A sarna otodécica é causada por um ácaro específico. Entenda mais sobre a doença!

A sarna é um dos problemas mais graves que um cachorro pode ter ao longo da vida. É uma infecção que tem vários tipos e ocorre por muitas razões. Uma delas é a sarna otodécica, um tipo da doença que acomete o ouvido dos cães. Causado por ácaros específicos, esse problema causa muito incômodo e também é contagioso. Para saber mais sobre esse tipo de sarna de cachorro, qual a melhor forma de tratamento e como prevenir, conversamos com a veterinária dermatologista Juliana Ferreiro Vieira, de São Paulo. Confira!

Sarna otodécica: o que é e como ocorre o contágio?

“A sarna otodécica, também conhecida como sarna de orelha, é uma doença causada pela infestação das orelhas dos animais por um ácaro chamado Otodectes cynotis”, explica Juliana. Ela acrescenta que esses parasitas são de cor branca e têm o tamanho maior do que os ácaros usuais. Por isso, podem ser vistos a olho nu algumas vezes.

O contágio ocorre a partir do contato de um animal doente com um saudável. Cães que vivem nas ruas podem contrair a doença com mais facilidade, pois não possuem acesso a um tratamento médico adequado e nem recebem o cuidado constante com medicamentos para controle de pulgas, carrapatos e do próprio ácaro.

Quais os sintomas mais comuns da sarna otodécica?

A sarna otodécica atinge a orelha e o ouvido do cachorro. Os sintomas mais comuns são coceira, excesso de cera de coloração avermelhada ou marrom, feridas e mau cheiro. O cão também pode balançar o ouvido com mais frequência e apresentar incômodo ou dor na região. O problema, muitas vezes, pode ser confundido com uma otite, mas no caso da sarna otodécica, a cera de ouvido aparece com uma concentração mais alta ainda (veja fotos abaixo).

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    A principal diferença da sarna otodécica (foto) para a otite é a intensidade da cera de ouvido
    A principal diferença da sarna otodécica (foto) para a otite é a intensidade da cera de ouvido
    No caso da otite (foto), as causas mais comuns são bactérias, fungos, alergias, carrapatos, traumas e até uma baixa da imunidade.
    No caso da otite (foto), as causas mais comuns são bactérias, fungos, alergias, carrapatos, traumas e até uma baixa da imunidade.
    A principal diferença da sarna otodécica (foto) para a otite é a intensidade da cera de ouvido
    No caso da otite (foto), as causas mais comuns são bactérias, fungos, alergias, carrapatos, traumas e até uma baixa da imunidade.

    Mais Lidas

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio
    Saúde animal

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio

    Você certamente já ouviu falar em vermífugo para cães. Mas sabe, exatamente, para que ele serve? Quem tem animal de estimação precisa estar atento a uma série de cuidados para manter a saúde do bichinho em dia - e usar esse remédio no período certo é uma dessas medidas indispensáveis para a proteção do pet. Como o nome já indica, o medicamento previne doenças causadas por vermes, como a Dirofilaria immitis, Toxocara canis e Giárdia sp.

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Gato com olho remelando: quando é motivo para se preocupar?
    Saúde animal

    Gato com olho remelando: quando é motivo para se preocupar?

    Gato com remela no olho pode não ser nada demais, como também pode indicar uma situação mais grave. E convenhamos: quem tem um gato em casa, sabe bem como é necessário ter uma atençãozinha especial com a saúde do animal, até mesmo com uma simples remelinha. A coloração, por exemplo, é um aspecto importante na hora de decifrar o que a remela do gato indica. Entenda quando você deve se preocupar com essa situação e qual é o melhor momento para procurar a ajuda de um médico a seguir!

    Sarna canina na orelha: quais os exames necessários para o diagnóstico?

    Ao perceber esses sintomas no ouvido do seu cãozinho, não hesite em buscar ajuda de um médico veterinário. É importante não tentar limpar o local sozinho ou utilizar soluções caseiras, pois isso pode agravar o quadro. “Para fazer o diagnóstico dessa sarna, o veterinário faz um exame na orelha do animal com um aparelho chamado otoscópio, que permite ver os parasitas. E também um exame parasitológico no microscópio utilizando a secreção da orelha do paciente”, conta a veterinária. 

    Sarna otodécica: tratamento pode durar até 1 mês

    Para eliminar a sarna otodécica, o médico veterinário avaliará a infecção para determinar se é necessário entrar com algum remédio específico. O tratamento pode ser feito por meio do uso de medicamentos parasiticidas, medicações injetáveis ou orais e até com produtos para aplicar diretamente nas orelhas. Segundo a veterinária, esse tratamento pode durar em média um mês. Após o tratamento, o animal está curado, mas pode voltar a contrair a doença se tiver contato com outro animal infectado. Por isso, se você tive um cão doente em casa, não deve misturá-lo com o cão sadio, já que a sarna otodécica é uma doença transmitida por contato. 

    Como prevenir a sarna otodécica?

    A principal maneira de prevenir a sarna otodécica é com o uso de medicamentos para evitar pulgas, carrapatos e ácaros. Vale a pena também investir em uma coleira antipulgas, que repele qualquer tentativa de contato desses ácaros com o pelo e a pele dos cachorros.  “É necessário um cuidado maior no contato com outros animais, principalmente aqueles que não recebem assistência veterinária”, acrescenta Juliana. Ah, lembre-se sempre: se o seu animal apresentar quaisquer alterações nas orelhas, procure um veterinário. 

    Redação: Júlia Cruz

    O gato estressado tem mais chances de ficar doente?

    Próxima matéria

    O gato estressado tem mais chances de ficar doente?

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!
    Carrapato

    Babesiose canina: o que é e sintomas mais comuns. Saiba tudo sobre esse tipo da doença do carrapato!

    Os carrapatos são o pesadelo de qualquer dono de cachorro! Além de provocar coceiras, alergias e outros incômodos, o parasita também é responsável por transmitir doenças muito graves aos cães. Mesmo que seja algo relativamente comum entre os animais, o problema não deve ser subestimado pelos tutores. A doença do carrapato, como é popularmente conhecida, pode se manifestar de quatro maneiras diferentes, dependendo da espécie do parasita infectado. A Babesiose canina é uma das principais formas de manifestação da enfermidade. Por isso, preparamos um guia completo sobre tudo o que você precisa saber!

    Sarna sarcóptica em cães: saiba tudo sobre a variação da doença causada por ácaros
    Saúde

    Sarna sarcóptica em cães: saiba tudo sobre a variação da doença causada por ácaros

    Dentre as várias doenças de pele que podem afetar os cachorros, uma das mais preocupantes - e comuns - é a sarna sarcóptica, também conhecida como escabiose. Essa patologia é provocada pela presença de um ácaro dentro da pele dos infectados, chamado Sarcoptes scabiei , que causa muita coceira nos animais acometidos. Além disso, é uma doença que é facilmente transmitida de um cãozinho para outro, e pode até mesmo afetar os humanos. Para te ajudar a entender um pouco mais sobre a sarna sarcóptica em cães, o Patas da Casa entrevistou a médica veterinária da clínica Soft Dogs e Cats, Nathália Gouvêa. Dá só uma olhada no que ela falou sobre o assunto a seguir!

    Hiperadrenocorticismo em cães: o que é, quais os sintomas e como tratar? Saiba tudo sobre a doença endócrina
    Saúde

    Hiperadrenocorticismo em cães: o que é, quais os sintomas e como tratar? Saiba tudo sobre a doença endócrina

    Assim como os humanos, os cachorros também podem desenvolver um quadro de hiperadrenocorticismo. Também chamada de Síndrome de Cushing, a doença acontece quando a hipófise, glândula responsável por produzir hormônios que regulam o funcionamento da parte endócrina do organismo, passa a não funcionar corretamente. A hiperadrenocorticismo é popularmente conhecido por atingir cachorros idosos e, por isso, seus sintomas podem ser facilmente confundidos com o envelhecimento natural dos animais. Sendo assim, é importante ficar atento aos sinais do seu cãozinho e sempre investigá-los. Para entender melhor o assunto, o Patas da Casa conversou com a veterinária Gabriela Teixeira, que contou tudo sobre o hiperadrenocorticismo em cães. Confira!

    Mastocitoma em cães: saiba mais sobre esse tumor que atinge os caninos
    Saúde

    Mastocitoma em cães: saiba mais sobre esse tumor que atinge os caninos

    O mastocitoma em cães é um dos tipos de tumores mais comuns nos nossos amigos de quatro patas. Ainda assim, muitos pais de pets não têm muita noção sobre o que ele realmente é, como reconhecer que o seu animal desenvolveu um deles e o que fazer com o seu amigo depois do diagnóstico. Para te ajudar numa situação como essa, nós conversamos com a veterinária Fernanda Pereira Risoli, que atende no hospital Vet Popular, em São Paulo. Dá uma olhada no que ela explicou sobre o mastocitoma canino!

    Ver Todas >

    Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?
    Saúde animal

    Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?

    Encontrar pelo de gato caídos pela casa - seja em cima do sofá, da cama ou até mesmo presos às roupas - é uma situação bastante comum para quem tem um felino em casa. Mas quando isso começa a acontecer com uma frequência e quantidade maior do que o normal, é importante ficar atento. A queda de pelo em gatos pode ter diferentes causas, mas nem sempre é motivo de preocupação. Então, como saber diferenciar uma queda de pelos em gatos normal de um quadro mais grave? Quando se trata da queda de pelos em gatos, o que pode ser?

    Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo
    Saúde animal

    Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo

    Assim como os humanos, o cachorro tem refluxo e pode precisar de algumas adaptações para aliviar o incômodo. Várias causas estão ligadas ao problema: uso de medicamentos, comer muito rápido, alterações na alimentação, obstrução e até mesmo fatores hereditários - como é o caso de algumas raças com predisposição. O refluxo em cães ocorre quando o conteúdo do estômago volta para a boca por meio do esôfago e de forma totalmente involuntária.

    5 sinais que indicam o cachorro com verme
    Saúde animal

    5 sinais que indicam o cachorro com verme

    O verme em cachorro é um dos problemas mais comuns enfrentados pelos pais e mães de pet de plantão. É super importante que você mantenha o vermífugo do cachorro sempre em dia e respeitando o intervalo entre as doses. Essa atitude preventiva é um dos principais métodos para evitar que o seu cãozinho fique doente. Embora normalmente não seja um quadro grave, os parasitas podem trazer uma série de incômodos, como o cachorro com diarreia, vômito e dores. 

    Disfunção cognitiva canina: veterinário neurologista explica as características da síndrome
    Saúde animal

    Disfunção cognitiva canina: veterinário neurologista explica as características da síndrome

    Ter um cachorro idoso que não responde mais a certos comandos, que voltou a fazer xixi e cocô no lugar errado ou que parece ter perdido um pouco da noção espacial pode ser mais sério do que se imagina. A síndrome da disfunção cognitiva canina é uma condição que costuma atingir cães mais velhos, principalmente a partir dos 7 anos de idade, e que acaba impactando bastante a vida desses animais.

    Ver Todas >