Cuidados

Qual a função do bigode de gato?

O bigode de gato proporciona equilíbrio e noção espacial ao pet
O bigode de gato proporciona equilíbrio e noção espacial ao pet

Pode cortar o bigode do gato? Nã-na-ni-na-não! Para a surpresa de muita gente, o bigode de um felino apresenta várias características importantíssimas para o cotidiano do animal. É graças ao bigode, inclusive, que o seu bichano tem a capacidade de se equilibrar em prateleiras e perceber mudanças no ambiente mesmo no escuro ou a distância. Entenda melhor como funciona essa parte do corpo indispensável para o bem-estar dos gatinhos!

Pra que serve o bigode de gato?

De uma coisa a gente pode ter certeza: a natureza foi bastante generosa com os felinos. Além de deixar os bichinhos mais charmosos, o bigode do gato também possui várias utilidades que tornam o dia a dia do pet mais fácil. Entre os benefícios proporcionados pelos fios, estão a melhora no equilíbrio do animal e uma ótima noção de espaço.

É possível observar que o comprimento do bigode, na maioria das vezes, corresponde à mesma extensão da parte mais larga do corpo do felino. Essa característica faz com que o animal tenha a capacidade de calcular distâncias e percursos com mais eficiência. Desta forma, o gatinho sabe exatamente por onde passar sem se machucar (ou entalar). É claro que, como sempre, existem exceções. No caso de um gato acima do peso, por exemplo, essa noção espacial pode ser prejudicada.

O bigode do gato também serve como uma antena para o bichinho. Os 24 fios, em média, formam um órgão tátil que vibra sob quaisquer alterações do ar no ambiente. Cada pelo localizado no focinho do bichano possui raízes profundas em uma área repleta de células sensoriais, possibilitando a percepção de informações como força e orientação do vento. Graças a essa habilidade, o felino não fica refém de outros sentidos, incluindo a visão e a audição, para caçar ou enfrentar possíveis ameaças.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    Cortar o bigode do gato pode prejudicar sua noção de espaço e causar irritabilidade
    Cortar o bigode do gato pode prejudicar sua noção de espaço e causar irritabilidade

    Mais Lidas

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas
    Cuidados dos animais

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas

    Mesmo que muitas vezes sejam esquecidas na hora dos cuidados, as orelhas do seu cachorrinho são bem sensíveis e precisam de bastante atenção. De vez em quando, é comum que algum incômodo pontual faça o seu cachorro ficar coçando a orelha, mas quando isso se torna algo frequente e você percebe um incômodo maior no animal, vale a pena ficar atento.

    O que acontece se cortar o bigode do gato?

    Assim como um gato acima do peso pode ter seu equilíbrio e sua noção de espaço prejudicados pela ausência de um bigode proporcional, felinos com os fios aparados também sofrerão com o mesmo problema. Um gatinho com o bigode cortado, se sentirá perdido e desorientado. Os pelos do focinho do animal são essenciais para suas noções táteis e seu senso de estabilidade.

    Não subestime as consequências de cortar os fios do bigode de um felino! Essa ideia pode ser muito mais perigosa do que você imagina. O pet pode acabar se machucando ao calcular mal um salto ou ficar preso em algum lugar por perder a noção do próprio tamanho. A atitude também pode provocar diversas consequências psicológicas no gatinho. Afinal, esse tipo de situação tende a causar sentimentos como frustração e irritabilidade no animal, que está acostumado a esbanjar agilidade em seus movimentos.

    Da mesma forma que as pessoas precisam ter paciência e esperar o cabelo crescer após um corte infeliz, os gatinhos de bigode aparado também ficarão à mercê do tempo. As reações ao corte dos pelos são irremediáveis, portanto, a única maneira de reverter a situação é esperar que o bigode cresça e retorne ao seu tamanho original. Por isso, vale destacar: não apare os bigodes do bichano!

    Bigode do gato e seus cuidados especiais. Saiba como preservar os fios do bichinho!

    Mantenha sempre em mente a importância do bigode para o gatinho! Isso vai te ajudar a filtrar determinadas brincadeiras que possam incomodar o animal. O Patas da Casa entende a tentação de encostar no bigode do bichinho, porém, evite interagir demais com os fios do pet. Os pelos são bastante sensíveis e qualquer contato já pode ser sentido pelo gato.

    Invista em comedouros e bebedouros rasos e largos. Desta forma, as chances de o gato encostar o bigode nesses objetos são bem menores! Você vai perceber como os felinos preferem esse tipo de acessório na hora das refeições. Também é imprescindível conservar a higiene e a nutrição do seu bichano, evitando a queda ou a quebra dos fios antes do período de troca.

    Curiosidades sobre o bigode do gato: confira!

    • O “bigode” do gato não é exatamente um bigode: grande parte dos mamíferos possuem pelos prolongados localizados na cabeça, que recebem o nome científico de vibrissa. Nos gatos, eles são localizados, em parte, no focinho e são popularmente conhecidos como o bigode, mas nos humanos as vibrissas correspondem aos pelinhos do nariz.
    • Bigodes fracos podem ser sinal de doença: a queda precoce ou a quebra de pelos do bigode do gato são indícios de que algo não está certo. O problema pode estar sendo provocado por alguma deficiência nutricional ou outro tipo de disfunção. Não hesite em levar o animal ao veterinário!
    • Alguns gatos não têm bigode: os felinos da raça Sphynx, conhecidos pela ausência de pelagem ou presença de pelos menores, não apresentam bigode. Neste caso, os felinos têm outros artifícios para compensar a falta das vibrissas e manter o equilíbrio, como o corpo esguio e as orelhas compridas.

    Redação: Dóris Marinho

    Meia antiderrapante para cachorro idoso: veja como o item promove mais segurança para o pet

    Próxima matéria

    Meia antiderrapante para cachorro idoso: veja como o item promove mais segurança para o pet

    Gato Azul Russo: saiba tudo sobre a raça
    Raças

    Gato Azul Russo: saiba tudo sobre a raça

    Com uma pelagem cinza, o gato Azul Russo - também conhecido como Russian Blue - é dono de uma beleza inconfundível e capaz de conquistar facilmente o coração de qualquer pessoa com sua personalidade doce e calma. A raça é originária da Rússia e considerada bastante rara, mas ainda assim muitas pessoas ao redor do mundo se fascinam pelo Azul Russo e não hesitam em procurar um bichano para chamar de seu. 

    Reiki veterinário: como essa terapia holística pode ajudar os cães e gatos?
    Saúde

    Reiki veterinário: como essa terapia holística pode ajudar os cães e gatos?

    O reiki é uma terapia holística muito comum entre os humanos, mas você sabia que o seu pet também pode aproveitar os benefícios desse tratamento? O reiki veterinário é uma técnica de cura pelas mãos que busca alinhar os centros de energia do corpo - chamados de chakras -, promovendo o equilíbrio energético do corpo e melhorando a saúde física, mental e espiritual do animal. Que tal entender como o reiki pode ajudar na hora de cuidar de cachorro e até a melhorar o comportamento do gato? Vem que a gente te explica tudo que você precisa saber sobre o assunto!

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!

    Durante muito tempo, cachorro e gato foram declarados inimigos. Algumas pessoas acreditavam que onde havia um cão não poderia ter um gato e vice-versa. Se antes eles não tinham o hábito de conviver, hoje moram juntos e alguns até são inseparáveis. Mas atenção! Nem sempre os animais se entendem de primeira e o processo de adaptação requer tempo e paciência do tutor para que aprendam a respeitar a presença um do outro. Para você que tem um cãozinho e um gatinho e precisa de ajuda para adaptá-los, separamos oito truques para melhorar a convivência. O adestrador Max Pablo, do Rio de Janeiro, deu algumas dicas e também conversamos com a cat-sitter Nathane Ribeiro, que tem três gatos e já precisou adaptá-los com um cão. Veja o que eles disseram!

    Cachorro e gato juntos: como acostumar os pets com a nova rotina!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: como acostumar os pets com a nova rotina!

    A rivalidade entre cães e gatos é tão histórica que até ditado popular ela já virou. Mesmo assim, no dia a dia o que não falta por aí são donos de pet que não conseguem decidir entre uma das espécies e dividem o amor com os cachorros e gatos ao mesmo tempo e embaixo do mesmo teto. A parte boa disso é que você não precisa aceitar que eles vão viver sempre em pé de guerra: juntar cachorro e gato em casa é possível, sim! Descubra, aqui embaixo, como você pode aproveitar a companhia de dois animaizinhos completamente diferentes, mas que também podem se tornar super amigos!

    Ver Todas >

    4 dicas infalíveis de como acostumar gato na casa nova
    Cuidados dos animais

    4 dicas infalíveis de como acostumar gato na casa nova

    A mudança de casa é uma das coisas mais estressantes na vida de um gato. Muito apegados à rotina, os bichanos se veem de uma hora para outra longe dos cômodos e das coisas que conhecem. A explicação para essa dificuldade de adaptação é simples: os gatos ainda possuem muitos instintos e características da fase selvagem, por isso são bem territorialistas. Para eles, o território que têm seu cheiro é o lugar em que sente seguro e sem ameaças para desenvolver suas habilidades. 

    Qual a melhor cama para gato? Veja os modelos mais populares antes de decidir
    Cuidados dos animais

    Qual a melhor cama para gato? Veja os modelos mais populares antes de decidir

    Os gatos passam cerca de 2/3 do dia dormindo e é exatamente por isso que os tutores devem se atentar a um acessório muito importante para o momento de descanso do pet: a cama para gato. Além de fazer parte da gatificação da casa, as caminhas também servem como refúgio para o animal, deixando ele muito mais à vontade para expressar seus instintos naturais. Mas na hora de comprar o acessório, o tutor também deve se atentar à personalidade do gato para escolher a melhor opção.

    Como ensinar cachorro a fazer xixi no lugar certo depois da mudança de casa?
    Cuidados dos animais

    Como ensinar cachorro a fazer xixi no lugar certo depois da mudança de casa?

    Mudar de casa com o cachorro é sempre um processo complicado. Embora os cães sejam um pouco mais desapegados do que os gatos, leva um tempinho até que o animal consiga se adaptar totalmente ao novo ambiente e reconhecer que aquela é sua nova casa. Logo de início, um problema que a maioria dos tutores enfrenta é o cachorro urinando fora do lugar, o que pode prejudicar a convivência com o animal nos primeiros dias. 

    Como acalmar um gato na hora de levar no veterinário?
    Cuidados dos animais

    Como acalmar um gato na hora de levar no veterinário?

    Para manter a saúde do gato, é essencial que o animal tenha uma rotina de consultas no veterinário - principalmente porque os felinos costumam não apresentar sinais de que estão doentes. No entanto, essa é uma tarefa difícil para os donos de gatos. Os felinos estão acostumados a ter uma rotina, então qualquer mudança mínima é capaz de deixar o gato bem estressado. O transporte e o ambiente diferente do veterinário são algumas dessas situações. 

    Ver Todas >