Raças

Quais são as 5 raças de cachorro mais propensas à obesidade canina?

Algumas raças de cachorro, entre elas o Buldogue Inglês, ganham peso com mais facilidade
Algumas raças de cachorro, entre elas o Buldogue Inglês, ganham peso com mais facilidade

A aparência de um cachorro obeso pode até ser um motivo de fofura para algumas pessoas, mas a obesidade canina é definitivamente um assunto sério, que pode gerar graves problemas de saúde para o animal. Assim como os seres humanos, um cachorro obeso tem mais riscos de desenvolver problemas cardíacos, diabetes e ter dificuldades nas articulações e quadris. Algumas raças de cachorro são mais propensas a estar acima do peso do que outras. Há cachorros, por exemplo, que são mais ativos e exigem longos passeios para cansá-los, enquanto outros preferem comer e dormir o dia inteiro. Obviamente, os cães mais preguiçosos têm maior probabilidade de estar acima do peso do que aqueles que são mais agitados.

Idade avançada e outras doenças podem levar à obesidade canina

A obesidade em cães também se torna mais comum na velhice, uma vez que o metabolismo dos bichinhos fica mais lento e os níveis de energia caem. Muitos tutores continuam alimentando os animais idosos com a mesma quantidade de comida, mas é preciso ajustar o plano nutricional - com uma ração específica para cães idosos - e de exercícios durante essa fase da vida.

Os cães podem, ainda, ficar obesos por conta de outras doenças, como hipotireoidismo, hiperadreno (doença de Cushing) e insulinoma. A superalimentação, predisposição genética — como a síndrome braquicefálica — e a nutrição inadequada também estão entre os fatores que podem suscitar o ganho de peso nos pets. Veja, a seguir, as 5 raças mais propensas a ter obesidade canina:

1) Obesidade agrava a braquicefalia do cachorro Pug

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    O Pug já é um cachorro mais cheinho, por isso, o cuidado com a alimentação precisa ser redobrado
    O Pug já é um cachorro mais cheinho, por isso, o cuidado com a alimentação precisa ser redobrado

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Apesar dos Pugs já terem naturalmente um corpo mais volumoso, a raça é uma das que mais sofrem com o excesso de peso. O problema agrava particularmente a sua condição preexistente: a síndrome braquicefálica. Com alguns quilos a mais, o Pug (ou qualquer cachorro braquicefálico) pode ficar com a respiração comprometida. A obesidade ainda gera outras consequências e alertas de saúde relacionadas aos pugs, como diabetes, problemas cardíacos, pressão alta, danos na articulações e menor expectativa de vida. As causas de um Pug obeso podem variar de caso a caso, mas muitas vezes estão ligadas ao comportamento dos tutores que desconhecem a importância de uma alimentação regrada e a prática de exercícios.

    2) Dachshund: sobrepeso pode comprometer a mobilidade da raça

    A coluna alongada do Dachshund pode ser prejudicada com o ganho de peso
    A coluna alongada do Dachshund pode ser prejudicada com o ganho de peso

    Os simpáticos “salsichinhas”, como são popularmente conhecidos os cães da raça Dachshund, podem desenvolver sérios problemas de saúde com a obesidade. Em particular, suas costas desproporcionalmente longas costumam gerar dificuldades estruturais na coluna — e o sobrepeso só agrava essa situação. Além da tensão extra na coluna vertebral, os “salsichas” com quilos a mais podem desenvolver doenças cardíacas, distúrbios metabólicos e enfermidades relacionadas ao sistema respiratório. Com tantas consequências, é extremamente importante que você saiba reconhecer quando seu Dachshund estiver acima do peso e, assim, prepará-lo para uma dieta prescrita pelo veterinário. Como esses bichinhos têm as patas curtinhas, eles não são capazes de se locomover e se exercitar tanto como a maioria das outras raças. Portanto, é bom ficar sempre de olho!

    3) Basset Hound: comportamento mais preguiçoso favorece o ganho de peso

    O Basset Hound precisa de estímulos para se manter no peso ideal
    O Basset Hound precisa de estímulos para se manter no peso ideal

    No passado, por conta da excelente capacidade olfativa, os cachorros da raça Basset Hound foram criados para caçar pequenos animais, como lebres e coelhos. Hoje, menos ativos, eles encontraram seu lugar como animal de estimação da família e um excelente companheiro de sofá. Por conta do apetite e comportamento preguiçoso, o Basset apresenta forte tendência para engordar, o que não é nada saudável para o bichinho. O excesso de quilos pode criar problemas na coluna e nas articulações, já que seu corpo pequeno não consegue suportar esse peso extra. Para ajudar o animal a perder peso, o ideal é aumentar a quantidade de exercícios por semana e consultar um veterinário especialista em nutrição para alterar a seleção de alimentos.

    4) O Beagle não dispensa a oportunidade de comer um pouco mais

    O Beagle gosta mesmo é de comer!
    O Beagle gosta mesmo é de comer!

    Semelhante ao Basset, o Beagle também é um cão que adora comer por natureza. Portanto, não é nenhuma surpresa que ele esteja na lista de raças que têm mais incidência de casos de sobrepeso e obesidade, especialmente quando estão com a idade mais avançada. O excesso de calorias pode comprometer consideravelmente a saúde dos Beagles, a menos que eles sejam incentivados a praticar exercícios regularmente. Controlar a alimentação também é essencial para evitar um cão Beagle obeso. Mesmo que seja difícil resistir ao olhar pidão do bichinho, evite dar restos ou pedaços de comida.

    5. Buldogue Inglês é, naturalmente, um cão pouco ativo

    O Buldogue Inglês é aquele cachorro que ama curtir uma preguiça
    O Buldogue Inglês é aquele cachorro que ama curtir uma preguiça

    À primeira vista, os Buldogues Ingleses podem parecer um pouco ferozes, mas eles estão longe disso — são leais, amorosos, gentis e muito gulosos. Além do apetite voraz, eles normalmente não gostam de se exercitar e preferem relaxar na caminha ou sofá. Essa condição sedentária, portanto, pode fazer com que os cachorros dessa raça cheguem à obesidade rapidamente. Como os Buldogues são braquicefálicos (raças com focinho curto e achatado), o excesso de peso pode comprometer ainda mais a respiração do animal. Isso pode gerar ou agravar doenças respiratórias graves, como a bronquite. Para determinar se o seu Buldogue Inglês está em forma ou não, a cintura deve estar um pouco mais magra em relação aos quadris. Se você não sentir as costelas, converse com o veterinário do seu pet.

    Redação: Guilherme Segal

    Gastrite em cachorro: entenda como a doença se desenvolve no seu pet

    Próxima matéria

    Gastrite em cachorro: entenda como a doença se desenvolve no seu pet

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão
    Cuidados

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão

    Os cães são animais que, na maior parte do tempo, não gostam de ficar sozinhos - afinal, antes de serem domesticados, eles viviam livres em matilhas. Com a vida urbana, muitos cães acabam não recebendo os estímulos adequados para gastar energia e socializar com outros animais e pessoas. Para auxiliar a vida do tutor, que nem sempre consegue estar perto de seu pet durante o dia, existem muitas alternativas. Uma delas é a creche para cachorro: uma acomodação diária em que você pode deixar seu amigo em um lugar totalmente adaptado para cães.

    Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno
    Saúde

    Pug com alergia: saiba quais os tipos mais comuns da raça de cachorro pequeno

    Há quem pense que todos os cães enfrentam o mesmo tipo de problemas ao longo da vida, mas não é bem assim. Algumas raças de cachorro têm detalhes muito característicos na anatomia que favorecem o desenvolvimento de condições específicas. Uma prova disso são os casos de alergias em Pugs: por causa das dobrinhas e rugas que têm pelo corpo, eles acabam tendo uma propensão maior a desenvolver diferentes tipos de dermatites alérgicas. Por isso, ao dar as boas-vindas a um Pug na sua casa, o ideal é que você saiba o que pode causar essas alergias e como reagir caso o seu animalzinho apareça com algo do tipo. Hoje, o Patas da Casa vai ao seu socorro: descubra, aqui embaixo, mais sobre esse problema!

    Cachorro para apartamento: do pug ao yorkshire, saiba quais são as raças mais indicadas
    Pequenos

    Cachorro para apartamento: do pug ao yorkshire, saiba quais são as raças mais indicadas

    Ao contrário do que muita gente imagina, ter um cãozinho morando em espaços pequenos é completamente possível. Escolher um cachorro para apartamento é uma tarefa que deve levar em consideração os hábitos e costumes do animal mas, principalmente, seu tamanho — isso vai garantir que ele se sinta confortável em casa. Assim como acontece com os animais de porte grande, as raças de cachorro pequeno são inúmeras e você pode escolher a ideal para a sua rotina de acordo com a personalidade e as necessidades do pet. Para auxiliar nesse momento, o Patas da Casa escolheu as melhores raças para viver em apartamento: dá uma conferida!

    Boston Terrier: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequena
    Pequenos

    Boston Terrier: saiba tudo sobre essa raça de cachorro pequena

    Para quem sempre sonhou em ter um cachorro de raça pequeno, o Boston Terrier é a companhia certa! Embora ele ainda seja muito confundido com o Bulldog Inglês, o cãozinho desta raça tem qualidades únicas e excepcionais. Amigáveis, brincalhões e com muita energia, os cachorros da raça Boston Terrier são muito fáceis de lidar no dia a dia e amam agradar seus tutores. Além disso, eles são super adaptáveis e conseguem conviver bem em praticamente qualquer lugar. 

    Ver Todas >

    Como funciona a anestesia para gato e quais os efeitos colaterais mais comuns?
    Saúde animal

    Como funciona a anestesia para gato e quais os efeitos colaterais mais comuns?

    A anestesia para gato é necessária em qualquer procedimento cirúrgico, seja uma operação mais complexa, limpeza de tártaro ou mesmo processos essenciais para a saúde, como a castração do gato. É importante entender como funciona a anestesia e o que esperar para saber como lidar na hora de passar por algum desses procedimentos com seu gatinho. Você sabe como funciona a anestesia? Qual a diferença entre anestesia injetável e inalatória? 

    Cachorro estressado e ansioso tem mais chances de ficar doente?
    Saúde animal

    Cachorro estressado e ansioso tem mais chances de ficar doente?

    Assim como os humanos, o cachorro pode ficar estressado ou ansioso. Não é difícil para que o cachorro sofra desses transtornos, afinal, ele é um animal bastante sensível. Simples mudanças no cotidiano ou de relacionamento com seu dono podem levar o cachorro a passar por esses problemas. Para identificar se o cachorro está ansioso ou estressado, é necessário prestar atenção em seu comportamento. 

    5 formas de acabar com as pulgas de gatos
    Saúde animal

    5 formas de acabar com as pulgas de gatos

    Percebeu o seu gato se coçando mais do que o normal? Cuidado, pode ser que o motivo para isso sejam as tão temidas pulgas. Gatos não estão imunes a esses parasitas, ao contrário do que algumas pessoas podem pensar. Embora as pulgas sejam mais comuns nos cães, também é possível detectar pulgas em gatos, principalmente se o seu amigo tem o hábito de dar umas voltinhas por aí de vez em quando. Por isso, é fundamental saber como eliminar pulgas de gatos da melhor forma possível! 

    Quais doenças os filhotes de gato têm mais chances de contrair?
    Saúde animal

    Quais doenças os filhotes de gato têm mais chances de contrair?

    Além de preparar a casa para receber o novo companheiro de quatro patas, adotar um gato requer cuidados importantes com a saúde do animal logo no início: vacinas, vermífugo e visitas ao veterinário para checkups são alguns deles. Essa atenção é algo ainda mais essencial quando se trata da adoção de um gato filhote. Afinal, os gatinhos são mais suscetíveis a contraírem certas doenças nos primeiros meses de vida. 

    Ver Todas >