close
Cuidados

Plantas tóxicas para gatos e cachorros: descubra quais espécies você precisa evitar

Atualizado · 04 de junho de 2020 · 11h02

Publicado · 02/01/2020 · 13h37

Plantas venenosas para cachorros e gatos: descubra quais espécies evitar
Plantas venenosas para cachorros e gatos: descubra quais espécies evitar

Quem se pergunta como cuidar de um cachorro ou gato por estar dando as boas vindas a um desses animais em casa em breve vai descobrir que a adaptação do ambiente é mais do que necessária. Buscando a segurança e o conforto do seu novo amigo, é normal instalar telas de proteção e liberar um cantinho para a cama e a ração dele, mas muita gente passa direto pelas plantas: algumas espécies bem comuns em jardins, quintais e vasinhos são tóxicas quando ingeridas e podem até ser fatais. Para evitar acidentes e a intoxicação do seu bichinho de estimação, nós listamos as mais comuns aqui embaixo!

Quais são as plantas que você precisa evitar quando adota um cachorro ou um gato?

Se o seu animal de estimação é um cachorro e dependendo do lugar onde você mora, colocar a planta em um lugar que ele não alcança pode ser suficiente para evitar os quadros de intoxicação. Com os gatos, a tolerância precisa ser um pouco menor, já que eles são animais que exploram todos os cantinhos de casas e apartamentos — inclusive os mais altos. Em vez de jogar fora, você pode doar as suas plantas para amigos sem bichinhos, que têm um ambiente mais propício às espécies tóxicas ou venenosas. A lista das plantas proibidas em casas e apartamentos com cachorros e gatos é essa aqui: 

  • Jiboia;

  • Azaleia; 

  • Prímula;

  • Comigo Ninguém Pode;

  • Copo de Leite;

  • Samambaia;

  • Costela de Adão;

  • Hera;

  • Espada de São Jorge;

  • Tulipa;

  • Violeta;

  • Bico de Papagaio;

  • Folha da Fortuna;

  • Dama da Noite;

  • Lírio;

  • Antúrio;

  • Hibisco;

  • Filodendro.

Além das espécies citadas aí em cima, com certeza existem outras plantas que não fazem bem aos animais. Por isso, o ideal é que, antes de deixar o cachorro ou o gato livres pela casa, você pesquise se as plantas com que ele pode ter contato são ou não tóxicas. Em casas com quintais grandes, também vale a pena dar uma olhada nas espécies que, mesmo plantadas no lado de fora, têm folhas que caem e podem ser ingeridas pelo seu amigo.

Qual raça de gato você é?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

O que você mais gosta de fazer nos momentos de lazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se você pudesse se descrever com uma palavra, quais das opções a seguir escolheria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Alguém te chamou para sair para um lugar inusitado, o que você pensa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica depois de dormir pouco na noite anterior?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você viajou e se perdeu em uma cidade que não conhece muito: o que passa pela sua cabeça?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Quais dessas características você procuraria em um pet?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

O que seus amigos próximos pensam sobre você?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você gosta de curtir as férias?

Question Header Background

Sua personalidade aventureira combina com o Bobtail Japonês! Você é divertido assim como o gato Siamês! Sua personalidade ranzinza combina com o gato Maine Coon! Você é preguiçoso como um gatinho Persa!
    Fique atento aos sintomas de intoxicação de cachorro e gato
    Fique atento aos sintomas de intoxicação de cachorro e gato

    Mais Lidas

    Veja 12 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 12 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente.

    Quanto tempo vive um gato?
    Cuidados dos animais

    Quanto tempo vive um gato?

    Afinal, um gato vive quantos anos? Não é mistério que a companhia de um bichano muda a vida de qualquer pessoa para melhor, e, se dependesse de nós, nossos gatinhos viveriam para sempre. No entanto, isso não é possível e muitos tutores têm dúvidas quando o assunto é a expectativa de vida. Gato, querendo ou não, é como se fosse um filho, e é muito fácil se apegar a esses animais no dia a dia. 

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    Os sintomas de intoxicação nos cachorros e gatos

    Como a lista de plantas tóxicas é grande, os sintomas e os níveis de ação  no corpo do animal também podem variar. Ainda assim, você deve permanecer atento a qualquer anormalidade no corpo do seu amigo. Os sintomas mais comuns podem ser gastrointestinais, como vômitos, diarreia, náuseas, gastrite e perda de apetite. Ainda assim, o animal intoxicado também pode ter coceira, vermelhidão na pele, boca seca, febre, pupilas dilatadas, confusão mental, tremores, salivação, arritmia cardíaca e outros: tudo vai depender da planta que foi ingerida. Por isso, nesse caso, o “é melhor prevenir do que remediar” é a melhor estratégia.  

    Gato ou cachorro intoxicado: o que fazer? 

    Ao reparar em qualquer um desses sintomas num animal que pode ter tido contato com alguma planta tóxica, a primeira coisa que você precisa fazer é ir ao veterinário. Depois de examinar o cachorro ou o gato e, dependendo do caso, pedir até um exame de sangue, o profissional vai indicar a melhor forma de tratamento de acordo com o tipo de intoxicação. Apostar em um remédio caseiro para intoxicação de cachorro ou gato pode ser bem perigoso, já que, dependendo do caso, o que você der ao animal pode piorar o quadro dele. Em casos como esse, seguir estritamente as instruções do veterinário é sempre a melhor opção. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Jornal ou tapete higiênico para cachorro? Veja 5 motivos para preferir a segunda opção!

    Próxima matéria

    Jornal ou tapete higiênico para cachorro? Veja 5 motivos para preferir a segunda opção!

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Ver Todas >

    Tapete gelado para cachorro funciona mesmo? Veja a opinião de tutores que têm o acessório
    Cuidados dos animais

    Tapete gelado para cachorro funciona mesmo? Veja a opinião de tutores que têm o acessório

    O tapete gelado para cães é um famoso truque que alguns tutores usam para aliviar o calor do pet. O acessório costuma ser muito indicado para o verão, que normalmente atinge altas temperaturas em todo o Brasil. Aliás, esse é um cuidado que não pode ser deixado de lado nos dias mais quentes: fique atento ao comportamento do pet e busque alternativas para aliviar o calor. Mas será que o tapete gelado para cachorro realmente funciona? 

    Cachorro soltando muito pelo: troca de pelagem ocorre mais no calor ou no frio?
    Cuidados dos animais

    Cachorro soltando muito pelo: troca de pelagem ocorre mais no calor ou no frio?

    Ao perceber um cachorro soltando muito pelo, a preocupação é inevitável. O que nem todo mundo sabe é que o processo de troca de pelagem é totalmente natural em alguns casos e não é indício de nenhum problema de saúde ou algo do tipo. Mas será que as estações do ano influenciam nisso? Será que no verão as quedas são mais frequentes do que no inverno? 

    Como saber se o gato bebe água suficiente?
    Cuidados dos animais

    Como saber se o gato bebe água suficiente?

    Já reparou se o seu gato bebe água adequadamente no dia a dia? Muitas vezes isso passa despercebido pela família, principalmente porque os felinos preferem se hidratar nas bicas e torneiras do que no próprio bebedouro, deixando os potes praticamente intocados. Além disso, por conta da origem desértica desses animais, os gatos têm muita dificuldade em ingerir líquidos, consumindo menos água do que deveriam.

    Com quantos dias pode dar banho em filhote de cachorro?
    Cuidados dos animais

    Com quantos dias pode dar banho em filhote de cachorro?

    Será que pode dar banho em filhote de cachorro com 40 dias ou menos? Qual é a melhor maneira de limpar os peludinhos nos primeiros meses de vida? Quem é pai de pet de primeira viagem com certeza já teve dúvidas como essas quando o assunto é dar banho em filhote de cachorro. Afinal, como se sabe, esses animais ainda possuem um organismo frágil e sensível durante as primeiras semanas, exigindo muito mais atenção e cuidados.

    Ver Todas >