Cuidados

Plantas tóxicas para gatos e cachorros: descubra quais espécies você precisa evitar

Plantas venenosas para cachorros e gatos: descubra quais espécies evitar
Plantas venenosas para cachorros e gatos: descubra quais espécies evitar

Quem se pergunta como cuidar de um cachorro ou gato por estar dando as boas vindas a um desses animais em casa em breve vai descobrir que a adaptação do ambiente é mais do que necessária. Buscando a segurança e o conforto do seu novo amigo, é normal instalar telas de proteção e liberar um cantinho para a cama e a ração dele, mas muita gente passa direto pelas plantas: algumas espécies bem comuns em jardins, quintais e vasinhos são tóxicas quando ingeridas e podem até ser fatais. Para evitar acidentes e a intoxicação do seu bichinho de estimação, nós listamos as mais comuns aqui embaixo!

Quais são as plantas que você precisa evitar quando adota um cachorro ou um gato?

Se o seu animal de estimação é um cachorro e dependendo do lugar onde você mora, colocar a planta em um lugar que ele não alcança pode ser suficiente para evitar os quadros de intoxicação. Com os gatos, a tolerância precisa ser um pouco menor, já que eles são animais que exploram todos os cantinhos de casas e apartamentos — inclusive os mais altos. Em vez de jogar fora, você pode doar as suas plantas para amigos sem bichinhos, que têm um ambiente mais propício às espécies tóxicas ou venenosas. A lista das plantas proibidas em casas e apartamentos com cachorros e gatos é essa aqui: 

  • Jiboia;

  • Azaleia; 

  • Prímula;

  • Comigo Ninguém Pode;

  • Copo de Leite;

  • Samambaia;

  • Costela de Adão;

  • Hera;

  • Espada de São Jorge;

  • Tulipa;

  • Violeta;

  • Bico de Papagaio;

  • Folha da Fortuna;

  • Dama da Noite;

  • Lírio;

  • Antúrio;

  • Hibisco;

  • Filodendro.

Além das espécies citadas aí em cima, com certeza existem outras plantas que não fazem bem aos animais. Por isso, o ideal é que, antes de deixar o cachorro ou o gato livres pela casa, você pesquise se as plantas com que ele pode ter contato são ou não tóxicas. Em casas com quintais grandes, também vale a pena dar uma olhada nas espécies que, mesmo plantadas no lado de fora, têm folhas que caem e podem ser ingeridas pelo seu amigo.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

As crises alérgicas costumam acontecer:

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    Fique atento aos sintomas de intoxicação de cachorro e gato
    Fique atento aos sintomas de intoxicação de cachorro e gato

    Mais Lidas

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas
    Cuidados dos animais

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas

    Mesmo que muitas vezes sejam esquecidas na hora dos cuidados, as orelhas do seu cachorrinho são bem sensíveis e precisam de bastante atenção. De vez em quando, é comum que algum incômodo pontual faça o seu cachorro ficar coçando a orelha, mas quando isso se torna algo frequente e você percebe um incômodo maior no animal, vale a pena ficar atento.

    Os sintomas de intoxicação nos cachorros e gatos

    Como a lista de plantas tóxicas é grande, os sintomas e os níveis de ação  no corpo do animal também podem variar. Ainda assim, você deve permanecer atento a qualquer anormalidade no corpo do seu amigo. Os sintomas mais comuns podem ser gastrointestinais, como vômitos, diarreia, náuseas, gastrite e perda de apetite. Ainda assim, o animal intoxicado também pode ter coceira, vermelhidão na pele, boca seca, febre, pupilas dilatadas, confusão mental, tremores, salivação, arritmia cardíaca e outros: tudo vai depender da planta que foi ingerida. Por isso, nesse caso, o “é melhor prevenir do que remediar” é a melhor estratégia.  

    Gato ou cachorro intoxicado: o que fazer? 

    Ao reparar em qualquer um desses sintomas num animal que pode ter tido contato com alguma planta tóxica, a primeira coisa que você precisa fazer é ir ao veterinário. Depois de examinar o cachorro ou o gato e, dependendo do caso, pedir até um exame de sangue, o profissional vai indicar a melhor forma de tratamento de acordo com o tipo de intoxicação. Apostar em um remédio caseiro para intoxicação de cachorro ou gato pode ser bem perigoso, já que, dependendo do caso, o que você der ao animal pode piorar o quadro dele. Em casos como esse, seguir estritamente as instruções do veterinário é sempre a melhor opção. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Roupa de gato é útil para aquecer o bichano nos meses mais frios do ano?

    Próxima matéria

    Roupa de gato é útil para aquecer o bichano nos meses mais frios do ano?

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!
    Adestramento

    Cachorro e gato juntos: 8 truques para melhorar a convivência e 30 fotos para você se apaixonar!

    Durante muito tempo, cachorro e gato foram declarados inimigos. Algumas pessoas acreditavam que onde havia um cão não poderia ter um gato e vice-versa. Se antes eles não tinham o hábito de conviver, hoje moram juntos e alguns até são inseparáveis. Mas atenção! Nem sempre os animais se entendem de primeira e o processo de adaptação requer tempo e paciência do tutor para que aprendam a respeitar a presença um do outro. Para você que tem um cãozinho e um gatinho e precisa de ajuda para adaptá-los, separamos oito truques para melhorar a convivência. O adestrador Max Pablo, do Rio de Janeiro, deu algumas dicas e também conversamos com a cat-sitter Nathane Ribeiro, que tem três gatos e já precisou adaptá-los com um cão. Veja o que eles disseram!

    Como acostumar cachorro com gato: 5 erros comuns que você deve evitar
    Comportamento

    Como acostumar cachorro com gato: 5 erros comuns que você deve evitar

    Ter mais de um bichinho de estimação é muito comum em muitas famílias, mas e quando os animais são de espécies diferentes, como cachorro e gato? Algumas pessoas acreditam que a relação entre eles é um pouco problemática, mas não precisa ser assim - inclusive, é super possível fazer com que os dois bichinhos sejam grandes amigos. Tudo é uma questão de saber como acostumar gato com cachorro para que eles aprendam a conviver de um jeito mais harmonioso.

    Ver Todas >

    Qual a melhor pasta de dente para cachorro? Veterinária tira todas as dúvidas sobre o uso do produto
    Cuidados dos animais

    Qual a melhor pasta de dente para cachorro? Veterinária tira todas as dúvidas sobre o uso do produto

    Escovar os dentes do cachorro faz parte dos cuidados essenciais com os nossos bichinhos. Essa é a melhor forma de prevenir alguns problemas bucais e, para isso, duas ferramentas são indispensáveis: a escova de dente e a pasta de dente para cachorro. Juntas, elas são capazes de preservar a saúde bucal e afastar situações indesejáveis, como o tártaro. Mas o que levar em consideração na hora de escolher o creme dental para cachorro? Qual é o melhor tipo de produto?

    Como cuidar de ferida na pata do gato?
    Cuidados dos animais

    Como cuidar de ferida na pata do gato?

    Os felinos possuem um  instinto caçador aflorado  e, por conta disso, são muito curiosos e exploradores. Isso faz com que eles corram um certo risco em algumas situações e possam ter problemas na região das patinhas que podem causar um machucado em gato. No entanto, é comum que muitos tutores não saibam como agir ao identificar uma ferida na pata do gato doméstico. Para te ajudar com isso, o  Patas da Casa  reuniu informações sobre como cuidar do gato com ferida na pata. Dá só uma olhada!

    Como identificar e como cuidar de um gato surdo?
    Cuidados dos animais

    Como identificar e como cuidar de um gato surdo?

    A audição é fundamental no universo animal, mas nem sempre é fácil identificar um gato surdo, mesmo convivendo com o bichano todos os dias. Os felinos têm uma grande facilidade de adaptação e costumam compensar a falta de audição com os outros sentidos, então a surdez às vezes acaba passando despercebida. Com uma observação mais atenta ao comportamento do gato, porém, já é possível levantar suspeitas. 

    Banho de cachorro: quais produtos e acessórios são essenciais?
    Cuidados dos animais

    Banho de cachorro: quais produtos e acessórios são essenciais?

    A higiene é muito importante para manter a saúde animal. O banho de cachorro pode evitar doenças de pele e proliferação de parasitas. Além desses benefícios, o cãozinho ficará sempre cheiroso e limpinho. Entre as coisas importantes para o ritual do banho, a separação de alguns produtos e acessórios é fundamental para que tudo dê certo. Vale lembrar que é muito importante que sempre sejam usados produtos específicos de uso veterinário, principalmente porque a pele dos cães é mais sensível. 

    Ver Todas >